História A Vida de uma garota problemática - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bts, Jeon Jungkook, Kim Namjoon, Kim Seokjin, Kim Taehyung, Min Yoongi, Park Jimin
Visualizações 28
Palavras 1.954
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Famí­lia, Festa, Ficção, Lemon, Violência
Avisos: Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa madrugada pra vocês galera e uma boa leitura viu ♡

Caso tenha algum erro de português, me perdoem, amanhã vou fazer uma revisão geral de todos os capítulos e corrigir tudo, agora eu acabei fazendo na pressa e ainda estou com sono, então, perdão novamente ♡

Capítulo 12 - Homem interesseiro


Fanfic / Fanfiction A Vida de uma garota problemática - Capítulo 12 - Homem interesseiro

La encima estava escrito bem grande... "Urban Motion" e quando entramos eu comprei 8 ingressos por 3 hrs, os meninos ficaram impressionados com o tanto de pula pula que tinha ali, na real o lugar era feito de cama elástica né, eles estavam gostando bastante e pareciam muito crianças, eu estava observando e vi o Tae ajoelhado com uma criança na frente dele e  eu fui até la.

- Eu não entendo você pequena - disse Tae encarando a criança (coreano) e a menina continuava falando e mexendo no cabelo dele

- Ela disse que gostou bastante do seu cabelo Tae - sorri e ele também (coreano) - ele não entende o que você fala pequena - disse olhando pra ela (Português)

- Diz pra ela que ela é muito linda Lyn, por favor (coreano)

- Ele disse que você é muito linda pequena - ela sorrou (Português)

- Eu disse que ele era muito fofo, e é também muito alto - ela riu

- Ela disse que você é muito fofo e também é muito alto - ele riu (coreano)

Eu servi de tradutora sim, mas valeu a pena, mas logo a menininha tinha que ir embora, o Tae ficou muito feliz por ter "conversado" com uma criança, a garota também saiu feliz dali e sorridente, voltamos a ficar pulando todos juntos e rindo muito, Suga veio pra perto de mim.

- Lyn, eu posso te levar a um lugar ? Mas não agora, eu quero levar você amanhã - me encarou

- Claro, mas onde ? Você não conhece nada por aqui

- Eu pedi ajuda - riu

- Porque não pensei nisso né - ele riu e eu também 

Uma tarde divertida com todos eles, fomos embora umas 17hrs e os meninos queriam ir pra piscina aquecida do Hotel, então eu coloquei um biquíni e um saída de praia, eu não iria entrar mesmo, mas tudo bem, o que custa acompanhar né ? Nos encontramos la na piscina e os meninos ja logo entraram, eu fui a ÚNICA literalmente, que não entrou.

- Não vai entrar Lyn ? - perguntou hobi me olhando e fazendo a atenção vir toda pra mim

- Vou não Hobi - sorri

- Porque ? Tem paranóia de estar gorda ? - o Namjoon perguntou se aproximando - você tem um corpão, com todo respeito viu Suga - todos riram

- Filho da mãe - dei um tapinha de leve nele que se encontrava em pé do meu lado

- Gente, eu, Guk e o Hobi vamos subirpra jogar video game - disse Chim ja saindo

- Eu também vou - Tae ja saiu também

- Quero ir também - Namjoon correu - vamos Jin ? - todos encararam o Jin e ele riu pra mim dando uma piscadinha

- Vou ganhar de todos vocês - ele riu e saiu acompanhando os meninos e deixando Suga e eu a sós

- Eles fizeram de propósito - disse se aproximando de mim

- Nem tava tão na cara né - eu ri

- Vem ? - esticou a mão

- Suga eu.. - ele me interrompeu

- Por favor

Eu demorei um tepinho pra responder, e nem me mexi dando a entender que iria entrar, eu realmente não queria ter que tirar a saída de praia e deixar todas as minhas cicatrizes a mostra, eu odeio essa parte do meu corpo e deixar o Suga ver é vergonhoso pra mim.

- O que você não quer me mostrar ? - ele é bem esperto mesmo mas eu não respondi, apenas o fitei - tudo bem, não vou te forçar a nada, se quiser falar eu to aqui, se você não quiser, podemos ficar fora d'água mesmo, tudo bem pra você ? - ele disse ja saindo

- Eu.. - ja estava na hora dele saber de quem realmente ele estava gostando, saber o que eu ja passei e ainda passo, ele parou e me olhou - eu tenho problemas Yoongi, muitos problemas, eu ja passei por tanta coisa, a única pessoa que sabe disso tudo é o Jin, mas não posso deixar você sentir algo pelo personagem que eu crio de mim mesma pra apresentar as pessoas, não sou falsa - sorri fraco - mas é difícil apresentar meus problemas logo de cara, mas você precisa saber das coisas - o encarei - meu pai tinha um segurança quando morávamos aqui no Brasil que ele confiava plenamente, o nome dele é Tony, sempre por volta das 3h30 pras 4h00 ele entrava la no meu quarto, como ele tinha acesso a casa toda, ele abusava disso, mas ja ja eu conto essa parte, quando eu era pequena, com os meus 4 anos de idade mais ou menos, meu pai era alcoólatra diário, todo dia tava bebendo em um bar diferente e chegava em casa muito louco, ele me pegava e descontava toda raiva que ele tinha em mim, não sei do que ele sentia raiva mas ele descontava em mim sempre, ele me espancava com o cinto dele, com chinelo e as vezes até com as próprias mãos mes - encarei minhas próprias mãos enquanto brincava com elas - e tudo isso que eu tenho são dessa época - ele me encarou confuso, eu me levantei e tirei a saída de praia deixando meu corpo a mostra, onde se encontrava as cicatrizes, ele se levantou surpreso e aproximou a mão me olhando, eu assenti e o mesmo ou as marcas - e isso durou até os meus 7 anos, ele se tratou direitinho e eu achei que agora teria um pai em casa, mas ai ele começou a fazer faculdade de administração e por 5 anos ficou ausente da minha vida, faz 3 anos que ele abriu a empresa dele aqui mesmo no Brasil, começou a ganhar muita grana e ai que ele contratou os seguranças dele pra ficar vigiando a casa, e no meio desses seguranças todos estava Tony, um ano e meio depois que ele conseguiu total confiança do meu pai, ele começou a ficar de muita gracinha para o meu lado, e depois de três meses ele veio frequentar meu quarto pela madrugada dizendo que só estava fazendo a ronda e eu era muito inocente ao ponto de imaginar que ele não estava fazendo só isso, até que um dia ele entrou no meu quarto 3h30 da madrugada, eu acordei com ele deitando na minha cama e ele me disse uma frase que eu não esqueço até hoje, eu lembro que ele alisou o meu cabelo e meu rosto - fechei os olhos - e disse "O titio veio brincar um pouquinho com você, e trouxe um brinquedinho de por na boca" nessa hora ele foi tirando a própria calça e em seguida tirou sua cueca e mandou eu colocar o brinquedinho na boca, ele me forçou a fazer isso, e depois de um tempo ele abaixou minha calcinha colocando a mão na minha parte íntima e enfiou dois dedos logo de início, algo que me fez chorar de tanta dor - Suga me encarava sem mostrar sentimento nenhum em seu rosto, ele estava sério me encarando - e ele dizia "Calma, titio está preparando você para colocar o brinquedinho ai dentro, não chora, vai ser muito bom brincar com isso" ele dizia tentando me acalmar e então ele concluiu a noite dele depois do gozar em mim duas vezes, ele voltou a atenção em mim colocando a boca la, e então começou a passar a língua várias e várias vezes, depois disso tudo me deu um banho e me colocou para dormir, mesmo eu não conseguindo e então ele foi embora e isso começou a se repetir várias e várias vezes, até que eu tomei coragem e contei pro meu pai, mais ele duvidou de mim e disse que o Tony era o cara que ele mais confiava, ele jamais faria isso, então de 7 meses pra cá eu venho tendo pesadelos com isso, tanto é que eu tomo remédio pra dormir e mesmo assim eu ainda tenho pânico do sono, acordo de madrugada gritando e meu pai disse que sempre me seda e voltam a dormir, de uns tempos pra cá, um ano e meio mais ou menos, eu comecei a fazer... fazer... - ele me interrompeu

- Cortes em si mesma não é ?

- como você sabe.. o Jin.. - fui interrompida de novo

- Você tem cicatrizes nos braços, eu ja percebi isso, e ja tinha ouvido falar sobre uma pessoa cortar os próprios pulsos pra aliviar a dor, é algo estranho pois se cortar os pulsos vai doer, como vai aliavar outra dor ? - ele me fez rir

- Isso é algo do psicológico, algumas pessoas curam uma dor com outra dor, outras machucam a si mesmo pra não machucar outras pessoas e algumas fazem isso simplesmente pra tentar tirar a própria vida

- E qual é o seu caso ? - me encarou curioso

- Os dois primeiros, eu curo uma dor com outra dor, e me machuco pra não fazer mal a nenhuma outra pessoa

- Não quero você fazendo isso - ele disse sério - não se machuque atoa Lyn, não vale a pena, de verdade

Ele beijou a minha testa e logo em seguida me abraçou, cara, como eu tenho sorte de ter encontrado o Yoongi, ta que nós não estamos namorando, mas estamos bem próximos e o Jin não fica por mais, ele também é muito incrível pra mim, Suga e eu subimos e eu fui me trocar, ele deitou na cama e encarava o teto, depois que sai do banheiro deitei também e ficamos um do lado do outro, ele decidiu ir tomar banho e eu fiquei ali mesmo por um bom tempo até meu celular tocar, me levantei e vi no visor escrito "pai" eu recusei a chamada mas ele ligou mais duas vezes e na terceira eu acabei cedendo e atendi.

Chamada

- Que é ? - atendi ignorante mesmo

- É assim que se fala com teu pai ?

- "A partir de hoje eu não sou mais seu pai" - fiz uma voz irritante

- Me desculpa filha, eu sei que eu exagerei e..- ele parou - enfim, como está a viagem com seus amigos ?

- Está legal, porque a pergunta ? - eu não deveria mas estava sendo muito ignorante

- Por nada, e o yoongi, como está ?

- Yoongi ? Como conhece..- me lembrei que ele é filho de duas pessoas importantes do ramo empresarial - Ja sei

- Você está namorando com ele filha ?

- Não

- Porque não ? Pode ser bom pra gente você namorar o filho dos Mins

- Como é ? Pode ser bom pra quem ? Pra você né, olha aqui, eu não vou namorar com o Yoongi pra você se privilegiar, se caso eu namore com ele, vai ser porque eu gosto dele de verdade e não pra conseguir me dar bem nas costas dele, eu não sou assim, o senhor pode até ser meu pai mas não me conhece, eu sou muito diferente de você e eu realmente gosto dele, nunca namoraria ele só pra ganhar fama ou ter luxo, jamais, ele é uma pessoa incrível, eu nunca ousaria magoar ele, se ele me entregar seu coração eu vou cuidar muito bem dele, nunca o quebraria, por favor não fique me ligando pra saber do Yoongi, meu relacionamento com ele não te diz respeito e nem vai ajudar na tua fama

Chamada

Desliguei o celular na cara dele e joguei o mesmo na cama com raiva sem me virar, mas quando me virei pra ir direto pra cama, eu vi o Suga na porta do banheiro me olhando e sorrindo fraco, ele estava com a toalha no ombro e seu cabelo se encontrava ainda molhado, ele se aproximou sentando na cama e me encarando.

- Você gosta mesmo de mim ?...

"Meu pai é interesseiro demais..."



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...