História A Lua e o Crucifixo - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Mitologia Brasileira, Mitologia Grega
Tags Drama, Lobisomen, Vampiros
Visualizações 5
Palavras 1.214
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror, Yaoi
Avisos: Canibalismo, Homossexualidade, Mutilação, Pansexualidade, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir culturas, crenças, tradições ou costumes.

Notas do Autor


(-_0)' Cheguei. Boa Noite!

Boa leitura!

Capítulo 10 - Um pesadelo minha realidade Part 3


Fanfic / Fanfiction A Lua e o Crucifixo - Capítulo 10 - Um pesadelo minha realidade Part 3

Em questão de segundos, Adler sentiu algo acertar em cheio sua cabeça.
Que o fez envergar o corpo pra frente e chocarem as testas.
Cirio:- O que pensa que está fazendo Adler?
Adler apertou os olhos irritado:- Ai! Precisava ter batido com tanta força?
Ditas as palavras, agora o par de olhos amarelo encaravam Cirio.
Adler:- O que voce acha? Algo que eu ja deveria ter feito a muito tempo.
Cirio:- E você acha que fazendo isso agora vai resolver tudo? Seu apressado idiota,  não aprende com os erros ou simplesmente o esta ignorando para fazer a merda de novo?
O loiro tampou a boca.
Adler:- Tsc... Cala boca. 
Aqueles olhos amarelos se voltaram a mim novamente. Eles estavam diferentes agora, suaves seu eu fosse descrever. Cade instinto que eu havia sentido agora pouco? Mesmo assim não me contive de recuar um pouco. Esse cara era mais imprevisível do que eu esperava.
Ele se levantou e seguiu ate a parede do quarto, aonde recostou as costas. Os braços se cruzaram diante do seu corpo, suspirando como se tivesse dando um tempo para se acalmar.
Adler:- Você fala como se fosse fácil. 
Os braços se soltaram ao redor do corpo :-E difícil ser paciente com tudo que está acontecendo. Se estivesse no meu lugar entenderia.
Cirio:- Você sabe que entendo. Não é o único prejudicado nessa historia.
O loiro suspirou e pousou os olhos sobre mim.
Juliver " Do que esses dois estavam falando?"

Me apoiei com certa dificuldade. O efeito daquela aproximação estava passando, mas a dor nas costas não.  (=_=) O que era mesmo uma droga, eu poderia estar violado agora por um vampiro meia boca.
Juliver:- Vão ficar de conversinha entre voces até quando? Porque não contam de uma vez o que esta acontecendo aqui.
Encarei os dois. Eu era mesmo muito doido por estar fazendo isso, mas tem hora que acaba enchendo o saco o fato de voce estar acamado em um lugar totalmente estranho, enquanto duas pessoas ficam conversando de forma indireta para que voce não entenda nada.
Não esperava que a resposta imediata fosse dele.
Adler:- Quer mesmo saber disso, agora?
Seu tom de voz tornou a ficar sério e ameaçador. Não escondi a surpresa que tive quando ele voltou a me encarar como minutos atras, o que me fez engolir uma pedra antes de responder.
Juliver:-  Antes tarde... do que nunca. 
Agora foi a vez de Cirio se posicionar.
Cirio:- Adler, não.  Não estamos tão desesperados para fazer isso.
Adler finalmente desviou os olhos.
Adler:- Ele está querendo saber, porque não conta de uma vez pra ele? Não sei se teria palavras tão acolhedoras e gentis como a sua para aborda-lo.
Vi como Adler passava as mãos sobre os cabelos os fazendo decair sobre seu rosto novamente. Ele parecia tentar se acalmar com esse gesto.
Cirio se aproximou dele e apoiou a mão sobre seu ombro.
Cirio:- Porque agora não é hora pra isso.
Então o vi se afastar dele e caminhar ate mim lentamente. Dele eu não tinha medo, não tinha como ter... não com essa expressão doce que ele fazia.
Cirio:- Eu te conto tudo amanha. Até lá, não deixe aquele ali encostar em você.
Inclinei a cabeça para poder observa-lo, antes de voltar a minha atenção para Cirio.
Nesse meio tempo, Adler somente deu de ombros e saiu do quarto.
Adler:- Se ele for capaz de fugir de mim.
Aquilo arrepiou minha espinha. Ele parou na porta olhando em nossa direção. Esse cara por acaso é de gemeos ?
Adler:- A sorte não se repete duas vezes.
OK. Estou realmente aterrorizado e irritado. Odeio toda essa insegurança. 
Agora eram 14:45 mp. Se não fosse o relógio da parede, acharia que ainda era de noite. 
A janela do quarto era de vidro, mas estava com o que parecia um protetor fume e uma cortina bem grossa. Vamos dizer que o quarto estava a prova de luz. Porque fariam isso no quarto se eu sou um Lycan?
Olhei ao redor mais uma vez antes de me deitar novamente. ficar naquela posição era muito desconfortável. Minhas costas estavam latejando.
Isso estava estranho e me deixando preocupado. Em uma situação normal ja era para eu estar bem.
Senti uma mão quente pegar a minha mão, e olhei como Cirio depositava dois comprimidos nela.
Cirio:- Vão aliviar sua dor. Tente dormir e não se preocupe com Adler.
Ele me sorriu.
Cirio:- Irei manter a porta trancada, se precisar de algo e so me ligar.
Ele apontou na direção de um telefone no criado mudo.
Havia também um jarro de água.
Juliver:- Porque não pode me contar agora?Isso... tem a ver com o que aconteceu comigo ontem?
Percebi Cirio dar uma piscada rapida antes de desviar os olhos na direção da porta pensativo.
Cirio:- Não exatamente.  Existe uma regra essencial, e que temos que informar tudo para o líder, e o que aconteceu ontem foi um procedimento básico de inspeção,  não é tão simples fazer parte da familia. ~~ ele me sorriu~~  Você é uma peça essencial para nos agora. E sobre ontem, me desculpe, mas tinhamos que ter certeza de que não estavamos lidando com uma especie impura.
Ele se levantou, e pude ver um fio grosso de cor preta prender uma orelha na outra. Fiquei tentado a perguntar,mas me segurei quando ele voltou a falar.
Cirio:- Você não é como eu.
Seu tom de voz saia fraco. Quase como se não quisesse ter dito isso para si mesmo. Porem, eu ouvi.
Juliver:-  Porque esta dizendo isso? Você também é um Lycan.
Seu sorriso agora estava desgastado. Parecia que o que eu havia dito a ele o tivera entristecido.
Cirio:- Sim, eu acho que sou... Mas os do seu tipo são especiais. Sabem apreciar a lua como nenhum outro lobo esta geração.
Senti sua mão quente afagar minha cabeça. Ele agia como um irmão mais velho.
Isso me fez lembrar de Rigan. Aonde ele estaria agora?
Cirio:- Melhor descansar. Essa cicatriz vai demorar alguns dias para cicatrizar, ja que costumam utilizar bisturi de prata nos procedimentos. Assim que estiver melhor, irei te apresentar aos outros irmãos.
Fiquei surpreso. Desde que havia chegado, não tivera visto ninguem mais do que eles dois.
Juliver:-  Ah? Tem mais gente aqui?
Cirio assentiu e caminhou na direção da porta.
Cirio:- Te contarei tudo amanhã. Já que agora você faz parte da familia.
Ele deixou o quarto sem olhar para trás.
Fiquei pensando, no que ele quis dizer com " os do seu tipo são especiais"?
Será que ele quis dizer, Lycans como eu que sobreviveram aquela maldita planta chamada Akonito? ~~ suspirei cansado~~ Já to ficando com dor de cabeça de pensar nessas coisas. Não é como se eu tivesse um lugar melhor para estar.
Olhei para a porta quando ouvi o som da tranca.
Recostei o rosto no travesseiro,poderia dormir tranquilo sem ser atacado por aquele tarado.
Senti meu rosto esquentar ao me recordar daquele momento.
" Você"
Cobri minha cabeça e fechei meus olhos.
Até parece que eu ia deixar . Desgraçado por culpa dele que estou aqui. Porque ele tinha que me perseguir no beco? 
Apertei de leve as mãos no lençol. Comecei a me lembrar do dia que nos encontramos pela primeira vez.

NÃO VOU FICAR PENSANDO NISSO AGORA!  (>_<)'
 


Notas Finais


Quase rolo...quase.. nem começo... mais quase...
Espero que tenham gostado. (>_<)' Demorei mais foi.
To com uma impressão que minha sinopse ficou muito grande... mas é porque fiquei com receio de que voces não tenham entendido a base da historia.

Sou péssima com sinopses... queiram me perdoar. (>_<)'

Qualquer duvida podem perguntar (^_^)

Arigato Mina !


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...