História A princesa de Thundera - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias ThunderCats
Personagens Personagens Originais
Tags Lion O, Thundercats, Thundercats 2011, Thundercats 2012
Visualizações 7
Palavras 766
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Famí­lia, Luta, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Até que enfim, prova de ENEM terminada e agora estou disponível para atualizar minhas fanfics.

Capítulo 2 - Comemoração Festiva


Lion-o estava meio cansado daquela festa. Ele não era tanto de festas e comemorações. No entanto, ele via que Leônia, sua filha, estava dançando ali mesmo, radiante e contente.

Leônia se sentia animada com aquilo. Vários queriam dançar com ela e cortejá-la, porém ela olhava para o pai dela enquanto ela dançava. Ela queria dançar com seu pai, então ela o chamou, do qual ele não havia recusado.

Leônia: Estou tão feliz que você tenha aceitado, pai. Eu...estava com medo de você não aceitar.

Lion-o: Mas...eu sou seu pai. É claro que eu dançaria com você.

Leônia: Mas...e enquanto a princesa do clã dos cães? Enquanto eu estava comendo algumas coisas da festa, eu ouvi que ela queria dançar com o pai dela mas, ele se recusou, alegando que ela...devia dançar com um príncipe, para que ela pudesse se casar logo.

Lion-o: Leônia...eu sou diferente dele. Totalmente diferente e você sabe disso.

Leônia: Eu...não quero me casar forçada, papai.

Lion-o: E você não vai se casar forçada. Quer ver? *Lion-o soltava uma das mãos dela e começava a falar alto pra todo mundo ouvir* MEUS CAROS QUE VIERAM A ESTA COMEMORAÇÃO DO QUARTO ANO LUNAR, EU QUERIA APROVEITAR ESTA OCASIÃO PARA DIZER UMA COISA: TODO E QUALQUER NOBRE, NÃO É MAIS OBRIGADO A SE CASAR COM QUEM NÃO DESEJA, ESTAMOS ENCERRANDO ESSA LEI QUE VEM OPRIMINDO TANTO PRÍNCIPES QUANTO PRINCESAS DE TODOS OS CLÃS. VOCÊS SÃO LIVRES PARA FICAREM COM QUEM VOCÊS QUISEREM. ISSO É TUDO, E CONTINUE-SE COM A FESTA E A TODOS OS PAIS E MÃES: DANÇEM COM SEUS FILHOS, POIS QUANDO PEDEM ISSO, PEDEM DE CORAÇÃO.

Aplausos foram escutados naquele momento e sussurros de satisfação foram escutados. Uma lei que os oprimia, agora não existe mais. E enquanto a princesa do clã dos cães, ela teve a dança dela com seu pai, que havia pedido perdão. Até que depois ela veio até Leônia depois que seus pais se afastaram de ambas. O nome dessa princesa era Dalila.

Dalila: Foi você, não é mesmo?

Leônia: Eu o quê?

Dalila: Que deu essa idéia ao seu pai de cortar a lei.

Leônia: Exato.

Dalila: ....muito obrigada. Você salvou a todas nós de algo que nos oprimia. Vejo que seu pai é diferente de qualquer rei.

Leônia: Sim...mamãe vivia me falando que papai é diferente. Tia Cheetara também, mas não gosto do tio Tygra.

Dalila: *que havia pegado um copo de ponche* Porque não gosta dele? Ele aparenta ser legal.

Leônia: Ele me...aparenta ser digamos que...aqueles homens que ficam um determinado tempo com uma garota e depois a descarta, como se elas fossem...nada para ele. Ele é arrogante, metido, competitivo. Parece aqueles tipos de gatos que adora humilhar seu irmão mais novo.

Dalila: Dizendo assim, agora até eu estou começando a não gostar dele.

Enquanto isso com os adultos...

Lion-o: Olhe isso, Tygra. Estão falando mal de você.

Tygra: Deixa que falem. Eu tô nem aí e.e se elas dizem que sou assim, pode até ser verdade.

Cheetara: Que...você me trocaria, recusando-se a ter filhotes comigo?

Tygra: Eu já falei pra você sobre isso, Cheetara. Eu não quero ter filhotes. Que dia você vai entender isso? Nós conversamos sobre isso muito antes de descobrirmos que Leona estava grávida com a Leônia na barriga.

Cheetara não falou nada. Apenas ficava quieta, vendo Leônia e Dalila, conversando feito duas amigas.

Leona: Isso é jeito de conversar com sua companheira?

Lion-o: Ah...oi querida ^////^

Leona: Oi, coisa fofa :3 *via Cheetara se afastar dali para ir para um lugar sozinha* E Tygra, pare de falar assim da sua companheira. Uma hora ou outra ela vai te largar.

Tygra: Como se eu fosse deixar isso acontecer.

Leona: Hunf...não é atoa que vocês tigres serviam ao Mum-ra.

Tygra: De novo nesse papo?

Leona: Eu toco nesse papo quantas vezes eu quiser. Você não tem autoridade sobre o que falo ou deixo de falar, e somente o Lion-o tem autoridade sobre mim.

Tygra: Lion-o, mande essa sua esposa calar a matraca.

Lion-o: Eu não. Quando um dia eu mandei ela fazer isso, ela quase que me matou. Quero ficar em paz com minha esposa, e não quero brigar com ela.

Leona: Shh...Lion-o, afastemos do lado desse imundo. Vamos para o nosso quarto. Eu estou com tanta fome. E você sabe que tipo de fome é.

Lion-o apenas deu uma risadinha e se afastou com Leona, a pegando nos braços.

Tygra: Tch...que gata mais desbocada.

Voltando às meninas...

Dalila: Olhe, seus pais se afastaram dali.

Leônia: E o insuportável ainda está vendo a festa.

Dalila: O que seus pais vão fazer?

Leônia: Tenho 100% de certeza que é coisa de adulto. Quando eu for adulta, quero ver se isso é tão bom quanto os livros românticos falam.

"Amor 
Quando duas pessoas fazem amor
Não estão apenas fazendo amor
Estão dando corda ao relógio do mundo.

Mário Quintana"


Notas Finais


O pensamento de Leônia de o porque ela não gosta dele, foi baseado na minha resposta para essa pergunta, pois eu não gosto do Tygra por esse mesmo motivo.

A personalidade da rainha Leona foi baseado na minha personalidade kkkkkk ou seja, falar as coisas na cara sem medo das consequências.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...