História 100 Dias - Capítulo 26


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags 100 Dias, Morando Juntos, Romance, Sexo, Timidez
Visualizações 42
Palavras 1.408
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Boa Leitura

Capítulo 26 - Capitulo 26


Acordei sentindo os braços de Ji Sook me apertando carinhosamente, abri os olhos e o encarei. Ji Sook dormia tranquilamente mesmo enquanto eu estou em seus braços, sempre fui um pouco agitada enquanto dormia. Removi seu braço e comecei a me levantar lentamente para não acorda-lo, peguei meu celular e segui ate o banheiro para tomar um banho, assim que terminei me vesti. Meu celular começou a tocar e o peguei antes que acordasse Ji Sook com a musica.

- alo. – disse ao atender.

- filha estão querendo marcar um evento importante hoje à noite e preciso da sua confirmação para poder alugar todo o lugar. – disse minha mãe, suspirei trabalhar a noite não estava em meus planos mais se era preciso eu teria de fazer.

- a pode alugar sim, veja qual vai ser o cardápio, o que eles desejam que seja servido e o tipo do evento para que possamos organizar tudo após o almoço. – respondi.

- esta bem, você poderá vir esta noite? Eu sei que esta tecnicamente em lua de mel e também tem os estado de Ji Sook. – respondeu.

- vou sim, resolverei algumas coisas aqui antes de sair e mais tarde passo ai para organizarmos tudo para o evento de hoje à noite, também vou falar com Ji Sook para que ele fique ciente do por que não estarei em casa à noite. – respondi.

- esta bem, vou te esperar. – respondeu e desligou.

Suspirei pegando a toalha para secar meu cabelo, eu não queria ter de lidar com este tipo de coisa agora ainda mais pelo estado de Ji Sook. Abri a porta do banheiro e olhei para a cama vendo Ji Sook sentado de braços cruzados e escorado na cabeceira da cama, estendi a toalha e segui ate ele me sentando na beira da cama o fazendo me olhar.

- quem lhe ligou? Para onde vai? – perguntou curioso.

- minha mãe, eu preciso ir para o restaurante hoje. Há clientes que desejam fazer um evento lá esta noite e eu preciso estar presente já que sou a dona e responsável por ele. – respondi o vendo suspirar.

- eu não quero lhe atrapalhar mais adoraria estar com você lá. – respondeu baixo.

- por que não vem junto? Você pode ficar em uma mesa me esperando enquanto arrumo tudo e depois durante o evento eu posso ficar com você já que tudo estará bem organizado. – respondi o vendo dar um pequeno sorriso.

- não quer lhe atrapalhar. – respondeu.

- você não vai. Agora é melhor você ir tomar um banho, enquanto eu vou escolher uma roupa apropriada para você usar, talvez um terno fique bom. – disse me levantando e o ajudando a sentar na cadeira, Ji Sook já estava mais acostumado com a cadeira de banho e por isso eu não precisaria me preocupar com ele.

- tudo bem. – respondeu.

Enquanto ele tomava banho escolhi sua roupa e calçado para que ele usasse, o ajudei a colocar as calças e claro os sapatos e depois descemos para tomar café. Após isso seguimos para o restaurante que faltava pouco para abrir. Entramos vendo que algumas pessoas se aproximavam e deixei Ji Sook em uma mesa confortável podendo olhar para fora para se distrair, minha mãe veio ate nos e se sentou um pouco provavelmente para podermos falar sobre o tal evento.

- então mãe já sabe que tipo de evento é? Quantos convidados são? – perguntei e ela confirmou com a cabeça sentando.

- é um evento de negócios, aqueles tais de coquetéis que os ricos gostam. O numero de convidados é cerca de uns cem a duzentos, você acha que damos conta de algo assim? São muitas pessoas. – respondeu nervosa.

- calma mãe. Este restaurante tem capacidade para trezentas pessoas e pode ser menos do que isso mais todos aqui já estão acostumados a servir um numero grande de pessoas. Como é um coquetel acredito que Ji Sook pode nos ajudar com o cardápio, sugerindo bebidas e tipos de entradas que normalmente tem nesse tipo de evento não é? – perguntei o olhando.

- claro, farei o que puder para ajudar. É tudo o que poderei fazer hoje. – respondeu, sorri e segurei sua mão.

- você vai nos ajudar muito, mas depois que eu dar um andamento aqui você tem de ir para o tratamento. – respondi.

- tudo bem, você vai comigo? Mas e o restaurante? – perguntou.

- eu posso te levar lá e depois nos voltamos para cá. Minha mãe vai conseguir controlar tudo aqui ate eu voltar não é mãe? – perguntei e ela sorriu.

- claro, cuide de seu marido e assim que puderem retornem aqui para que possamos terminar tudo. – respondeu. Assenti e acompanhei Ji Sook ate a clinica e fiquei a assistir o seu desenvolvimento, poderia demorar mais eu sabia que em breve Ji Sook voltaria a caminhar e seria ele mesmo outra vez. Quando tudo acabou retornamos ao restaurante e Ji Sook voltou a ficar na mesa próximo a janela enquanto eu ajudava e auxiliava sobre o que iriamos servir, Ji Sook nos ajudou falando o que normalmente era servido nesses eventos e antes das oito já estávamos com tudo preparado.

Os clientes começaram a chegar e a se sentar, alguns ficaram em pé formando alguns grupinhos e conversando sobre empresas e coisas do gênero. Boa parte das pessoas que estavam entrando no restaurante Ji Sook e eu já conhecíamos, eles estavam presentes no dia em que o senhor Henry me apresentou como sua nora e eu já podia imaginar o quanto Ji Sook deve estar se sentindo desconfortável. Mandei servirem champanhe e preparar alguns aperitivos, enquanto eles faziam o que eu disse eu retirei o avental e me dirigi para a porta da cozinha a abrindo e podendo ver o tumulto que estava o restaurante, o numero de pessoas era um pouco maior do que haviam nos informado. Mesmo assim ainda dávamos conta de tudo, olhei para Ji Sook e o vi um pouco sem jeito conversando com um empresário e para a minha desgraça Rachel estava a seu lado dando aquele seu sorriso falso que somente ela sabia dar. Segui ate eles e parei ao lado de Ji Sook afastando Rachel de perto dele.

- boa noite. – disse gentilmente.

- boa noite. Você é a senhorita Angelike a esposa do senhor Cheong. – disse se referindo ao Ji Sook.

- sim, prazer em conhecê-lo. Espero que tudo esteja do agrado de todos. – disse me referindo ao coquetel.

- esta tudo magnifico, a senhorita Rachel mencionou que este restaurante pertencia à esposa do senhor Cheong e por isso marcamos aqui. – respondeu ele.

- a sim, estou agradecida por escolherem meu restaurante. Muito obrigada por recomenda-lo Rachel, mas não há necessidade para isso. – respondi dando o meu sorriso mais falso que podia para Rachel e um agradecido ao empresário que estava ali.

- meu amor, você já não precisa mais lidar com o restaurante? Poderíamos ir embora? – perguntou Ji Sook segurando minha mão, não sabia o que responder, senti meu celular vibrar e o peguei lendo a mensagem.

“Filha você pode ir, nos já temos tudo preparado e você já nos disse exatamente o que fazer. Seu marido deve estar cansado e se sentindo desconfortável. Vá para casa.”- terminei de ler a mensagem de minha mãe e a respondi a agradecendo.

- claro. Eu só preciso pegar minha bolsa na cozinha e depois podemos ir para casa. – respondi sorrindo. – foi um prazer senhor, mas Ji Sook e eu tivemos um dia cansativo e já esta na nossa hora. Desculpe-nos não ficar mais. – disse sorrindo.

- mais ainda esta cedo, poderiam ficar mais. – pediu e senti Ji Sook apertar minha mão, tenho certeza que ele não iria querer falar sobre estar se sentindo deslocado por estar em uma cadeira de rodas e por isso eu teria de assumir de alguma forma.

- agradecemos o convite. Mas eu estou não estou me sentindo muito bem, talvez seja por ter me focado muito no restaurante, mas estou realmente cansada e um pouco enjoada. – respondi, não era mentira, eu realmente estava me sentindo um pouco enjoada.

- deve consultar um medico se esta enjoada, você pode estar doente. – disse Rachel.

- eu vou sim, obrigada e boa noite. – disse me despedindo de ambos e empurrando a cadeira de Ji Sook para fora do restaurante, ele entrou no carro e minha mãe veio me trazer minha bolsa, em seguida seguimos para casa em um silencio desagradável.


Notas Finais


O que acharam?
O Próximo pode demorar um pouquinho mais tentarei postar na próxima semana

Kiseu e ate


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...