História A Garota Órfã - Imagine Park Chanyeol - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Black Pink, EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Jennie, Jisoo, Kai, Lay, Lisa, Personagens Originais, Rosé, Sehun, Suho, Xiumin
Tags Chanyeol, Drama, Exo, Imagine Chanyeol, Kpop, Park Chanyeol, Romance
Visualizações 77
Palavras 1.651
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Festa, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura ❣️
Espero que gostem

Capítulo 15 - Você vai me pagar por isso


Fanfic / Fanfiction A Garota Órfã - Imagine Park Chanyeol - Capítulo 15 - Você vai me pagar por isso

Eu e a Jisoo continuamos a conversar por muito tempo. 

Meu celular vibrou


02:28PM

Chanyeol online


C: Fiquei sabendo do ocorrido, você está bem? Se machucou?

Ah você se preocupa? Pensei que estava me ignorando

C: Não estava te ignorando, apenas não disse uma palavra hoje com você

Ata, entendi. A propósito, eu estou bem, nada demais aconteceu comigo

________

(Jisoo) - Quem é? - ela se sentava do meu lado e olhava a conversa, ela me olhou séria

- Uma hora você me dá bronca outra você me apoia, eu não te entendo Jisoo

(Jisoo) - Eu também não sei o que você deve fazer em relação a ele

- Ah claro


Baekhyun online

B: Onde você está? Por que não falou comigo?

Estou com Jisoo numa sorveteria.

Não falei com você talvez por todo mundo estar me ignorando hoje

B: Me desculpe, depois nós conversamos.

B: Fique bem

Igualmente

________

(Jisoo) - Onde estão seus pai... - ela foi interrompida pelo tocar do meu telefone

- Que coincidência grande - era minha mãe quem ligava

Logo atendi

Ligação: Omma Byun

O: Minha filha, o que aconteceu? Recebi uma ligação da diretora, ela me disse que você se envolveu numa briga

- Nao se preocupe, eu estou bem. Eram muitas garotas, contra eu e uma amiga, mas nada aconteceu comigo

O: Que amiga?

- Aé, não te falei dela ainda. Jisoo, conhece?

O: Já ouvi esse nome de algum lugar... Ela se machucou?

- um pouco

O: E por que a diretora veio me informar de vocês, se é que vocês são as vítimas?

- Dizem que as agressoras são queridas pela diretora - soltei um riso

O: Mas que absurdo

Concordo

O: Minha filha, vou ter que desligar, mande um abraço bem apertado para seu irmão. Juízo

Tchau omma, boa sorte aí

Ligação encerrada

________

Ela desligou e eu voltei meu olhar para Jisoo


(Jisoo) - Por que não me apresentou pra sua mãe ainda? - ela me deu um tapa

- Ei! Quando ficamos amigas ela já havia viajado e não voltou desde então


Dessa vez era o celular de Jisoo que vibrava

Ela abriu a mensagem e ficou de boca entreaberta

Peguei seu celular e li a mensagem

- Meu Deus Jisoo! Manda logo que aceita

(Jisoo) - Nunca me chamaram pra sair, não sei reagir

- Vai perder um moço bonito daqueles?

(Jisoo) - De jeito nenhum

- Então responde logo, se não ele vai pensar que você está desinteressada. Visualizar e não responder corresponde a desinteresse

Jisoo digitou a resposta, na hora de apertar para enviar ela parou e me olhou

(Jisoo) - Não sei se fico animada ou nervosa

- Envia logo

Então Jisoo enviou a mensagem

- Agora você tem um encontro

Ela sorriu


Quebra de tempo

Jisoo havia ido para casa para se arrumar. Digamos que Minseok a havia convidado para ir ao cinema

Eu estava indo para casa, quando cheguei ao portão e vi um caminhão de mudanças na casa em frente

Fiquei parada por um tempo olhando, até que alguém saiu da casa... Agora sou vizinha do... Jongin?

Beleza, agora o grupo dele vai vim pra cá frequentemente

Não quero nem pensar no que daria num mesmo dia, cada grupo numa casa

Entrei em casa e deixei minha mochila no sofá. Baekhyun entrava na sala e se sentava no sofá, eu fiz o mesmo


- ficou sabendo do nosso mais novo vizinho?

(Baek) - Só espero que quando eles se juntarem, não venham encher minha paciência, nem a sua

- Mamãe te mandou um abraço apertado

(Baek) - ela te ligou?

- Sim, a diretora informou a ela do ocorrido

(Baek) - Sua perna está roxa

- Relaxa, tô bem

(Baek) - Me desculpe. É que eu não consigo aceitar qualquer tipo de relação que você tenha com aquele garoto... - o olhei cruzando os braços - com o Chanyeol

- Por que você não consegue aceitar?

(Baek) - Não sei. Mas me diga, você gosta dele?

- Não sei

(Baek) - Pelo que eu vi pareceu que gosta. Vocês estavam quase...

- Sinceramente, eu não sei o que eu sinto, não sei se devo sentir, não sei se posso sentir

(Baek) - Apenas siga seu coração

- Se um dia eu tivesse algo a mais, com ele, você aceitaria?

(Baek) - Eu teria que aceitar

- Se vocês se resolvessem, tudo seria mais simples, arco-íris e unicórnios

(Baek) - Quem sabe um dia?

- Um dia não, vai ser hoje - peguei meu celular

(Baek) - não, o que você vai fazer? Pense bem no que vai fazer S/n. Não faca isso, não me desafie - ele se levantou

- Mensagem enviada com sucesso


Para Chanyeol:

Venha na minha casa mais tarde, temos que resolver um assunto juntamente com Baekhyun


(Baek) - Sua idiota! - ele colocou a mão na testa

- Olha a boca - eu dizia rindo

(Baek) - Você vai me pagar por isso

- Se prepare psicologicamente

Subi para o meu quarto e tomei um banho. Coloquei um short e uma blusa simples branca. Desci e a campainha foi tocada, eram 06:23PM


Abri a porta e era Chanyeol, dei espaço para que ele entrasse

(Chanyeol) - Por que eu estou aqui mesmo? - ele falou baixo

- Uma conversa civilizada por favor

Baekhyun veio para sala, se virou e retornou de onde vinha

- Ah não, você volta aqui - fui até ele e o puxei

- Vocês dois sentem e conversem sem gritar e sem se agredirem

Os dois se sentaram de cara fechada e então eu comecei a falar

- Eu sei que vocês não vão falar porque são dois complicados entao eu vou introduzir.

- Sabemos que vocês pararam de se falar por seja lá quem foi a garota. Ela enganou vocês dois e então aqui estamos

- Só não entendo por que pararam de se falar se a culpa foi da traste

- Porque ele não me contou que gostava dela - eles falaram juntos

- É, vocês poderiam ter facilitado se tivessem contado

- Mas enfim, já que vocês já superaram, será que vocês poderiam superar essa briga também e recomeçarem essa amizade?

Eles ficaram em silêncio


- Caramba, como é difícil lidar com vocês

(Chanyeol) - Por mim tudo bem

(Baek) - Claro, não foi você que pegou ela agarrado com outro.

- Baekhyun, por favor

(Chanyeol) - Você nem tinha nada sério com ela

(Baekhyun) - Mas eu gostava dela, e você, você era meu melhor amigo, você tem ideia do que foi ver aquilo?

E eles já estavam discutindo

(Chanyeol) - Eu me senti mal também. Eu também fui traído, você sabia?

- Com licença, posso saber o nome dela?

(Baekhyun) - Por que precisa saber?

- Sei lá, vai que um dia eu encontro com ela na rua

(Chanyeol) - Nome de traste, Kim Taeyeon

- Enquanto vocês se resolvem, eu vou stalkear ela

Abri o Instagram dela e realmente, ela era muito bonita


- S/n! - os dois falaram alto e juntos

- Que foi?

(Chanyeol) - Já nos desculpamos, posso ir embora?

- Já?

(Baekhyun) - Sim

- Se vocês tiverem falando isso só pra poder sair deste bate-papo, vocês vão ver

- Vou te acompanhar até a porta - eu disse me levantando

(Baekhyun) - Até a porta, tá S/n?

- Tá bom

Chanyeol se levantou e fomos até a saída


- Obrigada por ter vindo e cooperado

Chanyeol: não há de quê

- Tchau! Até amanhã - sorri e ele saiu


Chanyeol POV

Após eu ter saído da casa de S/n, recebi uma ligação

- Alô Chanyeol? Onde você está? - era a voz de um conhecido

- Estou voltando para casa. Quem está falando?

- Venha rápido, sua mãe... - deveria ser algum vizinho

- O que aconteceu com ela?

- Ela sofreu um acidente e está sendo atendida agora pela ambulância

Desliguei o celular e fui o mais rápido que pude para a rua onde ficava minha casa


Ela devia ter sofrido acidente na hora de atravessar, pois havia um carro parado no meio da rua

Fui até a ambulância

- Ela está bem?

- O estado dela não é tão grave, só deve ter quebrado alguns ossos. Vai ficar bem

- Graças a Deus - me senti aliviado


Me distanciei e o que eu consegui pensar foi em ligar para S/n, ela era a única que poderia me ajudar agora

Disquei o número e liguei para ela, que logo atendeu


Ligação: S/n

- s/n?

S/n: Diga

- Preciso de você

S/n: Pra que precisa de mim?

- Minha mãe... Sofreu um acidente e eu não sei o que fazer

S/n: MEU DEUS. Já chamou a ambulância?

- Sim, ela já foi atendida

S/n: Fique em casa, você precisa descansar, amanhã tem aula. Ela vai ficar bem

- Poderíamos nos encontrar?

S/n: Depende do lugar, porque isso aqui é deserto e não dá para sair sozinha a noite

- Eu vou até aí

S/n: Que horas?

- A ambulância acabou de levá-la, então vou voltar para aí agora mesmo

S/n: tudo bem


Desliguei a chamada e vi a ambulância desaparecer

Saí andando de volta para casa da S/n


S/n POV

Coloquei uma calça e peguei um casaco. Desci para o jardim e esperei por Chanyeol, já que ele não ia demorar, pela sua casa não ser muito longe


O avistei e dei um abraço no mesmo, ele retribuiu depois de um tempo

Nos separamos e vi seus olhos se encherem de lágrimas

- Calma, ela vai ficar bem - sequei uma lágrima que escorria em seu rosto com meu dedo


Nós saímos andando e paramos na praça. Me sentei no banco e ele também

- Foi grave?

(Chanyeol) - Não, o paramédico disse que ela só quebrou alguns ossos

- Tá vendo? Logo, logo, ela já estará em casa de novo


(Chanyeol) - Obrigado...

- Pelo o que?

(Chanyeol) - por estar comigo e estar me ajudando

- Amigos fazem isso, não é?

Ele se aproximou de mim, segurou meu rosto com sua mão e foi aproximando nossos lábios, mas parou e se afastou


(Chanyeol) - Me desculpe, não posso fazer isso - ele se levantou e desviou o olhar

- Por que não pode?

(Chanyeol) - Não sei...

- Se eu tivesse feito isso, seria um aproveitamento de seu momento frágil, mas como não sou eu, não vejo problema - me levantei também

(Chanyeol) - Você quer isso?

- Você quer?

Ele se virou para mim, se aproximou, dessa vez ele segurava meu rosto com as duas mãos e colou nossos lábios lentamente

Ao colar de nossos lábios, senti um leve arrepio. Eu retribuí o beijo, que era suave e sincero.

Ele agora segurava minha cintura e nos aproximou mais, quebrando todo o espaço existente. Entrelacei meus braços em volta de seu pescoço

Infelizmente a falta de ar veio, tivemos que nos separar


Notas Finais


Obrigada por ler e me desculpe qualquer erro
Amo vocês ❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...