História A ponte de Londres - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction, Zayn Malik
Tags Câncer, Drama, Fanfic, One Direction, Suícidio
Visualizações 29
Palavras 1.450
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Fantasia, Festa, Ficção, Magia, Mistério, Musical (Songfic), Poesias, Romance e Novela, Saga, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


00oois!!!!!!
ROCK IN RIO!!!!!
SHAWN MENDES!!!!
ontem 5sos!!!!
Amaiiii
But...
Pelos erros sorry!
Obg pelos fave!
Boa leitura!
Spoiler:Beijo!!!!! 😘

Capítulo 9 - Cabine


Fanfic / Fanfiction A ponte de Londres - Capítulo 9 - Cabine



   P.o.V 'Harry 


         Nossa matei aula de matemática. Ah, não estou nem aí. Pego nota depois com alguém e ta resolvido.


          Agora tenho uma coisa mais importante para fazer.  


          _Aí, Harry você me deixa louca, sábia? -Michelle disse enquanto beijava seu pescoço. 


            _E, eu sei baby. E no banheiro fica mais excitante, não acha? -Ela riu e mordeu meu lóbulo da orelha.


          De repente passou um vulto em nossa frente. E entrou em uma das cabines fechando a porta com força. 

         Eu iria deixar para lá. Mas não sou covarde para deixar alguma "dama" chorando, e eu sem fazer nada. Tentei afasta o rosto da ruiva do meu pescoço, mas ela mordeu o mesmo com força. Gemi de dor e sem querer empurrei ela para longe.


         _Ficou louco? Se eu caísse no chão? -Ela disse confusa.


         _Mas não caiu. Agora vai andando ruiva! -Ela viu, é eu dei um tapa da sua traseira. Ela riu e saiu do banheiro.

         Caminhei até a cabine onde ouvir soluços da garota.  

      Bati na porta com esperança que abrisse.

            _Esta tudo bem? -Claro que não está tudo bem ne Hazza, ela está chorando! - Quer dizer, precisa de ajuda?  


        _N...não...preciso de ninguém! Vai embora. Me deixa em paz! -Com a voz trêmula por conta do choro reclamou a garota.


                 _Hey. Eu...eu só quero te ajudar! Não precisa falar assim também. -Entrei na outra cabine e me sentei no vaso.- olha...eu não sei quem você é. Más eu...eu não vou parar de te encher enquanto você não me disser oque houve para te fazer chorar. Vai, me conta! -Insistir.

     

             _Está bem. -Se deu por vencida.

   

            _Mas primeiro me diz seu nome?  


            _Me chamo...Celyne


            _Celyne...Parker? -será que existe outra Cely aqui?.


             _Sim...quem é você? Sua voz não é estranha.    


          Suspirei pensativo saindo da cabine. Fiquei em frente a porta fechada esperando ser aberta por Celyne.


            _Celyne...abra a porta! -Perdi calmo.


            _Não! Primeiro quem você e? -Insistiu.


              _Celyne isso não interessa agora! Abre a porta. Por que está chorando? -Já estava impaciente.


             _EU NÃO VOU...ABRI! VOCÊ ME...DIZ QUEM E, E....DEPOIS... PENSO NO... SEU CASO! -gritou com a voz trêmula batendo na porta. Ela parecia esta chorando e nervosa.


           Eu não queria dizer meu nome. Por que tinha medo de ela não querer abri e chamar alguma tia da merenda e me expulsar do banheiro. Mas eu me arriscaria.


              _Harry.... -só ouvia sua respiração ofegante- Styles. -terminei.    


         Ouvi ela suspirar pesado e finalmente a trava da porta ser destrancada. Ela estava com o rosto todo molhado por lágrimas. Seus olhos vermelhos, seu nariz também, seus cabelos meio bagunçado. E... Seus pulsos sangrando. 

       Mas eu não me importava. Acho que...acho ela linda.    


            _Oque você...Harry? -sua voz estava roca.


             _Por que está chorando? -Me aproximei, mas ela deu um passo para trás. - Calma! Só...só me diz oque houve? 


           _Para que ? Para você me zoar também? Por a essa altura toda escala sabe não é mesmo? -retrucou irônica.


             _Saber de que Celyne? Eu não fiquei sabendo de nada! -Insistir, mas estava difícil.


        Ela riu irônica revirando os olhos. Celyne não faça isso! Calma Harry. Ela está chorando! Não faça isso!   

 

           _Ae? E onde estava na aula de matemática Styles? Pegando suas putas? -Cruzou os braços.


           _Talvez eu estava. -respondi baixo.


           Outra vez ela revirou os olhos. Se segura Harry! Se segura!   


             _Harry. Seguinte, eu nem sei de onde que você achou que poderíamos ser "amigos" -simulou aspas- mas olha! Não vai dar certo! Você acha que vou cair nesse papo de garanhão pegador da escola? Pois maravilha. Você está enganado!   


            _O que você está falando Celyne? Você acha que estou querendo te pegar? -Ergui as sobrancelhas.


           Revirou os olhos. Ah não! Agora ela vai ver!  


          _Você... -a interrompi. 


            _Agora você vai escutar! Senta aí. -Empurrei a no vaso que ficou sentanda com a cara de medo.- Olha só. Você está se achando de mais não acha? -Disse serio- todo mundo que não me conhece me chama de pegador. Mas a verdade e que também amo pessoas. Elas não entendem. Julga o livro pela capa! Mas eu também amo pessoas caralho! -Dei um soco na parede divisória.


           _O...o que irá fazer? -Ela estava com medo de mim? Eu não quero isso! 


         _Eu... Só não quero que fique com medo de mim! Você está me deixando louco Celyne. Eu prometi que iria te ajudar, não foi? - assentiu- então. E isso que eu vou fazer! Vem. - estendi minha mão. 


      Ela pegou confusa. 

      _para onde nos vamos Harry? - fungou o nariz. 


        _Vou te tirar daqui ué. - saímos do banheiro. Passei os olhos ao redor para ver se alguém nos olhava. - toma! - entreguei minha blusa de frio pra tampar seus braços. 


        _Obrigada. Mas vai sujar Harry! - resmungou.


         _ Ah garota. Coloca isso logo. Depois eu compro outra!-revirei os olhos. 


          _Você é sua mania de querer comprar o mundo. Só por que tem dinheiro. - vestiu resmungando. 


         _Celyne para de reclamar. Você também tem dinheiro! É eu não acho que posso comprar o mundo! - rebati. 


         _Ah está bem senhor Styles! - revirou seus lindos olhos que estão me matando. Quando ela percebeu o que acabara de fazer arregalou os olhos- Não, por favor! Me desculpe!, 

          Balancei a cabeça a reprovando.    

                _Desta vez passa Cely. - sorri irônico. E só para se vingar fez questão de revirar os olhos duas vezes. 


           

       


      Saímos por um buraco atrás da escola, que sempre saia quando não queria estudar. Seguimos a rua até ficar uma boa distância da escola. 


    Celyne parou um pouco apoiando suas mãos nos joelhos. Ela estava cansada. 

           - Tudo bem? - ela me olhou pensativa e assentiu- então, vamos?

            

      _Harry. Não precisa me levar para casa! - exclamou ofegante. 


         _Mas quem disse que iria levar você para casa? - ela sorriu confusa. 


          _para onde? - caminhou ficando do meu lado. 


            _Seu lugar preferido. - seus olhos brilhavam feito estrelas cadentes. Sua boca entreaberta. Essa menina é linda. Eu nem percebi minha boca está entreaberta. Nossa estou sendo um idiota nesse jeito. Oque é isso Styles? 


*

*

*

            _Aqui é tão lindo. - ela disse observando aquelas águas lá embaixo. 


         _Sim... Muito lindo! - olhei. Ela estava de lado com os olhos fechados, seus cabelos voavam para todos os lados. Ela sorria radiante. Eu nunca tinha percebido o quanto ela é linda, sensível, incrível. Mesmo lendo seu diário. Eu queria conhecer pessoalmente a vida dessa garota difícil.  


      Fui tirado dos meus devaneios com Celyne estalando seus dedos para chamar minha atenção. 

           _O que foi? - perguntei confuso


           _Você está bem? Estava viajando para narnia,e? - rimos divertidos. De repente ela passou seus braços na minha cintura, me abraçou- obrigado Harry. Você está sendo um ótimo amigo!


           _Eu prometi que iria te ajudar. Estou fazendo isso Celyne! obrigado por você me deixar cuidar de você! - Escondeu seu rosto no meu pescoço. Retribui o abraço. 


          Nos afastamos um pouco, ela me olhou sorrindo meiga. E eu sorrindo bobo. 

           E aconteceu. Nós beijamos. Um beijo calmo e suave. Seus lábios eram viciantes, cada espaço na sua boca. Eu preenchi com a minha. Passei minha mão em seus cabelos acariciando sua nuca. Ela arranhou meu pescoço de leve. E ficamos assim por alguns minutos. 


         _Podemos ir para outro lugar, ou você vai me xingar? - perguntei rindo entre o beijo. 


          Ela riu confusa. 

    _Depende do lugar! 


       _Vem... Vamos para a cabine telefônica! 

        

       _Cara eu amo essas cabines! São muito legais! 


       Peguei em sua mão correndo até a cabine.


       _Eu também acho. - Sorri colocando meus braços em sua cintura, e logo nossos lábios se colaram, ela retribuiu o beijo me fazendo delirar. Harry! Você não está fazendo isso? Está? E... Estou sim! Foda-se. 


         _Você... Sabe... - começou a falar entre o beijo- se eu posso me arrepender amanhã com isso? - Rimos travesso- por que cara, isso é viciante! 


       Parei o beijo dando vários selinhos em seguida. 


      _Olha... pelo menos eu não vou esquecer nessa noite! E eu até que posso me acostumar você toda bravinha amanhã! - fiz bico. 


         _Ah. Então me acha brava? - fingiu se indignada. 


        _E difícil também! - fingi em pensar. - Mas gosto de você assim. - sorri com minhas covinhas. 


          _E. Eu também estou gostando de você assim! - riu pelo nariz. 


          Franzi o cenho. 

        _Assim como?  

   

            _Hm... Meio que, abusado, se acha muito, e muito lindo! - contou no ar. 


           _Ah então eu sou abusado? - assentiu rindo travessa.- mas essa parte que sou lindo, gostei! Agora vem aqui senhorita Parker! 

        

         _Vem você aqui senhor Styles! - ela riu divertida. Pousando suas mãos no meu pescoço. 


         _Ah! E você ainda não escapa de me contar por que estava chorando! - lembrei. 


         Ela resmungou me beijando ferozmente. 




             


 


        


   










 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...