História ~ Dor no peito ||FRANS|| - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Undertale
Personagens Alphys, Asgore Dreemurr, Asriel Dreemurr, Chara, Doggo, Flowey, Frisk, Grillby, Muffet, Napstablook, Papyrus, Personagens Originais, Sans, Toriel, Undyne
Visualizações 106
Palavras 671
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Ficção, Hentai, Lemon, Magia, Orange, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


TANTANTAAAAN
QUEM SERÁ?!
TALVEZ ALGUMA FICHA... TALVEZ NAO!
PERGUNTINHA RAPIDA!!!
Que horário vocês estudam? ( Pra saber que horas eu posto novos capítulos etc)

Capítulo 15 - ~ garotas novas


Fanfic / Fanfiction ~ Dor no peito ||FRANS|| - Capítulo 15 - ~ garotas novas

//P.O.V FRISK\\

 Quando ele diz aquilo, um arrepio toma conta do meu corpo, me fazendo corar.

Ele já completamente nú ( Porque ele tava com a toalha pra quem não lembra) toma cuidado para não encostar em mim.

Ele espera eu tirar meu moletom.

- você demora muito, sabia? - Sans diz se aproximando.

- Vamos mais rápido... - Sans dá um sorriso maliciador e tira meu moletom juntamente com a blusa que estava em baixo, me fazendo ficar apenas com meu sutiã Preto e meu short marrom com minhas polainas Listradas de roxo e azul.

Ele tira eu short.

Eu fico apenas de sutiã, calcinha e A polaina

- Você fica tão... Kawaii com essas polainas... Não tire-as... - Sans coloca uma de suas mãos em sua bochecha a apertando.

- ... T-ta... - eu digo ainda corada.

- vamos lá Frisk, não tenha vergonha... - Ele beija minha bochecha.

Com suas palavras, eu tiro meu sutiã, ficando apenas de calcinha e as polainas listradas, que não pretendo tirar.

- Opa... - Sans cora.

- Você se faz de sem vergonha... Mas eu sei que por dentro... Você também está como eu... - eu digo,Sans cora e se emburra.

- E-eu? F-frisk! Você me conhece! - Sans coloca minha calcinha pro lado, e coloca seu membro em minha entrada, corado, e sem falar uma palavra, apenas da para se ouvir as estocadas que eu recebo de Sans. Me controlo para não gemer, mas um pequeno Som sai de minha boca,  gemido baixinho, com a voz abafada. Sans apenas olha para mim e Dá um sorriso feliz. ( ava!)

Sans parece gostar das polainas, deve ser algum tipo de fetiche ou tara (??)

Continuando com as estocadas, fortes e levemente doloridas, Eu começo a gemer mais a partir do tempo.

- S-sans... - Eu falo Com uma voz Levemente sensual e abafada.

- oi garota... - Sans diminui as estocadas.

- m-mais rápido..! - Eu falo colocando minha mão na sua bochecha direita.

- Ele se enche de DETERMINAÇÃO. E começa estocadas mais fortes e rapidas.

A cada segundo ele me penetrava com mais força, cada vez mais o prazer aumentava. Sans não dava nenhum sequer gemido, Queria muito ouvir a voz dele...

Depois de alguns minutos, Ele solta um gemido, baixinho, gostoso, abafado e rouco, eu amo a voz desse homem.

Meu homem... Gosto de chama-lo assim...

E eu posso...

Escutamos barulhos vindo da porta do quarto de Sans.

- Sans! Abre a porta! O que está fazendo?! - era papyrus.

- ah droga, por que agora papyrus? - Sans fala muito brabo E chateado, ele me levita para o teto, junto com o lençol e me enrola nele com seus poderes.

Sans coloca uma toalha e atende a porta.

- Oi irmão, que barulheira é essa? Porque está de toalha? 

- ah... Papy.. Não acho minhas roupas... Hehe.. Então, me faça um favor... - Sans é interrompido

- E frisk? Onde está? - Papy diz procurando por mim.

Eu o observo de cima, rezando para que papy não olhe para mim.

- P-papy! Faça um spaghetti para mim! Cheio do molho delicioso de tomate que você faz! - Sans fala suando.

- CLARO IRMÃO! papyrus se enche de determinação e sai do quarto de Sans.

Sans me coloca no chão com cuidado.

- m-me desculpe Frisk... Acabou todo o momento... E o clima... - Sans abaixa a cabeça e fica com a expressão triste.

Eu levanto sei rosto e dou um sorriso.

- c-como foi? - Sans cora virando o rosto.

- Sans... Foi ótimo... - Eu digo sorrindo.

Um sorriso aparece no rosto de Sans.

- eu te amo... - Eu digo com minhas bochechas vermelhas...

- Frisk.. Eu te amo também... - Sans fala juntando sua testa na minha e apoiando suas mãos nos meus ombros.

Nós sorrimos.

- SANS! TEM UMA GAROTA NA PORTA! - papyrus grita.

- se arrume Frisk... Comprarei algo para você... Vou atender a porta.

//P.O.V SANS\\

Desço as escadas e atendo a porta. 

- O-oi..? - uma voz kawaii e fina diz aquilo... Não vejo ninguém... Olho para baixo e vejo duas garotas, uma  extremamente baixinha e a outra de tamanho medio na porta.

- oi! Queremks falar com a Frisk! - diz a garota baixinha.

- que?










Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...