História Alfen Lied season 2 O Julgamento do Novo Herói - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Elfen Lied
Personagens Director Kakuzawa, Kouta, Lucy (Nyu), Mariko Kurama, Mayu, Nana, Yuka
Tags Elfen Lied
Visualizações 7
Palavras 880
Terminada Não
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Espero que gostem kkkkk

Capítulo 1 - Os Primeiros Dias


Fanfic / Fanfiction Alfen Lied season 2 O Julgamento do Novo Herói - Capítulo 1 - Os Primeiros Dias

-Yuka  O almoço está Pronto.

-Yuka  Mayu ainda bota o prato na mesa? Pra quê?

-Nana não sei já que ela não vira.

-Kouta alguém tocou a campainha!!! vou lá dá uma olhada.

Au au au au.... Au au au ....auauaua

-Kouta hum será ???

TIC TAC TIC TAC ...

-Kouta anh?? Esse Relógio não estava quebrado Mayu ??? 

Mayu responde da sala de janta.

-Mayu sim!!! nos não ageitamos,

-Kouta quê estranho logo agora, ele funcionar 😕😕😕

-Kouta quem está ai ??? Responda ???

Silêncio

-Kouta  É vc nyuu ??? 

Kouta espera um pouco e vai até a porta que da asseso a rua, e abre-la repará que não havia ninguém ali.

LUCY ON*

-Lucy estáva totalmente detrusturada emocionalmente, e ferida mais nada muito grave peguei uma capa fina de chuva, embora não estivece chuvendo, eu não queria que me reconhecem andando pelas ruas. Cheguei até a parada de ônibus e peguei um que passava enfrente a casa de Kouta, sei que foi uma atitude tola, essa minha mais Resolvie encara meus medos, já estava bem claro que essa situação não tinha mas como dura, estava insustentável  permanece com meus pensamentos, Tudo o que eu queria era um xicará com um café quente, e esquecer de tudo o que eu fiz ao Kouta, então eu na ponte me Lembrei que tiver que enfrenta a "Organização Diclonius" no caso enfrentei os soldados que lá estavam, foi um massacre  eu não sei como sobrevivie, quando acordei estava em um beco qualquer largada em meio aos  lixos. Alguns Gatos estavam a lambe meus ferimentos, acho que quem me ajudou devia ter achado que morrie, quando dou por min estava inteira com braço e pernas no lugar. Mais muito ferida então procurei encontra ajuda em alguns Lugar, lembro-me dos postos de Saúdes Públicos, então pensei que seria evidente os meus chifre, quando passo minhas mãos na minha cabeça e noto que não tenho nenhum,tento me lembra o que ocorreu, quando a imagem de Kouta vem aos meus pensamentos,  me lembro quê já tinha perdido um dos meus chifres e estava bastante machucada mais mesmo assim, resolvei batalha contra a organização.


Quando Kouta me perdoa, sinto os lábios dele a me beija, a sensação de felicidade que eu nunca tinha experimentado antes de tal maneira, Kouta... Kouta... Depois lembro que o outro chifre eu perdie na batalha certamente alguém acertou um tiro em mim, agora olho pro pequeno espelho em minhas mãos, e vejo que me pareço com uma humana sem o virus, eu realmente tiver sorte não sei como estou viva. Resolvie ir ao hospital mais próximo, mesmo sem muita força, continuo tentando das passadas mais longas, quando vejo um casal uma mulher aparentemente com seus 32 anos rosto oval cabelos pretos e longos, e um senhor que aparenta ter idade próxima. os dois me ajudam sem sequer se preocupa com quem eu deveria ser. Apenas me perguntam o meu nome e o que tinha acontecido comigo; eu respondo que me chama kalyh, e que tinha sido espancada por ladrões que me roubarão, depois eu ja no hospital tomo remédios e alguns líquidos igetáveis, mais me sinto muito melhor ninguém desconfia de nada, também não estou chamando atenção com os meus chifres no caso antigos chifres, agora estou normal ou quaser isso ainda tenho meus vectores, então não sou normal o que me faz lembra de Kouta novamente... Depois de alguns dias no Hospital, recebo alta, alguns polícias me fazem perguntas que respondo sempre fugindo da verdade, também ninguém iria acredita numa garota com poderes incríveis e uma Organização de cientistas malucos por ai, okei.  estava bem por poder anda na ruas e não ser apontada com olhares de pena ou de susto por meus chifres, na verdade tinha sentido essas emoções quando eu era  criança, sempre ao ir pra escola. Sempre eu era apontada como aberração com ter chifres na cabeça, isso me deixava triste, mais esses sentimentos eu não irei sentir, quando dou por mim o ônibus esta na rua de Kouta eu sabia o que fazer, então decie e 


 

toquei a campainha  não veio ninguém rapidamente isso mi fez pensa no que eu estava fazendo serio eu vou mesmo  dizer pro Kouta que estou viva?  Ah sério que irei fazer isso eu não sou mais a nyuu não tenho mais nada dela nos dias que estava no hospital a nyuu nunca apareceu  é ja dei pancadas na minha cabeça e nada de nyuu volta, pelo menos ela tinha o amor do Kouta. já eu não passo de uma assassina perdoada,mais  não quer diser que entrarei ai e tudo voltará a ser como antes quando ninguem sábia de absolutamente nada, ai o quê eu quero fazer agora machuca o Kouta ???  Trazendo recordações tristes á ele ?? Eu não quero fazer isso, então eu saio da porta e atravessou outra rua  e vou a direção da floresta que está bem próxima, quando ando fico me perguntando eu deveria me mata. esse mundo não é pra mim eu sou totalmente diferente de todos, mais  eu não quero isso pra mim sera o que devo fazer ?

Quando eu chego na floresta  eu resolvo pensa um pouco mais , e ver onde eu errei, e acabo concluindo que eu sou um perigo a todos, então. Eu procuro muda  e eu irei muda completamente  não quero que ninguém mi conheça.



Notas Finais


Vamos ver a mudança de Lucy ???


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...