História A Luz e a Escuridão - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Anjos, Demonios, Fantasia, Reencarnação, Revelaçoes
Visualizações 2
Palavras 1.936
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Fantasia, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Gente, desculpa o atraso! Acabei tendo alguns imprevistos (muito bons se é que me entendem! 😏) e acabei sem tempo para publicar antes! Mas agora está tudo tranquilo e tá aí o terceiro capítulo de "A Luz e a Escuridão"!

Boa leitura! 😘

Capítulo 3 - Parceiros


Capítulo III: Parceiros


 ___________Terra___________

Um lugar calmo, tranquilo e cheio de vida. Animais espalhados entre as várias árvores que se encontravam em uma área mais retirada de uma cidade qualquer. Tudo ocurria tranquilamente até que...

_Hhaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa!! Um longo grito era ouvido seguido de alguém que parecia estar... caindo do céu? Um homem de roupas brancas caia sobre vários galhos de árvores fazendo com que fosse ouvido muitos barulhos, o que fazia os animais correrem assustados.

Depois de muitos galhos quebrados entre os gritos, pouco antes de chegar no chão sua perna é segurada fortemente causando um grande impacto em sua perna junto com uma forte dor. Quando olha percebe que está sendo segurado por um cipó, da qual estava preso em uma árvore qualquer, que está fazendo com que ele ficasse pendurado de ponta cabeça.

_Eu não acredito que isso está acontecendo!_ Disse William revoltado pela situação.

Lógo suas asas foram se encolhendo até sumirem por completo. Em seguida uma forte luz se encontrava ao seu lado e depois sumindo, dando lugar a sua espada. Sem muita dificuldade se inclinou para frente e assim cortando o cipó com apenas um golpe. Mas pela dor em sua perna, não conseguiu impedir o grande impacto em suas costas causado pela sua queda.

Sua perna, rapidamente, voltou ao normal. Se levantou rapidamente pegando sua espada que havia caído com sua queda. Uma luz cobriu toda a espada, fazendo com que desaparecesse de sua mão.

_Como é que eu fui acreditar no Mahasiah dizendo que seria fácil controlar minhas asas aqui?!_ Disse William ainda com raiva de sua queda repentina. Até que percebe o local que se encontra._Mas... Que lugar é esse? Era para mim estar em uma cidade! E não tem nenhum velhote aqui! Duvido que esse demônio venha no horário combinado!_ Disse ao se lembrar de quando lhe falaram que seu parceiro seria o demônio mais velho e experiente de Stokad. Apesar da situação, decidiu andar um pouco, com esperança de encontrar uma cidade próxima.

Cinco minutos depois...

_Haaaaaa! Eu não aguento mais andar! Não tem nada por aqui! As únicas coisas que eu achei foi animais e plantas! Lógo vai começar a escurecer e eu vou estar aqui, preso nesse matagal!_ William gritava desesperado. (Mag: Que exagero!)

Continuou caminhando, até viu algo diferente em seu campo de visão. Quando foi se aproximando percebeu que se tratava de grandes asas de um demônio que se encontrava de costas para William, que rapidamente se escondeu atrás de uma árvore de tronco grande, mas continuava observando, tentando ver melhor a pessoa que se encontrava a sua frente. O demônio estava agaixado no chão com as asas entre abertas, impedindo que William vê-se sua aparência. William via apenas asas escuras como ébano, tão grandes e fortes quanto as suas, era como se as penas tivessem ponta afiadas mas lógo viu que se tratava apenas do formato delas.

Poucos segundos depois, o demônio se levantou, fazendo com que William levasse um pequeno susto com o ato repentino. Assim que se levantou, demônio moveu seu corpo levemente para o lado, fazendo com que uma de suas asas ficasse em frente ao campo de visão de William, o que o irritou um pouco, mas logo a asa se moveu para a parte de trás do corpo, revelando um jovem mulher de cabelos brancos brancos e longo vestido preto, segurando um filhote de raposa vermelha (Mag: Amo raposas! ❤) em seus braços, que parecia estar confortável em seu colo. William não sabia o que fazer, estava pratpraticamene hipnotizado com a cena, pois não conseguia tirar os olhos dela.

Alyce se encontrava séria olhando fixamente para a pequena raposa. A área estava ventando um pouco, o que fazia seu cabelo e asas serem levados junto ao vento.

_Nossa!_ Escapou em um sussurro dos lábios de William, que nem mesmo percebeu, mas Alyce sim.

No mesmo instante ela evaporou no ar, se materializando atrás de William que se assustou se virando rapidamente, fazendo com que suas costas ficassem encostadas no grande tronco de árvore.

De perto ele podia ver seus olhos cinzas e vários outros detalhes no corpo de Alyce, como, por exemplo, o colar que estava usando. O "medalhão da escuridão", da qual tem formato de lua crescente. Já o de William é o "medalhão da luz" que ter formato de sol. Ao ver seu colar, William percebeu a grande importância dela.

_O que estava fazendo?_ Perguntou Alyce com um tom frio em sua voz enquanto soltava a raposa que saiu andando calmamente entre as árvores.

_E-eu estava procurando por alguém! Mas provavelmente não é você! Então não precisa se preocupar!_ Disse William tendo certeza de que não era Alyce quem ele procurava.

_Idiota!_ Disse Alyce, deixando William confuso sem entender. _Se você está procurando um demônio nesta região, e eu sou a única aqui que visivelmente é um demônio, quem mais seria a pessoa que você procura?!_ William não conseguia acreditar no que acabara de escutar.

_B-bem... É que eu esperava encontrar um velhote aqui! É que me disseram que o representante da escuridão era o demônio mais velho que vive entre eles!_Explicou William visivelmente nervoso._Mas vejo que esse não é o seu caso!_Disse agora com seu rosto um pouco vermelho.

_Pois está enganado! Eu SOU a mais velha entre os demônios!_ William não sabia o que fazer pois estava muito envergonhado.

_M-me desculpe!_ William estava nervoso, mas ainda irritado pela forma que Alyce falou. _Mas você não precisava ter sido grossa desse jeito!_ Disse com um pouco de raiva.

_Me perdoe!_ Disse Alyce de forma gentil.

William não conseguia acreditar no que acabara de ouvir. Alyce estava sendo educada e gentil com ele.

_É que eu precisava da sua resposta para saber alguma característica sua! Disse Alyce calmamente olhando fixamente para William.

_E o que descobriu?_ Perguntou William sem entender muito bem, mas mesmo assim curioso.

_Que você é um fraco e ingênuo!_ Disse Alyce de forma doce e gentil.

William não conseguia acreditar em suas palavras. Sua voz não combinava com suas palavras. William ficou com muita raiva por isso.

_Você não pode dizer essas coisas se nem me conhece!_ Disse William com uma enorme revolta o consumindo. _Não tem como você conhecer alguém só olhando e ouvido uma resposta!

_Tem certeza?_ Disse Alyce olhando fixamente para os de William, que estranhou sua resposta._Seu nome é William, um aprendiz! É sonhador, determinado, bom com espadas e tem um grande motivo para toda essa força de vontade!_Willian paralisou em frente a Alyce.

"Como ela sabia tudo isso?" Era a única coisa que William conseguia pensar. Será que esse era o poder de um demônio?

_Mas..._ começou Alyce, o que fez William voltar a realidade_ Você é arrogante, ingênuo e acha que pode fazer qualquer coisa!_ Completou Alyce deixando William com mais raiva.

_ Eu não sou fraco! Consigo vencer qualquer um!_ Disse se segurando para não gritar._Inclusive você!_ Disse enquanto o flash de luz voltava a sua mão.

No mesmo instante em que William ia atacar, os olhos de Alyce ficaram vermelhos. Com uma velocidade inesplicavel, com uma mão, Alyce revisou segurando seu pulso, com a outra, empurrou seu braço o forçando a virar de costas. Em seguida, Alyce o prençou contra a árvore que se encontrava atrás de William. Com a mão direita, Alyce segurava a mão direita de William, a mesma mão da qual estava segurando a espada, mas agora a lâmina se encontrava atrás do pescoço de William. Já a mão esquerda de Alyce, segurava o pulso esquerdo de William.

_Como você fez isso?_ Disse William com raiva, mas também, assustado com a agilidade de Alyce.

_Só estou verificando uma coisa!_Disse Alyce enquanto soltava William. E com sua mão direita, passava seus dedos calmamente pelas costas de William, que se encontrava assustado pois ainda sentia suas mãos sendo segurados a força. Já Alyce continuava passando a ponta dos dedos pelas costas do anjo, direcionado suavemente para o lado diferente seu corpo, até chegar na adaga que estava presa em sua calça sendo escondida pela camisa. Alyce retirou calmamente a adaga do esconderijo.

William não sabia como reagir a isso. Não estava entendendo a realização de Alyce que ficou olhando fixamente para cada detalhe da lâmina e do cabo.

_O que acha que pretendia fazer com isso?_ Perguntou Alyce ainda segundo a adaga em suas mãos.

No mesmo momento William sentiu seu corpo sendo solto. Assim que se virou encontrou Alyce de costas para ele.

_Lutar contra sombras!_ Respondeu William com a primeira coisa que veio em sua mente.

_Com uma espada celestial incompleta?_ Disse Alyce ainda de costas.

William não fazia ideia do que ela estava falando. Mas de uma coisa ela tinha certeza, ela estava tentando confundir sua mente e ele não ia deixar.

_É! Algum problema com isso?_Disse William enquanto sua espada que estava em sua mão, já desaparecia.

_Não! Só espero que pense bem antes de fazer qualquer burrice!_ Disse Alyce ficando de frente a ela lhe estendendo a mão entregando a atacar.

William só pegou a adaga e pois de volta no esconderijo de antes.

_Não precisa se preocupar com isso!_Respondeu William com um sorriso sarcástico em seu rosto. _Você disse meu nome, mas não disse o seu!

_Me chame de Alyce! Agora vamos! Temos que sair logo daqui, e achar um lugar para ficar enquanto estivermos aqui na Terra! _Disse Alyce enquanto suas asas escuras se encolhiam e desabareciam de suas costas.

Depois de alguns minutos caminhando em silêncio, William já não aguentava mais andar entre aquelas árvores e animais.

_Alyce! Você sabe onde estamos?_Perguntou quebrando aquele silêncio entre eles.

_Sim! Na reserva ambiental da cidade!_Respondeu calmamente, enquanto andava.

_Hum! Então é por isso que não acaba nunca!_Disse um pouco irritado.

_Mas estamos andando faz 4 minutos! E nem estamos longe do fim da reserva!_Respondeu Alyce.

_Parece uma eternidade!_Disse William entediado. _Ei! Desculpa por ficar com raiva agora a pouco e quase te atacar! Meu mestre não ia gostar se eu fizesse isso em Parádeisos! Eu aí acabar tendo que treinar durante horas para compensar!_ Disse William realmente arrependido por ter tentado atacar sua parceira de missão.

_Eu imagino! Parádeisos é um lugar de paz e tranquilidade! Mas não precisa se preocupar isso! Você está na Terra agora é não em Parádeisos!_Disse Alyce, o que fez William se animar um pouco.

_Você já foi lá?

_Mais ou menos isso! Mas foi a muito tempo! E voce nunca esteve na Terra antes, não é? _Perguntou Alyce.

_Não! Nunca estive! Mas sempre tem uma primeira vez! Você parece que já veio antes!

_Em Stokad temos liberdade de ir para onde quisermos!

_Parece ser legal! Pena que em Parádeisos já não é assim!

Depois de alguns segundos em silêncio, William se sentia incomodado com alguma coisa.

_Posso te perguntar uma coisa? _Disse William olhando para Alyce.

_E o que seria?

_Como você sabia que eu sou um anjo? Não! Como você sabia tudo aquilo sobre mim? _Perguntou visivelmente curioso.

_Assim que te vi eu pude ver a bondade que existe em você! E olhando em seus olhos pude saber mais sobre você!

_É um poder dos demônios ou coisa parecida?

Assim que ouviu, Alyce se sentiu um pouco incomodada, pois não achava que ele perguntar ia sobre isso.

_Mais ou menos!

_Achei muito impressionante! Você foi a segunda que conseguiu me derrotar! E... eu acho que é possível nós acabarmos nos dando bem! Pois, apesar de tudo, você não parece ser má pessoa!

Alyce olhou um pouco assista para William, que estava olhando para frente com um sorriso sincero no rosto. Logo Alyce voltou a olhar para frente.

_Eu... tambem acho que pode dar certo!


Notas Finais


Espero que tenham gostado do capítulo dessa semana! Se tiver alguma dúvida, é só deixar nos comentários que eu respondo! Até semana que vem! ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...