História A Luthor Story - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Supergirl
Personagens Alex Danvers, James "Jimmy" Olsen, Kara Zor-El (Supergirl), Lena Luthor, Maggie Sawyer, Personagens Originais
Tags Kara Danvers, Lena Luthor, Supercorp, Supergirl
Visualizações 120
Palavras 1.015
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Obrigada a todxs que leram e comentaram. Ainda tá bem no inicinho, como se fosse uma introdução e o empurrão pra história começa no fim deste capítulo.
Boa leitura.

Capítulo 2 - Welcome back to my life, my dear


Lena dirigiu para seu apartamento, num bairro luxuoso de National City. Entrou e jogou as chaves do carro no móvel de madeira de lei e se encarou no espelho. Tinha um olhar cansado, mas aliviado, podia até ser considerado quase feliz pela notícia que recebera. Olha para o valioso relógio do século XIX e calcula mentalmente quantas horas de voo dariam de Central City até aqui. A imagem do relógio a faz rir, já imaginando quantas críticas receberia por aquela velharia.

                Se direcionou para a sua suíte, um quarto enorme e branco, com móveis escuros e um closet de fazer inveja. Não foi em vão que a sessão de modas da antiga CatCo a elegeu a CEO mais bem vestida por 3 anos seguidos, o que não fazia muita diferença. Lena não usava aquelas roupas para impressionar os críticos de moda e sim seus associados, que a subestimavam por ser uma mulher. Era sua forma de se impor.

                O dia cheio esgotara suas energias, tomou um banho rápido e se contentou apenas em colocar uma camisa e se jogar na cama, pegando rápido no sono.

                A noite passou mais rápida do que deveria e quando seu relógio despertou Lena só queria jogá-lo pela janela. Continuou deitada, se recusando a enfrentar o mundo lá fora mais uma vez, quando ouve algumas batidas na porta:

-Senhorita Luthor? Ouvi seu relógio despertando, já faz meia hora. – Pulou ao ouvir as palavras de Carly. Droga! Tinha 15 minutos para chegar a L-Corp para que Sam pudesse explicar todos os relatórios dessa semana. Abriu seu closet e colocou uma blusa simples, com uma jaqueta e calças pretas, passou uma leve maquiagem e saiu correndo em direção ao elevador.

                Um casal com seu filho estavam lá, Lena sorriu cordialmente, mas eles apenas a olharam com cara de poucos amigos. Em outra ocasião isso a incomodaria, mas estava realmente atrasada. Ao chegar ao estacionamento teclou para Sam avisando que chegaria depois do horário previsto. Enviou uma mensagem para Kara também pedindo que a mesma fosse para a empresa, para que pudessem adiantar os assuntos ainda não resolvidos da CatCo. Por um breve instante pensou em incluir James Olsen, mas mesmo com sua recente aproximação ela preferia tratar do assunto com a Danvers.

                Por algum milagre o transito estava tranquilo e conseguiu chegar a L-Corp meia hora depois. Subiu até a cobertura onde Sam tentava explicar algo sobre a tarefa de casa de Ruby. Kara estava sentada no sofá conferindo algo em seu notebook. Lena ficou parada a porta observando como as duas garotas Arias se davam tão bem. Era uma conexão fora do normal, elas se completavam.

                -Dá vontade né? – Uma voz serena diz atrás dela. Aquela voz serena com que há anos Lena Luthor sonhava. Não pode deixar de rir do comentário irônico da garota, e foi acompanhada. A jovem largou a bolsa no chão e voou para os braços de Lena, que aconchegavam perfeitamente seu corpo. Sempre fora assim, aquele abraço sempre fora seu lugar preferido no mundo mesmo que.... Aquele não era o momento.

                -Eu não acredito que você finalmente está aqui, sweetie. – Lena diz, alheia a todos os olhares que agora acompanhavam a cena, beijando o rosto da garota em todos os lugares possíveis. Como sentira falta daquele rostinho macio. –Como você cresceu, não parecia tão linda pelas fotos, eu deveria te castigar por ser tão cruel comigo. Senti tanto a sua falta.

                -Lena? – Kara pergunta, fazendo com que Lena desvencilhasse o abraço. O choque na cara de Sam e Kara fez com que a garota mais nova soltasse uma sonora gargalhada. – Quem é ela? Ela é a sua cara. – Danvers diz ajeitando os óculos sem graça com a risada. Mas era realmente impressionante, a garota tinha olhos verdes cor de esmeralda e cabelos negros espessos, na altura do ombro. Apesar do ar jovial trazia também um ar de superioridade, involuntário. Sua pele era pouco mais bronzeada que a de Lena, o maxilar era forte e o olhar expressivo.

                -Você deve morrer de orgulho quando eles dizem isso. – A jovem diz para Lena. A Luthor a abraça, respira fundo e então olha para as amigas.

                -Esse pedacinho do céu é um pedacinho de mim também. – Ela pausa para uma risada sem graça. –Essa é Lorelai Louise Luthor, a Lori, minha filha.

-Prazer. – Ela diz estendendo a mão para apertar a de Kara que apenas a observa boquiaberta. – É difícil pra mim acreditar que Lena Luthor tem uma filha também, mas é real minha cara.

-Kara Danvers, me desculpe. Eu só não imaginaria em hipótese alguma que Lena tivesse uma filha já tão velha.

                -Eu sou Samantha Arias e essa é Ruby, minha filha. Foi um prazer enorme te conhecer mas já está na hora de levar Ruby para o jogo de futebol. Espero te encontrar mais vezes antes de voltar para.... Onde você estava.

                -Lorelai eu preciso ir para a CatCo, sinto muito não poder ficar. Lena eu aviso que você não poderá comparecer hoje.

                -Obrigada, Kara.

                Lena e Lori são deixadas sozinhas no escritório. A Luthor mais nova mexe no tabuleiro de xadrez a sua frente como se trouxesse alguma memória, e de fato trazia todas as partidas com seu tio louco. Lena abraça Lori mais uma vez, coloca sua cabeça em seu colo e a acaricia. Como sentiu falta de sua garotinha. Lori já tinha 19 anos, não era mais uma criança, conhecia melhor que muitos adultos a maldade do mundo, mas para Lena ela sempre seria aquele bebê risonho apaixonado pelos cabelos da mãe.

                Lori esperara tanto por aquele momento. Cresceu distanciada da mãe mas mesmo com tudo contra sentia todo aquele amor. Sabia que seu tio quase destruiu Metropolis, e sua avó quase destruiu o universo alienígena inteiro. Agradecia por não haver outros Luthors na terra pois nem mesmo Deus saberia o que seriam capazes. Mas naquele abraço, naquele carinho ela se sentia só uma adolescente matando a saudade de casa: o coração de sua mãe, que a recebia com um capacho na porta dizendo “seja bem vinda de volta a minha vida, querida”.


Notas Finais


Ninguém esperava mas aí está ela. Coloquei como personagem original por ela não aparecer na serie, mas nos quadrinhos Lori existe e é realmente uma Luthor.
Vocês a conheceram agora mas nós já somos amigas intimas. Espero que vocês gostem dela tanto quanto eu.
Então é isso, deixem seus reviews e seus favoritos, indiquem para os amiguinhos e até a próxima.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...