História Accidentally in Love - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Draco Malfoy, Harry Potter
Tags Draco, Drarry, Gay, Harry, Malfoy, Potter, Romance, Romance Gay, Sexo, Yaoi
Visualizações 534
Palavras 943
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Fantasia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo-Ai, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Auror ou AURORES é um membro de uma unidade de elite de agentes especializados, altamente treinados. Eles são treinados para investigar crimes relacionados com as Artes das Trevas, e apreender ou reter bruxos e bruxas das trevas.
Obrigada por ler !!!
Seja bem vindo .....

Capítulo 1 - Desastre


Draco Malfoy não estava feliz. Não era o seu chefe estúpido lhe deu um aviso no trabalho para "parar de contrariar" aquele tolo do Potter - como se ele fizesse alguma coisa com aquele pirralho arrogante, mas ele também estava começando a entrar no cio. Ele teria que aguentar o resto do dia, ele tinha uma papelada importante para fazer e Kingsley tiraria qualquer desculpa para demiti-lo do programa de Auror.

Ele gemeu silenciosamente e mordeu com força os lábios enquanto sai lubrificante de sua entrada. Ele notou alguns dos Alphas respirando profundamente, inalando seu perfume potente, e ele recuou com desgosto. Mas mesmo os Alphas estranhos começaram a parecer atraentes para Draco. Ele precisava ser reivindicado agora mesmo! E não importava quem fosse. Mas, como um Omega não parecia que desejava realmente ter uma vida fora de criar crianças, ele sabia que não podia arriscar ceder a seus desejos.

O resto do dia marcou lentamente. Alguns dos bastardos fizeram uma pretensão de precisar de algo perto de Draco para que pudessem se deparar com ele, senti-lo imbecil com vontade de ter um Alfa tocando com ele. Todos ficaram inteligentes o suficiente para permanecer em silêncio; Mesmo Kingsley não podia ignorar o assédio manifesto no escritório. Finalmente, o relógio atingiu cinco. O dia terminou. Draco levantou-se e agarrou a bolsa, depois marchou resolutamente do escritório, grato por suas vestes negras que disfarçavam a lixa que havia mergulhado em seu corpo.

Ele esperou no tranqüilo corredor para o elevador chegar. Enquanto esperava, ele ouviu alguém vir correndo atrás dele como um rebanho de hipopótamos. Draco olhou para a pessoa do canto de seus olhos e gemeu internamente. Era Potter.

O elevador abriu com um pequeno ding e Harry e Draco entraram. Estava vazio, exceto para eles. Ficaram ali em silêncio. Harry começou a respirar mais profundamente, olhando para Draco. "É claro", pensou Draco, 'Potter era um alfa '.

De repente, o elevador parou. A voz legal do locutor disse-lhes que o elevador desmoronou. Draco amaldiçoou. Ele só queria ir para casa, maldição! Não fique preso no elevador por horas. E seu cio estava piorando também. Draco começou a balançar ligeiramente, o suor escorreu de sua sobrancelha pálida. Harry notou isso e perguntou: "você está bem, Malfoy?"

Malfoy lançou uma careta. "O que você acha, Potter?"

"Eu acho que você está no cio." Harry disse calmamente. "E está piorando. Eu não sabia que você era um Ômega. "

Draco riu. Ele passou os dedos através de seus cabelos perfeitamente gelados, fazendo com que ele se aumente ligeiramente. Harry desviou o olhar. Permaneceram em silêncio durante um bom tempo por mais tempo. Depois de um tempo, as pernas de Draco caíram debaixo dele.

Harry correu quando viu Draco amassar-se. Ele ficou de pé sobre ele, mão estendida. Draco bufou, "oferecendo tocar um Omega em quase cio? ..... está? "

Harry corou. Ele enfiou a mão nos bolsos de suas vestes. Draco ficou sentado lá, olhando para Harry. Ele não se incomodou em tentar levantar-se, ele sabia que ele iria cair mais uma vez. Ele estremeceu quando sua entrada  latejava, deixando mais molhada. As narinas de Harry brilharam enquanto perfumava as feromonas de Draco.

"Você precisa de ajuda?"

"Estou bem, Potter".

"Você tem certeza?" Harry perguntou, dobrando ligeiramente. "Você não se parece bem".

E Draco realmente não o fez. Seu rosto estava corado, e seus cabelos traseiros escorregadios começavam a ficar sujos. Suas roupas estavam enrugadas de sua posição no chão e ele estava respirando pesadamente como se ele não fosse capaz de obter ar suficiente.

"Sim eu tenho certeza!"

Draco enfureceu no chão do elevador. Ele desejava tocar-se, oferecer-se algum alívio antes de poder ir para casa e usar seus brinquedos. Harry olhou para Draco impotente.

Mais tempo passou. Depois de cerca de uma hora, Harry começou a andar em volta do espaço confinado, vestes revoltando atrás dele. Draco fechou os olhos, tentando ignorar a dor elevada que emana de sua entrada. As luzes no elevador cairam

Harry olhou em volta selvagemente. "O que está acontecendo?"

"O elevador está sendo retirado do serviço. Os ajudantes não devem ter verificado se alguém estava dentro.

"Fora de serviço?"

"Sim, Potter! Fora de serviço. Não vamos sair até amanhã o mais cedo possível. "

"Por que você está tão calmo?"

Draco zombou. "Não é a primeira vez que fiquei preso assim".

Draco tirou sua varinha. Ele lançou um feitiço e uma bola de luz flutuou para o teto, iluminando a sala com sua luz de cintilação amarela. Ele colocou-o de volta em suas vestes, gemendo. Doeu mover-se.

Harry olhou para Draco novamente. Finalmente, ele balançou a cabeça e cruzou os braços. Ele se ajoelhou para que seus olhos estivessem nivelados com os de Draco. Ele disse: "você precisa de ajuda. O que eu posso fazer?"

"Nada, Potty. Estou bem!"

"Vai para o inferno com isso de estou bem".

Draco olhou para os olhos esmeralda sérios de Harry por um momento e depois olhou para baixo. Era difícil olhar um Alfa nos olhos quando ele era assim. Os punhos apertaram suas vestes .

Harry disse: "Eu sei o que acontece se um Omega esperar muito para lidar com o cio, Draco. Deixe-me ajudá-lo. "

Draco hesitou. Sua mente estava gritando com ele para amarrar Potter até mesmo ousando sugerir isso, mas seu corpo só queria se apresentar ao Alfa para ser reivindicado. Ele sabia que as coisas iriam piorar para ele rapidamente, e ele não queria enlouquecer. Finalmente, Draco assentiu. "Não é como se Potter não fosse atraente", pensou Draco para si mesmo. "E enquanto ele não o reclamasse ... bem, ele  poderia aproveitar um pouco, sem se apegar".

"Ok."

 


Notas Finais


Até a próxima !!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...