História A caçada pela filha proibida - Capítulo 30


Escrita por: ~

Postado
Categorias Mitologia Grega
Tags Heróis Do Olimpo, Mitologia Grega, Pjo
Visualizações 3
Palavras 6.596
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Violência
Avisos: Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir culturas, crenças, tradições ou costumes.

Notas do Autor


OLÁ

Capítulo 30 - Começo e Fim da Terceira Missão.


 

Hades ficou me olhando como seu eu fosse louca por ter dito aquilo mas nossa que merda hein? além de ter quase morrido em treinamentos e ter morrido literalmente me aparece isso,ótimo.Os deuses ainda me olhavam como se eu fosse fazer algum tipo de pergunta maluca pra eles mas nada verdade eu tinha só mais uma.

-Qual é a próxima tarefa?.

-Você é apressada hein.-debochou Zeus.

-Não,sou uma pessoa que quer acabar logo com isso.-disse eu me virando para falar com ele,admito que estava assutada porque eles tinham mais de 4 metros de altura e eu era realmente uma formiga.Zeus não tinha me respondido.

-É minha...sua próxima tarefa.-disse Poseidon,eu estava mesmo apostando minhas fixas nele afinal aqueles sonhos sobre um lugar frio e escuro só podiam ser sobre ele e seu reino.-Depois conversaremos.

-Sophia Montengro....você pode ir agora,completou sua última missão.-disse Hera,enfatizando de novo que era pra eu me mandar.

-Adios então.-disse eu com deboche.

E com isso eu me virei com a mão no cabo da minha espada e segui para fora da grande sala com todos os deuses em silêncio,claro que eles iriam começara a fofocar quando eu estivesse bem longe,eu estava orgulhosa de mim, tinha conseguido a pele e acreditava que ninguém tinha me visto não era um grande vitória mas pelo menos era um começo.Quando as minhas pernas gritavam por misericórdia nas escadas pra sair do Olimpo eu parei um pouco e me sentei nelas e fiquei a contemplar o lugar, palavras jamais descreveriam o quanto ele era lindo.Tudo ali era perfeito os palácios dos deuses, as cachoeiras escondidas que ali tinham,as árvores,os animais tudo era perfeito...menos as pessoas que ali moravam,quando estava levantado para sair uma mão quente tinha segurado a minha e me puxado com força para trás,eu me virei e fiquei a centímetros de Apollo.

-Oi-disse ele.

-O-oi.-disse nervosa.

-Parabéns,pela missão.

-Obrigada...aposto que vai querer seu carro de volta.-disse tentando desviar de assunto.

-É..mas vou deixar você e Luke na casa de sua mãe primeiro..sabe não seria prudente deixar você sair por ai,sozinha.

-Não estarei sozinha...tenho Luke.-disse me soltando de Apollo,sabia que aquela aproximação no Olimpo não seria bem vinda pelos outros deuses.

-Certo...Luke claro porque ele vai vir salvar o dia sempre.

-É vou..sempre que ela precisar.-eu tinha tomando um puta de um susto não esperava Luke ali no Olimpo onde os três sabíamos que ele não era bem-vindo.-Afaste-se dela Apollo,ela não tem nem 17 anos pra você tentar alguma coisa.

-Não sei o que você quer dizer,Castelinho.-Apollo sorriu com deboche e Luke tinha feito o mesmo, e antes de eu ver Luke tinha avançado nele,mas eu tinha colocado minha mão em seu peito e gritado.

-CHEGA!-disse eu aos berros.-Você. -disse a Luke.-Se comporte ou vai querer fazer um alarde em um lugar onde não é bem vindo?,e você. -disse a Apollo.-Nos leve para baixo...nós pegamos nossas coisas e voltaremos pra casa da minha mãe...por mágica de trasporte igual você fez comigo.

Nós ficamos em silêncio,Luke parecia envergonhado e Apollo humilhado sabia que se ficássemos ali mais um pouco poderiamos ser pegos por alguém, e isso seria muito ruim por causa de Luke,e eu queria sair dali o mais rápido possível  por isso me virei para Apollo e disse ''vamos agora por favor'',e assim sumimos em fumaça.Quando meus pés bateram no chão de novo,nós estávamos na frente do Empire State onde Luke tinha me deixado mais cedo,obviamente não tinha ninguém na rua mas mesmo assim aquilo me preocupou,o carro de Apollo estava do outro lado da rua, e enquanto Luke e Apollo se encaravam eu fui até ele e o abri sabia que ele estava aberto porque se tivéssemos algum problema seria mais fácil fugir em um carro que estivesse destravado.

Peguei minhas coisas e as coloquei no chão fiz o mesmo com as coisas de Luke,vasculhei o carro para saber se não tinha deixado nada e estava certa de que tinha pego tudo,Luke logo foi me ajudar e em segundos estávamos prontos para viajar de volta a minha casa,Apollo me olhou por um segundo e depois tocou na minha testa e na testa de Luke (sem antes dizer para pensarmos onde queríamos ir),e assim aparecemos na cozinha da minha mãe.

O local estava da mesma forma de quando o deixamos,minha mãe pelo visto estava usando a louça do escorredor e a casa ainda cheirava a flores e limpeza,eu coloquei minha mochila no chão da cozinha e fui até a geladeira peguei um pouco de gelo e um pano de secar mão que estava no fogão molhei um pouco e,tirei minha jaqueta e apliquei o gelo em cima da marca não sabia qual era forma exatamente mas sabia onde era pela leve queimação que ali tinha. Na hora foi horrível parecia que estavam me torturando mas depois de um longo tempo passou e melhorou a sensação de queimação em 10 vezes, Luke enquanto eu sofria estava colocando minhas malas em meu quarto enquanto eu contava como tinha sido no Olimpo, só que quando ele chegou em meu quarto viu algo que o fez descer as escadas correndo e me fez subir as mesmas correndo também.

Chegando em meu quarto vi que todas as minhas roupas também estavam lá,as roupas que estavam na casa de Apollo e alguns sapatos que Afrodite tinha me dado estavam lá também sabia que eram dela porque eu não tinha nenhum sapato igual aqueles.No meio da confusão de roupas acabamos achando algumas de Luke também e um bilhete que dizia.

''Zeus me proibiu de abrigar vocês,ele acredita que agora estão prontos para seguirem sozinhos e eu também..se precisarem sabem como me chamar.A'' .Ficamos olhando para o bilhete e relemos algumas vezes e concluímos que estávamos de fato sozinhos, automaticamente eu e Luke começamos a conversar sobre o bilhete e minha  mãe foi até meu quarto pé ante pé com um velho taco de beisebol que tínhamos na casa,todos nós tomamos um susto,Luke tinha desembainhado uma adaga que levava escondida na base de suas costas e colocado a centímetros do olho esquerdo da minha mãe,eu corri até ela e a abracei tinha sido um abraço curto porquê ela queria muito saber o que eu fazia na casa dela as 00:30 da madrugada.

Quando terminei de explicar a história minha mãe só disse ''café..preciso acordar... isso deve ser um sonho'' ela estava brincando mas eu tinha demorado uns dois minutos pra convencer Luke de que ela estava fazendo piada.Eu tinha retirado a toalha de cima da minha marca e Luke tinha me dito que ela tinha sido feita em cima da minha ''asa'' da costa,ele tinha me contando que ainda estava bem vermelha mas pelo menos tinha parado de sangrar,eu agradeci e me direcionei ao banheiro pegando algumas roupas de dormir do chão antes de ir. Tomei um banho gelado achando que faria a dor passar mais um pouco e eu estava certa,lavei muito bem meus cabelos e todo o resto do meu corpo e só tinha saído do chuveiro porque Luke tinha me disto que minha mãe estava me chamando.

Assim que sai do banho fui até a cozinha encontrei minha mãe enrolada em um robe azul de cetim tomando uma xícara de café tinha mais uma xícara na frente dela,eu me sentei e tomei o conteúdo da xícara e descobri que era somente leite morno...quando eu senti o gosto familiar de leite na minha boca,compreendi que estava em casa e que estava pelo menos naquele segundo...estava segura.Eu e minha mãe ficamos em silêncio olhando a cozinha que estava bem limpa por sinal,minha respiração estava leve..eu estava cansada apesar de ter dormido boa parte da viajem para Nova York parecia não ter sido o suficiente.

-Então...você quer falar como foi?.-perguntou minha mãe.

-Horrível.-disse eu em um quase sussurro,tínhamos ficado em silêncio novamente.-Luke vai ficar aqui até seguirmos para a próxima missão,ele é uma pessoa boa não vai me atrapalhar.

-Tudo bem.-disse minha mãe.

-Tudo...bem?.-eu realmente não esperava aquela reação dela.

-Sim tudo bem...se ele vai ficar significa que ele não tem pra onde ir certo?.-eu afirmei.-Então pronto..ele fica aqui.-disse minha mãe por fim, e eu sabia que aquilo era um ponto final.

Quando estava quase terminando minha bebida minha mãe disse que voltaria a dormir e que se eu sentisse fome teria pizza na geladeira,agradeci por isso porque a última vez que tinha comido se não me enganava teria sido quando eu e Luke chegamos na colina do Acampamento,eu estava esquentando a pizza no forno quando Luke apareceu na cozinha de calça e um kit de bandagens da mão.

-Oi.-disse ele.

-Oi...-disse o contemplando  disfarçadamente.

-Você...você poderia fazer alguns curativos em mim?,sua mãe me deu o kit.

-Claro.-disse chegando perto dele

Luke tinha alguns cortes fundos nos braços e no seu peito eu tinha limpado todos com álcool e colocado os curativos, alguns cortes dele precisavam  de pontos os quais ele me implorou para fazer porque não queria ir a um hospital,quando a dor dos pontos era realmente insuportável Luke soltava suspiros e arfos  de dor e seu peito subia e descia dificultando meu trabalho;Ele fechava os olhos de dor e isso me fazia tremer mas mesmo assim eu continuava,quando finalmente terminei Luke tinha algumas gotas de suor em sua testa eu ri e as seguei com a manga do meu casaco.

-Você aguenta batalhas e treinos quase mortais,mas não aguenta a dor de pontos?.-disse eu sorrindo.

-É..que eu odeio agulhas...parece ridículo e é..mas eu odeio.

Algumas gotas de sangue estavam escorrendo da parte esquerda de seu tórax eu peguei um pedaço de gaze que estava ao meu lado e limpei demorando mais do que necessário ali. Luke não tinha percebido..ou se percebeu não parecia ter demonstrado.Quando a pizza tinha ficado ''pronta'' eu me sentei com Luke e nós em menos de 20 minutos a devoramos inteira;Quando nós nos demos por saciados limpamos tudo e fomos para meu quarto,Luke iria pegar algumas coisas de dormir para se deitar no sofá da sala e eu como já estava cansada apenas apaguei a luz quando Luke tinha se retirado e adormeci na mesma hora

Sonho on;

Eu estava de volta ao Acampamento tudo se fosse possível estava mais lindo o sol brilhava intensamente e uma leve brisa de verão transpassava meu corpo,eu estava de short jeans e uma camisa laranja do Acampamento,meus pés estavam descalços e meus cabelos soltos o vento os fazia dançar,era  uma dança calma e lenta.Apesar de ter pessoas ali parecia que eu estava invisível todos passavam por mim e ninguém dizia nada,ou será que ele não queria falar comigo?,enquanto eu refletia sobre isso vi de longe o pavilhão de comida e lá sentado na segunda mesa de short braco,com uma camisa azul com cocos brancos estava Poseidon.

Ele acenava para mim como se me convidasse a ir com ele e ter uma conversa entre velhos amigos,eu fui até ele com calma apesar de as pessoas não me verem eu ainda podia trombar nelas se ela estivessem correndo.Eu cheguei a mesa onde Poseidon estava ele parecia comer um hambúrger muitíssimo apetitoso porque parecia ter visto que eu estava ali na sua frente apenas quando ele abriu os olhos para dar outra mordida no lanche.

-Ãh...olá Sophia,como vai?,sente-se,sente-se.-convidou ele.

-Olá..Lorde Poseidon.

-Sem essa coisa de ''Lorde'',estamos apenas conversando certo?.

-Certo..-disse eu hesitando.

-Hum... desculpe a falta de como dizem vocês humanos 'cair em sí'',não percebi que você não tinha uma refeição também.-ele balançou a mãe e do nada apareceu uma das minhas comidas preferidas,uma torta de chocolate muito cremosa.

-Certo...-disse ele engolindo um pedaço do seu hambúrger.-Sua próxima missão é comigo...eu preciso que você ache uma coisa pra mim...mas não vai ser fácil vou dizer.

Eu estava saboreado um grande pedaço da torta de chocolate enquanto Poseidon falava eu já estava ficando com medo do que ele iria me pedir,porque eu com todas as forças que eu tinha,tinha muito medo do mar,toda aquela grandiosidade e profundidade que ele tinha me assustava muito.

-Tudo bem...o que você deseja?.

-Um anel.-disse Poseidon.-Eu o perdi tem um tempinho tipo uns mil anos,eu queria ele de volta ele é muito especial entende,quem o segura e está no mar não precisa de oxigênio para respirar e sem contar que é muito bonito.

-Tudo bem...um anel.só isso?.

-Sim,você tem 3 dias,a partir de amanhã.

-O QUE?.-disse eu falando mais alto do que deveria fazendo Poseidon levar uma sobrancelha.-Poseidon...3 dias para procurar em todo o oceano?

-Oh não...não,não isso seria crueldade...tome.-disse ele me dando um colar com um pequeno tridente nele.-O colar acredite ou não vai te indicar o caminho mas você terá que achar sozinha,quando você estiver na água você conseguirá respirar sem problemas.

-Mas como isso será possível?.

-Você acabou de comer sua resposta,eu coloquei propriedades de um filho meu na sua torta,elas são bem amargas essas propriedades... mas acredito que o chocolate tenha disfarçado bem,enquanto não terminar sua missão as propriedades não terminaram também.

-Deixa eu adivinhar..você quer que eu leve o anel na sala dos tronos a meia-noite no Olimpo pra você.

-Hera lhe ensinou bem.-disse o deus me dando uma piscadinha.-Certo...não vou atrapalhar seu sonho mais do que eu deveria.. te espero.

-Espera tenho mais uma pergunta.-o deus fez um gesto para eu prosseguir.-Por onde eu começo?.

-Sophia...-disse ele pensando.-você já viu o anel,procure nesse último lugar que você o viu.

E dizendo isso ele sumiu em uma luz levemente verde me deixando para trás com muitas perguntas.. pera ele falou que não ia atrapalhar meu sonho?,então quer dizer que aquela não era uma ilusão dele? era mesmo um sonho meu?,enquanto eu pensava alguém veio e comeu um pedaço da minha torta,a pessoa sorriu para mim me deixando assustada e levemente desentendida.

-Oi..torta boa.-disse Adam,eu fiquei olhando ele sem saber o que fazer porque apesar de ser um sonho ele estava normal como se tudo aquilo fosse verdade.

-Oi..-eu toquei seu braço e o apertei e parecia de verdade que ele estava ali,tanto que ele fez uma careta de dor fingida.-Como eu queria que você fosse de verdade.

-Mas  sou de verdade.-disse ele rindo.-Até parece que você não quer que eu seja verdade.

-Eu quero...mas agora não é verdade é só...uma ilusão,e isso é pior do que a verdade que eu carrego agora.

-Sophia...você não pode apenas viver o momento?.-disse Adam ainda sorrindo.

-Meu Adam jamais sorria se eu tivesse dito isso...e eu não posso viver uma mentira,desculpa.

Quando disse isso sai correndo as pessoas agora me viam e diziam a todo instante ''ela ta viva!'', eu corri para a floresta e lembro de ter passado por todos os amigos de Nico ele me param e perguntaram ''Sophia quando você vai voltar para casa?'' e eu apenas dizia ''eu não..sei.'' Eu continuei a correr por muito tempo mas cai e isso me fez bater a cabeça e mesmo em sonho lembro de ter doido e quando a bati no chão acordei imediatamente.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Eu estava suada na cama era estranho acordar na minha própria cama,no meu quarto,na minha casa eram 13:00 da tarde como um sonho tão pequeno poderia ter durado tanto tempo? eu não me sentia mais cansada mas meu corpo ainda doía,e eu tinha que contar a Luke que deveríamos sair em missão para Poseidon naquele mesmo dia. Eu ouvi barulho de panela na cozinha mas não era possível minha mãe estar em casa uma hora dessas então poderia ser Luke,eu sai da cama arrumei a mesma e desci as escadas e encontrei uma mulher que eu nunca vi na vida limpando minha casa,eu estranhei mas não tinha falado nada pra ela,não até ela pelo menos me perceber na casa.

-Ãh olá.-disse a mulher gentilmente,a mulher deveria ter uns 44 anos e tinha um rosto amável de mãe.

-Oi...você por acaso viu um menino alto,loiro?..por ai?.-disse eu preocupada.

-Sim..ele foi correr pelo quarteirão,ele disse que você perguntaria e disse que não precisava se preocupar que ele estaria aqui antes de você acordar.

-Bom...ele está atrasado.

Eu fui até a mulher que estava lavando a louça ela tinha me contado que era contratada de minha mãe para cuidar da casa e eu apenas concordei com a cabeça fingindo a ouvir enquanto pegava uma xícara para colocar um cappuccino que minha mãe tinha comprado pra mim no dia que eu tinha sido reclamada por Hades,segui para o projeto de quintal que tínhamos na casa e tinha ficado lá ,o quintal tinha uma mesinha de ferro antiga com três cadeiras e algumas plantas se espalhavam pelo local,e tinha uma vista bonita da rua.

Quando eu já estava na segunda xícara de cappuccino Luke entrou pela porta estava muito suado e ofegante ele ainda não tinha visto mas eu estava vendo ele os pontos que eu tinha dado nele já estavam fechados deixando apenas um risquinho branco em sua pele.Ele foi até geladeira e tomou água a moça que limpava a cozinha ignorou a presença dele mas depois informou a ele que eu tinha acordado,Luke em dois segundos tinha aparecido no ''quintal'' eu apenas o olhei e dei um ''boa dia'' baixo.

-Bom dia-respondeu ele.-Como dormiu?

-Bem..mas temos um problema.

-Deixa eu pelo menos respirar.-disse Luke recostando na cadeira.

-Poseidon entrou em contato comigo por um sonho,a próxima missão é dele.-Luke que estava com os olhos fechados abriu apenas um olho e ficou a me olhar me instigando a falar.-Ele disse que..queria uma anel que perdeu tem um tempo..o anel está perdido no mar,eu tenho três dias para achar a partir de hoje.

Luke nada disse ele ficou me olhando (com os dois olhos) e ficamos em silêncio por um tempo pensando como eu estava ferrada,a moça que estava na minha casa era a única que fazia barulho por que se dependesse de mim e de Luke nós teríamos ficado em silêncio por um bom tempo.

-Por onde você quer começar?.-perguntou ele.

-Bom...Poseidon me disse que eu já vi o anel..e se for o mesmo que eu acho que é..a última vez que eu vi foi no Acampamento.

-Certo...quando você quer ir?.

-Não temos muito tempo acho que se formos hoje teremos alguma vantagem...Poseidon me deu uma coisa um colar...está no meu quarto em algum luga...pelo menos eu acho que está lá...ele nunca disse na verdade que estava no meu quarto,mas vai indicar o caminho.

-É isso é bom mas..como vai respirar debaixo d'água?,eu não vi um rabo de sereia crescer em você desculpe.-disse ele sorrindo.

-Isso você deixa comigo.-disse isso a ele lhe lançando uma piscadinha.

Depois que conversamos eu e Luke fomos arrumar as coisas no meu quarto para achar o colar, eu tinha dito a ele que o colar tinha como pingente um tridente e que assim ficaria mais fácil encontra-lo. O quarto estava uma bagunça roupas para todo lado,sapatos e mais roupas..então o plano foi dobrar tudo antes que minha mãe chegasse e ir embora antes que ela chegasse..eu odiava despedidas,quando todas as roupas já estavam dobradas (separadas em pilhas algumas de Luke e outras minhas), tínhamos achado o colar,ele estava meio embolado ao pé da minha cama de forma que mesmo que eu procura-se jamais acharia se não arrumasse aquela bagunça toda,eu e Luke tínhamos optado por comer,fazer ''as malas'' e voltar para o Acampamento. Luke tinha me dito que daria um jeito de irmos sem problemas e tinha avisado que de trem demoraria muito tempo para chegarmos praticamente todo o tempo que eu tinha para completar a terceira missão/tarefa...o nome não me importava mais.

Luke tinha ido tomar banho primeiro enquanto eu fazia as malas para a nossa viajem..como eu acreditava que não demoraria a achar o anel (ou pelo menos rezava para isso acontecer) por conta do colar não tinha feito uma mala muito grande só duas mochilas e pronto uma minha e outra de Luke. Eu tinha me deitado na cama contemplando a minha janela e a vista magnífica que ela me dava,quando do nada um luz forte apareceu em meu quarto,Apollo estava parado em minha frente ele me olhava como se eu fosse um programa de televisão levemente interessante,nas mãos ele tinha apenas uma pequena chave ele não pareceu ver que eu tinha percebido aquele pequeno objeto ali entre nós.

-Oi..-disse ele.

-Oi..

-Não tenho muito tempo..toma-disse Apollo jogando a chave no ar para eu pegar.-É de um pequeno lugar para você em Nova York...sei que fica difícil vir para aqui e depois ir para lá...-disse ele se aproximando da minha janela e ficando a contemplar a vista.

-Você...está me dando uma casa?-disse eu eufórica,confusa e incrédula.

-É um apartamento na verdade...e sim estou te dando de presente.-disse ele como se aquilo não importasse muito.

-Fico com medo do que será minha missão quando for sua vez.-disse eu olhando para a chave solitária no chaveiro e ainda mesmo que a sentisse em meus dedos não estava acreditando.

-Não será nada demais...cuide bem do apartamento...bom..o melhor que puder.

-Onde vou saber a localização dele?-perguntei curiosa.

-Ele será fácil de se ver...bom adeus Sophia...boa sorte.

E assim ele sumiu em uma luz forte me deixando sozinha no quarto não acreditando no que tinha acabado de acontecer....era verdade mesmo ou apenas uma zuação dos deuses comigo?,será que mais a frente no futuro eu seria cobrada pesadamente por isso? milhões de coisas atravessavam minha cabeça eu não conseguia acreditar ainda em toda minha realidade...mas era bom eu ir me acostumando  com aquilo..quando mais tempo eu demorasse para aceitar mais difícil seria para mim no futuro.

Luke depois de 5 minutos tinha saído do banho e já estava pronto ele tinha pedido para eu me apressar porquê tínhamos que sair logo já que tínhamos pouco tempo,eu fui para o banho desejando que fosse realmente verdade sobre o apartamento de Apollo, e que se fosse que todas as minhas malas já estivessem prontas para serem descarregadas em um lugar fixo,um lugar que eu poderia chamar de ''segunda casa'',onde eu poderia voltar cansada depois de um treino ou de uma missão e dormir calmamente.

Depois que sai do banho vestida fui ao meu quarto pegar as mochilas e soltei um grito abafado de surpresa,todas as minhas roupas pelo visto estavam arrumadas dentro de várias malas indicando qual mala pertencia a qual dono Luke ou a mim ou corri até meu guarda-roupa e vi que não tinha absolutamente nenhuma roupa minha ali,todas pelo visto estavam dentro das malas,(que no total eram 6 minhas,e 5 de Luke) nem mesmo um mísero sapato tinha ficado para trás e todos os meus pertences também estavam nas malas.

Eu estava ainda olhando as malas sem tocar nelas quando Luke apareceu na porta,ele me olhou e depois olhou para as malas e disse,''uau..você é rápida'',quando terminei de contar tudo a ele, Luke estava tão cético quanto eu em relação a Apollo ter nós dado realmente um apartamento para ficar,levamos as malas para baixo e logo Luke e eu estávamos carregando tudo para um carro,era um Hyundai's Creta novinho Luke não tinha me contado como ele tinha conseguido o carro e eu estava contente em não saber.

Depois de 10 minutos o carro já estava carregado,nós dois tínhamos bastante comida para a nossa pequena viajem e tínhamos dinheiro caso precisassemos a moça que ainda estava na minha casa tinha feito bastante comida para nós de forma que eu quase não acreditava que iriamos precisar do dinheiro em questão de comida. Logo nós partimos e depois de uns 20 minutos de viajem eu tinha tido uma ideia

-Luke...-chamei eu cautelosa.

-Sim..

-Daqui até Nova York são três dias..não acha melhor chamar Apollo?,sabe ele poderia nós deixar lá..-Luke tinha ficado em silêncio e parecia pensar sobre a hipótese.

-Bom...você tem que vasculhar o mar certo?...chame ele.-Luke parou na calçada de uma rua e ficou me olhando..eu não sabia como chama-ló na verdade nas únicas vezes que eu o chamei tinha sido berrando seu nome mas na hora parecia errado e não queria gritar por seu nome  por isso o chamei quase em um sussurro.

-Apollo...preciso de você.-depois do que pareceu 5 minutos ouvi uma respiração atrás de mim quando me virei Apollo estava com o rosto quase colado ao meu.-Oi..

-Oi...-disse ele,Luke nem tinha se dado ao trabalho de virar.

-Preciso ir para Nova York..teria como me levar?.

-Não sou um taxí..pelo menos da última vez que eu chequei eu não era.

-Eu sei...mas só tenho 3 dias para vasculhar o mundo inteiro atrás de um anel..por favor.-Apollo parecia pensar sobre.

-Tudo bem.

Apolo ficou me olhando e nada a nossa volta parecia ter mudado (mesmo porquê eu não estava prestando muita atenção a nossa volta e sim nos olhos azuis do deus),só sai daquele transe quando Luke me chamou e ficou me cutucando quando vi a nossa volta percebi que já não estávamos mais em São Francisco e sim em Nova York em um bairro muito bonito,ao meu lado da janela eu via um prédio com vários apartamentos e sabia que ali era o prédio do ''meu'' apartamento,eu abri a porta do carro e Luke tinha saído do carro atrás de mim quando ele me puxou pelo braço eu voltei a mim e vi que estava parada no meio da rua.

-Você ta ficando maluca?.-perguntou ele bravo.

-Eu..desculpe.

-Vamos...pegar nossas malas,acho que esse é o lugar certo?.

-Sim..

Quando nos viramos Apollo já não estava mais ali, Luke tinha aberto o carro e nós pegamos nossas coisas e seguimos para o Apartamento e depois de alguns minutos já estávamos com as coisas dentro do lugar.O apartamento era lindo as paredes eram claras e os moveis eram todos novinhos, na mesa de centro da linda sala tinha um bilhete eu abri enquanto Luke explorava o lugar, ''Tudo bem no Olimpo..gostaria de te ver quando puder me chame.H''

Eu tinha colocado o bilhete no bolso da minha calça e fui também explorar o local e no final eu e Luke tínhamos descoberto que ele tinha,uma sala de visitas grande com dois sofás,uma cozinha grande com vários armários (que já tinham comida),dois quartos,um banheiro para visitas,uma lavanderia e do lado do quarto de Luke tinha uma pequena sala com um piano e vários livros em estantes e ao lado esquerdo ficava o meu..de forma que quando se abria a porta de entrada a primeira porta que se via era a minha, e  tinha uma pequena sacada com uma mesinha e duas cadeiras, era quase igual a da minha casa só que sem plantas.

Eu e Luke já tínhamos escolhido nossos quartos e nossas malas já estavam dentro dos mesmos,o meu quarto era grande com uma cama de casal,um armário,uma mesa com meus livros (que deveriam ter ficado na casa de minha mãe) e o banheiro que não tinha nada de especial.Eu tinha me jogado na minha cama e ficado a pensar se tinha feito a coisa certa em relação a minha mãe... ter ido sem me despedir..aquilo tinha ficado em minha cabeça por um longo tempo então eu tinha decidido escrever para ela uma carta,mas antes disso eu tinha trocado de roupa para ficar mais confortável e depois que terminasse a carta faria todas as coisas que eu tinha para fazer.

''Oi mãe..como você pode perceber eu não estou ai..mas gostaria que estivesse...gostaria que toda essa loucura não estivesse acontecendo queria estar ai com você tomando alguma coisa e ficar conversando sobre como estou na escola..mas eu não posso...tenho que completar as missões,duas pelos menos já foram...estou indo completar mais uma agora me desculpe por ter saído assim...sem avisar mas era necessário.Você acreditando ou não eu digo e afirmo que estou bem...Hades vai te explicar melhor as coisas...espero que me perdoe por ter saído desse jeito de sua vida....eu te amo mãe não esquece e prometo me cuidar,com muito amor e carinho...sua filha... Sophia.''

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

No dia seguinte eu acordei as 11:00 da manhã com um cheiro de waffles entrando pelo meu quarto minha cama era muito confortável e eu quase não ia sair dela mas o cheiro estava me deixando com fome por isso eu levantei,arrumei minha cama,prendi meus cabelos que estavam igualzinho ao do bozo o palhaço eu estava de camisola que ia até os pés e eu nem me incomodei em trocar de roupa  e segui para a cozinha,o apartamento quando se saia do meu quarto tinha um pequeno corredor e quando se olhava para a direita podia se ver a sala,Luke aparentemente estava fazendo alguma coisa porque ali tinha uma pequena bagunça,quando eu virei (a esquerda) para entrar na cozinha Luke estava uma bagunça,a sua camisa estava suja de farinha e estava molhada também.

Eu tinha parado na porta e tinha ficado a observar ele,enquanto ele colocava massa no coiso de fazer waffles e derrubava quase metade na pia a expressão dele me fez cair na gargalhada e ele e virou pra mim rindo e disse ''desculpa..era pra ser uma surpresa pela casa nova'',eu ignorei sua frase e fui ajuda-lo. Depois de 30 minutos nós sentamos na mesa com suco e waffles queimados de Luke, e meus waffles que estavam parcialmente bons e comemos, e por alguns minutos nós esquecemos na atual situação que iriamos enfrentar dali a algumas horas.Eu e Luke ficamos a conversar por pelo menos uma meia hora eu contava as ''aventuras'' que já tivera com minha mãe e ele apenas as ouvia e fazia comentários de vez em quando,eu prestei atenção que Luke não falava da mãe e eu não iria força-lo a falar sobre.

-Mas me conte...como você ganhou essa cicatriz?.-disse eu levando os pratos para a pia.

-Ãh..isso..eu fui fazer uma tarefa para meu pai...e um dragão..acabou me dando isso de presente.-disse ele falando com amargura e um ódio escondido na voz que eu percebi.

-Sinto muito..-disse me virando para ele, Luke levantou da cadeira e andou até mim ficando muitíssimo perto do meu corpo e do meu rosto.

-Tudo bem..

Ele estendeu a mão atrás de mim pegou um pano e se afastou e foi limpar a mesa que estava suja,eu fiquei olhando pra ele e ofegando rápido aquela aproximação dele tinha me deixado nervosa,Luke parecia não ter percebido isso eu estava muito vermelha conseguia  até sentir por isso sai da cozinha com ele ainda limpando as coisas e disse ''ah...vou limpar..quer dizer...fazer a ''mala'' pra ir pro Acampamento'' Luke só murmurou um ''Tudo bem''.Eu montava a pequena mochila pra ir pensando no que tinha acabado de acontecer..será que Luke tinha feito aquilo pra me provocar?,ou ele realmente não tinha percebido o que tinha feito? logo ignorei esses pensamentos e concentrei em mim,peguei a mochila que Hades tinha me dado coloquei umas coisas dentro dela, e logo ouvi a porta do quarto de Luke bater indicando que ele iria arrumar as coisas.

O plano era o seguinte nós dois só iriamos para o Acampamento de noite quando já fosse bem tarde, eu iria trocada para o Acampamento e Luke ficaria de vigia no carro me esperando já que era muito perigoso para ele ficar dentro do Acampamento comigo,eu faria uma busca de 1 hora se não achasse nada voltaria e tentaríamos outra noite como eu estava com um relógio de pulso seria fácil controlar o tempo.

Depois de horas de espera  nós dois estávamos prontos caminhamos em silêncio para o carro guardamos as coisas no banco de trás e seguimos viajem para o Acampamento,depois de 5 minutos Luke ficou me olhando enquanto eu lia um livro qualquer que eu tinha pego no apartamento, eu fingia não perceber mas Luke estava me estressando logo quando ele percebeu que não teria minha atenção parou e se concentrou na estrada, como era somente 12 minutos de Nova York até Long Island nós acabamos chegando rápido. Luke procurou deixar o carro mais perto da colina Meio-Sangue que ele conseguia.Eu estava nervosa mas precisava fazer aquilo...mas não queria olhei para Luke uma última vez e disse ''1 hora'' ele assentiu, eu me transformei em lobo e sai em direção ao Acampamento.

Chegando aos portões do Acampamento eu só via as Harpias (também tínhamos saído de casa já era meia-noite), elas me assustavam mas não me viam por isso eu segui ''pata-ante-pata'' para a floresta, chegando lá eu retirei minha roupa que era um short e uma camisa me transformei de novo e segui para a praia passei bem devagar pelo chalé de Hades para ver se ouvia alguma coisa mas tudo estava quieto o Acampamento estava todo quieto...quando cheguei na praia me certifiquei de que não tinha ninguém lá e voltei na minha forma humana e entrei na água. Aquela água não podia estar mais gelada eu estava arfando de frio, quando consegui sentir meus dedos ativei a 1 hora que estava marcada no relógio e mergulhei.

Quando mergulhei não conseguia ver nada era tudo muito escuro ''não vai estar claro,idiota'' eu pensei, o colar que Poseidon tinha me dado logo criou vida e rodou fazendo com que o pingente ficasse virado para trás eu me virei na água ele deu um leve puxão para fora da água,eu não entendia aquilo, se o colar fosse me indicar onde estava o anel porque ele estava me tirando da água sendo que a última vez que eu o vi ele estava dentro do mar? .Quando sai da água o colar ainda estava rígido me mostrando o caminho e ainda dava leves puxões como se dissesse ''vamos logo!'' eu sai da praia ainda em forma humana e segui para fora da praia,andei até chegar no centro dos chalés e quando fiquei bem no meio do circulo de chalés o colar caiu em meu peito como se tivesse parado de funcionar,

Eu estava semi-nua no meio da noite correndo o risco de ser vista e morta e aquela droga simplesmente não voltava a funcionar! eu corri de volta para a floresta para colocar a minha roupa porque eu estava ficando com muito frio e voltei ao meio dos chalés fiquei ali parada, dai um passo para frente porque iria voltar a praia e foi quando ele voltou a funcionar,eu estava de frente para o chalé de Atena o colar dava os puxões para frente indicando o caminho e eu tentava não ir lá não podia ser vista,mas o colar parecia que tinha vida e ficava me puxando tão forte para frente que chegava a machucar eu acabei parando na porta do chalé de Atena.

O colar ainda pairava no ar querendo que eu entrasse mas eu sabia os riscos disso...Mas a tarefa precisava ser comprida o que eu fazia?.Depois de ver que faltavam poucos minutos para dar o tempo que eu tinha marcado com Luke eu tinha montado um plano e que se desse certo eu iria conseguir pegar o anel naquele mesmo dia...mas tudo dependia se eu estivesse  certa e se Luke me ajudaria.Eu sai da porta do chalé de Atena com cuidado e desatei a correr de volta até onde Luke estava,depois de correr por um tempinho Luke me viu e quando percebeu que eu estava correndo ele foi até mim com claramente medo de que alguma coisa tinha acontecido,eu estava correndo e a colina estava escorregadia, com certeza devia ter chovido naqueles dias e por isso acabei tropeçando e escorreguei mas Luke estava bem perto de mim e ele acabou me agarrando,eu estava a 3 cm da sua boca e conseguia sentir ele ofegando assim como ele conseguia me sentir ofegar.

-O que aconteceu?,alguém te viu?.-perguntou ele depois que nós tínhamos nos separado e ele ter certificado que eu estava bem.

-Não..não é isso...acho que sei onde está o anel de Poseidon..

-Sério? onde?-perguntou ele animado.

-Acho...que está dentro do chalé de Atena.-Luke ficou me olhando esperando por mais.

-E?

-E que eu preciso de você...preciso que entre no chalé comigo e pegue o anel...você é filho de Hermes é um bom...

-Ladrão.-completou ele,Luke não parecia bravo comigo por pedir isso.-Tudo bem...vamos.

Eu olhei para ele surpresa e assim seguimos de volta para o Acampamento Luke tinha combinado comigo que eu indicaria onde estaria e ele pegaria o anel,sairíamos sem fazer barulho e depois voltaríamos para casa.Ficamos parados na frente do chalé de Atena pensando e discutindo quase inaudivelmente se aquilo era uma boa ideia,quando convencemos um ao outro que deveríamos entrar logo o colar já estava me puxando para dentro. Luke tinha entrado logo atrás de mim deixamos a porta meio aberta para o caso de uma fuga, eu tinha parado ainda perto da porta querendo ver a onde o colar me pediria para ir ele me puxou para frente e depois me levou para a esquerda até a cama de...Annabeth Chase.

Annabeth dormia calmamente o anel de Poseidon estava em seu dedo e brilhava intensamente como eu me lembrava Luke se perdeu nela,ficou olhando a menina por longos segundos ele tinha dado um sorriso de canto de boca nada discreto e tinha se abaixado perto da cama dela,eu fui a porta ver se vinha alguém mas tudo estava calmo Luke tocava a mão dela e pelo visto Annabeth parecia nem sentir o toque e com a maior calma Luke tirou o anel do dedo dela.

Narradora

Sophia tinha ficado do lado de fora esperando Luke já que não seria de grande ajuda se ficasse dentro do chalé  e enquanto ela sentia o vento frio beijar suas bochechas Luke estava ainda sentando bem na beirinha da cama de Annabeth a contemplando, havia se passado muitos anos desde que eles dois tinham se visto pela última vez, Annabeth na opinião de Luke estava mais linda do que já era, os cabelos loiros como ouro pareciam iluminar o quarto,Luke a olhava e sentia saudade de quando eram somente ele,Annabeth e Thalia viajando e tentando chegar ao Acampamento era bom só com elas duas, e ele daria de tudo para sentar e conversar com elas por horas a fio..daria de tudo para recomeçar com elas...mas ele não podia estava amarrando a uma missão que poderia lhe ajudar a ter uma vida melhor e ele não podia abandonar Sophia...ele gostava dela e não queria vê-la machucada.''Você cresceu tanto'' disse Luke perto do ouvido de Annabeth ele depositou um beijo em sua testa e saiu do chalé,fechando a porta atrás de si.

Luke e Sophia saíram do Acampamento juntos comemorando baixinho a vitória pela conquista do anel, mas, mal sabiam eles que alguém não muito longe os olhavam subir a colina rindo...Annabeth tinha acordado quando Luke tinha dito que ela havia crescido muito,ela não conseguia acreditar nós próprios olhos... Luke e Sophia estavam vivos...realmente vivos. Annabeth tinha ficado tão nervosa que acabou tendo um colapso e acabou desmaiando,e garota só seria achada na manhã seguinte por Will Solace que gritava por ajuda.

Na manhã do dia seguinte Annabeth acordou na enfermaria com Percy dormindo em uma cadeira colado a cama dela segurando a mão dela.Ela pulou da cama e Percy acordou na mesma hora ele tentava impedir ela de sair, só que Annabeth tinha ameaçado esmurrar ele e Percy recuou ela saiu decidida para fora da enfermaria e foi até o pavilhão de jantar/almoço/todas as refeições e assim que avistou Nico Di Ângelo que comia uma goiaba com a maior calma do mundo pulou em cima dele.

-Você!-berrou ela,e assim foi até a mesa de Apollo e puxou Nico pela gola da camisa que ele usava e o jogou no chão ficando em cima dele.-COMO VOCÊ PODE?!.-Annabeth batia em Nico que tentava de todas as formas se desvencilhar dela.

-DO QUE VOCÊ ESTÁ FALANDO?-berrava Nico,agora todos olhavam para os dois.

-Como você trouxe ela de volta?-berrou Annabeth.-COMO VOCÊ TROUXE ELE DE VOLTA?,ERA PRA ELES TEREM FICADO MORTOS!

-ANNABETH DO QUE VOCÊ ESTÁ FALANDO?!-quando a menina percebeu que ele não sabia de verdade do que ela estava falando,ela abriu o jogo.

-Sophia... Nico...ela está viva...e Luke Castellan também.


Notas Finais


Olá..turo bom?,bora comentar meu povo! eu gosto de saber oq vcs estão achando então comentem ai bjkas


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...