História A Criminal Case. - Terceira Temporada. - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Big Time Rush, Shawn Mendes
Personagens Carlos Pena Jr, James Maslow, Kendall Schmidt, Logan Henderson, Personagens Originais, Shawn Mendes
Tags Big Time Rush, Carlos Pena, James Maslow, Kendall Schmidt, Logan Henderson, Nicogan, Shawn Mendes
Visualizações 14
Palavras 3.225
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Helloooooooooooooo!!!! (Por favorzinho não me digam que aqui tem eco agora)

Eu sei, era agora ter saído o cap no sábado.
E olha só! Hoje já é segunda e a sua escritora linda só tomou vergonha na cara agora! Que linda ela.

Mas né? Tô falando que bloqueio é uma coisa louca?
É horrível gente! Bloqueio é algo para atormentar a vida de quem escreve!

O bom é que a partir desse cap o bloqueio não pode me alcançar pois as idieas a partir daqui já estão todas frescas em mente.

Então aguardem tá?

E...

Boa Leitura...

Capítulo 16 - Bêbado... Hilário.


~ P.O.V Logan ~

Tapinhas em meu ombro.

Risadas.

Comemorações.

E tudo o que consigo prestar atenção é na forma raivosa com a qual o Sr. Ford me olhou antes de ser levado.

E a forma como seu advogado me encarou antes de sair acompanhado de seus representantes.

- Isso merece uma comemoração. - Ouço algum dos dois dizer e sacudo a cabeça.

- Não vamos comemorar antes do tempo okay? - Volto ao assunto e eles me olham. - Vamos focar nisso agora, tiveram sorte de eu ter feito o pedido daquele exame. - Dou um tapa em Carlos.

- Desculpa. - Ele murmura.

- Você falar daquele jeito com o Ford me obrigou a mostrar isso. Agora ele está sob custódia. Mas não vai durar muito. Conheço bem isso... - Sinto um leve arrepio passar por minha espinha enquanto observo Carlos guardar seus papéis.

- O que quer dizer? - Ele me olha.

- Que pode ser um pouco difícil manter esse cara na prisão. - Digo e me sento suspirando. - Eu não devia ter feito aquela promessa ao Henry... - Murmuro.

- Não fala isso. - James me puxa para me levantar. - Sabe o que você precisa? Tirar isso da cabeça. - Dá dois tapinhas em minhas costas.

- Não, o que eu preciso é ficar longe de qualquer coisa que me faça lembrar de tudo isso. - Esfrego as mãos em meu rosto. - Inclusive o tal Sr. Taylor... - Sussurro tão baixo que acho impossível algum deles terem ouvido. - E eu vou fazer isso indo trabalhar. - Ele me segura e eu reviro os olhos.

- Não, hoje é sua folga esqueceu? - Ele me olha. - Mesmo se não for, eu mandei uma mensagem para o John e ele vai cuidar do seu aprendiz hoje, porque você precisa respirar sem ter uma arma na mão. - Ele diz e eu dou de ombros.

- Até que seria bom ter uma arma na mão... - Quase vejo ele revirar os olhos.

- Vamos. - Ele começa a me empurrar de leve com Carlos logo atrás.

- Nada de álcool Maslow, não vou cair na sua. - Aviso e ele ri.

- Não hoje. - Diz e eu reviro os olhos.

- Eu sou um homem morto então... - Sussurro e ele ri.

- Não é não, relaxa. - Bate em meu ombro e entramos em seu carro.

(...)

- Nicole vai me matar... - Murmuro assim que o copo com a bebida com gelo é posto a minha frente.

- Eu já expliquei tudo para ela. - James diz e eu franzo as sobrancelhas. - Sou o melhor amigo dela.

- Não, a Emilly é a melhor amiga dela. - Corrijo e nego com a cabeça. - Fui manipulado... - Pego o copo e dou um gole grande, e me arrependo de meu ato com o quanto minha garganta dói com a acidez.

- Você anda bem tenso, o que foi? - Carlos pergunta colocando os braços sob a mesa.

- Não estou tenso. - Reviro os olhos e em um impulso tomo todo o conteúdo do copo em um só gole. Parece que um bague atingiu minha cabeça.

- Okay, resposta errada. - James diz e levanta a mão. Logo outro copo é colocado na minha frente.

- Estão querendo fazer o que? Já disse que eu só fico bêbado quando eu quero. - Dou de ombros. - Depende do meu autocontrole claro, mas... É. - Suspiro.

- Tem algo com relação ao advogado do Sr. Ford? - James dispara.

- Acho que sim... - Suspiro e mexo a bebida no copo. - Ele... Eu... Não quero falar disso. - Aperto os lábios e eles se entre-olham.

- Lembra quando você resolveu se isolar e simplesmente não quis a minha ajuda no seu caso? - James pergunta e eu assinto. - Não deixa isso acontecer de novo. - Suspiro e assinto. - Sabe, tudo o que acontecia com você na cadeia era informado para mim, quando foi agredido... Todas as vezes, quando te encontraram ferido na sua cela... - Olho para a mesa. - E você não quis me contar. - Seu tom é um tanto quanto magoado. - Não deixa isso acontecer de novo Logan, não isola isso aí dentro. Libera. - Diz e eu suspiro.

- Tudo bem. - Bebo um gole grande de seja lá o que for essa bebida. - Vou contar. - Balanço a cabeça.

~ P.O.V Nicole ~

Olho para a televisão e suspiro.

Eu devia estar olhando os papéis do caso que vou cuidar.

Mas ao invés disso, o que eu estou fazendo?

Isso mesmo, absolutamente nada.

Alice está na creche e só tenho que ir pegar ela por volta das 14:00.

Logan está no tribunal - Apesar de James ter me dito que levou ele para um pub em busca de respostas.

Não tenho nada melhor para pensar a não ser em continuar aqui sentada olhando para a tela da televisão.

Esse apartamento fica tão vazio quando não tem mais ninguém aqui comigo... Não sei como Logan gostava tanto de ter uma casa desse tamanho só para ele.

Não sei como eu gostava de ter isso tudo só para mim.

Pego mais uma colher cheia de sorvete de chocolate e baunilha e como.

Essa mistura é a minha favorita.

Volto a prestar atenção na televisão e ao que parece vai começar um filme. Mas eu já não estava vendo um?

Ele já acabou sem eu ver?

A porta faz um barulho e logo ouço resmungos.

Desvio os olhos da televisão e vejo algo totalmente inédito.

James com Logan apoiado em seu ombro e o mesmo totalmente bêbado.

Seguro uma risada quando ele começa a rir do nada e a cutucar a barriga de James que tenta fazer ele parar de fazer isso.

- Oh, então você está aí me vendo ser assediado pelo seu marido e está rindo? Ótimo dona Nicole, ótimo! - Ele resmunga puxando Logan para voltar a se apoiar em seu ombro. - Aonde eu posso deixar ele? - Me levanto.

- No quarto né? - Começo a subir as escadas e só ouço os resmungos dos dois. - Você me disse que não iam exagerar. - O olho por cima do ombro.

- E não íamos, mas sabe? Seu marido é osso duro de roer e dificultou muito as coisas. - Diz com certo esforço enquanto me segue. - E eu não devia ter dado a ordem ao garçom de servir ele cada vez que o copo estivesse vazio. - Murmura.

- Nunca vi ele assim. - Abro a porta do quarto e ele passa por mim. O cheiro forte de álcool exalando de seu corpo.

- Sorte a sua. - O ajuda a sentar na cama. - Ele já esteve bem pior que isso. - Suspira aliviado. - Vou fazer um café forte e pegar remédio, pode ficar com ele? - Me olha.

- Ele vai vomitar? - Ele ri negando com a cabeça.

- Não, isso só você faz quando eu estou a tira-colo. - Revira os olhos e eu rio. - Ele só está um pouco zonzo, então é bom ter alguém com ele. - Sorri de lado.

- Eu fico. Sabe onde estão as coisas? - Me aproximo de Logan que até agora só se apoiava nos braços e olhava ao redor meio confuso.

- Sei sim. Já volto. - Então sai.

Me viro para Logan e sorrio de lado, é até um pouco irônico ele ser quem vai ter uma baita ressaca em algumas horas.

Cruzo os braços e ele me olha com um leve sorriso.

- Eu acho que o jogo virou... - Diz com dificuldade. Rio indo me sentar ao seu lado.

- É, virou. - O olho e ele faz o mesmo. - Quantas doses você bebeu? - Ele franze os lábios em um biquinho fofo.

- Sabe que eu não sei? - Rio e ele ri também. - Do que estamos rindo? - Pego sua mão e começo a mexer em seus dedos.

- Do meu marido bobão. - Digo e ele ri.

- E onde ele está? - Sorri de lado.

- Ah vamos, você sabe onde ele está. - Empurro seu ombro e ele ri.

- Está... No trabalho? - Me olha.

- Não, está bem do meu lado rindo. - Mexo em sua aliança no dedo anular.

- Eu exagerei? - Entrelaça nossos dedos.

- Não foi sua culpa. - Ele sorri e beija minha mão.

- Desculpa. - Sorrio de lado.

- Não se desculpe. - Me levanto. - Agora o que acha de tirar essa roupa com cheiro de álcool? - Ponho as mãos na cintura.

- Eu preciso mesmo? - Volta a se apoiar nos braços. - O quarto parece que vai voltar a girar a qualquer momento. - Olha ao redor.

- Okay, a camisa primeiro. - Começo a abrir os botões de sua camisa e ele sorri bobo me olhando. - O que foi? - Rio ainda com os olhos nos botões.

- Você está tão linda. - Ele diz baixo. - Não sei como nunca percebi que os seus olhos tem umas pintinhas dourados. - Diz e eu rio.

- Bom, eu nunca percebi que que o seu cabelo cai essa forma no rosto. - Afasto o cabelo de seus olhos. - Estamos descobrindo coisas hoje não é? - Empurro o camisa por seus ombros.

- É o que parece. - Tenta empurrar a camisa, mas ela ficou presa em seus braços. - Me ajuda? - Abaixa a cabeça e Suspira me fazendo rir novamente.

- Me lembre de nunca deixar James te levar para beber assim de novo. - Contorno a cama e puxo com cuidado as mangas de seus braços.

- Se eu me lembrar, eu te digo. - Ele ri e logo para. - Elas ainda estão aí? - Seu tom parece meio melancólico.

- "Elas" o que? - Volto ao seu lado.

- As cicatrizes. - Diz baixo.

- Você sabe que estão, pensei que não ligasse mais para elas. - Ele dá de ombros. - Ainda se lembra não é? - Ele assente.

- Difícil esquecer algo que foi tão... Estranho. - Me olha. - E em um momento tão ruim para mim. - Diz mais baixo ainda.

- Desculpa por isso. - Pego dia mão e ele franze as sobrancelhas. - Se eu não tivesse te deixado, você não teria feito o que fez. Foi como um efeito dominó, eu fiz algo e desencadeou mil outras coisas. - Suspiro.

- Okay casal turbulento. - Uma outra voz aparece junto ao cheiro de café. - Agora toma isso, e depois banho. - James o entrega uma xícara de onde sai fumaça.

- Obrigado. - Logan diz e dá um pequeno gole com uma careta. - Você não sabe aonde fica o açúcar não? - Olha indignado para James que ri.

- Toma logo isso, vai se sentir melhor. - Então pega amigavelmente no ombro de Logan. - Vai por mim. - Logan Suspira e toma o café quase todo de uma vez. Faz uma careta estranha que me faz rir um pouco.

- Eu não vou mais beber assim. - Diz e Suspira. - Nunca. - Então vira a xícara e a devolve para James.

- É assim que se fala. - James diz e ri. - Agora toma um banho que logo logo a Nick te trás um remédio para dor de cabeça. - Dá dois tapinhas no ombro de meu marido que ri e se levanta.

Nem parece estar na situação que está, anda quase sem perder o caminho reto e sinceramente, preciso aprender com ele como se faz isso.

Em suas costas as marcas longas das quais falávamos.

Não são vermelhas, na verdade elas quase não aparecem. O doutor passou um creme que as faria sumir, e fez, mas nada some por completo.

São apenas marcas agora, linhas sem explicação.

Tal como eu me sinto agora.

Olho para James assim que a porta do banheiro se fecha e faço um gesto com a cabeça para sairmos.

Vamos até a cozinha e lá ele lava a xícara usada.

- Quer? - Aponta para a chaleira e eu assinto. - Só fiz o dele forte, descobri que com ele, café é o melhor remédio para tudo. - Me entrega uma xícara.

- E sobre o que ele falou no bar? - O olho.

- Sobre o advogado que está representado o padrasto de Henry Ford. Do caso do Carlos. - Explica e eu assinto. - Ao que parece, ele o conhece a bastante tempo. - Toma um gole do café.

- E de onde ele o conhece? - Ele morde o lábio.

Sinal de que está escondendo algo.

- Não prefere falar com o Logan sobre isso? É um pouco melhor, para todos. - Dou de ombros e tomo um gole do café. - E eu não gosto de ser mensageiro de casais. - Rio.

- É só que... Ele me contou que ainda se lembra do que causou as cicatrizes. - Seguimos para a sala e eu me sento no sofá com ele ao meu lado. - Ele nunca me falou sobre isso James. Nunca mesmo.

- Bom, sabe que Logan é péssimo quando o assunto é ele mesmo não é? Ele prefere por a mão no fogo por alguém à ter que falar por meia hora sobre ele e seus problemas. - Suspira. - Foi mais ou menos assim que eu descobri que ele fala quando está bêbado. - Dá de ombros.

- Isso é manipulação. - Olho para minha xícara e tomo um gole do café. - E meio idiota também.

- É eu sei, mas quando eu descobri isso, não foi porque eu dei a ele uma garrafa de vodka e outra de whisky. Ele bebeu sozinho. - Diz e eu o olho aguardando que prossiga. - Foi quando vocês brigaram por causa do Will e você terminou com ele Nick. - Diz baixo. - Eu o encontrei aqui, sozinho, bebendo e com a mão sangrando. - Balança a cabeça como se uma lembrança o tentasse alcançar. - Nunca o vi pior Nick, ele chorava compulsivamente e ainda se cortou por conta própria com um pedaço de garrafa quebrada. E... Ele disse que você o chamou de assassino. - Diz e minha respiração se corta. - É verdade isso ou foi só a mente bêbada dele agindo por conta própria? - Apenas assinto e Suspiro.

- Então é essa a causa das cicatrizes no braço dele? - Pergunto quase sem voz. - Foi isso que aconteceu logo depois de eu deixar ele?

- Sim. - Diz e Suspira. - Eu não devia ter te dito isso. - Sacode a cabeça.

- Não, tudo bem. - Suspiro e empurro os cabelos para trás. - Eu só... Odeio o fato de não termos tempo de conversar sobre tudo. E nem disponibilidade para fazermos isso. - Ele suspira.

- Posso te falar uma coisa Nick? - O olho. - Ele é alguém difícil, mas não é impossível. - Sorri de lado. - Quando vocês namoravam, era engraçado ver as turbulências que os cercavam, e agora que são casados e ainda mais engraçado como ainda agem como namorados. - Ri. - Converse com ele, tenho certeza de que ele vai se abrir. Ele já me parece pronto para te contar tudo o que quiser. Só depende de você Sra. Nicole Smith Henderson. - Diz e termina tocando em meu nariz me fazendo rir.

- Aí como você é chato. - Resmungo rindo ele ri junto.

- É eu sei, Emilly diz isso todo santo dia. - Diz e eu rio.

Um barulho no andar de cima nos interrompe e James se levanta.

- Eu vou pegar remédio para a dor de cabeça que ele vai sentir. - Aponto para a cozinha me levantando também.

- Vou lá ver o que ele quebrou. - Ele diz e sai correndo.

É uma cena bem engraçada até.

Pego no armário a caixinha de primeiros socorros e sigo para o quarto.

Alcanço a porta a tempo de ver Logan revirando os olhos enquanto seca o cabelo e James resmunga atrás dele.

- Que foi? - Cruzo os braços e James balança a cabeça.

- Ele não consegue entender que eu não fico bêbado com facilidade. - Logan diz e não parece mais tão abobalhado. - E que o café na maioria das vezes corta o efeito quase todo. - Suspira e eu rio.

- E o que fez aquele barulho? - Coloco a maleta no criado mudo.

- Eu meio aos esbarrei na poltrona e ela fez barulho. - Ele diz dando de ombros.

- Eu ainda não entendo o seu marido Nick. Sinceramente, eu não entendo. - James resmunga.

- Ei, eu tenho nome okay? É Logan. - O mesmo diz enquanto se senta na cama.

- Sério? Não fazia ideia, fiquei a vida toda aqui pensando que o seu nome era Francis. - James diz e revira os olhos. - Bom, já que ele está menos... Menos. Eu já vou. - Diz e eu rio me aproximando.

- Obrigado Jay. - Dou um abraço apertado no mesmo. - Obrigado mesmo. - Sussurro em seu ouvido.

- Amigos são para isso. - Diz e sorri. - E você, se cuida okay? - Aponta para Logan que assente com a cabeça.

- Depois dessa, eu nunca mais confio em você e no Carlos para me levar para lugar nenhum. - Diz e ri. - Mas obrigado. - James vai até ele e eles fazem seu comprimento estranho.

Após James sair, apenas fiquei o observando.

Tão lindo com aquela calça de moletom preta, sem camisa e com o cabelo bagunçado.

- Ei, você me deve explicações. - Me aproximo.

- É, eu sei. - Suspira.

- Não, não sabe. - Me sento ao seu lado. - Falo de muito tempo atrás. - Seguro sua mão e a viro para poder ver seu pulso. - Quando isso aconteceu. - Toco nas duas cicatrizes.

- Oh... - Ele parece pensar. - Você... Sabe? - O olho e assinto.

- James me contou. - Volto a olhar seu pulso. - E me disse o que eu causei.

- Você não causou nada Nick, eu decidi isso, eu que fiz isso. - Ele diz e eu nego com a cabeça.

- Me escuta okay? - Ele respira fundo. - Só me escuta. - Olho em seus olhos castanhos.

- Okay. - Olha para baixo.

- Eu vi elas no hospital, quando te resgatam. - Digo baixo. - Resolvi deixar de lado já que não queria falar sobre isso, mas Logan... Precisamos falar disso. - O olho e ele assente também com os olhos presos aos meus. - Chegou a hora de acabar com os segredos que nos cercam.

- Chega de segredos. - Diz e beija minha mão. - Eu te prometo Nick. - Diz e eu sorrio.

- Então prove. - Lhe dou um selinho. - Prove garoto confusão. - Sussurro.

- Sempre. - Sussurra também antes de unir nossos lábios.

(...)

~ P.O.V Narrador ~

Enquanto dois corações aproveitavam o tempo juntos, um coração frio, se esfriava mais a cada segundo.

Como um floco de neve que cai em um lago congelado pelo inverno.

O homem de cabelos um pouco grisalhos sentado em seu escritório observava com atenção o relógio que marcava cada segundo que passava.

O som dos ponteiros, as engrenagens e de fato, o tempo que passava diante de seus olhos.

Um tempo impossível de parar.

Um tempo impossível de reverter.

Alguém na porta o chamou, mas ele não dera devida atenção.

Era apenas mais um aviso de que o garoto estava demorando para fazer o que lhe foi mandado.

O que lhe foi... Predestinado, digamos assim.

Mas isso não ficaria assim.

Um homem como ele não deixa algo barato assim.

Ele cobraria tudo o que devia e muito mais se fosse necessário.

E já tinha tudo montado em sua mente cheia.

Apenas aguardava o tempo certo.


Notas Finais


BUUUUUUUU!!
Mistério aqui no final né?
Vou te falar, esse mistério vai render muito.

Só posso dizer isso por enquanto.
Só.

Só tenho um pequeno aviso aqui.
Papo rápido.
•Como estou tendo certa dificuldade para postar aos sábados, vou deixar a minha agenda como suspensa e deixar as postagens da seguinte forma:
Durante os fins de semana. Não posso deixar aqui que vou postar exatamente no sábado ou no domingo pois eu realmente não estou tendo certeza, mas pode crer que nos finais de semana, sem falta, estarei aí.

Okay?
Okay!

Então? Gostaram?
Mereço comentários gente? Mereço né? Sou legal gente, bora?
Me digam aí o que estão achando da Fanfic... Me digam oi... Ou sei lá, perguntem se eu gosto de batata frita.

Mas me mostrem que estão aí gente, é muito importante saber que estão aí lendo.

É isso...
Amo vocês meus brigadeiros!
#ContinuareiSempreEscrevendo
♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥

Beijos meus amores!!!
Até semana que vem!! E agendem viu? Tem muita coisa vindo por aí!
.
.
.
.
.
.
Fui! ;💙
(Aqui é a Bela Malvada, sentiram saudades? Hihihi nos vemos em breve meus lindinhos 😘)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...