História A paixão está nas águas - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias JBJ
Personagens Kim Donghan, Takada Kenta
Tags Drama, Jbj, Princesa Das Águas, Rio 2016, Romance, Yaoi
Visualizações 24
Palavras 1.593
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Esporte, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Aqui DongHan finalmente encontra seu futuro hyung, que inicialmete, para ele, está mais para dongsaeg. Exato. DongHan acha que Kenta é mais novo.

Capítulo 2 - A disputa


Quando Kenta menos esperava, estava embarcando no avião para Zurique.

Ao longo desses 4 anos, eles e seus amigos foram ganhando destaque nas piscinas. E em pouco tempo, já estavam na boca do povo e nas competições mundiais. Por isso que, ao chegarem no aeroporto, um turbilhão de jornalistas os encheram de perguntas  sobre suas expectativas para o Grand Prix e para as Olimpíadas, já que faltavam apenas 3 meses.

Eles foram educados e responderam todas as perguntas, mas sempre checando seus relógios para não perder o horário do embarque.

O treinador Toshiba já estava ficando impaciente, então eles mesmo ficou falando com os jornalistas enquanto os meninos entravam no avião.

Os cinco entraram e procuraram seus acentos. Nagisa e Rei começaram a discutir sobre quem ficaria perto da janela. Quando eles faziam isso, pareciam crianças. Makoto e Haru brigaram com os dois, que ogo se acalmaram.

Mas então, uma senhora que estava no acento ao lado, falou para o seu companheiro:

-Nossa, que família linda! Eles são seu filhos?- perguntou se dirigindo a Haru e Makoto.

Os quatro olhavam para a idosa sem entender se ela era cega e não percebeu que eles tinham quase a mesma idade ou se ela estava brincando.

-Na verdade eu sou o filho. Ele é meu namorado.-Nagisa falou enquanto abraçava Rei, que ficou extremamente vermelho.

-Eu nunca concordei com isso- ele disse enquanto ajeitava o óculos, envergonhado.

Nagisa discretamente, deu uma cotovelada na barriga do suposto namorado e cochichou enquanto sorria para ninguém perceber :

-Entra na brincadeira.

-Parabéns, seu filho é um amorzinho- a idosa completou com um sorriso no rosto.

-Obrigado...Eu acho...-Makoto falou, ainda atordoado com a ideia de estar casado com Haru.

Kenta estava se divertindo muito com aquela situação e falou entre risadas:

-Eu sou o tio, então.

Não demorou muito para o reinador chegar e ficar perguntando o que estava acontecendo e por que Nagisa e Rei estavam agindo de forma estranha.

-Ah! Você deve ser o avô!- a senhora exclamou quando ele se aproximou.

Kenta teve que se segurar para não berrar de tanto rir.

O resto da viagem foi tranquilo, mas Kenta aproveitou para zoar Nagisa e Rei o resto do percurso. Na verdade ele sabia que havia algo entre os amigos, algo além de amizade, eles só não queriam admitir.

Em poucas horas a equipe de natação do Japão chegou em Zurique.

Era madrugada e estava fazendo 3 graus  , nosso protagonista se embrulhou em seus casacos e eles pegaram um carro para ir ao hotel.

Os meninos estavam muito cansados e loucos para descansar antes da competição, mas tiveram que esperar o treinador Toshiba fazer o check-in na recepção. Depois, cada um seguiu seu caminho para os quartos.

Kenta estava tão  exausto que poderia dormir ali mesmo, no corredor. Mas algo chamou sua atenção. Ele podia ouvir um barulho abafado vindo do quarto ao lado. Era uma briga.

-Está de madrugada e amanhã nos temos uma competição! Você não pode sair para farrear!- a pessoa estava falando e coreano.

Nosso pequeno bisbilhoteiro é um grande fã de Kpop, por isso fez aulas de coreano e agora podia finalmente entender o que diziam.

-Eu sou maior de idade, hyung! Faço o que quiser- outra pessoa falou.

Kenta entrou no quarto antes que DongHan deixasse o quarto ao lado e fosse embora furioso pelo corredor, em direção a balada mais próxima.

Parece que não foi dessa vez que eles se conheceram, mas o destino ainda guarda muitas surpresas para os dois.

E assim, o japonês caiu na cama e adormeceu.

Era injusto ter ido dormir tarde e ter que acordar cedo, mas essa era a realidade de Kenta e seus amigos.

Ainda sonolentos, eles se dirigiam ao restaurante do hotel. Todos com sono e frio.

Kenta logo começou a se animar e tentar animar os outros. Em pouco tempo eles estavam tão determinados a ganhar o Grand Prix que foram expulsos do restaurante pela gritaria.

Enquanto isso, a equipe da Coreia do Sul já  estava no local da competição, se aquecendo.

Mesmo sendo irresponsável, DongHan era um dos melhores nadadores de seu país e almejava o título mundial.

TaeHyun havia ficado calado sobre o que tinha acontecido de madrugada. Ele não queria causar problemas para a equipe.

Eles treinavam o revesamento quando viram  a equipe do Japão chegar.

DongHan nem olhou, pois não queria perder o foco. Mas seus colegas olhavam atentamente para cada um deles.

Kenta , a chegar, logo viu que já tinham outros atletas lá. Assim que ele pousou seus olhos em DongHan, sentiu algo estranho dentro de si.. Era como se estivesse no fundo do mar , sem saber para que direção teria que nadar.

"Por quê você está sentindo isso, Kenta?"

O coreano era alto, tinha cabelos negros e para Kenta, ele lembrava uma mistura do Yugyeom e do Sehun, mas algo era diferente. Ele tinha um charme especial.

Esse momento foi interrompido quando as outras equipes chegaram.

Estava quase tudo pronto para a competição começar, quando a última delegação chegou. Os chineses. Eles também possuiam um garoto prodígio. Longguo. Ele era, na visão de todos, um garoto de poucas palavras e meio fechado, mas na visão de Hyunbin, da equipe coreana, Longguo era tímido, só isso.

E assim o Grand Prix havia começado. O cheiro de cloro pairava no ar, a água era convidativa e todos ali se preparavam para brilhar.

Os olhares estavam voltados para todos eles. Principalmente para a delegação brasileira. É claro. A Princesa das Águas estava competindo.

Arielle, um nome bonito para uma pessoa talentosa.

Nagisa, Kenta, Makoto e Haru foram para o vestiário para se trocar e quando menos perceberam, já estavam nas raias.

Kenta e Haru foram primeiro na categoria crawl, juntos com DongHan e Hyunbin da Coreia do Sul, Longguo pela China, um garoto chamado Lino pelo Brasil e um americano chamado Jack.

DongHan e Kenta estavam lado a lado nas raias. Então, o coreano finalmente olho para ele."Magro, baixinho e novo demais. Eu vou ganhar dele com certeza", foi o que ele pensou.

O apito,tocou e num piscar de olhos, todos os atletas estava mergulhando na piscina.

DongHan estava na liderança e Kenta logo atrás.

"Ele não vai passar de mim nessa velocidade"

Mas algo inesperado aconteceu. Quase no final da prova, Kenta começou a ganhar velocidade e agora nadava ao lado do playboy coreano.

A plateia vibrava, os locutores narravam e os atletas davam tudo de si para conseguir uma boa colocação.

O apito tocou novamente anunciando o final da prova. Kenta abriu os olhos e ficou surpreso com os resultados. Haviam acontecido três empates. Ele e DongHan em primeiro, Haru e Lino em segundo e HyunBin e Longguo em terceiro.

O japonês olhou para o lado procurando o coreano para dar os parabéns. DongHan arfava ao na borda da piscina enquanto olhava os resultados, quando percebeu que havia alguém olhando para ele. 

Tirando o cabelo molhado do rosto, ele olhou para Kenta e teve uma surpresa ao ver o baixinho sorrindo para ele. Seu sorriso era tão inocente que o fazia parecer uma criança, era um sorriso sincero, simples, porém com muito significado. Um empate mostrava o quanto os dois eram bons, o quanto tinham se esforçado para estar ali.

Kenta o parabenizou em um perfeito coreanoo, o que fez DongHan se surpreender. O mesmo estava mexendo os lábios para retribuir , quando vários jornalistas o cercaram.

Percebendo que não poderia falar tão cedo com ele,  o nadador japonês saiu da piscina e cumprimentou os outros atletas.

E assim, o dia foi passando e as provas também.

Algo impressionou Kenta, DongHan havia participado de todas as modalidades.

Makoto havia ficado em segundo lugar no nado de costas, Nagisa em terceiro no nado peito e Rei também em terceiro no nado borboleta.

Era de se esperar que DongHan  estivesse cansado demais para participar do revesamento, mas lá estava ele, pronto para pular na piscina.

-Esse cara é impressionante!- Kenta comentou, extremamente fascinado, com o treinador no banco perto doo vestiário.

Naquela altura do campeonato (literalmente) , ele já estava criando certa admiração por DongHan. Quem não não estaria? Além de ser um pitelzinho( sim, "pítelzinho") , ele era muito bom no esporte.

A equipe da Coreia do Sul ficou em primeiro lugar no revesamento e a do Japão em segundo. Já o Brasil ficou em terceiro.

Do nada uma jornalista brasileira foi entrevistar a delegação japonesa. Seu nome era Leticia.

-TIREM OS DIABÉTICOS DAQUI, POR QUE A DOCINHO CHEGOU!-ela gritou enquanto levantava os braços de forma teatral.

E assim, o Grand Prix de Zurique acabou e todos conseguiram boas colocações.

Kenta e seus amigos iriam passar o resto do dia no hotel e teriam um almoço especial para comemorar seus resultados.

Ao terminar de comer, ele dirigiu-se até seu quarto, tomou um bom banho e jogou-se na cama . 

A primei imagem que veio em sua mente foi o rosto de DongHan. 

Tinha sido pura sorte ele ter empatado com o coreano, mas devia ter algum motivo para aquilo ter acontecido. 

-Não. Houveram outros dois empates também. Não foi algo só entre nós dois.

Quando ele acordou, já estava na hora de eles irem para a festa.

Kenta colocou uma roupa um pouco mais formal e foi para a frente do hotel, onde o treinador Toshiba, Haru, Nagisa, Makoto e Rei o esperavam para pegar um táxi.

E então, eles se dirigiam para a casa de Erico, que tinha pedido que seus amigos mais próximos chegassem mais cedo, para colocar os assuntos em dia.

 

 

 


Notas Finais


E aqui está o segundo capítulo, onde Kenta finalmente vê pela primeira vez aquele que seria a razão de seus futuros problemas.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...