História A Perverted and Messy Hybrid - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO, Momoland
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Hyebin, J-hope, Jimin, Jin, Joo E, Jungkook, Kai, Lu Han, Nancy, Nayun, Personagens Originais, Rap Monster, Sehun, Suga, Suho, V, Xiumin, Yeonwoo
Tags Chanbaek, Hunhan, Jikook, Jimin Híbrido, Kaisoo, Kookmin, Moonlyz, Namjin, Shortfic, Taegi, Taeyoonseok, Vhope, Xiuchen, Yoonseok
Visualizações 96
Palavras 1.432
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Ecchi, Ficção, Fluffy, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash, Universo Alternativo, Yaoi, Yuri
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


a maior parte do capítulo eu fiz ouvindo tony montana hehe fkdnfsikfskf dando replay milhares de vezes ifdjfkdifk outra parte foi freal luv e a outra there for you

espero que gostem! boa leitura!

Capítulo 7 - Marquinha no pescocinho.


— Jimin. — Chamou o mais novo.

— Sim? — Se distanciou do corpo do maior, o olhando com um meio sorriso.

— Eu posso... Você sabe.. Er.. — Se embolou um pouco com as palavras.

— Me beijar de novo? — Parecendo adivinhar, o baixinho indagou.

— É. — Suas bochechas esquentaram, indicando estar envergonhado.

— Pode. — Assentiu.

Em um ato rápido, eles já estavam novamente com os lábios à milímetros de distância. Jungkook tentava não atacar aquela boquinha carnuda, pois queria que tudo fosse com o seu tempo. 

O vento bateu forte, fazendo Jimin se arrepiar, o que facilitou para que Jungkook o esquentasse em um abraço quentinho. Nada melhor do que calor corporal, não?

Novamente, os lábios foram selados. As mãos de Jungkook apertavam a cintura do baixinho, enquanto este mantinha os braços rodeados ao pescoço do Jeon.

Foi apenas um toque rápido, que por algum acaso teve a presença da língua, mas logo o ósculo foi desfeito. Ainda naquela posição, eles sorriam um para o outro, com o coração cheio de alegria.

Jungkook decidiu ir embora ao ver o horário, mas o gatinho queria ficar mais tempo no parquinho. Depois de muita birra, eles finalmente foram para casa.

Mesmo que eles não tenham andado tanto, eles se sentiam exaustos, tanto que chegaram e só tomaram banho — um de cada vez, lógico — e foram cada um para seus quartos dormir.

.

.

.

.

.

Jungkook não poderia acordar mais bravo. Seu irmão chegaria daqui à alguns minutos e, por ordem de seu pai, teria que arrumar toda a casa e deixar o quarto de hóspedes — que no caso era de Jimin — para seu irmão. Ou seja, teria que dormir com o gatinho por um bom tempo.

Na maior preguiça do mundo, levantou e foi até o banheiro, olhando o seu estado no espelho. Ele estava com uma péssima cara, mas nada que um bom banho e uma maquiagem resolva, não? E foi isso que ele fez, tomou uma boa ducha, vestiu uma calça moletom folgada e uma camisa verde com um desenho de um repolho no meio. Passou seu amado perfume e arrumou seus cabelos — que estavam parecendo um ninho de tão embaraçado. 

Quando estava pronto, foi acordar Jimin para arrumar o quarto para seu irmão. Lógico que não foi uma tarefa fácil, afinal, o gatinho ainda estava cansado.

— Chim, acorde! Você precisa acordar que o meu irmão está chegando. — Sacudiu o corpo do menor.

— Ham? Ah, bom dia, Jungkookie. — Levantou os bracinhos, então Jungkook sorriu e o pegou no colo, fazendo o mais novo colocar o rosto na curvatura do seu pescoço e entrelaçar as pernas em sua cintura.

— Vamos, meu coalinha. — Riu e o levou até seu quarto, que já estava com a cama arrumada e o deitou ali, indo arrumar o quarto do híbrido.

A casa já estava arrumada desde o dia da festa, então ele só iria deixar o quarto que agora seria do seu irmão pronto.

Após arrumar o quarto, foi até o seu, vendo o híbrido dormindo ali, com a cabeça em seu travesseiro e abraçando outro.

— Não bagunce a minha cama. — Disse emburrado. Tirou o híbrido dali e colocou os travesseiros no lugar, logo mandando ele tomar banho.

O pequeno foi até o banheiro e retirou todas as peças da roupa que cobriam seu corpo, entrou no box e ligou o chuveiro. Depois que terminou, se enrolou na toalha de Jungkook — já que havia esquecido a sua — e foi até o guarda-roupas e pegou uma calça moletom de Jungkook que ficava boa em si, uma camisa de manga longa de tecido fino, da cor preta e branca e passou o mesmo perfume que Jungkook, sentindo o cheirinho amadeirado que seu Hyung tem. Penteou seus cabelos e sorriu para o espelho, satisfeito.

Quando desceu, Jungkook estava no sofá, a espera de seu irmão.

— Jungkookie, você precisa me dizer o nome do seu irmão. — Sentou ao seu lado.

— É Jeon Junghyun. — Respondeu sem o mínimo interesse no assunto.

A campanhia tocou e um murxoxo foi ouvido, então Jungkook abriu a porta e sorriu falsamente para seu irmão, que pulou em seu colo.

— Que saudades, maninho! — Gritou.

— Já chega. — Desceu o mais novo de seu colo, o ajudando a levar as malas até o andar de cima.

Quando desceram, Jimin já estava de pé, esperando que Jungkook o apresentasse à seu irmão.

— Ah! Junghyun, esse é o- — Foi interrompido.

— Prazer, Jimin. — Estendeu a mão e sorriu de maneira fofa.

— Prazer é só na cama, bebê. — Rapidamente apertou a mão do híbrido, logo puxando a sua mão e o encaixando em um abraço.

— Desencosta, distancia, sai de perto. — Jungkook empurrou o irmão para longe do híbrido.

— É foda ter um irmão ciumento, viu? — Bufou e sentou no sofá.

— Jungkookie, você não me deu um beijinho quando eu acordei. — Fez bico.

— E desde quando eu faço isso? — Encarou o gatinho.

— Desde ontem de noite lá no parque. — Cruzou os braços, fingindo estar bravo.

— Mas só desta vez, ok? Só para o Junghyun não mexer com o que não deve. — Colocou o menor no balcão e segurou sua cintura, enquanto este rodeava os braços em seu pescoço.

Chegou mais perto e deu um selinho nos lábios do Park, vendo este ficar insatisfeito, então atacou seus lábios em um beijo um tanto rápido. Jimin aproveitava cada segundinho dos seus lábios grudados ao de Jungkook e suas línguas dançando em sincronia, fazendo o baixinho arfar entre o beijo. Quando o ar fez falta, eles se separaram, vendo um Junghyun com uma cara de tacho e seus olhos transbordando inveja por não ter beijado Jimin.

— Não mexe com o que não é seu, Junghyun. — Piscou para o irmão e desceu o híbrido da pedra de mármore, deixando que ele fosse até a sala e sentasse no sofá.

E então a briga começou, Jimin queria assistir seus desenhos e Junghyun queria assistir filme de suspense.

— Qual o motivo da gritaria? — Jungkook chegou na sala, dizendo calmamente.

— Jungkookie, seu irmão é um chato! Ele não quer me deixar assistir o programa que passa um monte de desenhos E QUE 'TÁ PASSANDO O URSINHO POO! — Gritou a última parte, indicando estar muito irritado.

— Aish, Junghyun. Deixe ele assistir, hm? Ele tem medo de filmes de suspense. — Depositou um selar nos fios do Park e pegou o controle da mão do irmão, colocando no desenho que o gatinho tanto gosta.

— Você que é chato! — O Jeon mais novo mostrou a língua para o Park, que repetiu o ato.

.

.

.

.

.

O almoço já estava pronto, mas Jungkook tinha que sair para comprar suco, então pediu para que os dois se comportassem e deixassem a casa inteira até ele voltar.

— Jimin. — Junghyun o chamou.

— Oi. — O encarou.

— Você é bonito. — Sorriu.

— Onde você quer chegar com isso? — Desconfiado, o baixinho jogou a pergunta.

— Nisso. — Puxou o híbrido para seu colo e selou seu lábios, pedindo passagem, que não foi cedida.

— YAH! O QUE PENSA QUE ESTÁ FAZENDO? EU VOU CONTAR 'PRO JUNGKOOKIE! — Gritou, descendo do colo do mesmo e correndo para o quarto de seu dono.

Minutos depois, a porta foi destrancada e Jungkook correu para o quarto, batendo na porta.

— Entra. — Respondeu o gatinho.

O seu Hyung entrou no quarto e se jogou na cama, ficando de bruços e apoiando os cotovelos na cama, enquanto o garoto ao seu lado estava de barriga para cima e as mãos atrás da cabeça, encarando o teto.

— O que houve? — Meio receoso, Jungkook perguntou em um tom baixo.

— Seu irmão beijou o Jimin à força. — Ainda sem encarar o maior, ele respondeu.

— Quer que eu traga seu almoço aqui? — Perguntou.

— Sim. Jungkookie.. — O chamou em um tom manhoso.

— Diga, Chim. — Sorriu.

— Me abraça? — Pediu.

O maior nada disse, apenas deitou de lado e passou o braço pela cintura do loiro, deitando a cabeça no peitoral do mesmo.

Eles ficaram bons minutos naquela posição, até Jungkook levantar e ir até a cozinha colocar o almoço de Jimin e levar até o quarto.

O dia seguiu assim, até o menor descer com um sorrisinho travesso no rosto.

— Jungkookie, vem aqui. — Chamou o maior, que lhe seguiu até o quarto.

Quando o Park sentou na cama e apoiou as costas na parede e o moreno fez o mesmo, só que de frente para ele, o loirinho sentou no colo do garoto e cheirou seu pescoço, perguntando:

— Jungkookie, o Jimin quer que você deixe uma marquinha no pescocinho dele, que nem o Tae fazia com o Hobi. — Pediu todo manhosinho.





Notas Finais


o otp se beijou dnv, eeeeeeeee fjdnfjdjf q fksjfjdkcj jiminzinho quer uma marquinha bem linda de um chupão mo pescoço dele, feito por jungkook hmmmm adoro q
af, zenti, q irmao mais fdp, ne nao? vo manda o jungkook colocar ele na adoção hehe

sorry ai qualquer erro, depois eu corrijo pq eu to com fome e eu preciso almoçar

espero que tenham gostado!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...