História Agust Z - Capítulo 25


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Block B, EXO, GIRIBOY, K.Will, Mad Clown, UNIQ
Personagens B-Bomb, Cho Seung Yeon, D.O, GIRIBOY, J-hope, K.Will, Kim Sun Joo, Kris Wu, Lay, Li Wen Han, Lu Han, Mad Clown, P.O., Sehun, Suho, Taeil, Tao, U-Kwon, V, Wang Yibo, Xiumin, Zhou Yi Xuan, Zico
Tags Agustz-, Suga, Tao, Yoongi, Zyoongi
Visualizações 154
Palavras 1.066
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishounen, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Hentai, Lemon, Lírica, Luta, Policial, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Visual Novel, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 25 - Dor de cabeça


Fanfic / Fanfiction Agust Z - Capítulo 25 - Dor de cabeça

Suga não sabia onde Tao morava. Estava sem o celular. E achar o lugar onde o agente morava não seria fácil. Por esse motivo que pediu ajuda à Jooheon.

-Pensei que você não queria...

-Pensou errado. Vai logo.

Jooheon voltou a olhar para a tela.

-Você podia muito bem só perguntar o endereço dele. Não precisava de tudo isso.

Suga bufou. Seu celular estava em seu quarto. E JHope estava lá. Não iria voltar. Já sentia vergonha suficiente de si mesmo para impedir de cometer o que tinha acontecido outra vez.

Jooheon fechou a boca.

E o notebook apitou.

No mapa, havia a localização do celular de ZTao, onde ele estava, onde provavelmente morava.

-Você quer que eu anote...

Suga já estava na porta do quarto do amigo.

-Cuide do JHope pra mim.

Jooheon nem pôde perguntar mais nada. Suga desceu as escadas correndo. Com as mesmas roupas a dias, sem pentear os cabelos, sem ver a luz do dia, Suga saiu as pressas de casa.

Tao estava em casa. Após uma noite de bebedeiras, teve de ser carregado por W. Era feriado. Folga. Ambos estavam autorizados a dormirem mais tarde. Quando insistentemente a campanhia tocou, ele levantou em um grunhido. A cabeça pesava. Seus pés desordenados foram até a porta.

-Já vai. - disse baixo, como se a pessoa do outro lado o ouvisse.

Abriu a porta.

Suga desviou o olhar para ele. Para o peitoral. Quando levantou o olhar, seus olhos brilharam.

Tao estava de olhos cerrados e coçou os cabelos.

-Yoongi?

-Oi.

-O que merda você tá fazendo aqui?

Tao colocou a cabeça pra fora, procurando por mais alguém.

-Tá sozinho?

-Tô.

-Merda.

Tao puxou ele para dentro e trancou a porta.

-Não pôde vir aqui desse jeito.

-Eu não avisei. Foi mal.

Tao coçou os olhos, bocejando.

-Que você quer?

Suga encarou-o com total certeza de que a explosão que sentia era culpa dele.

-Ficamos alguns dias sem nos ver.

-Sim, e daí? Tava com saudades?

-Não.

Sim.

Yoongi fechou-se. Cruzou os braços e olhou ao redor.

-Gostei do apartamento.

Tao ainda encarava o chão. Os problemas voltaram em um turbilhão. Sua cabeça piorou. Ele andou até a cozinha, procurando a aspirina.

-Tenho que te falar uma coisa. - o agente disse.

Suga o seguiu, sentando na mesa de quatro lugares, acomodando-se e verificando a cozinha americana de olhos atentos.

-Hã? Fala.

Tao encheu um copo d'água. Sentia um desespero urgente. Não queria vê-lo embora. Entretanto, estava passando por um crise. O agente novato Jaebum abriu uma investigação secreta contra ele e W. Estavam sendo vigiados. Provavelmente, haviam escutas em seus telefones. Localizadores em seus carros. Pessoas o seguindo à qualquer lugar... Já sabiam que Agust estava ali em seu apartamento. Era um ponto à mais para JB, que teria um argumento à mais para comprovar o caso dos dois.

Agente Z. sabia de suas obrigações. Não deixava Suga interferir em seu trabalho, na justiça que ardia em chamas em seu coração. Aquela era a sua vocação, o seu sonho de menino que tinha se realizado. Ele não estragaria por nada.

Ele precisava de tempo para respirar. Formulando as palavras em sua mente, ele apoiou-se no balcão. De cabeça baixa, os braços tensionados nas laterais da pia.

-Você está bem?

-Eu que deveria perguntar. - Tao disse, em um tom rouco, quase engasgado.

Ele queria chorar, no fundo. Queria chorar, pois sabia que o que iria fazer machucaria mais ele do que Suga.

Tao virou-se para Suga, que estava sentado na mesa e sentou-se à frente dele.

-Você não está nada bem.

-Eu? Você acabou de tomar duas aspirinas.

-Não é hora de falar de mim.

-Você sumiu.

-Você também.

Tao encarou os olhos profundos de Suga, as manchas escuras debaixo de seus olhos, a palidez severa que o atingia. Era anormal o abatimento daquele cara. Ele sempre parecia tão vivaz que encontrá-lo assim era sinônimo de decadência.

-Eu... passei por maus bocados. - Suga tentou explicar. - Fiquei sem comunicação.

Tao franziu o semblante. Pensava que ele estaria resolvendo de punhos e dentes a situação de suas boates. Ele olhou para baixo, para as próprias mãos que brincavam consigo mesmas.

-Também passei por maus bocados.

Suga estava na mesma posição, ereto, de cabeça erguida. Mas no fundo, queria dizer que estava se desarmando em saudades. Que queria beijá-lo. Pensar nisso lhe traria dor de cabeça. Suga massageou a lateral das têmporas, tentando aliviar a pressão.

-Você bebeu ontem. Parece que não foi tão ruim.

Tao sorriu leve, lembrando amargamente do motivo de ter bebido tanto.

-Eu não peguei ninguém. Se é o que quer saber.

Suga engoliu a seco.

-Vai falar o que aconteceu? - Yoongi quis desviar desse assunto.

Tao olhou para ele, para a camisa amassada e o pescoço vermelho.

-Acho que você se divertiu sem mim. - Tao falou, apontando para o começo de suas costas amostra.

Suga arrumou-se, engolindo a seco.

-Eu pensei que...

-Não foi nada.

-Foi sim. Eu vi. Tem um arranhão atrás.

Suga o encarou. Tao devolveu o olhar.

-Pensei que tínhamos...

-Alguma coisa?

E pensar que Tao tinha se livrado passado. Tinha desvencilhado-se de Kris para tentar começar algo com Yoongi, mesmo que fosse errado. Ele arriscou a própria carreira para estar ali.

Sua cabeça doeu ainda mais. Não podia contar com a lealdade de Suga. Questionava-se se era certo iludir-se daquela forma. Ele coçou os olhos, tentando achar uma solução para a dor de cabeça. Pelo menos isso.

-Não temos nada sério, Tao.

-Eu sei. É que eu pensei... - Suspirou. -Caralho, esquece. Esquece. Foda-se. Me dá mais um motivo.

-Motivo? Pra quê?

Tao abaixou a cabeça.

-Não podemos nos ver mais.

Suga endureceu a expressão.

-O quê? Por que?

Tao não queria. Era óbvio que amava aquele filho da mãe mesmo achando que o tinha traído. Entretanto, não podia ignorar ps sinais de que tudo estava desmoronando ao redor deles. Deveriam afastar-se, principalmente porque o tal Jaebum estava na cola deles.

-Porque sim.

-Não vou me afastar de você porque disse que sim. Me dê um motivo.

Tao bufou, apertando os dedos contra os olhos. Céus. Que dor de cabeça.

-Vai embora, Suga.

-O quê?

-VAI EMBORA, MERDA! Como você achou que eu ia me envolver contigo?

Suga o olhava, ainda não entendendo o que estava acontecendo.

-Que porra você tá falando?

-Você é um traficante e eu um agente. ENTENDEU AGORA? VOCÊ MERECE IR PRA PRISÃO. EU SÓ TAVA SOLITÁRIO QUANDO PEGUEI VOCÊ.

Yoongi levantou-se.

-OK.


JHope parou de soluçar. Com o coração despedaçado, a dor da cabeça pesada, fez com que ele procurasse o celular de Yoongi. Precisava telefonar para alguém.

Em um ato irracional, com a raiva consumindo o seu ser, JHope discou. Não era o que queria, era o que precisava. Suga o tinha usado durante todos esses anos e mesmo isso sendo normal em sua profissão, sentia-se especialmente traído pelo chefe. Ele levou a mão trêmula até o ouvido.

-Luizy? 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...