História - A painting - Min Yoongi - Drabble - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Personagens Originais, Suga
Tags August D, Bangtan Boys, Beyond The Scene, Bts, Gyeomyes, Kpop, Min Yoongi, Pintura, Quadros, Suga, Tintas, Yoongi
Visualizações 118
Palavras 790
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drabble, Ecchi, Hentai, Josei, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - - Capítulo único


Fanfic / Fanfiction - A painting - Min Yoongi - Drabble - Capítulo 1 - - Capítulo único

A painting

Min Yoongi – Suga

Drabble

[• Yoongi’s house || 14:25

 • Seoul, Coreia do Sul

 • Point of view from: _______]

Observei Yoongi retirar o avental azulado sujo de tinta que usava e mordi meu lábio inferior prestando atenção em cada um dos movimentos que seus músculos faziam livremente e não evitando não pensar sobre como eu gostava tanto de passear com as suas mãos pelo seu corpo.

Eu era a musa dele, a mulher que servia como base para quase todos os seus quadros, tanto aqueles que se originavam de uma foto de uma das polaroids que eu conservava como se fosse algo mais importante do que um tesouro em dinheiro quanto os quais exibem a minha silhueta totalmente nua - mas estes ficam guardados para que apenas o autor de tais pinturas pudesse admirar sua aquarela -; no entanto, achava que aquele sul-coreano era extremamente mais atraente e merecedor de posar para um quadro do que a minha pessoa.

Ele continuava ignorando o fato de eu querer tanto ser tocada pelas suas mãos, mas seria necessário que alguém mostrasse o quanto realmente necessitava dele. E este alguém era a sua musa e princesinha.

Oppa – O chamei levantando do banco alto em que eu estava sentada a bastante tempo e andei com evidente dificuldade até onde Yoongi estava. –, você sabe o que eu quero? – Perguntei prosseguindo com cautela, me pondo atrás dele e começando a acariciar seu tronco com minhas mãos sem pressa, esbanjando calmaria.

Não, Baby – Ele respondeu olhando-me por cima de seu ombro direito e me presenteando com um sorriso repleto de falta de puritaniedade. –, o que você quer? – Seu corpo virou-se de frente ao meu, levou suas mãos sujas de tinta para as minhas nádegas, puxou-me para cima e pressionou meu corpo contra o seu como se estivesse dizendo que eu deveria envolver sua cintura com minhas pernas. E foi exatamente isso que fiz. – Mas, me mostre e talvez eu te dê o que você quer.

Fui deixada sentada na borda da mesa de madeira rústica que geralmente era usada como parte essencial do escritório de Suga, apoiei minhas mãos na superfície lisa e áspera daquela objeto, olhei diretamente para os olhos negros e intensos daquele homem que me tinha desde a alma até a carne e ficamos olhando-nos; era uma batalha para decidir quem conseguia fazer o outro desviar o olhar primeiro. Quem desviasse iria ter de fazer tudo o que o outro mandasse ou pedisse para fazer.

Se toque como eu te tocaria, Baby. – Yoongi sussurrou apoiando seu cotovelo no braço da cadeira na qual havia se sentado agora.

Olhei-o por alguns breves segundos e tratei de forçar meu cérebro a não deixar minhas bochechas corarem, mas tal pedido foi ignorado pela minha consciência traidora. Levei minha destra a barra da saia negra que eu usava, a levantei até um pouco mais acima da minha intimidade e abri minhas pernas apenas o bastante para que os olhos alheios vislumbrassem o mínimo possível do que eu eventualmente viria a começar a fazer, puxei a peça fina de tecido branco que cobria meu núcleo sexual um pouco para o lado e esfreguei meu clitóris calmamente com dois dos cinco dedos da minha outra mão enquanto sentia as mãos quentes e reconfortantes de Suga pousarem nas minhas coxas tratando de afastá-las mais uma da outra.

Você não sabe o quão quente você fica assim, tão envergonhada e suja, imoral, ao mesmo tempo, Baby. – Ele disse erguendo sua cabeça levemente e abrindo um sorriso sacana para mim.

Você vai me dar o que eu quero, Oppa? – Perguntei deixando aqueles mesmos dois dedos que estimulavam meu clitóris adentrarem o meu interior e começarem a movimentar-se ainda lentamente.

– Continue com o que está fazendo, Baby, sem mais perguntas. – Mexi minha cabeça positivamente e fechei meus olhos ao permitir que meus dígitos adquirissem uma velocidade mais rápida.

Gemidos caíram dos meus lábios e ora ou outra minha coxa recebia ou um tapa agressivo ou um carinho sincero das mãos habilidosas de Yoongi, que não demorou muito para se inclinar, direcionar sua destra para a minha vagina e começou a brincar com meu clitóris do modo mais voluptuoso que conseguia, afinal seus olhos ainda estavam ocupados observando meus dedos entrando e saindo de dentro de mim.

Quantas vezes você se tocou pensando em mim e gemendo o meu nome? – Yoongi perguntou pressionando aquela parte tão sensível da minha intimidade.

Muitas. – Confessei arrancando um sorriso satisfeito de Suga.

E então ele beijou-me, tão envolvente e eufórico, tão amoroso e necessitado. Deslizei minhas mãos pelo seu tronco até chegar a barra de sua camisa e comecei a me ocupar em tirá-la lentamente já preparando-me para ter meu namorado dentro de mim.


Notas Finais


Quem me conhece a sei lá quanto tempo, sabe que esse Drabble aqui já tinha sido publicado, né non? Só que eu não tinha gostado dele, então, decidi o excluir, mas ai acabei decidindo restaurar a história porque, assim... eu não tinha nada para fazer, então, né...

Muuuuuuuuuuuuito obrigadinha por ler ♡
❥⋮ Babydoll loves Ten and you ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...