História A culpa de um Anjo - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Seventeen
Personagens Boo Seungkwan, Hansol "Vernon" Chwe, Jeon Wonwoo, Junghan "Jeonghan", Kim Mingyu, Seungcheol "S.Coups"
Tags Kpop, Meanie, Seventeen, Yaoi
Visualizações 13
Palavras 934
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Fluffy, Lemon, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Homossexualidade, Incesto, Mutilação, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Cheguei rápido desse vez hahaha

Capítulo 4 - Conversas indesejadas


Fanfic / Fanfiction A culpa de um Anjo - Capítulo 4 - Conversas indesejadas

O menino levantou do banco do corredor após um sinal do médico dizendo que já tinha terminado lá dentro.

Hansol guardou o celular no bolso e respirou fundo dando o primeiro passo para dentro do quarto.

-Voltei.

-Percebi - Woonwo diz se ajeitando na cama. - A gente já pode ir embora.

-Woonwo... - Hansol diz se sentando na beira da cama.-

-O que foi agora? Vai me impedir de voltar para casa também?

Os dois se encaram, e Woonwo bufa se jogado contra o travesseiro.

-O que aconteceu agora, Hansol?!

-Não...É que, eu gosto muito de você, muito mesmo, e você sabe disso - Engole o seco de sua garganta.- Eu queria dizer que nunca gostei do Mingyu.

Woonwo arregalou os olhos, o melhor amigo de Hansol (tirando, claro Woonwo.) Era SeungKwan, e o mesmo era muito amigo de Mingyu, sempre pensou que Hansol gostava de seu namora...ex, ex namorado.

Jeon fica em silêncio aguardando o outro continuar. 

-Eu sei o que aconteceu, acabei de falar com o Kwannie.

-Não...Não me fala. 

-Mas, hyung...

-NÃO FALA!

Woonwo deu um grito, que chegou a assustar uma enfermeira no corredor. Hansol apenas pegou seu celular e abriu na conversa com Boo, entregando para o amigo.

Hansolie: O que aconteceu?
Baby Boo: Ahhh Hansolie, é  muita coisa, preguiça de escrever. :/

-Baby Boo? Hansolie?

-Não enche! - Hansol diz ficando vermelho.-

Hansolie: Me liga então né anta.
Baby Boo: Não seu idiota, o Mingyu tá aqui todo quebrado na minha frente,  seria muito maldade minha. 
Hansolie: Mentira!! Me conta esse babado menino!
Baby Boo: Tá, lá vou eu.
Baby Boo: Mingyu traiu o Woonwo com um bibliotecário, tranzaram e pá, aí o idiota se apaixonou, terminou com o Woonwo. No mesmo dia, tava lá, o Cheol chorando loucamente porque o menino misterioso que ele tava ficando terminou tudo..
Hansolie: TERMINA LOGO ESSA MERDA DESGRAÇA 
Baby Boo: Agora vem a bomba...
Baby Boo: Tá pronto?
Hansolie: Tô .-.
Baby Boo: O MINGYU PEGOU O BOY DO SEUNG CHEOL
Baby Boo: É sabe quem é o boy?
Hansolie: Quem?  
Baby Boo: YOON JEONGHAN, MEU ÍDOLO, AQUELE MENINO LINDO COM AQUELE CABELO SEDOSO.
Hansolie: Aí Deus, tenho que ir agora, vou voltar para o quarto do Woonwo.
Baby Boo: Ele foi para o médico dessa vez?
Hansolie: Só porque ele estava apagado mesmo.
Baby Boo: Manda melhoras para o Hyung. :/

Woonwo terminou de ler e devolveu o celular para Hansol, diferente do que o mais novo pensava ele apenas se levantou pegou suas roupas e entrou no banheiro, indo se trocar.

Hansol se levantou e foi até a porta aonde o menino tinha entrado.

-Não tem nenhuma lâmina aí, né?

-Cala a boca, Hansolie.

Woonwo diz, tirando sarro do amigo.

-Você tá mais do que bem né,babaca?

Woonwo sai do banheiro, já trocado, pega seu celular e puxa Hansol pelo braço, andando apressadamente pelos corredores até a saída.

-Calma meu filho, vai perder o trem?

Hansol diz quase caindo enquanto tropeçava em seu próprio pé.

-Não, vou perder o ônibus mesmo.

-Mas, a gente mora aqui no lado, sabia?

-A gente tá indo na casa do Mingyu.

-O que?!

(...) (...) (...) (...)

SeungKwan estava com um pedaço de algodão e um pontinho de água em seu lado, limpando as feridas de Mingyu, que se encontrava deitado em seu colo.

-Aí, cuidado hyung!

-Tô fazendo de propósito, é para doer mesmo.

-Eu não tenho culpa, como ia adivinhar que o JeongHan estava com o Cheol?

-Sei lá Mingyu, você poderia ter falado com a gente antes de tomar essa decisão estúpida!

-Vocês amam colocar a culpa em mim, né? 

-Você sempre tem culpa!

-Lógico que não!!

Mingyu se levanta e encara SeungKwan.

-Por que o Seung Cheol não falou quem era o menino que ele estava apaixonado? Só eu que tenho que falar as coisas aqui?!!

-OLHA, VOCÊ SE CONTRO...

Antes que Boo terminasse de falar, o celular do mais alto começou a tocar, e o nome na tela era conhecido, "JeongHan."

Os dois se olharam, SeungKwan, mais esperto pegou o celular rapidamente e atendeu saindo correndo pela casa, com Mingyu atrás dele.

Alô? Hannie? Aqui é o Kwan...É ele mesmo...Mingyu tá um pouco oculpado agora, estamos...como posso dizer, nos divertindo.

Boo dizia cada palavra, ofegante, deixando tudo mais real, e Mingyu nem conseguia mais alcançar o amigo.

Mando ele te ligar sim, mas isso pode durar o dia inteiro...Para com isso, Mingyu, tô no telefone.

Ele diz a última frase cochichando e desligar o celular.

-Pronto, acho que já fiz o que precisava.

Joga o celular para o Mingyu que o pega no ar.

-VOCÊ VAÍ MORRER, SEU DESGRAÇADO.

Antes que Mingyu partisse para o ataque e enchesse o amigo de porrada, a campainha tocou, fazendo os dois pararem.

(...) (...) (...)

O dia estava calmo, ninguém tinha entrado na biblioteca ainda, ou seja, sem trabalho para JeongHan. Mingyu disse que terminaria com Jeon hoje, e em seguida ligaria, mas até agora, nada.

-Droga...Ele deve ter desistido, sabia que eu ia me ferrar nessa história.

O menino se levanta de sua cadeira e vai até a grande janela que dava vista ao grande pátio da faculdade. No meio de árvores, flores e muitos estudantes preocupados, tinha um menino sentado embaixo de uma árvore, ouvindo música, bem calmo, quer dizer, tinha Seung Cheol, sentando embaixo de uma árvore e ouvindo música, bem calmo.

Decide ligar para Mingyu, não podia deixar Cheol tomar conta de sua cabeça novamente,  talvez ele apenas tenha esquecido de ligar, Mingyu era meio lerdo.

Oi? SeungKwan? Ah claro, você...divertindo? Pede para ele me ligar o mais rápido possível...Olha Boo eu acho...

E a chamada foi desligada, fazendo Yoon ficar cheio de ciúmes e tomando decisões precipitadas, sentiu seus olhos encherem de lágrimas ao ver Cheol lá embaixo e perceber que o trocou por um idiota.

JeongHan sai da janela e suspira, talvez tivesse se arrependido do que fez. Pegou seu celular e mandou uma mensagem para o número que já devia ter apagado.

Hannie: Oi,  podemos nos encontrar?






Notas Finais


O próximo capítulo vai ser um especial de VerKwan, só pq eu quero mesmo hahaua


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...