História A rainha, a princesa e a plebeia - Camren - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Ariana Grande, Camila Cabello, Demi Lovato, Fifth Harmony, Jessie J, Katy Perry, Selena Gomez, Shawn Mendes, Taylor Swift
Personagens Ally Brooke, Ariana Grande, Camila Cabello, Demi Lovato, Dinah Jane Hansen, Jessie J, Katy Perry, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais, Selena Gomez, Shawn Mendes, Taylor Swift
Tags Camren, Demally, Norminah
Visualizações 166
Palavras 1.661
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Shoujo (Romântico), Shounen, Sobrenatural, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oinn '^'

Capítulo 15 - Os corvos são inimigos


- O que?? - Camila gritou assustada. 

- Calma, calma, Cabello. - Ariana caiu na gargalhada ao ver a latina pular de susto quando ouviu sua voz.

- Ariana... O que faz por aqui? - Colocou a mão no peito e suspirou.

- Ah... Como eu disse antes: estou passeando. - Fala indo se sentar em uma mesa da biblioteca. - Aqui é legal... Me dê um livro legal. - Pede sorrindo de lado.

- Hum... Vejamos... Uma Folha? Não, esse não... Em Busca de Uma Vida? Não, esse também não... Que tal Gigntes do Amanhã? Parece uma boa... Não, não, não, não! O Amor É Jovem! É isso! - Fala sozinha enquanto procura livros para lá e para cá. Ariana estava se divertindo com a humana que falav e falava sem parar.

- Este aqui é muito bom! - Camila fala apressada e andando de forma desengonçada até Ariana.

- Oh, suponho que sim. - Ariana sorri e passa os dedos entre os fios platinados.

- Kaki, onde... - Sofia que estava a procura de sua bota, parou bruscamente ao ver aquela figura na biblioteca. - Uh... É... Ah, deixa para lá. - Saiu de volta para o seu quarto.

- Sua irmã é muito mais esquisita que você. - Ariana sorriu da personalidade estranha das Cabello.

- Sem dúvidas. - Camila falou com o cenho franzido e assente. 

-Bom, vamos ao livro. - Falou abrindo o livro e o folheando. - Não entendo. - Fala olhando Camila.

- O que não entende? - Camila perguntou confusa.

- O que está escrito. Não sei ler o que está escrito porque não sei ler na tua língua. - Falou a mulher olhando para Camila.

- Se não sabe ler nessa língua então como sabe falar? - Perguntou confusa.

- Porque meu pai é um devasso e vive cruzando com as mulheres desse mundo e terminou aprendendo várias línguas. - Explicou emburrada.

- E por que ele não ensinou-lhe a ler? - Perguntou a latina ainda confusa.

- Porque eu pensei que nunca iria pra outro lugar a não ser a Grécia mas aí eu resolvi andar por aí. - 

- Hum... E... Voce quer que eu leia para você? - Perguntou tombando a cabeça para o lado.

- Suponho que sim. - A mulher respondeu revirando os olhos.

- Ah... Tá... Mas agora? - 

- Sim, Cabello, agora. - Respondeu perdendo a paciência. A latina era mais lerda do que Allyson em seus dias de preguiça.

- Oh, mas eu não posso agora. Tenho que ir ajudar a princesa Lauren hoje. - Explicou meio envergonhada.

- Oh... - Ariana assentiu desanimada.

- Mas... - Camila voltou a falar.

- Mas...? - 

- Sofia pode lhe ensinar a ler. - Respondeu sorrindo e vendo a Deusa fazer uma careta engraçada.

- Aquele ser estranho e magrelo irá me dar aulas? - Perguntou incrédula e debochada.

- Aquele ser estranho e magrelo é um dos poucos que sabem ler nessa cidade. E... você também é magrela. - Camila sorriu e se deleitou com a cara indignada que Ariana fez.

- Certo, certo. - Cruza os braços sobre os peitos e resmunga algumas coisas em grego como: "magrela desastrada" "quatro olhos" e outras coisas bobas.

- Vou chamar Sofi. - Anunciou e saiu.

Camila caminhou por sua cãs e subiu as escadas até entrar no quarto que era de Sofia. Ela entrou e viu a irmã pelada pronta para um banho.

- Sofi, eu quero lhe apresentar uma pessoa. - Camila falou indo até a irmã.

- Aquela moça? - Perguntou entrando na banheira.

- Sim, aquela moça. - Respondeu e sentou na cama. - Quero que ensine ela a ler em inglês. - Respondeu olhando para a irmã.

- O que? - Olhou para Camila. - Está louca? Aquela mulher me dá medo. Ela tem aquele cabelo branco que parece de bruxa, e... Aaaaaah!!! - Gritou se assustando assim que viu a mulher sair de baixo da cama.

- Como é que é, pirralha? - Ariana saiu de baixo da cama rastejando e exibindo sua pior cara assustadora. 

- Aí, meu Deus do céu! - Camila grita pisando na cabeça de Ariana várias vezes.

- Ai! Para, para, sua... - Grita com seu rosto sendo prensado contra a madeira do chão.

- Ariana! Me... Me perdoa, por favor! - Camila tomou um susto assim que viu que era a mulher e se abaixou a ajudando a sair da cama e se levantar.

- Onque essa mulher está fazendo aqui? Como ela vaio parar aí? - Sofia afundou mais na água cobrindo seus seios pequenos.

- Sua... Como ousa falar que meus lindos e charmosos cabelos são de bruxa? - Ariana cerra os olhos.

- É verdade! São cabelos de bruxa. Você é uma bruxa malvada! - Falou apontando e o dedo indicador e mechendo a mão freneticamente em direção a Ariana.

- Olha aqui sua pirralha, você vai me ensinar a ler ou então eu vou te mostrar o quanto eu posso ser uma bruxa má. - Ameaçou a mulher irritada.

- Não vamos esquentar o cu com rola fina! Parem com isso as duas! - Camila fala ficando no meio do quarto.

- Camila! Olha o palavrão. - Sofia e Ariana falaram em uníssono.

- Desculpa. Aprendi com a Dinah. - Falou envergonhada e encolhendo os ombros. - Mas enfim, vocês vão fazer um acordo ou não? - Perguntou fazendo uma pose durona.

- Te dou cinco moedas de ouro para tu me ensinar. - Ariana falou desviando o olhar, cruzando os braços e espremendo os lábios. Típico de uma menina mimada.

- Não sou uma Dinah mas vou aceitar só porque quero mostrar como você pode depender de mim. - Sofia falou. - Agora me deixem tomar meu banho! - Falou emburrada.

- Como ousa falar assim comigo, mortal? - Ariana rosnou dando passos para frente.

- Fique longe de mim, bruxa! - Sofia estremeceu e começou a jogar água em Ariana.

- Por Deu! Parem com isso. - Camila já estava se desesperando.

-  Esse Deus não existe. Eu existo. - Ariana parou e olhou para Camila e depois olhou para Sofia. - Irei esperar na biblioteca. - Fala e sai do quarto.

- Ei espera! - Camila sai do quarto e não encontra ninguém. 

(...)

- Flor, você viu Camila e Lauren? - Veronica pergunta enquanto olha pelo jardim.

- Elas estão sentadas atrás daquela árvore, menina. - A senhora respondeu sorridente.

- Obrigada. - Falou indo até a árvore. - Peguei! - Gritou assustando as duas que estava conversando sobre os pássaros.

- Céus! Pare de loucura, mulher. - Lauren resmungou assustada.

- Pelo amor de Deus, Vero, o que você quer? - Camila fala pondo a mão no peito.

- Fazer algo divertido. Michele passa o dia todo falando com burgueses, visitando terras, falando sobre negócios com outros reinos. - Falou emburrada. 

- Mas, Vero, é o trabalho dela. Ela tem que fazer essas coisas se quiser ver o reino ir para frente. - Lauren falou compreensiva.

 - Ela nunca vai te trocar por nenhum desses trabalhos. Você como futura rainha de Los Angeles deveria entender. - Camila sorri de forma terna para a amiga.

- Vocês estão certas. - Falou roendo a unha do dedo. - Hum... eu sinto falta dela. - Ofegou sentando-se ao lado das amigas.

- Sente é... - Lauren sorriu de forma maliciosa e Veronica corou fortemente.

- O que está acontecendo? - Camila franziu o cenho confusa.

- Nao sabe do que estamos falando? - Veronica pergunta curiosa e surpresa.

- Não, não sei. - Respondeu Camila ainda confusa.

- Eu... - Veronica começou mas foi interrompida por uma Lauren apressada.

- Ora, vamos deixar de conversas chata. Diga-me, como anda seus pais? - Lauren falou mudando de assunto. - E seus irmãs, faz tem... - Lauren falava mas assim que escutou o canto de um corvo no céu parou e olhou para cima assim como Veronica.

- Uma mensagem. - Sussurrou Veronica. - Corvos são da casa Lovato. - Vamos, vamos, Laur. - Veronica fala apressada. 

- Não seja tola. Não posso caminhar, Vero. - Lauren sorriu mas logo ficou séria. - Os corvos são nossos inimigos. Os Lovato mandaram um corvo e isso não pode ser uma boa notícia... Vá! - Lauren fala e Veronica se levanta rápido segurando o cabo de sua espada e correu até a sala de Michele e a viu segurar um papel com o olhar sério.

- Demétria Lovato... Pediu nossa ajuda. - Falou.

- Por que? - Perguntou Veronica alternando o olhar entre os comandantes e a mulher a sua frente.

- Austin Marrone se aliou a Bradley Simpson e se voltou contra os Lovato após que um dos filhos Lovato foi morto por um dos filhos Marrone. Os Lovato se revoltaram e querem justiça, os Marrone querem as terras do Lovato. - O lorde comandante falou e Veronica ofegou.

- Os Lovato sempre tiveram uma richa conosco, porém uma vez eu e Lauren tivemos a oportunidade de conhecer... Demétria Lovato, a mesma agora é a rainha. - Michele fala.

- Sugeri que uma aliança seria boa? - Veronica perguntou temerosa.

- Não tenhas medo, meu amor. Eu sou Michele Jauregui Morgado, A Matadora de Reis. Aquela que nunca perdeu uma luta e que nunca se ajoelhou. - Michele deu um sorriso presunçoso e foi até sua amada e sorriu. - Irei enviar vinte mil homens para os Lovato depois que eu conversar com sua rainha e ver o que ela tem a me oferecer e se poderei confiar em um Lovato verdadeiramente.

- Entendo... Posso participar da reunião quando ela vier. - Perguntou a mulher.

- Pode. Você será rainha um dia e tem que participar de reuniões. - Michele fala e vira as costas para ir até sua mesa e começou a escrever uma carta. Ao terminar pegou um pouco de cera dourada e derramou um pouco em cima do papel enrolado e precionou seu anel de ouro em cima. - Tragam o corvo. - Fala e um dos homens traz corvo e Michele colocou a pequena carta no encaixe em uma das pés do corvo e ele solta o corvo que logo voa para sua casa.

Mal sabiam elas que a partir daquela carta iria surgir uma grande guerra...






Notas Finais


Uma guerra sempre é bom, não acham?
Depois eu corrijo os erros ;-----;


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...