História A Potter Secreta - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Visualizações 33
Palavras 2.704
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Escolar, Fantasia, Magia, Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 12 - O primeiro desafio


Era 2:30 da manhã quando Lyra, Fred, Jorge e Alex saíram do gabinete de Dumbledore, Lyra estava exausta depois de tanta descoberta, por sorte o diretor liberou eles da primeira aula do dia que seria as 8:30..

Lyra que pensou que depois de tanta coisa em uma noite só ela poderia finalmente descansar, se enganou completamente quando as 7 ela foi acordada por Fred e Jorge pulando em cima de sua cama, Lyra olhou para os dois de cara fechada e disse:

- Posso saber o que os dois bobocas estão fazendo no quarto feminino e ainda por cima pulando na minha cama as 7 da manhã?

- Claro que pode jovem Ruivinha


Respondeu Fred

- É que está na hora de " Os Malandros" atacarem o nosso querido Snape


Respondeu Jorge

- Sério que vocês me acordaram essa hora da manhã para isso? _ perguntou Lyra

- Sim, é que bem... Já que você vai embora, a gente queria fazer isso com você entendi?


Disse Alex com a voz triste

Lyra sentiu uma tristeza enorme ao ouvir isso, pois ela amava Hogwarts e seus amigos, e ela partiria dentro de um mês por um ano..


Então ela disse forçando um sorriso:

- Está bem, mas será que posso por gentileza me trocar? Ou vocês vão ficar aqui?

Então os meninos sorriram e sairam pela porta do quarto das meninas


Lyra colocou o uniforme da escola, seu cachecol que a senhora Wesley tinha feito para ela com as cores da Grifinoria, pois o cordão que Alex havia lhe dado de presente de aniversário, soltou os cabelos e pegou sua varinha que tinha sido de sua mãe e então foi encontrar com os meninos

Eles estavam sentados na vazia sala comunal da Grifinoria como de costume perto da Lareira, então Lyra se sentou ao lado de Alex que lhe deu um sorriso...


Então Fred disse:

- O plano é o seguinte, já que nos fomos liberados da aula do Snape a peça terá que ser pregada assim que ele sair da sala, então com uma ajudinha de pirraça...

Porém Lyra o interrompeu

- Espera, você quer usar pirraça para fazer a pegadinha com o Snape?

Jorge então respondeu:

- Sim Águia, pirraça é nosso fã e sem contar que ele ama fazer travessuras, continue meu caro Travesso

Fred então disse:

- Como ia dizendo, pirraça vai jogar umas bombinhas que a gente criou no Snape e ele vai ficar uma fera, porém não vai descobrir que foi a gente


- Enquanto isso, você Lyra vai usar aquele feitiço que enche a pessoa de furúnculos nele, vai ser sensacional

Lyra então perguntou:

- E o que exatamente vai fazer essas bombinhas que vocês criaram?

- Não sabemos, porém creio que algo muito ruim


Disse Jorge rolando de rir junto de Fred

- Vocês vão acabar fazendo a gente ser expulsos


Disse Alex

- Pelo menos se isso acontecer, podemos nos unir a Lyra


Disse Fred com um tom triste

- A meninos eu vou sentir saudade de vocês, mas nas férias nós vamos nos ver e sempre vou mandar cartas para vocês, eu prometo e seja como for, sempre seremos " Os Malandros" está bem?


Disse Lyra com um tom carinhoso para os amigos

Então Alex disse:


- Bem então vamos tomar logo café e ir por o plano em ação, se não vamos perder o Snape

Então depois deles irem tomar café eles foram para o corredor que dava para a sala de aula de Snape, e quando eles viram os alunos saíram da sala eles correram para por o plano em ação

Assim que Snape saiu, pirraça jogou as bombinhas em Snape que Fred e Jorge haviam criado, e logo seja lá o que continha fez efeito

Snape começou a ficar com a cabeça enorme e vermelha, seu nariz ficou imenso, e enquanto ele gritava de ódio pirraça dava cambalhotas no ar rindo e dizendo:

- "Os Malandros" são demais, "Os Malandros" são demais, viva vivaaa

Então Fred disse:

- Uau nós somos um gênio, agora Águia é a sua vez

Lyra pegou sua varinha e disse:



- Furnunculos


Então O feitiço acertou em cheio Snape que agora além de estar com a cabeça e o nariz enorme, começou a ficar cheio de furúnculos


Ele pedia socorro e tenta pegar a varinha para desfazer aquilo, porém suas mãos estavam inchadas também e ele não conseguia, " Os Malandros" que estava escondidos riam de se acabar

A Professa Minerva apareceu correndo para ajudar Snape, ela disse alguma coisa e balançou a varinha, e o rosto, nariz e mãos de Snape voltaram ao normal, mas os furúnculos estavam ainda no lugar e ficando cada vez piores


Entao ela perguntou:

- Pelas barbas de Merlin Severo, o que aconteceu?

Ele cheio de ódio respondeu

- Foi o pirraça Minerva, ele me atirou umas bombinhas com um líquido que me fez inchar e depois me encheu de Furúnculos, depois ele saiu gritando " Os Malandros" são demais, viva viva, ora se eu pego esses Malandros..

- Depois a gente vê isso Severo, você tem que ir para a enfermaria, e depois mandarei  Dumbledore e barão sangrento darem um jeito em Pirraça ele está passando dos limites

Enquanto Minerva acompanhava Severo até a enfermaria, Lyra, Fred, Jorge e Alex iam as gargalhadas para o salão comunal da Grifinoria

Quando eles chegaram lá, Lyra viu sua coruja Vermelha do lado de fora da janela, quando ela abriu a janela Rubi pulou em seu colo e ela estava machucada


Lyra se desesperou e começou a gritar:

Alex, Alex chame alguém rápido a Rubi tá machucada, Fred e Jorge me ajudem aqui

Alex saiu correndo pelo buraco enquanto Fred e Jorge corriam para Lyra

- Fred vai lá em cima e pega meu livro de feitiços rápido


Disse Lyra desesperada e ele saiu correndo escada a cima

- Lyra, será que quem fez isso, foi a criatura que está atacando as outras na floresta?


Perguntou Jorge

- Não sei, mas vou descobrir


Disse ela fazendo carinho na Rubi que agora estava com os olhos fechados e sangrando..

Fred então voltou com o livro e entregou a Lyra, ela entao começou a virar as páginas até que parou puxou a varinha e disse:



- Férula


E ataduras enrolaram Rubi, fazendo os ferimentos pararem de sangrar

Então a professora Minerva entrou correndo acompanhada de Alex pelo buraco da entrada do salão comunal, e disse:

- Lyra o que aconteceu com a sua coruja?

- Não sei professora, só ajude ela por favor?


Disse Lyra chorando

- Sim, sim é claro, vou mandar chamar Hagrid ele saberá o que fazer, venha comigo senhorita, enquanto aos outros podem ir para suas aulas

Lyra então saiu acompanhada de Minerva e Rubi que agora havia aberto os olhos e dado uma bicadinha bem leve no dedo de Lyra

- Fica calma Rubi, eu estou aqui com você, aguente firme por favor


  Disse Lyra, e a coruja deitada em seus braços deu um pio baixinho como se estivesse a respondendo

Elas foram para o gabinete de Dumbledore, onde Hagrid já estava as aguardando

- Hagrid ajude ela por favor


Gritou Lyra indo em direção ao Hagrid com Rubi nos braços

- Vai ficar tudo bem Lyra, vai ficar tudo bem, agora me dê ela aqui


Disse Hagrid tentando acalmar Lyra

Lyra então colocou Rubi carinhosamente nos braços enormes de Hagrid, e Dumbledore perguntou:

- Então Hagrid? O que foi que atacou ela?

- Eu não sei diretor, mas tem o mesmo machucado que os outros animais da Floresta, e devo dizer ela foi muito esperta por ter procurado você Lyra, se não poderia ter acontecido algo pior e você foi mais uma vez muito esperta em ter colocado essas ataduras nela, isso a ajudou muito


Agora se me dêem licença vou levar ela lá pra casa para poder cuidar dela, Lyra lhe mando notícias, até mais


Disse Hagrid e em seguida saindo apressado com Rubi nos braços

Ela então se sentou na poltrona e ficou em silêncio, até que ela perguntou:

- Diretor, essas coisas que estão acontecendo, tem haver com Voldemort?

- Receio que não, porém não posso afirmar


Disse ele alisando sua enorme barba e olhando para Lyra

- Tudo bem, bom eu tenho que ir para a aula, com licença diretor


Disse Lyra

- Lyra creio eu que você está querendo ir descobrir o que está acontecendo, porém espero que não o faça, é perigoso demais


Disse Dumbledore

- Está bem, bom com licença Diretor


Disse Lyra

- Toda Lyra

Lyra estava caminhando distraída pelo corredor até ela se chocou com alguém

- Ai _ disse ela

- Desculpe Lyra


Era Alex

- Alex, estava mesmo querendo te achar, onde estão Fred e Jorge?


Disse Lyra meio nervosa

- Estão na aula, e cadê a Rubi?


Disse Alex

- Está com Hagrid, Alex preciso que vc me ajude_ Disse ela apressada

- Ai, lê vem você, você vai acabar matando a gente, mas o que é dessa vez?


Perguntou Alex meio preocupado

- Precisamos ir na floresta e tem que ser agora


Respondeu Lyra

- A Floresta de novo Lyra? Mas pra que?


Perguntou ele

- Preciso descobrir quem atacou Rubi e os outros animais, por favor Alex vem comigo?


Disse Lyra tentando convencer Alex

Alex então respondeu:


- Está bem Lyra, vamos

Então eles foram pelos corredores, e depois pelos jardins do castelo até a floresta proíba.

Quando eles chegaram ascenderam suas varinhas e cada vez mais foram entrando floresta a dentro


Derrepente eles ouviram um barulho, galhos partindo e passos de alguém de se aproximando


Alex disse apesar do medo bem firme:

- Quem está aí? Apareça

Os passos estavam mais perto, até que...

O Lobisomem que atacou Lupin a anos atrás apareceu por de trás de uma árvore, assustando Lyra e Alex

Ele disse:


- Olá pequena Lupin, faz tempo que estou esperando sua visita, mas como você não veio tive que machucar sua coruja, por sinal ela é muito bonita e espero que ela bem

Lyra estava em estado de choque, por isso  quem falou foi Alex:


- Quem é você? E de onde conhece Lyra e o pai dela?

[IC] O Lobisomem deu um sorrisinho maldoso e disse:

- Ah sim, onde estão meus modos não é mesmo? Eu sou Greyback , o Lobisomem que transformou seu pai, muito prazer

Lyra então se fez de forte, pois sabia que se abaixasse a guarda não ia terminar nada bem e disse:

- O que você faz aqui?

Ele respondeu ironicamente:


- Como disse, estava esperando sua visita, mas como voce não vinha, estava me divertindo com alguns animais para acabar com o tédio sabe?

Lyra então perguntou:


- E o que você quer comigo?

Ele então deu uma gargalhada e disse:


- Sabe, eu queria dar um presente ao seu pai, queria te transformar, assim você seria igual a ele

Alex então falou:


- Não chegue perto dela estou avisando

Greyback riu ainda mais e disse:


- Olha que bonitinho, a menina Lupin arrumou um namoradinho

Alex então puxou a varinha e disse:



- Expelliarmus



- Corre Lyra, corre

O feitiço de Alex foi em direção a Greyback porém ele desviou, ele e Lyra corriam, enquanto Greyback corria atrás

Lyra virou e disse puxando a varinha:



- Petrificus Totalus


Porém mais uma vez o feitiço não acertou o alvo, Alex então tentou:


- Diffindo


Mais uma vez o alvo não foi acertado e Greyback disse:

- Acho melhor vocês economizarem o tempo de vocês, pois quando eu os alcançar vou transformar os dois

Lyra e Alex continuaram correndo até que Alex caiu e Greyback conseguiu alcançar eles

Ele deu um salto na direção da Lyra que a jogou no chão e sua varinha voou longe, ele então disse:

- Então, deixa eu ver aonde vou te deixar uma bela cicatriz, Ah sim no pescoço, que ficará bem visível aos olhos do seu pai, assim ele sempre se lembrará de mim


Lyra não conseguia se mecher, ele era mais forte que ela, então agora não tinha jeito, ela se tornaria uma Lobisomem


Quando ele levantou as garras para rasgar o pescoço de Lyra, Alex gritou:


- Expeliarmus


E o feitiço acertou Greyback em cheio, ele tirou Lyra de debaixo dele, e ela correu, quando Alex ia correr Greyback foi mais rápido, o ataque foi certeiro

Alex caiu no chão com um enorme e profundo arranhado, Greyback sumiu, Lyra gritou, seus olhos se encheram de lágrimas e ela se deitou ao lado de Alex que agora estava desacordado

 - Alex, Alex por favor acorda, fala comigo


Lyra sacudia Alex, mas ele não abria os olhos, então ela começou a gritar

- Firenze, Firenze socorro, Firenze, me ajuda


Lyra chorava ao lado de Alex, ela não achava sua varinha e nem a dele, então Firenze apareceu

- O que aconteceu filhote de humano?

- Tinha um Lobisomem aqui, e ele nos atacou, o Alex tá ferido e eu não encontro nossas varinhas me ajuda por favor


Disse ela desesperada

Firenze então ajudou Lyra a procurar e as achou, e então ele disse:

- Você precisa mandar algum sinal em busca de ajuda, eu não posso ir até ao castelo, e mesmo assim você precisa de uma ajuda mais rápida

- Eu não consigo realizar o patrono, não consigo pensar em nada feliz, ai Alex por favor acorda


Lyra se deitou em cima de Alex novamente, e Firenze disse:

- Lyra você tem que tentar, caso contrário Alex irá morrer, lembre de vocês dois brincando e juntos, esqueça a mágoa e o cenário em volta, foca nas lembranças boas de sua mente

Lyra então se levantou e pegou o cordão que estava sem pescoço e o abriu, no colar em seu pescoço tinha a foto dela e de Alex, eles dando careta e depois acenando felizes para ela, então ela pensou nos momentos felizes dela com Alex, depois deles com Fred e Jorge, se lembrou de seu pai e então segurou firme a varinha e disse:


- Expecto Patronum


E a linda corça prateada surgir e Lyra disse:

- Alex está gravimente ferido, preciso de ajuda, vá

Então a corça foi em direção ao castelo, enquanto Lyra e Firenze ficavam com Alex, Lyra fez umas talas aparecerem no peito de Alex até a ajuda chegar

Então a corça dourada apareceu poucos minutos depois trazendo Dumbledore, Lupin, Minerva e Hagrid junto com ela

Lyra correu e pulou nos braços do pai chorando, e ela disse:

- Pai, foi o Lobisomem que te transformou que fez isso com ele, ele disse que queria me transformar, mas o Alex me defendeu e...

Lyra não conseguia mais falar, ela chorava de medo e por se sentir culpada, se não tivesse inventado de ir a floresta, nada disso teria acontecido, então Dumbledore que estava perto de Alex o examinando disse:

- Bem ele está vivo, porém receio que ele irá ficar igual a você Lupin, se tornará um Lobisomem pois as garras foram profundas demais

Minerva então falou:

- Pobre menino, mas pelo menos está vivo, vamos, vamos voltar ao castelo, ele tem que ir para a enfermaria e a senhorita Lyra precisa tomar uma poção do sono pois está muito nervosa

Lyra então saiu dos braços de seu pai e se sentou no chão, aos soluços do seu choro ela dizia:

- É tudo minha culpa, ah Alex me perdoa, me perdoa, é tudo minha culpa..

Dumbledore e Lupin se ajoelharam ao lado dela, enquanto Minerva lançou um feitiço em Alex que o fez flutuar, e Dumbledore disse:

- A curiosidade nos cega Lyra, e você não tem culpa de obtê-la , foi uma fatalidade, o que importa é que vocês dois estão vivos, e enquanto ao Alex, bem veja o seu pai, ele vive normal e se adaptou, Alex também vai, agora vamos esta bem?

Lupin disse:


- Vamos filha, e aconteça o que acontecer estarei com vocês dois até o fim, e enquanto ao Lobisomem que fez isso com Alex, pode deixar que vai ter retorno, agora vamos pois Alex precisa de ajuda

 Lyra concordou, se despediu de Firenze, e seguiu para o castelo com Dumbledore, Lupin, Minerva e Alex..





Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...