História A home for a hybrid - Capítulo 25


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Comedia, Hibrid!, Híbrido, Hybrid, Jikook, Jimin Híbrido, Jimin!bottom, Jk!top, Jungkook!top, Kookmin, Menção Namjin, Menção Taeseok, Menção Vhope
Visualizações 523
Palavras 4.801
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Fantasia, Festa, Ficção, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Eu não tenho muito o que falar aqui, apenas que meu cabelo está muito cheiroso... Boa leitura!!!

Capítulo 25 - Serei louco por ele


Fanfic / Fanfiction A home for a hybrid - Capítulo 25 - Serei louco por ele

— Vai com calminha, Jungkookie... — Jimin falava repetidamente. 

— Jiminnie, eu já disse, prometo que vou devagar. — Falei com calma. O menor me estendeu o dedo mindinho e eu prontamente juntei ao meu. — Agora confia em mim? — Jimin assentiu, mesmo que ainda angustiado. 

— AIIIII! — Gritou.

— Te machucou? Desculpa, bebê. Prometo ir devagar dessa vez. 

— O que? Não! O Jimin vai fazer, passa esse pente para cá. — Puxou o pente da minha mão e começou a pentear os cabelos por conta própria.

— Aish. Você nem deveria ficar chateado. Eu quem deveria. — Falei emburrado me sentando na cama enquanto observava Jimin tentar desembaraçar seus fios escuros de frente ao espelho.

— Jimin não tem culpa... Ai! — Gritou ao que o pente puxou seu cabelo com força.

— Jimin-ah, você vai acabar se machucando desse jeito! Não vai conseguir tirar esse chiclete assim. — Falei levantando da cama e me posicionando atrás dele.  — Me devolve!— Tomei o pente da sua mão, fazendo-o virar para trás e me encarar com fúria.

— Não! O cabelinho é do Jiminnie, não do Jungkookie! — Gritou e agarrou o pente da minha mão, mas eu não soltei. Convenhamos que eu tenho bem mais força que o Jimin, então o pente iria acabar quebrando de tanto que eu puxava para mim e Jimin puxava para ele.

— Chega! Os dois! — Yoongi gritou. — Vocês tem certeza que são quase adultos, um casal de namorados e que transaram ontem? — Disse se levantando da cama e puxando o pente da minha mão e da de Jimin. — Eu esperava mais de vocês dois. — Balançou a cabeça em negação.

— Mas Yonnie... — Jimin começou.

— Jimin... Chega. Vocês dois estão em pé de guerra, pelo amor.

— O Jimin só ia perguntar o que é transar... — Falou relativamente baixo, tanto que apenas eu pude escutar, enquanto abaixava a cabeça.

— O que aconteceu com vocês de ontem para hoje? — Perguntou o meu primo.

Encarei Jimin, este que já me olhava fixamente com um semblante nada contente. 

— Foi o Jungkook que começou!

— Foi o Jimin que começou! 

Falamos ao mesmo tempo enquanto apontávamos um para o outro. Nos encaramos e voltamos a encarar Yoongi.

— Não fui eu, foi ele! — Falamos juntos novamente.

— Caralho, isso está cada vez mais interessante...

— Yoonnie, você sabe que o Jimin nunca faz nadinha, né? — Jimin se aproximou de Yoongi e agarrou seu braço. Yoongi prontamente concordou.

— Ora não... Me diz o que você foi fazer no quarto do Taemin então? — Bati o pé no chão com força enquanto cruzava os braços sobre o peito.

— O Jimin foi brincar! — Rebateu.

Yoongi saiu de perto de Jimin e se sentou na cama encarando nós dois enquanto discutíamos.

— E me diz por que caralhos você voltou com esse chiclete grudado no cabelo? 

— O Jimin já disse! Taemin hyung deixou no chão e o Jimin acabou deitando em cima! 

— Taemin... Com nomes as coisas ficam bem mais interessantes. — Yoongi falou. Jimin e eu o encaramos.

— Calado! — Falamos juntos.

Yoongi levantou as mãos como um sinal de rendição. Jimin e eu voltamos a nos encarar.

— E por que caralhos você deitou no chão? Ou melhor, por que caralhos você foi até o quarto dele quando estava escrito na minha testa que eu não queria que você fosse? 

— Para de dizer "caralhos", Jimin não sabe o que é isso... — Murmurou baixo. — E quem escreveu na sua testa? O Jimin não viu... Jungkookie hyung... Por que você deixou alguém escrever na sua testa? — Suspirei uma, duas, três, quatro vezes.

— Jimin, eu não estava falando sério...

— Claro que não estava, você não disse "sério", disse que estava escrito na sua testa que... 

— Jimin! Chega! Olha, apenas vamos esquecer isso, certo? Eu te amo, você me ama e nós somos uma família feliz. Agora me deixe tirar esse chiclete do seu cabelo para irmos para praia. — Fui me aproximado dele, já que ele estava em uma distância considerável.

— Viva! — Yoongi disse já se levantando.

— Não! Senta, Yoongi. O Jimin ainda não acabou de falar. — Empurrou Yoongi de volta no colchão e me afastou se si. — Você pensa que o Jimin é bobinho, não é? 

— Na verdade... — Yoongi começou.

— Quieto! — Jimin e eu gritamos juntos, novamente. Até brigando nós somos mentes envolventes.

— Jimin eu não sei do que você está falando, vamos só... 

— Não! O Jimin viu você!

— Você tem olhos para isso, gatinho... — Murmurei baixo.

— O que disse? 

— Nada. O que você viu? 

— O Jimin viu o Jungkook dando um beijo em outra pessoa.

— UM BEIJO? — Dessa vez Yoongi quem falou junto a mim.

— É, um beijo. — Balançou a cabeça em confirmação. — Um beijo indireto na senhorinha. 

— Jimin... Você bebeu? — Perguntei.

— Só água, por quê? — Bati minha mão na própria testa. — Aish, pare de me enrolar. O Jimin viu você tomando o suco dela e depois ela bebendo onde sua boca tinha tocado.

— Uau, você fez isso, Jungkook? Beijou uma senhora? — Yoongi perguntou me encarando.

— O que? Não, claro que não. Olha, Jimin, a senhora me pediu para experimentar se tinha açúcar no suco, ela tinha pressão alta e não podia consumir. — Expliquei, logo  vi a guarda de Jimin baixar e me aproximei para abraçá-lo.

— Ji-Jimin e Jungkookie brigaram po-por nada? — Perguntou se aconchegado no meu peito e se envolvendo no meu abraço. Ele chorava e tentava controlar os soluços.

— Ei, não é para tanto. — Yoongi falou. 

— Vai chamar o Taehyung e o Hoseok. Nós já vamos. — Disse tentando manter a calma. 

Yoongi felizmente acatou ao meu pedido e foi atrás do Taehyung e do Hoseok.

Eu e Jimin ficamos abraçados no meio do quarto por um tempo, enquanto eu afagava os cabelos dele e ele me apertava com força.

Nós nunca havíamos tido alguma briga ou algo do tipo, apenas pequenas discussões que resultavam sempre em um gatinho chorarão e um Jungkook sem saber o que fazer, por esse motivo, eu sempre evitava brigar com ele, não aguentava vê-lo chorar.

— Jungkook promete não brigar mais com o Jimin? — Perguntou após um tempo em silêncio. Eu, que não sou bobo nem nada, logo assenti em concordância.

— Eu amo você, gatinho. — Tirei sua cabeça do meu peito e com minhas duas mãos segurei seu queixo, abaixei devagar sua cabeça e deixei um selar carinhoso na sua testa. 

— Jimin também ama você. — Por mais que eu não pudesse ver, sentia que ele havia parado de chorar e agora sorria. 

[...]

Jimin estava tão animado pela praia que nem parecia que havia gritado comigo há alguns minutos atrás. 

Hoje era o segundo dia no hotel. Ontem depois do jantar, Jimin foi até o quarto de Taemin, o que não me deixou nada feliz, mas eu deixei passar. Quando ele voltou para o quarto, tinha um chiclete rosa no seu cabelo, (Que por sinal ainda continua) minha mente foi trabalhando altas teorias. Apenas hoje da manhã, enquanto tentávamos tirar o chiclete que ele me contou o que houve. Talvez, mas só talvez, eu tenha usado um pouco de força ao tentar tirar o chiclete devido a raiva que eu sentia.

O mais impressionante foi como Jimin reagiu. Antes ele começaria a chorar logo de cara, mas dessa vez ele até me respondeu gritando. Que loucura.

Agora já está tudo bem, eu espero que esteja.

— Por que tem um chiclete na cabeça do Jimin? — Taehyung perguntou enquanto observava Jimin correr para o mar.

— Não queira saber. — Yoongi respondeu se deitando na cadeira de praia e botando seus óculos escuros. Taehyung deu de ombros.

— Ele foi no quarto de um colega e deitou no chiclete. — Falei.

— E você não reagiu bem a isso, estou certo? — Hoseok perguntou enquanto abraçava Taehyung de lado. Os dois ocupavam a mesma cadeira de praia.

— Talvez... — Disse pegando um copo de água de coco que estava na mesa.

— Não entendo vocês, um dia fazem um filho, no outro estão aos gritos dentro do quarto. — Taehyung disse deitando no colo de Hoseok.

Parei um pouco para analisar a sua frase e quase me engasguei. Hoseok rapidamente acertou um tapinha nas minhas costas, o que me levou a cuspir um pouco de suco nas pernas do Yoongi.

— Filho da... — Não terminou o xingamento,  apenas saiu em direção ao chuveiro. Taehyung e Hoseok me encaravam esperando que eu falasse alguma coisa.

— Jungkook... Que reação exagerada foi essa? — Taehyung perguntou ao ver que eu não reagiria tão cedo.

— Bo-bom... Eu-eu estava só pe-pensado... E se... Talvez, mas só talvez, eu tivesse esquecido de um detalhe importante? — Disse nervoso.

— Puta merda! — Taehyung disse batendo a mão na própria testa. — Ele esqueceu a camisinha. Parabéns, Jeon. Agora você vai ser pai. 

— Ei, não é para tanto. O Jimin é homem e... Cacete, ele é um híbrido. Parabéns, Jeon. — Hoseok entendeu a mão para que eu apertasse, mas eu simplesmente sai de lá e fui atrás de Jimin.

[...]

— Isso vai doer? — Perguntou. 

— Não vai, bebê. 

— Mas Jungkookie... 

— Jimin, fica quieto se não isso aqui nunca vai sair do seu cabelo. — Disse pressionando um cubo de gelo na mecha de cabelo que o chiclete havia grudado. 

— Tem certeza que vai sair? — Assenti — O Jungkook ainda está bravinho? — Neguei. — Ufa! — Sorri.

— Meu amor, tem uma coisa que eu esqueci de te contar... — Comecei.

— O que foi? 

— Sabe o Kang? — Jimin assentiu. — Ele deixou que você ficasse com a gente. 

— Sério? — Assenti rindo do sorriso enorme que tomou conta dos seus lábios. Jimin agarrou a minha cintura, que era o lugar que ele alcançava já que estava em cima da pia do banheiro, e me abraçou forte.

— Ei, espere um pouco... Oh, o chiclete já saiu. — Disse tirando (finalmente) o chiclete do cabelo dele.

— Eba, agora vamos voltar para praia. O Jimin não confia no Yonnie para cuidar do Petûncio. — E saiu correndo porta a fora.

[...]

— Para de chorar, Jimin. — Yoongi dizia. — É só um porco de pelúcia, a gente compra outro para você depois.

Jimin, que mantinha os olhos entre as mãos como maneira de aparar o choro, levantou o olhar para Yoongi e bufou. 

— O Jimin deixou o Petûncio com você por dois minutos, DOIS MINUTOS. O Petûncio só queria pegar um sol e você deixou aquela criança roubar ele do Jimin. — Ditou se levantando com raiva e batendo os pés na areia.

— Aonde você vai? — Perguntou Yoongi ingenuamente. 

— Pegar meu porquinho de volta. — Bateu as mãos no short para limpar a areia e saiu andando em passos firmes.

— Se eu não conhecesse o Jimin e soubesse que ele é um homem, eu diria que isso é tpm. — Taehyung falou. — Acho melhor você parar de ser um bunda mole e ir atrás dele, Jungkook. 

Rapidamente me levantei e segui Jimin, antes que ele jogasse areia na cara da pobre criança.

O que me surpreendeu foi em que momento algum Jimin se moveu para tomar o brinquedo do menino. Ela apenas se aproximou e ficou observando o menino colocar o porco no centro de um castelo de areia.

Cheguei por trás de Jimin e o abracei, depositado um beijo no seu pescoço enquanto sentia ele segurar meus braços ao redor da sua cintura e suspirar.

— Jungkookie... Faça alguma coisa, o Jimin não tem coragem, mas o Jimin quer o Petûncio de volta. — Falou de forma manhosa. 

O menino, que nem havia notado nossa presença, se virou e passou a nos encarar.

— Vocês querem comigo brincar? — Perguntou de modo atrapalhado. 

— Na verdade... — Comecei.

— Sim! — Jimin disse animado já se juntando ao menino.

Os dois começaram a brincar com a areia e o porco totalmente encardido. Aish, vai acabar sobrando para mim.

Apenas observava como Jimin sorria de modo extremamente contente e infantil ao brincar com a criança. Os dois tinham uma boa sintonia, era fofo de se ver e eu poderia passar horas os observando.

Porém, a mãe do garotinho logo apareceu dizendo que precisavam ir pois já estava tarde. Jimin não tardou a fazer um biquinho com os lábios.

— Tchau, Hyungs — Balançou a mãozinha animadamente para mim e para Jimin. — Foi bom brincar com você, Jiminnie.

Jimin sorria bobo para a criança, que ia embora com sua mãe a puxando. Eu não sei se foi sorte, mas o menininho saiu tão apressado que acabou esquecendo o porquinho, vulgo Petûncio.

Jimin agarrou a pelúcia contra o peito e sorriu de modo infantil.

— Vamos, bebê? — Falei.

— Já? Mas o Jimin queria brincar mais... — Fez um biquinho com os lábios.

— Que tal a gente der um banho no Petûncio, uh? Ele está horrível. — Jimin encarou a pelúcia nos seus braços e contorceu o nariz.

— É, Jimin acha que esse porquinho precisa de banho. 

[...]

Já era tarde da noite, todos estávamos reunidos no meu quarto. Já tínhamos nossas malas prontas para voltar para casa no dia seguinte.

Taehyung estava jogado na cama do Yoongi, Hoseok tentava montar um quebra-cabeça juntamente com Jimin e Yoongi estava deitado na minha cama. Eu filmava a carinha confusa e emburrada de Jimin por não conseguir encaixar a peça do quebra-cabeça.

Era um silêncio bom, não me incomodava, ao contrário de Taehyung, que estava achando um saco.

— A gente bem que podia brincar de eu nunca... — Sugeriu. 

— NÃO! — Jimin gritou e todos nós olhamos para ele. — Isso não, por favor. 

Yoongi soltou um risinho fraco e logo se sentou na cama.

— Achei interessante. Quero jogar. 

Em menos de dois minutos nós três já estávamos reunidos na varanda do quarto. Yoongi havia conseguido uma garrafa de vinho e resolveu usar como prenda, por mais que eu tenha sido contra até o último segundo.

— Eu começo! — Taehyung gritou. — Se preparem porque hoje eu estou inspirado. — Bati a mão na testa. — Oh, o que foi pequeno gafanhoto?

— Taehyung... Vocês são terríveis. A brincadeira vai sair do controle. — Disse agarrando a cintura de Jimin, que sentava no meu colo, ele logo se aninhou na curvatura do meu pescoço e suspirou. 

— Ya, que isso. Não pense assim de mim. Enfim, vou começar. Eu nunca fiz ou recebi um lap dance. — Ele imediatamente encarou Hoseok e sorriu.

Hoseok discretamente levou a taça de vinho até a boca e depois de tomar sorriu constrangido. Yoongi também bebeu, assim como Taehyung. Minha nossa, eu só convivo com gente safada.

— Hyung... — Jimin chamou baixinho. — O que é lap dance? 

Os outros três riram da pergunta do menor. 

— É uma coisa que você não precisa sa...

— É uma dança erótica, Jimin. Você devia tentar com o Jungkook, tenho certeza que ele gostaria. — Yoongi ditou sorrindo maldoso. Esse hyung...

— Ahhhh, Jimin entendeu. Jimin vai fazer sim. — O encarei engolindo a seco. — Depois que o Jimin descobrir o que é erótico, claro. — Completou baixinho, crente que eu não estava ouvindo. Soltei um risinho e suspirei aliviado.

— Minha vez! — Hoseok disse empolgado. Ora que esse vinho faz efeito rápido. — Eu nunca enviei uma mensagem picante para uma pessoa errada. — Hoseok e Taehyung encaram Yoongi e começaram a rir.

Yoongi, com fogo nos olhos, encarou os dois enquanto dava um gole na taça de vinho.

— Eu perdi alguma coisa? — Falei.

— O Yoongi estava bêbado — Taehyung começou enquanto ria. — Então ele mandou uma mensagem para o Hoseok que dizia assim: "Se eu disser a você que eu trabalho para os correios, você me deixaria tocar no seu pacote?"  — Os dois começaram a rir.

— Vão a merda. — Yoongi disse. — Sua vez, Jeon.

— Hum... Eu nunca nadei pelado. — Disse.

— Pelo amor de Deus, Jeon. Seja mais criativo. Fale algo que você já fez, eu quero ver você beber. — Taehyung disse. Amigo bom esse meu, né não?

— Mas eu não... Aish, tudo bem. Eu nunca... Eu não sei. Por que não vai você, Yoongi? — Meu primo deu de ombros.

— Tudo bem. Eu nunca me toquei pensando em alguém dessa roda. — Hoseok e Taehyung beberam.

— Olha gente, um lagarto voador! — Apontei para o céu e todos os bocós (O Jimin também, só que ele não é bocó) olharam para o céu procurando. 

Enquanto estavam distraídos, eu peguei minha taça e levei até a boca. Teria tudo dado certo se eu não esquecesse de um pequeno detalhe... 

— Hyung, você derrubou suco de uva no Jimin! — Jimin gritou e imediatamente todos pararam de olhar para o céu e me encararam travessos.

— Ora, ora. Quem diria... Eu sabia. Quando isso aconteceu, Jeon? — Yoongi disse rindo.— Seu gatinho sabe dessa sua safadeza? — Riu ainda mais.

— Eu não quero mais brincar. — Me levantei  junto a Jimin e agarrei sua mão. — Vem, Jimin. Nós vamos dormir.

[...]

Nós voltamos para casa no dia seguinte, e ao contrário da ida, a viagem de volta foi tranquila. Jimin ficou comigo o caminho todo, Yoongi parou de reclamar e resolveu aceitar ter que conviver com o senhorzinho. Taehyung e Hoseok não brigaram dessa vez. Tudo ótimo.

— Que saudade da sua casa! — Yoongi ditou se jogando no sofá. — Pena que logo vou voltar para a mi...  

Yoongi não conseguiu terminar a frase, logo Jimin já estava agarrado a ele, (Abre um parênteses: Gostei? Não gostei, mas a gente acostuma. Agora fecha parênteses) começou a chorar e fazer o drama que ele adora.

 — Não, hyung. Por favor! Quem vai me fazer rir e ficar comigo quando o Jungkookie estiver chato? 

— Ei! Eu não...

— Quem vai falar mal do Jungkook comigo? 

— Jimin, eu não acredito que...

— Eu posso fazer isso... — Taehyung levantou a mão e eu lancei um olhar feio para ele, logo ele abaixou o braço. — Melhor não.

— Mas você também vai embora... — Jimin disse baixinho, saindo de cima do Yoongi. Sentou-se no sofá e fez um biquinho com os lábios. 

As lágrimas escorriam pelo rosto dele de forma rápida, uma seguida da outra, isso enquanto ele soluçava alto.

Bebê, assim você me destrói. — Corri até ele e o abracei. Taehyung, Yoongi e Hoseok fizeram o mesmo. 

— Po-por favor... Fi-fiquem com o Ji-Jimin... Para sempre.

[...]

Pov's Jimin

Já se passaram três semanas desde que o Jimin chegou de viagem junto com os outros. Três semanas que andam todos estranhos. Inclusive o Jimin mesmo, Jungkook disse que é porque o Jimin pegou muito sol e está imaginando coisas. O sol faz isso acontecer? Ah, tanto faz.

Jimin acordou meio triste hoje. Yoongi hyung vai voltar para sua cidade, Hoseok e Taehyung estão saindo de casa cada vez mais para procurar um apartamento para morarem. Jungkookie está muito ocupado com a faculdade e vive fazendo trabalhos. Jimin acaba tendo que ficar com Jin e Namjoon hyung, não que isso seja ruim, mas Jimin sente falta de todo mundo junto.

— Jiminnie? Está tudo bem? — Jin hyung perguntou enquanto encarava o Jimin.

— Sim. — Jimin respondeu suspirando. 

— Você não parece muito feliz... É por causa do Yoongi, certo? Ah, e do Taehyung e Hoseok também, não é? — Jimin soltou outro suspiro mexendo a comida com o talher.

Jin estirou a mão e segurou a mão do Jimin, como se quisesse transmitir algum tipo de força. Como se fosse funcionar... 

— Jin hyung, por que eles andam tão estranhos? O Jimin andou fazendo algo errado? 

— O quê? Não, não. Claro que não. Olha, hoje eu garanto que vai ser um dia bom. — Sorriu.

— Não vai. Hoje o Yoongi hyung vai embora, esqueceu? — Jin riu. — Por que você está rindo? Não tem graça! — Jimin fez um bico com oa lábios. 

— Confie no seu hyung, Jimin, apenas confie.

[...]

Pov's Jungkook 

As últimas três semanas vem sendo corridas e relativamente agoniantes. Isso por que não é fácil ter que esconder uma coisa para quem você mais quer contar.

Jimin tem se tornado muito retraído, todo dia chorava sabendo que logo seríamos apenas nós dois em casa. E não, não é como se ele não gostasse da ideia, mas ele sentira falta dos outros. Eu também, e é exatamente por esse motivo que o casal Taeseok, (Eles se chamam assim, tem até um perfil de couple no facebook com esse nome) eu e o Yoongi tomamos um decisão.

E agora, finalmente temos tudo resolvido. Foi terrível ter que esconder do Jimin por esse tempo todo. Eu quase contei em vários momentos, principalmente quando ele chorava... Ah, ele chorava por fora e eu por dentro, queria logo acabar com esse sofrimento, mas o trio parada dura me impedia e me ameaçava.

— Gatinho? Fale comigo, por favor. — Suplicava enquanto tentava manter o olhar focado na estrada. 

Jimin sentava-se ao meu lado, no banco do passageiro. Ele mantinha a cotovelo apoiado na janela e a cabeça apoiada sobre a mão enquanto olhava para paisagem. Eu alisava sua coxa com a mão direita, tentando tomar sua atenção, mas a cada suspiro que ele soltava eu sentia que seria impossível.

— O Jimin precisa mesmo deixar o Yoongi no aeroporto, hyung? Jimin está com sono... Leve ele para casa? — Disse baixo.

— O quê? — Freei o carro, sorte que a estrada estava vazia. — Isso não. Eles já estão lá, Jimin. Nós só estamos indo nos despedir. Você não quer? — Jimin me lançou um olhar triste.

— Não, o Jimin não quer. 

Isso vai dificultar um pouco as coisas... 

— Minnie, o Yoongi vai ficar triste se você não for dar um "tchau" para ele.

— Não vai não. Se ele fosse ficar triste não iria embora. — Agora ele parecia mais chateado do que triste. 

Liguei o carro novamente, esse que meu pai havia me dado com presente de aniversário de dezenove anos, e parei ao lado de uma calçada.

— Jimin... 

— Jungkook, Jimin que ir para casa. Jimin não quer o coraçãozinho doendo porque os outros estão indo embora. Para que sofrer mais quando se pode evitar? — Ele disse palavras bonitas, ai que meu psicológico não estava preparado. 

Amor... Eu... Por que não tenta descansar, uh? Nós vamos voltar para casa. — Jimin assentiu e deitou a cabeça no vidro do carro.

Dei meia volta com o carro, seguindo a caminho de casa. No meio do caminho, Jimin já havia adormecido. Dei meia volta com o carro e voltei a seguir pelo caminho que estava indo antes.

Recebi uma ligação de Taehyung.

Cadê você, animal? — Se não me xingasse não seria o Taehyung.

Tive uns probleminhas aqui... — Disse olhando para Jimin, esse que dormia. — Mas já estou indo. 

Ótimo

[...]

A minha sorte era que o Jimin não se tocou que não estávamos parados em frente a nossa casa e nem em um lugar que fosse conhecido por ele. Jin hyung fez um ótimo trabalho o deixando cansadinho.

O menor acordou tão desorientado que nem percebeu que a casa que descemos não era de fato a nossa. Ainda pediu que eu o tirasse do carro e o colocasse na nossa cama. 

— Minnie, você promete sempre me amar a cima de tudo e qualquer coisa? — Ele assentiu ainda sonolento enquanto eu o ajudava a sair do carro. 

— O que você fez, Jungkookie? — Disse ao finalmente sair do carro e olhar em frente. — Ué, essa não é a casinha do Jimin e do Jungkookie... 

— Na verdade... — Comecei. 

— Surpresa! — Taehyung gritou saindo da grande casa amarela. Ele segurava alguns balões de gás hélio. Logo atrás dele vinham Hoseok e Yoongi.

Encarei Jimin, esse que tinha o rostinho amassado devido a soneca recente e o semblante confuso. Sorri para ele enquanto pegava sua mão.

— Na verdade, gatinho... A casa não é minha e sua. Ela é nossa. — Sorri apontado para os outros três.

— O Jimin não está entendendo nada... 

Amor, o Yoongi não vai embora, o Tae e o Hoseok também não. — Disse e sorri ainda mais ao ver a boca de Jimin se abrir em um perfeito 'O'.

— Pronto para morar junto com a gente para sempre? — Hoseok disse ao se aproximar junto com os outros.

Jimin correu até e eles, isso enquanto me puxava pelo pulso, e os abraçou.

[...]


É, nós compramos uma casa. De começo, eu pensei em um apartamento e nós todos poderíamos ser vizinhos, mas Taehyung disse que não queria morar em apartamento e que só usou a desculpa de estar procurando um com Hoseok para que Jimin não desconfiasse. Então eu sugeri um condomínio de casas, onde novamente todos seríamos vizinhos, mas Yoongi disse que teria que andar muito para chegar em nossas respectivas casa e isso o cansaria. 

A melhor opção foi morarmos todos juntos. De começo eu fiquei com o pé para trás. Dividir a mesma moradia com o Taehyung era uma coisa, com o Yoongi junto por muito tempo (No caso "para sempre" como Jimin queria) era outra totalmente diferente. Mas se fosse pelo Jimin e para vê-lo feliz, eu até ficaria colado com o Yoongi com fita crepe.

 — Feliz agora? — Perguntei a Jimin assim que terminei de me vestir e me juntei a ele na cama de casal.

— Muito! O Jimin está realizado. — Sorriu.

— Que bom, gatinho. 

— Mas o Jimin está bravinho com vocês. Esconderam todo do Jimin! — Cruzou os braços sobre o peito e fez um biquinho emburrado. Alô, bipolaridade, é você? Me aproximei do rosto dele e mordi sua boca. — Ai!

— Eu amo você, gatinho. Vou amar a cada dia mais. Mesmo com suas birras e seus chorinhos que na minha cabeça não tem necessidade. Eu vou fazer tudo por você a qualquer hora, momento e lugar. Vou fazer tudo para que se sinta bem e seja feliz. E sabe o porquê? — Jimin negou com a cabeça. — Porque... — Dei um beijo no seu nariz e encarei seu rosto de pertinho — Eu. Te. Amo. — Disse pausadamente.

— Jungkookie...

— Hm?

— O Jimin ama você também. — Sorriu e me abraçou, logo deixou um selar casto na minha boca.

— Bom saber disso. — Sorri.

Me deitei na cama. Jimin deitou sobre o meu peio e se aninhou ali. Comecei a fazer carinho pelos seu fios escuros, vez ou outra tocando nas suas orelhas fofinhas. Isso enquanto Jimin fazia carinho no meu peito desnudo.

Cacete, Taehyung. Você já queimou a panela! — Yoongi gritou do andar de baixo.

Isso não teria acontecido se você tivesse ficado de olho como eu pedi ao invés de está dormindo no sofá! — Taehyung retroucou ainda mais alto.

— Hyung... — Jimin me chamou. 

— Hm?

— Acha que vamos sobreviver? — Soltei uma risada fraca. 

— Ainda dá tempo de desistir, você quer? — Jimin tirou a cabeça do meu peito e me encarou.

Taehyung! Para de me bater com essa colher de pau! — Yoongi gritou.

Para de gritar com meu namorado! — Dessa vez foi a vez de Hoseok falar.

Jungkook! Me ajuda! — Yoongi gritou.

Jimin sentou-se no meu colo e riu.

— Não. O Jimin gosta daqui. — Sorriu de forma doce e voltou a deitar sobre meu peito. Deixei um selar no topo da sua cabeça e comecei acariciar suas costas.

Cacete, Taehyung. Ele caiu no chão. — Os gritos ainda continuavam a vir lá de baixo.

Puta merda, acho que morreu. Cutuca ele com essa colher. — Taehyung falou.

Eu vou matar vocês! — Yoongi gritou.

O melhor lugar para morar é onde a paz e tranquilidade reinam... É, acho que não no meu caso. O melhor lugar para mim é onde o meu gatinho estiver. Se ele quiser estar em uma casa de loucos, eu estarei com ele sendo louco por ele.


Notas Finais


Por onde começar?

Eu sempre falo muito e dessa vez não vai ser diferente.
Chegamos ao fim! Eu não sei o que estou sentido, é mais como tristeza por já ter chagado ao fim e alívio por ter conseguido chegar ao fim.

Eu quero agradecer imensamente a todos que deram amor a AHFAH, a todos que divulgaram, comentaram, leram, enfim.

Nunca que eu ia imaginar que um plot criado em uma aula chata de português do cursinho ia ser tão importante para mim.

Obrigada pelos mais de 400 favoritos. Vocês tem noção do quão esse número é enorme? Gente, vocês não cabem na minha casa. Isso é emocionante e meio assustador também, pois eu sempre fui muito insegura com qualquer coisa relacionada a mim, e saber que mais de 400 pessoas gostam da minha história é muito... Uau. Eu realmente fico surpresa a cada novo favorito.

PARA QUEM TINHA FICADO TRISTE PORQUE TODOS IAM EMBORA: PEGUEI VOCÊS! HAHAHA

Enfim, depois do meu discurso, tenho algo para falar.

A HOME FOR A HYBRID AGORA TEM UM TRAILER!!!

Link: https://youtu.be/7e1V7WZMKkE

A HOME FOR A HYBRID TEM/VAI TER UMA SEGUNDA TEMPORADA!!!

Link: https://spiritfanfics.com/historia/a-baby-for-a-hybrid-10256887

(Vai demorar um pouquinho a sair, quero pelo menos 3 capítulos prontos antes de começar a postar. Eu já tenho um quase pronto)

Enquanto a segunda temporada ainda está em processo, vamos conversar?

Link do grupo do Whatsapp: https://chat.whatsapp.com/HFQ1Ym16PZo2NYOQArObZz

É, acho que foi isso.

Beijos, até breve 😘😘😘

(Vocês acharam que o final ficou meio em aberto? Se sim, é por causa da segunda temporada. Devo avisar que muitas coisas serão esclarecidas lá e muitas coisas acontecerão lá)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...