História 2 x 1 - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Supernatural
Personagens Castiel, Dean Winchester
Tags Bottom!castiel, Casdean, Castiel, Dean, Deancas, Destiel, Jensenackles, Mishacollins, Sam, Supernatural, Tops!dean, Yaoi
Visualizações 161
Palavras 1.900
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fluffy, Hentai, Lemon, Slash, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


OIEEEEEE
Perdoa essa autora que tem os plot's mais doidos dessa plataforma, okay?!
Amo vocês.

Capítulo 1 - Um é bom, dois é demais


Dmitri e Jensen eram o típico casal perfeito ao olhos de todos que os conhecia e um exemplo de superação tanto pelos desconhecidos, quanto pelos da própria roda de amizade.

Casados há dois anos tinham a vida que pediram silenciosamente em suas noites, com a cabeça relaxadamente sob o travesseiro e a mente nublada pelo sono.

Não tinham filhos embora Dmitri queresse muito...Jensen era um homem ocupado demais com seu trabalho, ele já se dedicava ao máximo para dar a atenção necessário ao seu marido, imagine um filho?

Jensen sabia que tinha algo faltando nele, sempre que estava nos braços de Dmitri ele sentia certo vazio, mas acabava ignorando....

Aquele era o amor da sua vida certo?

Bem, ele poderia afirmar isso sem pensar duas vezes se tivessem perguntado isso há seis meses atrás...

Por que? Simples, a inesperada e surpresa chegada da cópia fiel de seu marido.

Castiel era o irmão gêmeo de seu marido, e o mais velho também. Ao contrario do doce e atencioso Dmitri, Castiel era rebelde, encrenqueiro de carteirinha, mal educado, folgado e um pervertido do caralho.

E, Jensen não sabia se era sua personalidade um tanto quanto mafiosa ou sua audácia que o excitava e o estimulada à querer sempre mais dele.

Não que ele quisesse trair seu amado Dmitri, mas às vezes, acontecem coisas que você não tem o poder de controlar e o que resta é a culpa e o remorso. Mas não remorso de ter feito, remorso de não ter feito antes, de não conhecê-lo antes...De não ter se apaixonado antes.

Agora seu destino está selado ao outro.

Ele não queria machucar Dmitri, embora o traísse no mesmo teto que ele, ainda seria muito mais doloroso para si ver aqueles pequenos olhinhos cor do céu cheio de lágrimas e o olhar decepcionado direcionado a si.

Mas vamos começar do inicio...

Jensen se lembrava detalhadamente do dia em que ele se viu perdido na beleza de Castiel, logo o apelidando carinhosamente de ‘’anjo’’.

  ‘’ Jensen tinha acabado de chegar de mais uma reunião de negócios e estava exausto, seus pés estavam doloridas e sua cabeça estava pesada, assim como seu corpo.

Ele só queria deitar nos braços de seu marido e quem sabe receber alguns mimos do mesmo.

Ao ouvir passos calmos um sorriso largo surgiu em seu rosto, e quando sentiu pequenos e delicados braços ao redor de seus ombros riu.

– Boa noite, meu pequeno príncipe. – murmurou quando sentiu um peso sobre seu colo e mãozinhas delicadas passarem preguiçosamente por seus cabelos, de alguma forma os ‘’penteandos’’.

– Boa noite dude perfect. – Selou os lábios do marido rapidamente. – Amor, eu preciso te contar algo?! – Jensen sentiu a tensão pelo timbre da voz de seu marido e logo o encarou com atenção.

– Algo grave? – Viu o outro negar com a cabeça, então sorriu aliviado. – Então o que é?

– Eu...Eu nunca te falei sobre, mas...Não é uma parte da minha vida que eu faça questão de lembrar...Lembra daquele dia que você viu uma foto minha em frente ao espelho?! – Jensen assentiu. – Não era...Eu não estava na frente do espelho! Aquele é meu irmão gêmeo mais velho, Castiel Collins.

Jensen paralisou sem saber o que fazer... Irmão gêmeo? Mais  velho? Dmitri tinha um irmão igual a ele?

– Por que não me contou? – sua voz saiu mais rude do que ele realmente gostaria. – Se eu o visse e beijasse ele, pensando ser você? Huh?

– Ele não mora aqui, amor... – mordeu os lábios. – Quer dizer...Não morava... – Falou baixinho.

– Como assim ‘’ não morava’’?

– Ele está vindo para Los Angeles e ele vai morar conosco. ‘’

Foi onde tudo começou e se Jensen soubesse desde aquela época, como as coisas estariam hoje, ele não teria saído tão cedo de seu escritório.

Na semana seguinte, estavam sozinhos apenas os dois quando a provocação começou.

Jensen estava na cozinha preparando seu café quando sentiu braços ao redor de sua cintura e um leve selar ser depositado em sua nuca. Um sorriso largo se fez em seus lábios e quando ia beijar seu marido, percebeu que este usava apenas uma camiseta surrado do motley crue e meias escuras que ia até metade se suas coxas.

Era impressão sua ou as coxas de seu marido estavam mais fartas e...deliciosas?

Foi quando olhou para o rosto de ‘Dmitri’ que viu que de fato não era seu marido.

Castiel usava lentes vermelhas e lápis de olho preto...

Uma grande diferença

– Eu adoraria acorda e vê essa cena todos os dias. – Sorriu perverso, se aproximando mais do outro. – Você é tão delicioso, Jen. Adoraria por seu pau na minha boca.

Céus, ele era totalmente o oposto de Dmitri. Castiel era totalmente desinibido e ousado. Não tinha vergonha de falar palavras de baixo calão e nem de ser mostrar, já Dmitri, mesmo depois de anos namorando e já casados, além de preferir sempre o sexo convencional, ainda pedia para transarem com apenas as luzes do abajur acesas, pois tinha vergonha de seu corpo.

Jensen sempre fez questão de ressaltar o quão lindo era o corpo alheio, e realmente era! Tinha curvas demais, quadris largos, coxas grossas e o bumbum empinado e durinho. Uma verdadeira visão do paraíso.

Já Castiel, tinha coxas ainda mais grossas e volumosas, uma bunda realmente avantajada e uma cinturinha fina, sem contar nos quadris que ressaltavam ainda mais seu belo corpo.

Tudo bem, no momento seguinte, Dmitri entrou pela ignorando as vestes do irmão e indo beijar seu marido.

Jensen realmente pensou que o gêmeo atirado pararia se eu mostrasse o quanto amava e era feliz com seu irmão.

Ele se tocaria e pararia com esses joguinhos...

Era o Jensen queria acreditar, mas as coisas pioraram de simples toques à masturbação debaixo da mesa quando estavam jantando, em silencio. Jensen tinha que morder fortemente seus lábios e mastigar lentamente a comida para não acabar gemendo e entregando tudo.

As coisas também não estavam fácies para Castiel, ele sempre foi um fora da lei. Por isso tatuou ‘’ Outlaw’’ em seu peitoral, para ele, aquela simples tatuagem excitava os caras que  iam para a cama com ele.

Mas quando chegou na casa de seu irmão e viu a vida perfeita e cheia de amor que ele tinha ao lado do seu marido, quis para si. Talvez fosse apenas inveja já que, no fundo, era o que sempre desejou.

Castiel e Dmitri nunca se deram bem e não possuíam a ligação que todos os gêmeos tem em relação um ao outro... Dmitri sempre foi o mais estudioso, o mais educado, o mais meigo, o mais ‘conquistador’ e o mais carismático dos dois.

Por isso, logo após seus dezoito anos, foi para Los Angeles tentar sua vida independente lá. Se ele sentiu falta do irmão? Sim, mas nem que o matassem ele iria falar.

Depois  que seu irmão foi embora, sua vida virou o verdadeiro inferno. Sua mãe viva chorando pelos cantos com saudade de seu querido filho, e seu pai, por qualquer coisa, a mínima que seja, batia e xingava ele.

Com 20 anos decidiu que já era hora de mudar, então foi o mais longe possível de sua familia e abriu um estúdio de tatuar, que logo ficou famoso na região. E com a fama, veio suas transformações! Primeiro nos cabelos que antes eram pretos e agora estavam laranjas com as pontas azuis claros, depois nos olhos, se livrou daquela cor que tanto o perseguia e o lembrava dele, e passou a usar com freqüência suas lentes vermelhas e brancas. Por último, foram suas roupas, abandonou as roupas folgadas e largas para as justas e coladas no corpo.

Mas, quando seu estúdio passou por crises, teve que deslocado até a uma das cidades que tatuadores mais se dão bem...Los Angeles.

Sem casa e sem dinheiro para se sustentar por muito tempo, teve que pedir para a única pessoa que estava ao seu alcance.

– Sei que não nós falamos há muito tempo e que nunca nos damos muito bem mas...Preciso de ajuda, irmão.

A resposta veio mais rápido do que ele imaginava.

Tudo bem, Castiel! Vamos aproveitar esse tempo para poder nos darmos melhor, você é meu irmão e, acima de  tudo, somos uma família. E eu sempre vou ajudar minha família.

Claro que ele não contava encontrar o homem mais lindo que ele já viu. Logo sentiu seu baixo ventre vibrar e seu coração acelerar algumas batidas. Porém tudo se desmoronou quando ele soube que aquele homem já tinha dono. E o pior...

Ele era o marido de seu irmão.

Entretanto, já era tarde demais. Ele desejava aquele homem e iria tê-lo. Nem que pra isso, ele tivesse que acabar de uma vez por todas com qualquer chance de reconciliação com seu irmão.

Para Jensen, estar com Castiel era passar da água para o vinho. Ele se via cada vez mais perdido nos olhos cor de sangue do outro. Ele gostava do jeito como seus corpos pareciam se conhecer quando Estevam nus. Como suas bocas se encaixavam tão bem, era como se fossem feitas uma especialmente para a outra.

Ele sentia necessidade de estar com Castiel, e ao mesmo tempo estar com Dmitri.

Por Deus, ele estava realmente amando duas pessoas ao mesmo tempo.

Quando realmente decidiu que iria ter uma conversa decisiva com Dmitri sobre aquela situação, passou o dia todo nervoso, suando e gaguejando. Estava ansioso e receoso pelo que veria.

Ele sabia que sairia dessa conversa de duas formas: Com seus dois amores ou nenhum.

E quando a noite chegou, seus passos até a sala, onde se encontravam os dois vacilavam a cada segundo. Respirou fundo e bebeu um pouco mais de cerveja barata.

– O-Oi... – Disse chegando perto dos gêmeos, chamando atenção deles para si.

– Amor?! O que houve? – Dmitri perguntou preocupado.

– Nada...Preciso conversar com os dois! – Falou firme, ganhando olhares curiosos vindo de Castiel.

.

.

.

– VOCÊS O QUÊ? – Dmitri gritou.

Foi a primeira reação de Dmitri quando Jensen finalmente revelou, Castiel continuava impassível.

Dmitri não queria acreditar que seu marido e seu irmão o traia bem na sua casa. Ele o amava tanto e era isso que recebia?

E seu irmão, ele veio apenas para destruí-lo? Ele não queria acreditar. Apesar da mudança e da personalidade, Castiel era uma pessoa boa.

Três dias...

Foram necessários apenas três dias para Dmitri pensar. Ele não queria se separar do seu marido, claro, ele nunca pensou que poderia estar em uma situação dessas. Mas depois de conversar com alguns amigos de confiança, eles explicaram que era possível ter esse relacionamento à três.

Por mais que fosse estranho – o fato do terceiro ser seu irmão também não ajudava – Ele poderia tentar não é?

Chamou os dois, que o olhavam apreensivos. Respirou fundo algumas vezes e sorriu levemente e disse:

– Isso ainda é estranho, peço tempo para me acostumar com isso, mas podemos tentar.

Jensen estava realizado, eles não se continha de tanta felicidade. Embora errado, às vezes as coisas acontecem para o bem não é?

Meses depois, com muita paciência e dedicação, a casa dos – agora – três, estavam como queriam.

Castiel e Dmitri finalmente se acertaram, mesmo que brigassem uma vez ou outra pela atenção de Jensen, eles passavam as tardes em que o loiro estava fora conversando e rindo de programas bestas.

A relação deles podia não ser normal, mas eles estavam felizes, cada um do seu jeitinho.

Afinal, e o que importa não é?

 

A felicidade acima de tudo. 


Notas Finais


Perdoa também os erros de vossa autora, prometo concertar mais tarde.
HOJE TEM CAPÍTULO DE HETEROCHROMIA ( pra quem lê).


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...