História A Outra Face - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Backstreet Boys, Originais
Personagens AJ MacLean, Brian Littrell, Howie D, Kevin Richardson, Nick Carter, Personagens Originais
Tags Backstreet Boys, Bsb, Fanfics
Visualizações 3
Palavras 1.573
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Policial, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Este capítulo está Enlouquecidamente, Totalmente, Completamente IMPRÓPRIO...kkkk...
Espero que gostem

Capítulo 11 - Capítulo 11


Fanfic / Fanfiction A Outra Face - Capítulo 11 - Capítulo 11

O latino se afasta, olhando em seus olhos. Lembra-se da desculpa para sair da mesa, e corre sem falar nada. Ana Paula não o obedece, o segue a distância, esperando que algo aconteça.

            Ele retorna, um pouco sem graça, senta-se e não fala nada, apenas observa Pandora, que continuava no mesmo lugar.

 

            - Vamos fazer o seguinte... hoje... é só uma amostra grátis... – ela levanta-se, tomando o último gole da bebida - ... vem comigo... – a jovem o saí puxando pelo braço

 

            Pandora olha discretamente para os lados, empuxando disfarçadamente a parede, que é uma porta. Rapidamente ela entra, e ele entra atrás. Continuam pelo corredor, um pouco escuro.

            Querendo convencê-la de algo, o latino resolve começar a atuação, ali mesmo. Ele a puxa pelo braço, a empurrando contra a parede. Percorre suas pernas com a mão, parando na frente de seu órgão genital.

 

            - ... você está sem calcinha... – ele comenta, dando uma mordida em sua orelha

            - Sim... estava esperando outra pessoa... – ela geme um pouco, mordendo seus próprios lábios, com os toques do latino, em suas partes íntimas

            - Eu sou... muito melhor... – ele responde, convencido, empurrando-a para frente

            - ... o quarto... é a última porta... – ela fala, um pouco ofegante

            - ... vamos brincar um pouco...- Howie acaba falando, segurando os seus braços para trás, empurrando-a sempre para frente - ... estou louco para começar

 

            A porta estava entre aberta, ele, para não solta-la, empurra a porta com o pé, escancarando-a. Os dois entram, o homem vai logo dando uma olhada em tudo, enquanto caminha até a cama.

           

            - Você tem um arsenal aqui... – ele a empurra de vez na cama - ... gostei

           

            No momento ela não fala nada; ele pega cordas em uma das mesas, voltando para cima dela. Ela tenta se levantar, ele a puxa pelos cabelos, “montando em cima de sua barriga”.

 

            - Onde pensa que vai?... – ele fala pegando seus braços novamente, enquanto ela tenta se soltar dele - ...EU mando... VOCÊ obedece... – o homem continua, rasga a parte de cima de sua roupa, deixando os seios à amostra

            - ...não é assim que funciona... – ela fala se esperneando, tentando fazer com que ele saísse de cima

            - É sim! – ele fala com convicção, prendendo seus pulsos de um lado da cama e depois as pernas

            - ... Você enlouqueceu? – Pandora pergunta

            - ... você quer saber?... vou fazer... o que o Nick não fez... – Howie segura seus cabelos, beijando-a com força - ... garanto... você não vai esquecer

 

            Volta para uma das mesas, pega mordaça, prendedores, um vibrador e uma pequena palmatória. Caminhando tranquilamente, fica novamente em cima dela. Coloca a mordaça em sua boca, começando a massagear seus seios, os mordendo, em seguida coloca os prendedores.

            O latino, beija o seu pescoço, dando mordidas de leve, passa novamente as mãos por suas curvas, sentindo os leves tremores, e os baixos gemidos. Mesmo com os prendedores, ele ainda apalpa com vontade seus seios.

            Devagar, vai descendo, beijando e dando mordidas pelo seu corpo, até chegar nas partes íntimas, que já estavam “pegando fogo”. Ele passa sua língua no seu clitóris, depois com a mão faz movimentos, deixando-a, enlouquecida, chegando ao prazer.

            Com cada vez mais ela dando gemidos mais altos, mas abafados pela mordaça, se contorcendo como se uma corrente elétrica passasse por seu corpo; o latino para torturá-la um pouco, pára tudo.

            Ela, que estava mais que ofegante, tenta reclamar, mas é em vão. Para provocá-la mais, ele saí do quarto, deixando-a sozinha por alguns minutos. Ela tenta se soltar, mas não consegue, estava totalmente imobilizada, sem chance de nada.

            O homem retorna com um copo nas mãos, ele escora a porta, chegando bem perto dela. Ele senta-se na porta.

           

            - ... você está muito quente... – ele pega o cubo de gelo de dentro do copo, passando em seu corpo, até chegar embaixo, fazendo-a quase ficar sem ar

 

            O gelo logo derrete, ele pega a palmatória começando a dar batidinhas de leve, em seu órgão genital. Ela volta a ficar ofegante, ele, com dois dedos, coloca dentro dela, começando movimentos rápidos, levando-a ao prazer, deixando-a quase desfalecida.

            Howie, demonstrando satisfação, retira dos prendedores e a mordaça, ela ainda estava desnorteada e sem forças. Ele a desamarra, sentando-se do seu lado.

 

            - ... essa... foi a minha... amostra grátis... – ele fala, alisando seus cabelos

            - ... está... no.. seu... sangue... – ela comenta, ainda cansada - ... você faz isso com todas? – pergunta curiosa

            - Não!... só com as que gostam de apanhar – o homem pisca o olho - ... passei no teste?..

            - ... fiquei curiosa... – ela começa outro assunto - ... naquele dia... na pista... você demonstrou ser todo certinho... não querendo nada comigo... por ser de seu amigo... O que mudou?

            - ... quero dar o troco ao Nick... – ele responde, tirando um pouco a vista

            - Mas... ele não é seu amigo? – ela pergunta cismada

            - ... EU?... EU SÓ LEVO A PIOR... TUDO SEMPRE SOBRA PRA MIM... ELE É UM MOLEQUE... NÃO ENTENDE DE NADA... – Howie responde se alterando - ... CANSEI... QUERO ACABAR COM ELE... VOCÊ ME AJUDA? – e ele dá o golpe final

           

            Antes que ela possa responder, o celular do latino começa a tocar, ele olha no visor e acaba pedindo licença para atender.

 

            - Oi!... – ele fala, mas não cita nomes

            - Howie... o que você está fazendo?... me encontra lá em casa... estou saindo da boate... eu vi... Howie... e se você não sair daí agora... eu entro nesse quarto e conto tudo... – Ana Paula acaba o ameaçando - ... sai daqui!!!

 

            Howie, totalmente sem graça, vira-se par Pandora, que continuava deitada na cama, descansando. Ele pensa um pouco, sem querer sair sem resultados, mas acaba beijando a sua testa.

 

            - Eu... tenho que ir... infelizmente... – ele fala, caminhando a passos de tartaruga - ... marcamos outro dia... aí ... agente pode terminar... o que começamos

            - ... VOCÊ SABE... COMO ENLOUQUECER UMA MULHER!!! – ela comenta alto, para ele escutar

 

            Ele saí correndo da boate, indo direto para a casa de Ana Paula, que o esperava na porta. Descendo do carro, sem pedir licença, o homem vai entrando na sala.

 

            - O que você pensa que está fazendo?... – Howie pergunta, respirando fundo - ... enlouquece?...

            - ... você enlouqueceu?... O que é que era aquilo? – ela fala sem pausas, quase sem respirar - ... você... você... eu nem acredito... no que meus olhos viram... – Ana Paula começa a andar de um lado para o outro

            - ELA... GOSTA... DAQUILO... – ele responde pausadamente - ... eu só estou tentando entrar no mundo dela... PRA SALVAR O NICK... – o homem acaba relevando suas intenções - ... e eu espero... que ela tenha acreditado no que falei... – ele senta-se no sofá, chateado

            - ... Howie... aquilo é muito perigoso... você tem que ter ajuda... – ela senta-se do seu lado, tocando em sua mão - ... se ela resolve fazer com você... o que você fez com ela? – a jovem acaba questionando

            - ... não... não... isso não pode acontecer... eu tenho que sempre... estar na frente... sempre – Howie comenta, pensativo - ... ela deixou o coitado do Nick... em casa... nu... amarrado a cama e amordaçado... – e acaba desabafando

            - ... isso é pior do que pensei... – Ana Paula acaba falando - ... vou sempre estar perto... não vou deixar você se arriscar assim...

            - ... tive vontade de fazer o mesmo com ela... deixá-la do mesmo jeito...  – ele continua o desabafo

            - ... quer um café quentinho?... comer alguma coisa? ... eu traço em um segundo... – ela pergunta se levantando

            - Acho que vou aceitar... eu não comi nada... só bebi... estou até um pouco tonto... – Howie responde, aconchegando a cabeça no sofá, respirando um pouco

 

            O homem quase dorme no sofá, antes que feche de vez os olhos, Ana Paula retorna com a bandeja, com café, torradas e biscoitos. Ela coloca para ele, entregando-o em suas mãos.

 

            - Sim!... eu estava atrás de você por um motivo... – ela começa a falar, mesmo vendo-o um pouco sonolento - ... eu pesquisei um pouco mais... desta vez não só aqui... como eu tinha feito naquele dia... mas no banco de dados de todo o país...

            - Menina inteligente... – ele acaba brincando, tomando um gole do café

            - ... você não me falou que aquela mulher... era da família do Nick... – Ana Paula acaba revelando, calmamente, colocando um pouco mais de açúcar no seu café

            - O QUÊ? – Howie acaba se engasgando com o biscoito e o café juntos, começando a tossir - ... O QUE VOCÊ FALOU? – ele tenta respirar, massageando a garganta – COMO É QUE É?

            - Nossa!... O café está tão ruim assim? – a jovem levanta-se, para ajudá-lo, batendo de leve em suas costas  - ... respira, Howie?

            - ... Eu... é... estou melhor... – ele com lágrimas nos olhos, vai voltando ao normal - ... o que você disse?...

            - ... eu perguntei... porque você não disse que ela era da família do Nick... – Ana Paula volta a comentar, vendo a cara de espanto do latino - ... você não sabia? – ela acaba concluindo

            - Eu... eu... não estou entendendo... você descobriu... – ele começa a falar, passado

            - ... sim... o nome dela... – Ana Paula toma a palavra o interrompendo - ... seu nome é Pandora realmente... mas é Pandora Carter... segundo os registros... – e ela revela a bomba, deixando o latino sem palavras


Notas Finais


Aguardem novas ... aventuras...kkk


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...