História A história não contada - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Alvo Dumbledore, Arthur Weasley, Bellatrix Lestrange, Harry Potter, Lord Voldemort, Molly Weasley, Personagens Originais, Remo Lupin, Sirius Black
Tags Harry Potter, Irmã Do James Potter
Visualizações 38
Palavras 784
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Ficção, Magia, Mistério, Romance e Novela
Avisos: Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá pessoas! Eu espero que não desistem da fic depois do ultimo capítulo que foi polêmico e revelador. kkk
LEIAM AS NOTAS FINAIS!!!

Capítulo 11 - A primeira reunião


Era fácil conviver com Saimon até ele tocar no assunto sobre nós, o nosso envolvimento. O melhor de tudo é que ele respeitava minha decisão e o meu espaço. Quem olha para nós dois não nos veem como um casal e conseguimos fingir isso muito bem. 

Na semana seguinte, tudo tinha voltado ao normal, como se nada tivesse acontecido. Saimon continuava sendo o cara inteligente e centrado, cada vez mais determinado a descobrir o paradeiro de Pettigrew. Eu percebia que isso era só uma desculpa para mostrar que não estava chateado, o trabalho lhe ocupava de seus problemas.

Eu estava preparando o jantar quando fui interrompida por um patrono que atravessou a parede:

— Aurora e Saimon nos encontre 20h30 desta noite, teremos reunião para atualizações. Os Aurores Tonks e Alastor Moody estarão esperando vocês na Rua dos Alfeneiros para os levarem ao escnderijo da Ordem da Fênix. — disse uma voz, que deduzi ser de Dumbledore, então, o patrono se transformou em fumaça.

Saimon, que estava lá fora pescando um peixe para o nosso jantar, entrou correndo dentro de casa.

— Eu vi aquela luz entrar e fiquei preocupado. O que era?

— Um patrono do Dumbledore, era uma mensagem para irmos á reunião da Ordem. — olhei o relógio. — É daqui a uma hora, temos que ir.

— Espere. — Saimon ficou em minha frente. — Eu não estou chateado com você. Você é a minha melhor amiga, não quero que as coisas ficam estranhas com a gente, está bem? — ele me abraçou sorrindo e eu retribui.

— Melhores amigos. — também sorri.

Sede da Ordem da Fênix - Mui Antiga e Nobre Casa dos Black

— Obrigado por terem vindo! Aurora que todos já a conhecem, ela já havia participado da antiga Ordem, então seja bem-vinda novamente. — todos a olhavam com admiração. — Saimon é o nosso mais novo membro, amigo de Aurora, um não-mágico, porém alguém que será muito útil nas nossas investigações, muito obrigado por aceitar o meu convite. 

— É um prazer te conhecer pessoalmente, claro, que nós nos conhecemos no natal, que foi um desastre, por sinal... — Aurora o cutucou, quando percebeu que todos olhavam para Sirius e Snape. — Eu não devia ter falado isso, me desculpe. O que eu quero dizer é que eu estou muito feliz de fazer parte dessa causa, senhor. — completou sem graça, 

Dumbledore sorriu para Saimon entendendo sua distração com as palavras.

— Bom, quais são as notícias no Ministério Kingsley? — perguntou Dumbledore para o Auror que usava vestes roxas, sentado ao lado de Remo Lupin.

— O Ministro não suspeita de nada sobre a existência da Senhorita Potter.

— Me chame de Aurora, por favor.

— Ok, mas o Lúcio insiste que o Ministro tome alguma providência. O Malfoy quer que os Dementadores fiscalizem as ruas e qualquer sinal de magia eles vão saber.

— Maldito! Como ele ousa?! — Aurora disse irritada.

— Sonserino de uma figa! — amaldiçoou Sirius.

— Kingsley quero que tente convencer o Fudge a não fazer isso.— Dumbledore olhou para a Potter.— Aurora, quero que me diga a verdade, o que foi fazer na Travessa do Tranco naquela noite?

Todos a olhavam curiosos com a resposta, que não veio muito cedo, e Saimon resolveu falar por ela, chamando toda a atenção para ele.

— Fui minha culpa, senhor. — Aurora o olhou supresa com a mentira. — Pessoas como eu não pode entrar naquele lugar e a Aurora não sabia disso, então o alarme tocou e quase fomos pegos.

Dumbledore, Sirius e Alastor, foram os únicos que não acreditaram na mentira.

— E o que foram fazer lá? — Sirius questionou tentando o pegar na mentira e ao mesmo tempo olhando para Aurora.

— Precisávamos de alguns ingredientes para uma poção que a Aurora tinha que fazer que só tinha nesse lugar. — mentiu. 

Snape estreitou os olhos para Aurora como se quisesse adivinhar os pensamentos dela, mas não conseguiu ver nada. O que faz deduzir que ela é uma excelente Oclumente.

— Impressionante. — disse Snape do nada encarando Aurora, fazendo todos o olharem não entendendo a situação.

A reunião terminou tarde da noite, Aurora foi a primeira a ir embora, fugindo de Sirius Black.

...

— Você não devia ter dito aquilo, Saimon! — disse a Potter assim que chegaram em casa.

— Eles acreditaram na minha mentira. Combinamos de guardar esse segredo até realmente descobrirmos onde Pettigrew está, quanto mais pessoas estiverem envolvidas nessa nossa investigação vai atrapalhar. Com eles, vamos chamar a atenção, ainda mais agora, que o Lúcio Malfoy não vai desistir de provar que te viu.

— Dumbledore e Sirius, são pessoas que não acreditou, eu tenho certeza! Eles sabem que estamos mentindo, isso é péssimo, porque agora vão vir falar com gente a sós. E eu tenho quase certeza de que eles já sabem o real motivo.

— Então, temos que contar a verdade.


Notas Finais


Vocês acham que eles devem contar a verdade?
Quem vocês shippam: Aurora e Sirius ou Aurora e Saimon?
Alguém já tem o seu preferido?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...