História A história de um Hyuuga. - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto, Originais
Personagens Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Jiraiya, Kaguya Ootsutsuki, Kakashi Hatake, Karin, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Orochimaru, Personagens Originais, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Temari
Visualizações 37
Palavras 3.049
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Ecchi, Famí­lia, Harem, Hentai, Romance e Novela, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Estou tentando mostra com esses capítulos melhor o forte sentimento entre o nosso protagonista é Naruto, pode fica pouco repetitivo, mas acho que o lado triste do Naruto não foi trabalhado direito.

Capítulo 8 - As folhas caindo. Parte 1.


Foi quase engraçado como os eventos de mudança de clima podem acontecer nos dias mais comun.

Embora seja estúpido acreditar que o clima seria afetado pelos meus próprios problemas pessoais, mas mesmo assim uma pequena parte infantil de mim ainda esperava que isso aconteça, eu não sei, alguma coisa como uma tempestade ou pelomenos chovendo forte, para que essa história começasse com o cliché de 'foi um dia escuro e cheio de tormentos'.

Mas não, isso não aconteceu era uma manhã para uma coisa e o tempo nem tinha a decência de estar nublado, o sol estava radiante com o seu brilho para ser sincero nunca vi um dia tão bonito, os pássaros estava cantando e não havia uma única nuvem no céu azul claro.

Foi um começo perfeito para um dia, foi por isso que quando Hanabi se aproximou de mim, eu estava felizmente desenformado da bomba que estava preste a cair no meu colo.

"Onii-chan" sentindo a sua insistência enquanto puxava uma das mangas do meu quimono, então eu olhei para baixo para encontrar minha pequena irmã, eu estava resistindo de grita Kawaii e abraça ela, mas eu esperei que ela terminasse de falar.

"Onii-chan", ela repetiu inclinando a cabeça para o lado "É verdade que você vai se torna a esposa de Naruto-nee?"

Eu juro que podia ouvir o som de vidro se quebrando quando ela disse isso, sem saber disso, ela inadvertidamente destruiu o meu mundo, Hanabi trouxe um dedo para o queixo e ganhou um olhar pensativo quando ela perguntou, "Isso significa que você vai usar um vestido para o seu casamento?" aquilo quebrou ainda mais o meu mundo, então ela explodiu em um sorriso animado "Se sim, então eu posso ajudá-lo a escolher o vestido?".

Por favor pare Hanabi você não percebeu, mas você está me destruindo pouco a pouco, foi nesse dia de sol brilhando, cercado pelo canto de pássaros que comecei a tramar o meu primeiro assassinato nesse mundo, eu sabia como, eu não sabia quando e nem sabia quem, mas um dia eu vou me vingar da pessoa que espalhou esse rumor.

E quando esse dia chegar minha vingança será lendária.

Mas eu decidi deixar esse assunto de lado por um tempo, já que hoje seria um dia muito importante para Naruto era seu aniversário.

Então eu sai para compra algo para ela, porém eu não sabia o que eu iria compra para ela, então eu fui em alguns lugares, e não achei algo que realmente valesse apena da a ela, já que além do seu aniversário e o dia da morte dos seus pais.

Da um presente de aniversário e algo que não é nada fácil, depois de um tempo procurando e não achando eu decidi compra o básico, então eu decidi levar só o que eu já tinha encomendado, então eu fui para loja.

Eu abri a porta e um sino soou do lado da minha orelha.

Sempre que venho aqui sinto como se entrasse num mundo diferente, um mundo minúsculo, porém com um cheiro excepcional.

Como sempre que entro nesse loja a primeira coisa que eu notei era o ar, tantas misturas diferentes de aromas que era quase irresistivel, e o que me fez me lembra do dia que eu pedi minha antiga esposa em namoro, aquele lindo jardim florido, aquele doce cheiro de flores que acabam de florescer no início da primavera.

"Bem vindo a floricultura dos Yamanakas, como eu posso ajudar... Oh, é só você Ren" falou a atende "É bom te ver também Ino" falei tentando parece ofendido "Eu como sempre estou impressionado com a maravilhosa recepção, que recebo toda vez que venho aqui, é uma maravilha que eu não venha com mais frequência você não acha?".

Ino acenou a mão de forma desdenhosa "Eu não tenho energia para dar-lhe o tratamento completo de boas vindas, eu quase não tive tempo para tomar banho depois do treino da academia, você tem idéia de como é difícil agir feliz o tempo na frente dos clientes, quando a única coisa que você quer é um lindo sono"

"Você se surpreenderia" eu respondi pensando em todas as vezes que eu tive que me desfaça "De qualquer forma Ino, estou aqui para pegar algumas flores, elas já estam prontas?" "Devem está, apenas me dê mais alguns minutos para termina com isso e vou buscá, alguém fez um pedido especial para um buquê de flores lilás, e eu quero termina ele pessoalmente".

"Tomé seu tempo então, não tenho pressa" falei sorrindo, e deixei ela continuar em seu trabalho, sem se preocupar em mencionar que ela estava trabalhando nas flores que eu pedi.

Enquanto eu assistia a garota loira trabalhar, encontrei-me imensamente aliviado pelo quanto esse mundo difere da versão de Kishimoto, eu não sabia se isso era por causa de todas as mudanças que eu fiz por está aqui, ou se sempre estivesse sido assim, mas Ino acabou se tornando uma pessoa muito diferente da que estava na série.

Por um lado, lado ela não era uma garota obsessiva, talvez fosse porque ela não tinha o Sasuke aqui para basear a sua paixão, então Ino não passou a maior parte de seus dias lutando para chamar a atenção de um menino, e havia feito um esforço algum esgoto real para se torna uma kunoichi respeitável, embora ela ainda fosse uma menina feminina de várias maneiras, e adorava fofoca.

"Terminei, isso deve está bom o suficiente, agora me de um segundo eu voltarei com o seu pedido" "Na verdade, Ino esse é o meu pedido?" Ino ficou atordoada, seus olhos estavam pulando das flores que estava segurado e meu rosto "Esses são lilás roxos, e eles tem um significado muito ao dar ele a a alguém".

"Sim Ino eu sei que são lilás e também sei exatamente o que eles simbolizam" ela me olha curiosa "Oh Meu Deus, você finalmente se decidio, então quem é Sasuke ou Naruto?" eu a olhei confuso "Como assim me decidi? Hoje é o aniversário de Naruto" "intendi então vocês vão sair em um encontro, onde vai ser eu preciso de detalhes, rápido me diga tudo".

Depois de explicar a Ino eu saio de lá com o buquê e fui ao encontro de Naruto.

Cheguei lá no local marcado, porém não vi Naruto já tinha se passado 30 minuntos e nem sinal de Naruto.

Foi o barulho de sandálias de madeira que me alertou da sua chegada, então, quando o peso bateu nas minhas costas, eu já estava pronto para isso e consegui ficar de pé, cambaleando apenas por um único passo antes de recuperar meu equilíbrio.

Eu nem precisava pensar quando coloquei meus braços sob as pernas que apareceram em cada lado da minha cintura, apoiando seu peso enquanto se certificava de não esmagar o pequeno buquê que eu ainda segurava na minha mão enquanto eu fazia isso.

Os braços pequenos e macios estavam em volta do meu pescoço, sua dona usando-os para se aproximar de mim para que ela possa acariciar a parte de trás do meu pescoço.

"Ren" , voltando minha cabeça, encontrei-me olhando para um conjunto de olhos de cor safira que brilhavam à luz do sol, a poucos centímetros de distância do meu, um sorriso infeccioso que adornava o rosto de quem eles pertenciam, "Eu encontrei você".

"Idiota" , fiquei com apreciando Naruto enquanto ela se aconchegava nas minhas costas, andando de costas, "Eu sou o único que te encontrou, você está atrasada, eu tive que vir busca você".

"Ah, ahahaha", a loira sorriu timidamente com isso, uma mão esfregando a parte de trás da cabeça com dificuldade, e a outra ainda se encaixava em mim. "Desculpe, desculpe, eu perdi um pouco o tempo".

"Está tudo bem",segurei a garota, desviando o olhar enquanto eu me virava e recomeçava a andar, desta vez em direção ao nosso destino. "Não é como se estivéssemos com pressa, temos o dia todo, penas certifique-se de não segura nada, você entendeu?"

Não demorou muito para sentir a loira se mudar um pouco nas minhas costas, ficando mais confortável quando ela colocou o rosto no topo das minhas costas, bem entre meus ombros.

Ela acariciou contente como se estivesse encontrado o local perfeito para relaxar, e eu sabia sem olhar que ela já tinha fechado os olhos, quase quando estava prestes a adormecer.

E talvez ela iria dormi, não seria a primeira vez que aconteceria.

Nós caminhamos por um tempo em um silêncio confortável enquanto eu andava através da multidão, nenhum de nós sentindo a necessidade de conversar, e nós apenas gostamos da presença e companhia um do outro.

A multidão não diminuiu ou se dispersaram enquando eu empurrei o meu caminho através, as pessoas não percebendo que estava deitada nas minhaa costas, graças à forma como ela estava vestida ou simplesmente não se importando.

Embora eu não vá tão longe quanto dizer que os cidadãos comuns de Konoha perderam o medo de Naruto, ou mais especificamente o medo deles do que ela segurava na barriga, não era tão ruim como havia sido há a alguns anos.

Ainda havia muitas pessoas que cruzavam para o outro lado da rua sempre que a viam chegar, mas a maioria não ligaria.

Eu acho que iaso mostra que as pessoas poderiam se acostumar com qualquer coisa se você esperasse o tempo suficiente, mesmo um recipiente de demônio.

Ainda assim, não causou muita diferença para Naruto ou para mim, se os cidadãos comuns de Konoha tinham medo dela ou não, para mim, simplesmente não importava, nunca tinha estado particularmente preocupado com o que os estranhos pensava em mim, nem na minha última vida, enquanto a própria Naruto adotara desde há muito uma mentalidade semelhante à minha e deixou de cuida do que pensavam dela.

Logo as multidões começaram a diminuir a medida que eu me afastava da área mais populosa da cidade e me aproximava dos arredores, eu estava fazendo um bom progresso e, e depois de um bom tempo, encontrei-me em pé na base de uma escada de pedra cinza.

Estava no lado de uma grande colina gramada e foi todo o caminho até o pico.

A colina foi incomum não havia nenhum edifício sobre isso, nenhum lugar para viver, mas ainda estava claramente bem mantido.

As pedras da escada eram perfeitamente planas e em condições impecáveis, quase como se tivessem sido esfregadas recentemente.

Sabendo que o caminho que precisávamos tomar era perto do pico, eu movi o peso de Naruto, certificando-me de ter um aperto adequado sobre ela, antes de subir o primeiro passo e começar a longa caminhada até a colina.

As multidões não eram inexistentes aqui, como costumava ser nesta época do ano, então não era só Naruto e eu na colina, embora a subida tenha sido um pouco longa, soube que não me cansaria.

Não só eu estava em boa forma, mas há muito tempo me acostumei a escalar esta escada em particular, nós chegamos aqui quase todos os anos, Naruto e eu, e as vezes eu vinha com a Sasuke, então mesmo com o peso de Naruto acrescentado ainda era uma escalada fácil.

Naruto era tão leve quando eu carreguei aqui que quase não percebi que ela estava lá, era difícil acreditar que essa pequena e fofa menina segurava todo esse poder em seu corpo minúsculo.

Eu não sabia se isso era porque eu fiquei mais forte ao longo dos anos ou se eu tivesse me acostumei com a presença de Naruto na minha vida, mas hoje já não percebi o peso extra sempre que eu precisava carrega ela.

Poucos minutos depois, notei que cheguei no local que eu precisava e pisei à esquerda, sai da escada e segui para o caminho.

"Naruto", eu gritei enquanto caminhava lentamente pelo caminho vazio, quando não ouvi uma resposta, chamei por ela novamente, mais alto desta vez. "Naruto, estamos quase lá" ela realmente adormeceu?

"Hmm?" uma voz meio grogue saiu de trás de mim, confirmando minha suspeita.

"Eu disse que estamos quase lá, hora de acorda Naruto".

"Oh" , veio a resposta de maneira preguiçosa, seguida por um longo bocejo prolongado, "Tudo bem, estou pronta, eu estou pronta".

Naruto se mexeu um pouco nas minhas costas enquanto ela acordava, quase fazendo com que eu perdesse o equilíbrio por um segundo, antes de sentir as mãos nos meus ombros e usando eles para se elevar, conferindo-lhe uma visão clara da lugar sobre a minha cabeça.

"Ren, este lugar nunca muda, não é?" ela disse enquanto olhava em volta para todos os monumentos de pedra que se alinhavam de cada lado da estrada, depois de olhar um pouco mais, ela olhou para mim, "Parece exatamente o mesmo do ano passado, não é Hikaru?"

"Claro que sim", fiquei com raiva da idéia de que esse lugar mudasse. "Não é como se as pessoas aqui pudessem redecorar o lugar, mesmo que quisessem, podem?" eu parei nas minhas pistas "Agora saia de cima de mim e deixe-me dar uma boa olhada em você, estamos quase lá e eu preciso certifica de que você esteja apresentável ".

"Tudo bem", as mãos nos meus ombros empurraram um pouco e soltei as pernas de Naruto e permiti que ela escorregasse no chão, eu ouvi sua queda suavemente atrás de mim, seguido pelo clico de sandálias de madeira batendo no chão de pedra enquanto caminhava para ficar na minha frente.

"Ta-dah!", exclamou Naruto, abrindo os braços para que eu possa examiná-la melhor "Bem, como eu estou?"

Como eu, Naruto não estava vestida como ela, geralmente se veste, no lugar do traje laranja e preto que ela adorava usar, Naruto estava usando um quimono rosa bonito, que tinha pétalas de flor de cor laranja decorando sua superfície, seu cabelo estava um pouco diferente em vez de tê-lo cair livremente por suas costas, como costumava fazer, hoje seu cabelo dourado foi feita em um design elaborado, formado e mantido no lugar sobre a cabeça com um pente que foi decorado com flores cor de rosa.

"Bem", ela repetiu um pouco timidamente desta vez, mexendo ligeiramente enquanto eu olhava para ela, como estava na moda estes dias, as mangas de seu quimono eram um pouco grande, por isso cobriu as suas pequenas mãos e ela apertou os dedos sobre as mangas para segurá-la no lugar "Como estou?"

"Perfeito", falei com toda a verdade, o sorriso voltou para a sua confiança habitual em meu louvor, "Parece que minha mãe fez um bom trabalho".

"É claro que sim", Naruto sorriu, assentiu com orgulho, "Ela tinha um bom modelo para trabalhar".

Ao ver que estávamos ambos prontos, comecei a fazer o meu caminho pelo caminho da pedra e abrindo o último trecho de distância até o nosso destino, olhando para a minha direita onde Naruto estava seguindo ao meu lado, eu perguntei "Minha mãe não lhe deu nenhum problema, não é?"

Em vez de andar como uma pessoa normal, Naruto estava praticamente a pula, ela pulou uma vez, ela girou para que ela agora estivesse caminhando para trás na minha frente, o som das sandálias de madeira tradicionais que ela usava enchendo o ar.

"Nah," Ela balançou a cabeça, antes de uma pausar, depois de pensar um pouco, ela ganhou um sorriso tímido e esfregou a parte de trás da cabeça "Bem, não muito de qualquer jeito, eu meio que tive um pouco de problemas para sair, Mio-san não parecia querer deixar que eu saísse uma vez que ela acabou de me ajudar a vestir-me" Naruto me deu uma risada cheia de vergonha quando eu fiquei inchada com ela, ainda esfregando a parte de trás da cabeça "Eu tive problemas para convencê-la a libertar-me de seu abraço, mas quando eu lembrei que você estava esperando, ela me deixou ir fácil, era meio que eu estava um pouco atrasado".

"Claro que sim", revirando os olhos ao pensar em minha mãe, "Eu deveria ter adivinhado".

O que Naruto não precisava dizer era que, "deixando-a fora fácil", significava que minha mãe se limitou a apenas cinco minutos abraçada com Naruto em vez de vinte anos.

Realmente, mesmo mães de universos alternativas eram iguais em todos os aspectos, eles passam por tantos problemas, certificando-se de que você está pronto e se vestir a tempo para o seu grande dia apenas para acabar fazendo você atrasar porque eles se recusaram a deixar você sair da casa quando era hora.

Por este ponto, notei que estavam quase no destino e diminuí o ritmo, parando uma vez que chegamos lá "Bem", comecei, olhando para minha companheira loira para ter certeza de que estava bem, "Estamos aqui".

"Sim", um sorriso tenso apareceu em seus lábios, "Nós chegamos aqui".

"Aqui", entreguei as flores, colocando-a diretamente em suas mãos, foi Naruto quem me pediu para comprar as flores , obtendo essa idéia depois de pedir sugestões a minha mãe.

Naruto mordeu os lábios, de repente nervosa, olhando para as flores de cor roxa "Você acha ..." ela começou de repente antes de parar, seus olhos azuis, tão confusos, agora vacilaram com uma incerteza enquanto olhavam para os meus, procurando consolo "Você acha que ela vai gostar deles?"

"Eu acho que ela vai adorar" eu disse a ela, empurrando um fio de cabelo solto atrás da orelha, "E não se preocupe, você está linda, então vá e fale com ela".

Embora ela ganhasse um pouco de um tom vermelho em suas bochechas com minhas palavras, ainda não fazia nada para aliviá-la de seus nervos. "Bem..." Naruto assentiu e respirou profundamente para reunir sua coragem antes de se afastar de mim e avançar "Aqui vou, me deseja sorte".

"Boa sorte".

Observei por trás dela enquanto ela avançava, caminhando até o túmulo, fechando a distância em três passos curtos, alcançando a lápide, Naruto se agachou e segurou as flores no colo, por um tempo, ela não fez nada além de olhar para as flores, seus dedos dançando nervosamente no colo, incerto sobre o que fazer ou dizer.

Por fim, ela parecia reunir sua coragem e, depois de respirar profundamente, ela ergueu os olhos e olhou diretamente para o túmulo.

"Oi", ela começou, um sorriso choroso em seus lábios, parecia tão frágil, tão fraco que sentia que poderia ser levado com a chuva, tão diferente de seus sorrisos radiante que eu acostumei a ver com ela ao longo dos anos.

Levando a flor Naruto segurou-a para frente e colocou antes da lápide. "Estes são para você".

As lilás eram o símbolo do novo amor, era verdade, mas havia outro significado para aquela flor, uma que era menos conhecida e popular do que a primeira.

Uma grande lápide estava parada diante de Naruto, e na sua superfície plana estava gravado um único nome.

Uzumaki Kushina

"Eu vim te ver mãe".

Lilás roxos também podem simbolizar o amor entre uma mãe e seus filhos...


Notas Finais


Deixem o feedback.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...