História A alma número 7.848 - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Mitologia Grega
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Afrodite, Bts, Hoseok, Jikook, Jimin, Jungkook, Kookmin, Mitologia, Namjin, Namjoon, Romance, Seokjin, Suga, Taehyung, Taeseok, Vhope, Yoongi, Ysskookie, Zeus
Visualizações 332
Palavras 1.015
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Fluffy, Lemon, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi amores!
Consegui fazer o cap sair hj! Uhuuuul!

Capítulo 15 - De repente na casa do meu amado


Eu ainda não havia aberto meus olhos. Estava com sono pois havia ficado até tarde espionando Jungkook pelo reflexo do lago azul.

Clark Lair acordou lá por duas da manhã e ligou para o namorado assim que visualizou sua mensagem. Jungkook chorou na ligação e a garota o acalmou com palavras doces e ouvidos atentos e prometeu que iria vê-lo no dia seguinte para que pudesse distraí-lo de alguma forma - E eu sei bem em que forma ela estava pensando.

Safada pervertida… Não conseguia passar nem uma semana sem abrir as pernas para o Jeon.

Após aquela ligação Jungkook conseguiu dormir e eu apaguei logo em seguida, deixando o cansaço me dominar.

Aquele dia estava gelado… Gelado até demais.

É muito raro a ilha dos amores ter um vento tão gelado, normalmente a temperatura é amena e gostosa, e eu logo comecei a tremer.

Tremer de frio?

Estranho.

Esse tipo de coisa realmente não acontecia na ilha dos amores…

Franzi as sobrancelhas, ainda de olhos fechados, e mais uma rajada de vento gélido atingiu meu corpo.

O que estava acontecendo?

Me encolhi numa bolinha, apertando as pernas contra o peito, e estranhei a superfície em que me encontrava deitado quando senti a pele se arrastar na mesma.

Não era grama…

Se não era grama… O que era aquilo?

-Quem é você? - Ouvi a pergunta ser feita próxima a mim, numa voz masculina e proferida de forma alta, e abri meus olhos, assustado.

D quem era aquela voz?

E...

Que lugar era aquele?

O piso era feito de madeira brilhante, as paredes eram brancas e levemente sujas pela ação do tempo, alguns móveis se encontravam espalhados pelo local e aquilo não era a ilha dos amores.

Não mesmo.

Minha boca se abriu num “O” de pura surpresa quando levantei o olhar e encontrei Jeon Jungkook me encarando, de pé, assustado, de olhos arregalados e vestindo seu pijama azul.

-Responda a minha pergunta! - Ele ordenou, um tanto surpreso também. - Como entrou aqui?

Ofeguei com a visão do moreno tão próximo a mim.

O que estava acontecendo?

Olhei em volta a procura de respostas. Um guarda roupa, branco e enorme, se encontrava atrás de mim, ocupando uma parede inteira, ao meu lado havia uma cama de solteiro cheia de cobertores quentinhos e, do lado oposto, encontrei uma escrivaninha branca cheia de livros e folhas soltas com rabiscos a lápis.

Minha respiração desregulou de forma assustadora, o coração acelerou e o corpo tornou-se dormente.

Aquele era o quarto de Jungkook.

Tremi levemente com o frio que me atingia constantemente.

O que eu estava fazendo ali?

-Como…? - Eu não conseguia sequer formar uma pergunta completa devido ao choque e surpresa. Aquilo era tão estranho… Eu estava com tanto frio…

Subi meu olhar para o moreno - este que ainda me encarava um tanto chocado - e senti meu coração acelerar. - Como eu…?

Eu não conseguia mesmo perguntar, por algum motivo a voz não saia da minha garganta.

-Eu não sei… - Ele respondeu baixinho, de olhos arregalados, deixando bem à mostra suas orbes escuras dilatadas. - Você invadiu a minha casa? Eu vou chamar a polícia! - Sua voz estava trêmula, mas ele insistia em disfarçar o medo.

Por que ele estava com medo?

Bem… Eu apareci do nada na casa dele… Até que fazia sentido o medo em seus olhos.

O vi pegar o celular no bolso fundo da calça do pijama, mas seus movimentos cessaram neste ato. O moreno paralisou repentinamente, como se algo o impedisse de se mover.

O tempo pareceu congelar quando o fitei de volta. Eu podia sentir uma faísca intensa lugar nossos olhares, orbes castanhas e negras conectadas de forma única e - por Zeus! - Os olhos dele eram tão lindos.

Ele não desviou os olhos de mim por nem um único segundo e aquilo me deixou consideravelmente nervoso.

O que ele tanto olhava?

-Seus lábios… - Disse ele, levando as orbes negras para a minha boca. - Estão roxos…

Eu tremia de frio e não tinha ideia do que estava acontecendo.

Estava tudo tão confuso…

Respirei fundo, sentindo o ar gelado adentrar meus pulmões e secar minha garganta - Eu precisava de água - e desviei meu olhar do alheio, levando-o até o meu corpo.

Por que eu estava nu?

Estava com tanto frio…

Os pelos do meu corpo já haviam todos se arrepiado e os braços e pernas tremiam como varas leves sendo movidas por um furacão louco. Meus lábios tremeram de frio e os dentes passaram a se chocar um contra os outros, a mandíbula enrijeceu e eu levantei o olhar, tornando a fitar o moreno, em busca de ajuda.

-Jungkook… - Sussurrei baixo, com a voz trêmula. - F-Frio… - Meus olhos se fecharam. Eu não tinha forças para mantê-los abertos, estava tão fraco... E então tudo se apagou.



Xxxxxxxxxxxxxxx



Acordei.


Me sentia fraco e esgotado, mesmo que não tivesse feito nada que acabasse com minhas energias.

Abri meus olhos com certa dificuldade e encontrei o quarto de Jungkook a minha volta.

Eu estava em cima da cama de solteiro, a superfície macia contra minha pele nua, com cobertores peludos e grossos me envolvendo e me aquecendo, mas o frio ainda incomodava bastante.

Eu suava loucamente. Da testa escorriam finas gotas de suor e meus cabelos rosados já se encontravam grudados na pele quente, minha cabeça doía levemente e o corpo se encolhia cada vez mais. Eu p9dia sentir meu corpo suar também, mas continuava com frio.

Eu claramente não estava bem.

Por que eu não estava bem?

O que eu estava fazendo ali, no quarto de Jungkook?

Tremia levemente de baixo dos cobertores.

Analisei o ambiente a minha volta. O quarto estava vazio. Tudo estava em silêncio.

A porta foi aberta e eu dei um pulo com o susto. Me encolhi no canto da cama e puxei os cobertores para perto.

O que estava acontecendo?

Quem entrou no quarto fora Jungkook.

Ele vestia uma calça jeans e uma camiseta vermelha com alguma estampa esverdeada qualquer. Seus olhos foram diretamente em direção ao meu corpo encolhido e eu estremeci novamente.

-Bom dia. - Disse ele. - Acho que já está na hora de me responder, não é?

-Jungkook… - Sussurrei.

O que ele estava fazendo ali?

O que eu estava fazendo ali?

Minha cabeça doeu com mais intensidade e eu me encolhi ainda mais contra a parede branca atrás de mim.

Aquilo não estava me cheirando bem...


Notas Finais


Alguem tem ideia do porquê o Jimin esta na casa do Kookie?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...