História A Love Marked For Tragedy - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Deficiência Física, Drama, J-hope, Namjin, Paraplegia, Romance, Tragedia
Visualizações 1
Palavras 1.559
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hey, eu, Anne_Carvalho/AShippaTudo voltei com mais um cap transferido.

Capítulo 2 - O horário escolar é um enigma


6 de março, 7h15

Eu estou na escola. Feliz?

Se estiver, bom para você. Porque não é você que está no banheiro, sentada na tampa da privada, fugindo de todos, sem nada pra fazer, além de estar esperando a aula começar.


Eu encontrarei com as minhas amigas, outra vez.

Tenho uma pequena anotação para fazer aqui. O bom de estar no último ano do ensino médio é:

• Você é sunbae de todos os outros alunos.

• Finalmente, vai sair do ensino secundário.

O ruim é:

• Você conhece todos os rostos feios e sem graça da escola (tirando o primeiro ano e os novatos que, eventualmente, dão as caras).

• Assim que você se forma, deve fazer uma prova pra ver se entra no SKY (3 melhores universidades da Coréia do Sul, vulgo Seoul University, Korea University e Yonsei University).

• Todos os itens acima.

E, esse é exclusivamente meu:

• Eu sou a presidente do Conselho Estudantil da Escola Secundária de Seul.

Estão batendo na porta do meu cubículo particular.

Qual é? Não se pode ter um pouco de paz, nem na cabine do banheiro feminino?!

- Dá licença que está ocupado!!! - eu gritei daqui de dentro da cabine.

Ainda bem que pararam de incomodar.

Enfim, esse ano eu tenho trabalho dobrado.

Além de estudar igual a uma condenada e arranjar tempo para ler meus livros de romance e poesia, eu vou ter que organizar as novas eleições do Conselho Estudantil, o baile de formatura, as festas do ano, as tarefas extracurriculares e afins.

Maldita hora em que eu fui concorrer ao cargo de presidente.

E agora, eu tenho que aturar, outra vez, o Jun-su, a Ye-jin, a Ji-nah e o Haneul. Na ordem, esse bando de sem noção são o tesoureiro, a vice-presidente, a vice-tesoureira, e o secretário geral.

Os tesoureiros são gênios da matemática. Literalmente.

Ah, e sabe o assunto do uniforme?

Ele dá pro gasto.

A saia é azul, com uma camisa de botões branca, tinha opção de laço ou gravata na cor preta, então eu comprei os dois, mas estou usando a gravata, um paletó cinza claro com detalhes em azul e o brasão da escola.

E eu posso usar o calçado que quiser. Desde que não sejam chinelos. Agora, pra quê o aviso sendo que NINGUÉM que tenha neurônios nessa escola vai ousar fazer a atrocidade de vir de CHINELOS para a escola?!

Foda-se! O que eu quero dizer é: "Eu vou poder usar minhas botas de salto 7, meu converse, e meu coturno ocre para vir para a escola. Além dos meus All-Star favoritos."

Enfim, é melhor eu sair desse cubículo antes que a Ji-nah venha ver se eu estou passando mal. Ela é o tipo de amiga que se preocupa, mas não pense que pode pedir conselhos (não sei porquê ainda peço), ela joga tudo na lata.

●●●

Hoseok

Eu não sei como consegui, mas ganhei uma bolsa de estudos na Escola Secundária de Seul.

Meu pai não pareceu feliz que eu tenha conseguido ganhar a bolsa.

Ele ainda deve me culpar pelo que aconteceu com a omma.

É difícil de acreditar mas, sim, eu ganhei uma bolsa. Isso porque eu não tenho dinheiro pra pagar as mensalidades dessa escola de gente rica. Eu não tenho dinheiro nem para pagar a fisioterapia.

Eu aposto que você quer uma explicação para esse negócio de fisioterapia, né?

Então...

- Hoseok, você já está pronto? Vai se atrasar no primeiro dia de aula se não se apressar. - meu pai disse, indiferente, na mesa da cozinha.

- Eu estou pronto. Minhas coisas estão na sala. Eu só estou terminando de tomar café da manhã. - respondo.

Eu conto o assunto da fisioterapia depois.

Fui para a escola, e quando lá cheguei, me surpreendi com o tamanho do lugar.

- É tão grande... - murmurei, indo para a secretaria pegar meu horário.

- Bom dia. Você deve ser o aluno que ganhou a bolsa. Qual o seu nome? - a secretária pergunta, quando me viu chegando.

- Bom dia. Eu sou Jung Hoseok. - respondi.

- Série? - ela perguntou. Deve ter muito tempo de trabalho para perguntar com tanta naturalidade e, talvez, um pouco de tédio.

- Último ano.

- Hm... deixa eu ver... último ano... letra J... achei. Aqui está. Seu horário. - ela diz e me entrega uma folha com várias informações, das quais eu não compreendi nenhuma sequer.

- Obrigado, senhorita... - eu comecei.

- Han. Han Duri. - ela completou.

- ...Senhorita Han. Tchau. - terminei e saí de lá.

Por que um horário tem que ser tão difícil de entender?!

É impossivel decifrar essa coisa!

- Que coisa complicada... - eu murmurava enquanto passava pelo corredor.

- LICENÇA, TODO MUNDO!!! EU ESTOU PASSANDO!!! - alguém gritou e logo depois senti um impacto.

- Ai! - eu resmunguei, e percebi que eu não estava mais com meus papéis - Cadê meu horário?

- Desculpe. É isso? - a garota perguntou, ainda se apoiando em mim e me mostrando a folha que indicava minhas aulas.

- É. - respondi.

Ela saiu de cima de mim - que vergonha - e analisou a folha.

- Sua primeira aula é comigo... hangul. - ela disse enquanto eu conferia se nada do meu material tinha caído no chão.

Vida de pobre é assim. Não deixe nada cair no chão. Até para comprar a caneta você trabalha como um condenado. Só que não fui eu quem trabalhou, foi meu pai.

Foda-se! É a mesma coisa!

- Você consegue entender isso? - perguntei, observando-a. Ela tinha os padrões.

- Você não? - ela responde com outra pergunta, a qual eu neguei.

- É normal. Fazem cada coisa com essas folhas que elas ficam difíceis de entender. Isso é só uma questão de decifrá-la. Depois eu te explico como ler. Bom, eu sou Kim Areum. Presidente do Conselho Estudantil. Prazer. - ela disse.

- Prazer. Jung Hoseok. - respondi, ccurvando-me um pouco em uma reverência simples.

- Já que sua primeira aula é comigo, me acompanhe. - ela disse, me entregando meu horário e uma caneta preta que caiu da minha mochila.

Eu segui Areum até a sala de aula - não sou louco de me aventurar nesses corredores sozinho e me perder logo na primeira aula - e fui impedido de ir para a mesa pelo professor.

- Qual é o seu nome? - ele perguntou, baixo.

- Jung Hoseok. - respondi no mesmo tom.

- Alunos, conheçam Jung Hoseok. Ele vai ser colega de vocês no decorrer do ano na aula de hangul e alfabeto hanja. - o professor diz para meus "colegas".

Há uma grande diferença entre mim e eles, além da classe social. Duvido muito que eu consiga fazer 3 amigos de verdade aqui dentro.

Senti os olhos de todos na sala me analisarem de cima a baixo. O que não é tão demorado se você considerar que eu fico o dia todo sentado.

E aí está a explicação do assunto da fisioterapia.

Eu sou cadeirante. Paralítico. Paraplégico. O que você preferir.

É tudo a mesma merda.

Ou seja, eu, querendo ou não, fico o dia todo com o traseiro em uma cadeira.

- Quer dizer alguma coisa? - o professor perguntou para mim.

- Não. Nada. - respondi e fui para minha mesa, que também é diferente das mesas deles.

Eu estou localizado no canto da sala, entre a parede e a Kim Areum.

Ela é bonita, tenho que admitir. Do tipo... fofa?

- Você não sabe qual a próxima aula, não? - Areum perguntou, sem olhar para mim, assim que a aula terminou.

- Não. Você disse que ia me ajudar com a folha. - respondi.

- Ah, sim! Cadê?

- Está aqui... - ela me mostrou como ler a folha, que estava mais para um enigma.

Sério, eu nunca ia entender aquilo.

- Agora que estou percebendo... - ela murmurou.

- O quê? - perguntei.

- Artes, Literatura, Alfabeto Hanja, Hangul, Inglês, Química, Matemática, Sociedade coreana, Biologia... estas matérias você faz no mesmo horário que eu. Mas... você não pode fazer E.F, pode? - ela olha nos meus olhos ao dizer isso.

- Educação física? Não. Eu não posso. Você está vendo o porquê. - eu disse.

- Acho que não devia ter sido tão... deixa pra lá. Seu horário está errado. Fazer E.F. é opcional nos dois últimos anos, mas você não faz. E aqui está dizendo que é a sua última aula do dia.

- Onde?

- Aqui. - ela aponta para um canto da folha.

- Aigoo...

- Na hora de E.F. você vai na secretaria e pede para corrigir o seu horário.

- Pra que lado eu vou? Minha segunda aula é de Filosofia.

- É só seguir reto no corredor. A penúltima sala é a de Filosofia.

- Obrigado.

- É meu dever.

Eu ainda vou me perder aqui...

Bom, pelo que eu entendi, meu horário é esse:

• Hangul (Segunda-feira, Terça-feira e Quinta-feira)/Alfabeto Hanja (Quarta-feira e Sexta-feira)

• Filosofia (Segunda-feira, Quarta-feira e Sexta-feira)/Literatura (Terça-feira e Quinta-feira)

• Informática (Terça-feira e Quinta-feira)/Física (Segunda-feira, Quarta-feira e Sexta-feira)

• Química

Almoço

• Biologia

• Inglês (Segunda-feira, Quarta-feira e Sexta-feira)/Artes (Terça-feira e Quinta-feira)

• Sociedade Coreana (Terça-feira e Quinta-feira)/Matemática (Segunda-feira, Quarta-feira e Sexta-feira)

• Educação Física (esse eu vou ter que corrigir)

Por isso eu não estava entendendo nada.

●●●

Eu consegui me perder umas cinco vezes. Uma delas, indo para o refeitório.

Quando chegou a aula de E.F. eu fui na secretaria.

Não, Hoseok! Você vai para a aula de culinária!

- Você? Não devia estar na aula? - Duri perguntou.

- Devia. Mas, não posso fazer E.F. - eu disse, sorrindo.

O motivo pra eu sorrir? Não me pergunte. Eu não sei.

Retardamento meu, apenas releve.

- Posso ver o horário? - ela perguntou e entreguei o horário escolar para ela.

- Ah, entendo. Bom, é só você ir para a biblioteca, agora. - ela disse, por fim.

- Ok... mas, onde fica?

Duri me deu as direções e eu fui para a biblioteca.


Notas Finais


Alterei algumas coisas, espero que dê para entender.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...