História " Namoro Arranjado " - Imagine Jeon Jungkook - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Sonyeodan, Bts, Imagine Jungkook, Jungkook
Visualizações 475
Palavras 2.907
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ecchi, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 9 - Thanks


Fanfic / Fanfiction " Namoro Arranjado " - Imagine Jeon Jungkook - Capítulo 9 - Thanks

  O silêncio dominava aquela madrugada, a única coisa que eu conseguia ouvir, era os meus batimentos acelerados com aquela aproximação.

Meus olhos se fixavam no remédio em cima da pia, fechei meus olhos decepcionada. Tudo faz sentido, ele não era frio porque queria, era por tudo que passou. Jungkook se reservava pois achava melhor assim, mas nunca entendi o por que, mas agora entendo, me sinto mal por ter o julgado quando nem sequer sabia o que se passa.

Kook não era frio e sério por opção, mas sim por decepção.

Quando senti que ele tinha se acalmado, ele desmanchou o abraço e o vi vulnerável a tudo [1]. Seu rosto estava vermelho, não de vergonha, nem de raiva, mas de tanto chorar. Seus olhos se fixaram no chão, parecia perdido em seus pensamentos, seu semblante abalado me preocupou.

- Jungkook, calma - Sorri de lado e acariciei seu rosto - Ai meu Deus! Jungkook, você está quente!

Passei a mão em sua testa e ele estava extremamente quente. O garoto permanecia com sua expressão, a diferença foi que agora, o garoto me encarava. O puxei pelo braço até a cozinha em passos lentos para não acordar os outros membros.

Agora, na cozinha, a única coisa que ouvíamos era o barulho do relógio, procurava alguma coisa que poderia ajudar em sua febre, sinceramente, eu não tinha a mínima ideia do que fazer.

Pode parecer algo idiota, mas o que poderia fazer com alguém ardendo de febre? Talvez seja fácil, mas para mim, não tenho a mínima ideia do que fazer. Então, resolvi procurar algum remédio que possa auxiliar nisso.

- Não há nada que você possa fazer, ____ - Ouço sua voz, agora, mais grossa que o normal, talvez por causa do choro.

Ao voltar minha atenção para ele, vejo o garoto sentado fixamente olhando o chão, em silêncio, cruzei os braços o observando, bem confusa, o que ele queria dizer com isso? Por que não tenho nada que possa fazer?

- Não é de hoje que sinto esse tipo de febre, é emocional - Como tivesse ouvido meus pensamentos, respondeu e se levantou.

- Então, sente falta de Hye? - Arrisco perguntar.

Ele suspirou e voltou a atenção para mim.

- Sim.

Quando ele iria sair da cozinha, uma ideia surge, e então, corro até ele e pego em seu braço antes de entrar em seu quarto.

- Na verdade, tem como eu ajudá-lo - Ele me olha sério e seu rosto se recuperava aos poucos - A melhor forma de despistar sua febre é se concentrando em outras coisas - Expliquei, mas ainda sim, parecia não ter entendido - Olha, eu perdi o meu sono, você também, podemos assistir a algum filme, certo?

Ele continuou me olhando com seu semblante sério, como pensasse a respeito, logo, suspirou e assentiu.

- Certo.

Dei um breve sorriso por ter aceitado minha ideia, caminhei até o sofá, e então, surge um problema: Na Lee.

Olho para Jungkook e ele percebeu o motivo.

- Tem uma televisão no meu quarto - Revirou os olhos e entrou em seu quarto, em seguida, faço o mesmo.

Eu queria saber o motivo de essa garota fazer tanto estrago em sua vida, queria saber o motivo de tanto o pertubar. Talvez seja alguma namorada que teve, mas por que?

- Eu escolho o filme - Murmurou e pegou o controle, ligando a Tv.

No relógio do aparelho, marcava exatamente 05:00, ja sabia que, hoje, acordaria tarde e levaria bronca de minha líder, mas Jungkook precisa de uma distração.

Ele precisa esquecer Hye, mesmo que por alguns minutos.

- Pronto.

Ouço sua voz baixa e acordo de meus devaneios, ele se joga na cama que fica poucos centímetros longe da Tv na parede. Ele fica deitado encostado na parte de trás da cama, o observo um pouco confusa, poderia eu se sentar ao seu lado?

- O que está esperando? - Arqueou a sobrancelha, logo me apresso em me deitar ao seu lado.

Era estranho assistir algo naquela hora, mas eu estava sem sono e ele perdeu o seu por causa desta maldita garota. Olho o título do filme, nunca o vi, mas parecia legal.

- " For You "? Parece nome de música.

Rio para descontrair, porém, ele não responde, não estava muito no clima aparentemente.

O filme começou, os primeiros minutos percebia que era voltado a uma garota que acabou de chegar em Seul, retratava sua vida, até que conheceu um garoto em sua faculdade, iniciando assim, um romance. Muito clichê o filme, me impressiona Jungkook ter escolhido isso, e falando nele, não olhei para o garoto enquanto assistiamos, ele não falava nada, somente assistia, ou melhor, eu acho.

Após uma cena melosa e clichê no final, o filme se encerra e começou a passar os créditos, ainda continuávamos em silêncio, isso me incomodava, ja que o filme tinha acabado.

- Eu não acredito que você assiste isso - Digo em um tom cômico, mas ele não respondeu.

Agora, continuava em silêncio observando o nada em minha frente, até que o ocorrido de uma hora e meia atrás, veio a tona.

Eu queria conforta-lo não somente com abraços, queria falar que ele poderia contar comigo, mas não sabia como, então, tirei alguns minutos para saber o que falar para ele.

- Jungkook, eu sei que você passou por momento difíceis - Suspirei, antes de continuar - E sei que nossa relação não é tão boa, mas queria falar que... Você pode contar comigo em tudo, e por favor, pare de tomar antidepressivos - Parei um pouco - Saiba que, mesmo que você não goste de minha presença, eu gosto da sua e não será tão rápido que irei mudar isso.

Ao terminar, esperava uma resposta do garoto, mas não ouvi nada, quando olhei para o lado, me deparei com uma cena bem constrangedora.

Ele estava dormindo [2]

Eu poderia me decepcionar, mas sorri ao ver a maneira fofa em que ele dormia. A cabeça jogada para o lado, quase caindo, seus lábios entreabertos, muito fofo.

Eu poderia ficar chateada por todo esse tempo, na verdade, ele esteja dormindo, mas não fiquei, e quando iria me deitar, sua cabeça caiu em meu ombro, fiquei estática com medo de acorda-lo.

Era como acordar uma criança, então, o deixei ali, mas como dormiria afinal? Somente tinha uma forma. Bom, como ele estava dormindo, não veria isso, então, poderia encostar minha cabeça na sua.

Para conforta-lo ainda mais, minhas mãos pousaram na parte de trás de seu cabelo e comecei a acariciar, até estava bom ele estar dormindo, assim, poderia fazer coisas que nunca conseguiria enquanto esteja acordado, não que eu me importe...

Eu acho.

[...]

Acordo com risadas e barulhos de foto em minha frente, quando abri os olhos, percebi Jimin e Taehyung em minha frente, Jimin tirava foto e Taehyung ria de fundo.

- O que você está fazendo? - Sussurro para não acordar Jungkook, mas ainda sim irritada.

- Oh! Ja acordou? - Arregalou os olhos surpreso por ter sido flagrado.

- O que está fazendo? - Volto a perguntar.

- Bom... - Ele pensa um pouco olhando para os lados - CORRE TAE.

Em seguida, o dois saem correndo do quarto e resmungo irritada. Jungkook ainda dormia em meu ombro, então, se remexeu um pouco, suspiro, queria correr atrás daqueles dois, mas assim eu teria que acordar Jungkook, minhas costas doia pela posição que dormi, mas valeu a pena.

Após tudo, caiu a ficha: Eu cuidei de Jungkook.

Algo que ele nunca deixaria fazer, sua maneira emocional o deixou vulnerável a qualquer pedido, Kook nunca aceitaria assistir um filme comigo se não fosse aquele seu estado psicológico, ele nunca me abraçaria ou falaria comigo normalmente.

De certa forma, machucou.

Logo, sinto meu ombro direito ficar mais leve, ao olhar para o garoto, percebe que levantou sua cabeça e me olhou com os olhos um pouco menores.

- Bom dia - Murmurei e sorri.

O garoto continuou me encarando, talvez por tentar decifrar o motivo de estar dormindo em meu ombro.

- O que aconteceu? - Sua voz rouca perguntou enquanto olhou para outro canto, mais precisamente porta.

- Você caiu no sono no meio do filme e dormiu em meu ombro.

Imediatamente, uma cena cômica: Ele corou.

Impressionante! Fiz Jungkook corar, o Jungkook! O garoto que sempre não liga para mim, o que pede distância, exatamente ele.

- Eu não acredito! Você corou? - Digo rindo.

- Óbvio que não, idiota - Abaixou a cabeça um pouco irritado.

- Hm, não, né? - Cruzo os braços sorrindo.

Ele suspira impaciente e sai do quarto, fico ali, sorrindo como uma idiota.

[...]

Quando sai do quarto, fui em direção a sala onde tinha Namjoon observando a janela.

- Está chovendo muito forte, acho que terão que ficar aqui até passar.

- O que?! Mas e o carro? - Yang exclama surpresa.

- A chuva está extremamente forte, não tem como sair de carro na cidade - Suspirou - O Inverno chegou com tudo.

Eu, sem dizer nada, vou para a cozinha e vejo Na Lee sentada com um café na mão, do outro lado, Su Mi que parecia bastante inquieta.

- Bom dia meninas!

Sorrio animada e elas nem sequer respondem.

- Nossa! Que clima hein - Murmuro estranhando - Poderiam me contar o que aconteceu?

- Ah! Desculpa, estava concentrada em ler a mensagem da Manager - Na Lee fala sem graça - Inclusive, ela disse que podemos ficar o tempo que quiser des que seja para preservar nossa integridade física.

Assenti e olhei para Su Mi que brincava com seus dedos extremamente inquieta, cerro os olhos esperando alguma fala, mas nem sequer me olhou.

- Su Mi, o que você aprontou? - Pergunto desconfiada.

- N-Nada! - Finalmente me olhou, porém, com os olhos arregalados.

- Anda logo! Você sabe que uma hora ou outra você vai contar.

Ela suspirou parecendo se dar por vencida.

- Jimin me beijou.

Na Lee joga o celular em cima da mesa e o olha assustada.

- Como é que é? - Ela exclamou.

- AAAAAAAA EU NÃO ACREDITO! - Exclamo empolgada até ela tampar minha boca.

- Cala a boca! Ninguém pode saber - Sussurrou e amenizei um pouco.

- Está acontecendo algo aqui? - Namjoon aparece com um semblante confusa.

- Não - Su Mi sorriu nervosa e ele assentiu ainda desconfiado, mas pareceu entender que era somente entre a gente.

- Ok, me conta isso direito - Volto a ficar empolgada.

- É que assim... - Ela se mexeu na cadeira, desconfortada - Quando fui no quarto dele, o garoto somente...

- Somente...? - Na Lee a incentiva a falar, mas mesmo assim, continuou em silêncio por alguns minutos.

- Estava de bermuda - Completou e ouço uma pequena risada de Na Lee.

- Ele tem um Abs bom? - Pergunto curiosa.

- ______! - Ela me olhou com reprovação e sorri sem graça - Você ja tem seu namorado, sabia?

- Ei! Primeiro, é somente de mentira, segundo, eu posso sim perguntar isso - Bufo.

- Mas ele não deixa de ser seu namorado, certo? - Na Lee entra na conversa e fuzilo nossa líder com o olhar por nao estar me defendendo.

- Eu nunca namoraria uma pessoa como Jeon Jungkook se não fosse por contrato, fala sério - Reviro os olhos.

- Ok, mas continua.

Quando ela iria abrir a boca para continuar, exatamente os dois entram em cena: Park Jimin e Jeon Jungkook.

Jungkook estava quieto até chegar a geladeira e procurar algo. Parecia ignorar nossa presença, não olhou para nós, seu semblante sério virava rotina, enquanto Jimin ficou no batente da porta, parece esperar seu amigo enquanto coçaca a cabeça.

Mas algo que surpreendeu todos nós e nos fez babar bastante era exatamente o nosso assunto.

Exatamente, amigos, Park Jimin somente de bermuda.

Ao perceber os nossos olhares, ele nos observou assustados, quando percebeu, sorriu envergonhado.

- Desculpa, eu... Estou acostumado a andar assim pelo apartamento e... - Começou a explicar desesperadamente, quando faltou mais argumento, usou o último recurso - Te espero na sala, Jeon.

Em um pulo, ele saiu.

O clima ali na cozinha estava estranho, não era pelo Abs de Jimin que respondeu nossas perguntas, mas sim, o fato de Jeon ficar em silêncio durante todo o tempo nos olhando nem sequer uma vez.

Quando saiu, percebi que Su Mi estava inquieta, era óbvio, mas não falamos.

- Acho que sua pergunta foi respondida - Na Lee falou rindo.

- Continua, Su Mi.

- Bom... - Suspirou - Fomos conversando ja que estávamos sem sono, até que começamos a conversar sobre o nome seu e do Kook - Ela me encarou - Falamos o que achávamos da decisão da empresa, e no meio deste assunto de namoro, ele me contou suas experiências e... - Ela parou e sorriu envergonhada.

- Eu não creio! Você sorriu? Gostou daquilo? - Sorri esperançosa.

- Que? Não! - Ela parece acordar de seus devaneio - Quando ele me beijou, imediatamente o afastei.

- Meu Deus Su Mi! Você é burra!

- Burra é você que mesmo que o garoto o trate mal, está la o ajudando.

Olho para ela assustada com o que disse.

- O que disse?

- Isso mesmo - Bufou - O garoto sempre o trata mal e você é sempre gentil com ele, não percebeu que ele não a quer por perto? - Revirou os olhos - Só quero dizer que, as pessoas o odeiam não é atoa, você é a unica que não entendeu isso.

- Garotas, preciso informar a vocês.

Namjoon aparece em seguida e se senta ao nosso lado.

- Está chovendo muito la fora, não tem outra escolha além de ficar aqui - Disse brevemente.

- Tudo bem - Na Lee sorriu e se levantou assim como Su Mi.

- Não vem? - Su Mi falou ao me ver ainda sentada.

- N-Não - Sorri forçadamente e ela percebeu.

- Olha, eu falei aquilo pro seu bem, é a verdade, Jungkook não gosta de ninguém além dele mesmo - Piscou e saiu.

Aquelas palavras me afetaram de uma forma impressionante, de uma hora para outra, e trsiteza me dominou.

Ela tinha razão, Jungkook nunca pararia de ser egoísta, eu que forçava tudo. Fiquei abalada com palavras simples, mas importantes, suspiro e abaixo a cabeça enquanto ouço gritos me chamando, acho que para ficarmos juntos, quando vou até lá, não paro de pensar naquilo, ao me sentar ao lado de Jungkook e ele nem sequer me olhar, posso ter chegado a uma conclusão:

Talvez eu devesse desistir.

Posso estar sendo hipócrita, pois nessa madrugada eu deixei claro que poderia contar comigo, mas eu não conseguia mais.

Su Mi abriu meus olhos. Eu o ajudei e o fiz a esquecer por um tempo, e hoje, ao acordar, ele nem sequer olha em minha cara, me sentia um lixo, Na Lee conversava com Hoseok enquanto o resto assistia TV, em seguida, o garoto ao meu lado se levanta suspirando, o que mais me impressiona é que em seguida, ele joga um pequeno papel em meu colo, me olhou e aconteceu algo raro.

Ele sorriu para mim [3]

Ok, era um bem pequeno, mas não deixava de ser um avanço. Logo, ele saiu e abriu a porta de seu quarto, curiosa, abri o papel e comecei a ler o que estava escrito.

" Obrigado :) "

Algo simples, mas que me fez sorrir como uma idiota, até Hoseok se sentar ao meu lado.

- Opa! O que a doce donzela está fazendo aqui sozinha? - Sorriu e o encarei com um semblante de tédio.

- Des de quando começou a ser gentil?

- Des que este papel que a fez sorrir despertou minha curiosidade - Abriu um sorriso travesso.

- Eu não vou te mostrar o que está escrito, Hoseok - Sorri enquanto me levanto caminhando até a cozinha.

- Aigoo! Por favor - Fez aegyo enquanto me seguia até o outro cômodo.

Quando não respondi, ele pegou o papel de minha mão.

- Hoseok! - Grito inconformada e tento pegar o papel novamente, porém, ele levantou a mão.

Por eu ser baixinha, não consegui pegar.

- Obrigado? Só isso? - Arqueou a sobrancelha.

- Sim, agora me da! - Puxei de sua mão o guardando.

- Quem mandou isso? Namjoon?

- Jungkook - Murmuro.

- Jungkook? - Arregalou os olhos - Ele não agradece nem aos hyung's, por que falaria para você?

- Eu o ajudei ontem - Respondo impaciente - Ele estava mal por causa de uma tal de Hye e eu o ajudei.

- Espera, Hye? - Ele se aproximou surpreso - Hye? Ele falou de Hye?

- Sim, por que? - Estranho seu comportamento.

- Ele... Estava tomando algo?

- AntiDepressivos - Suspirei.

- Merda - Murmurou - Namjoon precisa saber disso.

- Espera! - Antes dele correr, puxo seu braço - Quem é ela? Por que mexe tanto com Jungkook?

Ele suspirou desapontado.

- Você não precisa saber - Respondeu num tom preocupado - Eu sabia que ele escondia algo, sabia que não tinha superado - Sussurrou para ele mesmo, mas foi audível.

- Por favor! Me conte!

- Você não necessita saber - Puxou seu braço, mas mesmo assim ficou ali - Somente precisa saber que Jungkook está se matando por dentro de novo e precisa de auxílio.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...