História A Nerd - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Anko Mitarashi, Chouji Akimichi, Deidara, Fugaku Uchiha, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hanabi Hyuuga, Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Izumi Uchiha, Jiraiya, Kakashi Hatake, Karin, Kiba Inuzuka, Konohamaru, Kurenai Yuuhi, Kushina Uzumaki, Madara Uchiha, Maito Gai, Mei, Menma Uzumaki, Minato "Yondaime" Namikaze, Nagato, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Obito Uchiha (Tobi), Personagens Originais, Rock Lee, Sai, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Shion, Tayuya, Temari, TenTen Mitsashi, Toneri Otsutsuki, Tsunade Senju, Yugito Nii, Zabuza Momochi
Tags Deisaku, Gaaino, Itaizu, Kakaten, Naruhina, Naruto, Nejitayu, Sasukarin, Shikatema, Tonehana
Visualizações 28
Palavras 1.095
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Hentai, Romance e Novela, Saga, Universo Alternativo, Visual Novel
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Segundo cap, só porque eu não tenho nada para fazer.... Kkkkk

Capítulo 2 - Capítulo 2


Fanfic / Fanfiction A Nerd - Capítulo 2 - Capítulo 2

Sasuke Uchiha....

Me levando e bato a tampa do piano com força.

Saio de cima do palco e corro até a saída.

Sei bem o que você está pensando — Are porque a Karin-Chan fez isso? Porque ela saiu correndo feito uma retardada? — Por um simples e único motivo, ele é a razão de todas as minhas desgraças, esse garoto é o capiroto encarnado!

Suspiro passando as mãos em meu jeans largo, molho meu rosto, então saio do banheiro o sinal para a primeira aula em breve tocará. Caminho calmamente até a sala de aula, com a mochila pendurada em meu ombro, entro na sala.

— Será que você.... Enxerga sem esse óculos? — Deidara diz então puxa ele do meu rosto, tento pegar a todo custo mais ele é mais alto que eu.

A vontade de chorar me invade. Mas a engulo, então peço:

— Onagai, devolva meus óculos...

— Esses? — Diz encarando-os, então ele os deixa cair no chão e pisa, quebrando o vidro e armação.

Nessa hora, Naruto que ria, para e me olha, meu irmão.... Não ele não pode ser meu irmão.... Meus olhos se enchem de lágrimas, ferida ao extremo todos me encaram rindo, se divertindo com a brincadeira sem graça.

Faço aquilo que é mais fácil para mim, como a covarde que eu sou... Apenas corro, para longe o bastante.







"Porque? Porque todos fazem isso comigo? Quando foi que os fiz algo?" essa questão não saia da minha cabeça enquanto as lágrimas que eu tão fortemente segurei, vazaram como a correnteza do mar, tão fortes que criavam abalos cósmicos em mim, fazendo meu corpo tremer a cada maldito soluço, fechei os olhos encolhida, com as mãos no rosto chorei por estar ferida de mais para aguentar.



Flashback on

"O que você quer ser quando crescer"

Li e reli a pergunta várias vezes, o que eu quero ser quando crescer. Sorri olhando para a paisagem lá fora.

"Poderia começar essa redação, falando qual profissão, quero exercer no futuro, mas a verdade é que eu nunca parei para pensar, com pais tão bem sucedidos com os meus, a pressão e muito grande. Eu sempre pensei que nunca teria que pensar em algo assim, mas se fosse para ser algo, eu gostaria de ser jornalista, é uma profissão um tanto interessante, estar sempre informada.

Sobre todos os assuntos, me divertindo a cada matéria. Amo ler, e escrever portanto sim, jornalismo é meu sonho. Mas se o que você perguntou o que eu terei que ser....

A advocacia está a séculos em minha família, ajudando a inocentar pessoas acusadas de coisas das quais elas não cometeram. Essa profissão não é nada feia. Demo, não é o que eu quero.


Uzumaki Karin."

Entreguei a prova e saí da sala e lá estavam ele, meu onii-san estava lá também, mas ele não fez nada para impedir.

Flashback off.


— Ka? — Aquela voz, essa maldita voz.

— Vá embora, não quero falar com voce! — digo sem olhar para ele.

— Mas....

Levantei minha cabeça e o encarei.

— O que? Não está satisfeito? Hum? Veio fazer o resto do trabalho, Naruto.

Ele arregalou os olhos, perdendo a cor por alguns minutos.

— Como você pode dizer isso? E-eu não fiz isso com você.

— Tem razão, não fez. Mas não impediu eles de fazerem não é? Você se divertiu com eles, aos ver a boba da sua imouto-Chan, ser ridicularizada. — Bati palmas. — Odeio você Uzumaki Naruto.

Peguei minha mochila, com tudo dentro, deixei ele lá paralisado por minhas palavras, eu deixei para trás o meu herói, o garoto que me ensinou a andar de bicicleta, que me ensinou a nadar, como empinar um pipa.

Um sorriso escapa em meios as lágrimas, porque as imagens de quando: eu o fazia acordar em meio a noite para simplesmente expulsar os monstros de baixo da minha cama.

As lágrimas deslizam sem, parar. Ele nunca brigou comigo por fazer isso.

Parei em um ponto de ônibus e me encostei a parede. O ar me faltou, comecei a tremer, a sensação de sufocamento me fazendo, entrar em pânico, então mais uma vez eu estava lá. Passando por isso, sozinha.

— Moça? Você está bem?

— Ie, por favor chame.... Uma.... Ambulância. — Então tudo escureceu.















                  •    •    •  SASUKARIN  •    •    • 




pi.... pi.... pi — O som irritante me fazia querer abrir os olhos e pedir que desligassem a bujiganga que fazia esse barulho então eu ouvi um borburinho ao fim, uma mão acariciava minha cabeça.

Abri meus olhos, então encarei o teto branco, que parecia machucar meus olhos.

— Filha....Karin — Minha mãe disse, me olhando, tristinha, ela parecia ter envelhecido uns 10 anos.

— Okaa-san, o que.... O que a senhora está fazendo aqui?

Ela olhou pro meu pai.

— Você não me quer aqui? — Sua voz se quebra.

— Não foi isso, que eu quis dizer, onde estou?

Ela suspira aparentemente aliviada.

— Você desmaiou, teve um ataque de pânico, na rua querida. A moça que te socorreu, ligou para nós. Estávamos tão preocupados querida. — Ela beija minha testa, permaneço confusa.

Então todos o acontecimento do dia me vem a cabeça.

— Eles quebraram meus óculos. — Então eu volto a chorar, demonstrando a fraqueza que eu nunca quis deixar aparecer antes.

— Eles quem querida? — Meu Pai pergunta.

Limpo os olhos.

— Deidara, Sasuke, Naruto.... Sakura, Sai, Kiba, Itachi Suigetsu... — Soluço. Me odeio.

— Eu juro, que tentei, tentei aguentar eu tentei suportar com todas as minha forças, mas não as tenho mais. — Sorrio, acho que enfim entendi. — Cansei de tanto sofrimento... Porque eu não posso simplesmente morrer? Deveria ter batido a cabeça com força! Assim não estaria aqui agora.

PLAFT! — Fez o tapa que minha mãe me deu.

— Como, como você ousa! Quer me deixar? Morrer? EU NÃO ACEITO OUVIU! Você não poder querer morrer, não pode — Mamãe chora, ela me abraça, fortemente, eu sei que ela teme, já a machuquei tanto. Mas ela não intendi? Não quero mais isso.

—Onegai, onegai! Não faça isso, não nos deixe. — Não devolvo o abraço, quando ela me olha, acaricia meu rosto.

— Carreguei você por 9 meses, ansiando poder ver seu rosto, saber como era.. — Soluça — Minha filha, querida. Você é um dos presentes mais valiosos que a vida me deu. Não me machuque querendo partir.

Então me abraça novamente. E dessa vez eu retribuo. 












Gente cap não revisado, prometo que apartir do próximo eu passo a revisar ok? 



   


Notas Finais


Sabão crá, crá, sabão crá, crá não deixa os cabelos do.... Opaaa kkkk


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...