História A gangster - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7
Personagens Jackson, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Ação, Bangtan Boys, Drogas, Gangsters, Luta, Romance, Violencia
Visualizações 13
Palavras 1.280
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Luta, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 9 - Ela não morreu?


Fanfic / Fanfiction A gangster - Capítulo 9 - Ela não morreu?

Rose p.d.v. :

Acordei numa sala escura e sombria. Não haviam mobílias, só existia um foco de luz vindo do teto que tinha um tipo de grades. 

Reparei que estava deitada em um colchão, meio velho e que estava sem qualquer tipo de sapatos. Vestia um vestido branco que me chegava a meio de minhas coxas. 

Comecei a me levantar com alguma dificuldade, já que estava meio tonta e minha visão não era clara. 

Olhei para o teto aberto e gritei. 

-EI! ME AJUDEM! 

Comecei a ouvir passos lentos e pesados por cima de mim. 

Logo apareceu um rosto desconhecido, me encarando pela grade. 

-Pode me tirar daqui, pourra? -digo inconformada

-Se você não me espancar quando sair. -responde ele revirando os olhos

-Eu? Sou um anjo... Agora me tira daqui, desgraça! 

O menino que parecia ter por volta da minha idade, abriu a grade e colocou um escada. 

Bufei e subi as escadas com dificuldade. 

Chegando ao topo, recomponho minha figura e Encaro o garoto. 

-Sou o Jackson e pode me chamar de irmão. 

Olho para ele confusa e com uma cara de nojo. 

-Depois eu te explico, agora vai se vestir que nossa mãe nos espera. -disse ele saindo do lugar por umas escadas. 

Meio que aquilo parecia uma arrecadação, pois tinha umas coisas bem antigas mas luxuosas ao mesmo tempo. 

Segui Jackson e quando abri a porta arregalei meus olhos ao ver o quão grande era aquele lugar. 

Juro aquela casa é pior que a minha, um puta labirinto gsuiz... 

-Anda, vou mostrar seu quarto. -fala Jackson com um sorriso em seu rosto

Segui ele até o suposto quarto que seria meu. Jackson abriu a porta e deu espaço para que eu passasse. 

-Eu vou estar lá em baixo com nossa mãe, na sala. -logo ele fecha a porta me deixando confusa ali dentro. 

Aconteceu tudo tão rápido que mal deu tempo para pensar até que olhei para a cama. 

Havia uma caixa preta com um laço e ao seu lado uma carta. 

Abri-a e li o recado. 

Bilhete:

Olá Rose, sei que deve estar muito confusa sobre isto tudo, mas logo iremos lhe explicar tudo. Só lhe peço que vista sua prenda e venha falar connosco. 

Bjs: Sua mãe 

PERA..... O KHE? 

Nesse momento estava muito confusa. Minha mãe tinha morri. Tipo.... Vai dar merda! 

Mesmo assim precisava de saber mais, é uma mentira? Sim é, mas preciso de saber mais... 

Abri a caixa que contia um vestido preto de veludo, meio curto. 

Vesti o mesmo e fui no armário que tinha uma coleção de sapato. 

Gente pra que tanto sapato? 

Peguei um com salto, preto e o coloquei. 

Me olhei no espelho, encarando meu reflexo enquanto me arrumava. 

-Vai dar tudo certo... Eu só preciso de meu celular e vai dar tudo certo. 

Respirei fundo antes de sair do quarto e ir pra sala. 

Cheguei na sala e lá estava Jackson com uma mulher sentada no sofá com um cabelo curto e escuro como carvão. Ela estava de costas. 

Jackson se levanto e sorrio me cumprimentando. 

-Ainda bem que veio. -sorriu

A mulher que estava de costas se virou e sorriu pra mim. 

Nesse momento, cai de joelhos no chão sem qualquer reação... Aquela era a minha mãe... 

Como ela está viva? Porque não me procurou antes? Como ela me encontrou? Perguntas que não conseguiria explicar. 

Estava boquiaberta sem qualquer reação até que uma lágrima escorreu pelo meu rosto fazendo Jackson se aproximar de mim com preocupação. 

-Ei, não chora, você devia estar feliz... Eu acho... -disse encolhendo os ombros

-Jackson, deixe eu falar com ela a sós. 

Até a sua voz, não tinha mudado. Era mesmo ela... 

Jackson saiu do cómodo e minha mãe se aproximou de mim. 

-Não chore meu anjo, eu vou lhe explicar tudo. -disse ela me abraçando e me ajudando a levantar

Sentamo-nos no sofá e ela começou a falar. 

-Eu sobrevivi ao acidente, isso não é bom?! Eu estou viva. -disse sorrindo 

-Sim... 

-Você vai viver comigo, chega de viver nessa vida de gang. Não queor que acabe como seu pai. 

Ela sorrio sínico e vi um pouco de raiva em seus olhos. 

Algo não está certo, ela não era assim ou é só porque eu não convivo com ela à muito tempo? 

Deixei passar mas fiquei um pouco magoada pelo simples facto dela ter tocado no assunto sobre meu pai. 

-Não... Eu vou continuar a gerir a gang. 

-Você não vai, coisa nenhuma. 

-Mãe,foi muito bom voltar a ver você, mas eu tenho coisas pra fazer. Se você quiser, você e o Jackson podem ir morar comigo. -disse sem ânimo 

-PÁRA DE INSISTIR! VOCÊ VAI MORAR AQUI E VAI DEIXAR ESSA MERDA! 

Ao mesmo tempo que ela falava ela apertava meu braço com força. 

Me soltei dela e olhei-a com raiva. 

-ME SOLTA, VOCÊ TÁ DOIDA. 

Gritei pra ela e corri pro quarto me trancando lá. 

-Se você não abrir essa porta eu juro que te coloco naquela jaula! 

Ouvia ela gritar repetidamente pela porta, até que ela parou e ouvi passos baixos indo embora e desaparecendo de meus ouvidos. 

Me sentei na cama e envolvi meus braços à volta de meus joelhos. 

Respirei fundo, contendo minhas lágrimas e pensei por uns segundos. Cheguei numa conclusão e comecei a procurar meu celular pelo quarto. 

-Eu preciso sair daqui. 

Dizia várias vezes enquanto procurava o celular. 

Abri o armário e comecei a procurar entre as roupas, até que puxei uma caixa e ouvi algo cair no chão. 

E lá estava meu celular. 

Peguei o mesmo do chão e procurei nos contactos o número de Jack. 

Tentei ligar para ele mas sempre dava fora de área ou que estava desligado. 

Olhei para o contacto a baixo e lá estava Jimin. 

Fui ate a varanda e liguei pra ele. Continuava dando fora de área. 

Olhei para o céu e me lembrei de algo. Fui até o armário e peguei algumas roupas, comecei a amarrá-las umas nas outras. 

Voltei a varanda e tentei ver algo para prender as cordas. 

Acabei prendendo a "corda" em uma telha meio que pra fora. 

-Espero que não se solte. -suspirei e subi na corda

Estava quase chegando ao topo quando oiço alguém bate rna porta de meu quarto. 

Ignorei e continuei a subir até chegar no telhado. Tirei o celular do bolso e comecei a procurar uma rede. 

Ao encontrar uma rede, liguei para Jimin. 

Chamada:

-Cadê você caralho? Já faz dois dias que você sumiu. Onde você tá? -diz raivoso

-Talvez eu tenha sumido, porque eu fui fucking rapetada por meu suposto irmão e mãe. 

-KHE? Sua mãe não tá morta? Como assim irmão? 

Ouvi alguém arrombar a porta e fiquei nervosa. 

-Jimin por favor me salva, não tenho muito tempo. 

-Onde você tá? -disse dele preocupado 

-Manda o Suga me procurar pelo celular. -liguei a localização do celular

-Tá, pera... 

Ficou alguns segundos em silêncio. 

-Que porra é essa? -ouvi Jack falar da varanda

-Vai logo... -disse pra Jimin

-Já tá, nós vamos a caminho. Fica bem, tchau. 

-Tchau. -disse baixinho e desliguei o celular logo o guardando no bolso

No mesmo momento apareceu Jack e se veio pro meu lado. 

-O que veio fazer aqui? 

-Tava pensando em tudo... Na mãe e em você.... -inventei uma desculpa

-Sei que é difícl, mas você se habitua. Anda vamos descer. -sorriu

Concordei com a cabeça e desci para a varanda junto com Jack. 

Entrei no quarto e ao Jack entrar o mesmo fecha a porta da varanda. 

Ignorei mas logo senti braços à volta de minha cintura. 

-O que você tá fazendo? -perguntei confusa

-Fazendo você minha. 

Jackson me empurrou contra a parede e me prendeu entre seus braços, começando a beijar meu pescoço loucamente enquanto apertava minha cintura com uma das mãos. 




Notas Finais


Gente por favor me falem o que estão achando da fanfic.
VCS querem que o próximo capítulo seja hot?
Preciso da vossa opinião, plz ><


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...