História 50 Tons Escuros - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias 50 Tons de Cinza, Batman
Tags Batman, Damian Wayne, Jonathan Kent
Visualizações 21
Palavras 1.156
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Escolar, Hentai, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Desculpem pela demora.

Capítulo 7 - Surpresas


Fanfic / Fanfiction 50 Tons Escuros - Capítulo 7 - Surpresas

Começo minha rotina normal um pouco mais relaxado. Os trabalhos que tomaram conta de minha semana haviam se encerrado e eu finalmente poderia aproveitar meu tempo livre de alguma forma nada interessante. Esses dias eu tenho feito de tudo para acabar as atividades o mais rápido possível para poder dormir...os meus sonhos são como capítulos de uma historia picante onde eu sou o protagonista e minhas duas paixões são meus possíveis caminhos amorosos. Pera ai , eu disse amorosos?

Pego minha mochila e desço no horário normal para ir de encontro a estação e finalmente pegar o trem, mas sou surpreendido ao chegar no térreo do prédio. Sim! O famoso portador dos olhos esmeralda está a minha espera eu seu incrível Audi R8 Spyder de cor escura, ele acena para mim e me manda um sorriso caloroso.
Bom dia Jonathan-Ele me fita com os olhos esmeralda cintilando ao raiar do sol- Quer uma carona?
Entramos no carro e ele me oferece um copo de café expresso com creme(meu preferido) e sinceramente não sei como ele acertou que amo isso.

Passamos o tempo conversando sobre variados assuntos, incluindo o fato de Damian nunca ter me contado sobre sua mãe. Ele disse que ela faleceu quando o mesmo era bem novo e por isso não tem fortes lembranças da mesma e isso fez com que eu me sentisse mal. Sinceramente eu gostaria de saber o que faz um garoto tão lindo, educado, romântico e membro da família mais poderosa de Gotham City ter gostado tanto de mim...que sentimentos são esses que eu desconheço?
Ei-Damian coloca as mãos em meu ombro-Você ta legal? Tem algo te incomodando?

Não-Digo lhe lançando um sorriso-Eu estou bem, apenas pensando um pouco em minha mãe...

Não fique triste meu pequeno príncipe dos olhos de safira-Ele coloca a mão em meu rosto- Tenho certeza de que vocês se reencontrarão em breve e... deve ser muito bom ter uma mãe não é mesmo?
Damian abaixa a cabeça, vejo  que lágrimas começam a se formar deixando suas joias oculares vibrando. Vê-lo naquele estado me destruiu de uma maneira que não soube como reagir, então deixei meus instintos tomarem as decisões por mim. Me aproximo com cuidado e coloco a mão em seu queixo, levantando o seu rosto e o encarando em silêncio. Estamos parados no meio da estrada vazia em uma parte qualquer do caminho, isso com certeza é o de menos. Percebendo que estamos completamente sozinhos, eu retiro o cinto de segurança e sento-me no colo de meu pequeno príncipe, tão triste...tão solitário. Chego mais perto devagar e paro apenas quando sinto o toque de seus lábios nos meus, sem pressa e sem desejo, um beijo que transmite um amor mais que carnal estava sendo lançado entre nós.
Por favor...não chore-Eu enxugo suas lágrimas com os polegares-Sei que não sou tão importante quanto sua mãe...mas o que eu realmente quero fazer é manter esse sorriso lindo em seu rosto.

Jonathan seu bobo- Damian passa os braços pela minha cintura e me puxa para um abraço- Obrigado...por tudo.
Voltamos a nos beijar porem o tempo era nosso inimigo nessa situação, nos obrigando a ir de encontro ao nosso destino: Wayne University.

São 8:30 e conseguimos chegar a tempo de nossas respectivas aulas. Eu curso jornalismo e Damian administração, fazendo com que nos ficássemos em prédios distintos. Não conseguia focar minha atenção na aula, eu estava me questionando sobre a repentina mudança de humor do meu...não como chama-ló...namorado? Bom isso não vem ao caso mas queria saber como poderia lhe animar, afinal eu gosto dele.
Passados os seguintes horários e uma breve avaliação, finalmente chegou a hora do intervalo. Me dirijo ao térreo como de costume, é meu local preferido para comer. Exatamente 15:30 e eu estou saboreando de um delicioso sanduiche de atum com uma coca-cola, perdido em pensamentos e admirando a paisagem. Sou surpreendido por um par de mãos postas sobre meus olhos, eu os fecho e seguro as mesmas, fazendo de um rápido movimento onde me livro das mãos e beijo o “homem desconhecido” a minha frente.
Até que enfim veio ao meu encontro-Digo com os olhos ainda fechados e e segurando suas mãos...mas algo me incomoda e eu permito-me ver quem era.

Uau-Era o Bruce, seu semblante continuamente calmo...meu deus-Isso sim que eu chamo de surpresa.

MEU DEUS- Me desespero pela situação constrangedora- ME DESCULPE BRUCE EU NÃO FAZIA IDEIA DE QUE ERA VOCÊ E EU JURO Q.
Bruce novamente cola os seus lábios nos meus, fico mais surpreso ainda porem não consigo suportar aos desejos de minha carne e me entrego de corpo e alma.

Agora sim estamos quites- Diz Bruce passando a língua de leve nos lábios-Sabe...as vezes eu gosto de vir para cá, apreciar a vista e sentir um pouco da brisa calma-Vejo que seus olhos estão cintilando um pouco...que bonito-Er...me desculpe Jonathan.

Eu que sinto muito Bruce...- Abaixo a cabeça- Eu esperava ser outra pessoa.
Eu ia lhe contar uma coisa- Bruce me dá as costas e anda em direção a porta- Mas é provável que eu tire essa emoção do Damian rsrs, então esperarei ele te contatar- Ele se encosta na porta e me olha por cima do ombro- Nos vemos depois...Jonathan.

Sua voz de alguma maneira me hipnotiza e tudo o que consigo fazer é acompanhar esse mistério em forma de homem se afastar cada vez mais de mim...o que é esse poder que ele tem sobre mim? Ele e Damian sempre conseguem me fazer cair em deslumbre...será uma habilidade genética dos Wayne? HAHAHAHA acho que não. Porem melhor eu pensar a respeito sobre cada um.
Damian Wayne: 19 anos, cabelos castanhos e olhos esmeralda penetrantes, senso de humor extrovertido e um enorme romantismo misturado com um jeito safado de adolescete.

Bruce Wayne: 41 anos, cabelos castanhos penteados e olhos escuros penetrantes, um senso sarcástico de ser e uma mistura de mistério com desejo, exalando uma fragrância que apenas o homem mais sensual de Gotham City poderia ter.

Ah agora tudo faz sentindo!- Falo sozinho no térreo ao chegar a uma conclusão- São os olhos deles!

Os olhos de quem senhor Kent?- Damian chega furtivo por de trás de mim, me dando um enorme susto.

AAAA-Coro um pouco por causa da brincadeira inesperada- Pensando sobre
alguns personagens de quadrinhos.

Jonathan... -Ele me fita com e percebo que esta um pouco nervoso- O aniversario do meu pai vai ser nesse sábado...e eu ele me convidou para dormir na casa dele- Ele coloca as mãos na nuca e pensa numa escolha de palavras- Você não gostaria de me acompanhar a essa festa na mansão Wayne?

Eu adoraria- Não tento reprimir um sorriso que escapa de meu interior- Então qual o tema da festa?
Damian me fita, os olhos esmeralda agora exalam um desejo viciante e sua face começa a me fascinar de uma maneira estranhamente tentadora. Ele coloca uma de suas mãos no bolso e fala: Baile de Máscaras.


Notas Finais


Espero que gostem


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...