História Alianças - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Saint Seiya
Personagens Aiacos de Garuda, Aspros de Gêmeos, Atena (Sasha), Hades, Pandora, Radamanthys de Wyvern, Sage de Câncer, Violate de Behemoth (Estrela Celeste da Solidão)
Tags Aiacos, Aspros De Gêmeos, Lost Canvas, Pandora, Radamanthys, Sasha, Violate
Visualizações 38
Palavras 3.216
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Ecchi, Fantasia, Hentai, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Eai meu povo,chegamos a marca de mais de 100 views,AAAAAAAAAAEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE,sério galera,estou muito,mas muito feliz,devo isso as pessoas que comentam,que favoritam e obviamente,as que leem a fic tbm,eu fiz essa fanfic como quem não quer nada e agora em 5 dias ja peguei numeros tão legais,sério mesmo,não sei como agradecer,espero que curtam o capítulo de hj,tem recadinho no final,boa leitura ^^

Capítulo 5 - A Reunião


Fanfic / Fanfiction Alianças - Capítulo 5 - A Reunião

O dia amanheceu e Régulus logo se pôs de pé,ele teria que se apresentar no santuário logo antes que recebesse outra bronca de Sisífo por conta dos constantes atrasos e rebeldias que o garoto adorava cometer,como chegar no santuário depois de 2 semanas desaparecido. Ele aproveitou enquanto Chris ainda dormia e trocou sua roupa,uma calça jeans escura,uma blusa de manga amarela,alguns anéis nas duas mãos e pronto,estava pronto para viajar.

O mesmo olhou para sua companheira de viagem e deu um sorriso ao ver em como seu semblante era calmo e bonito,diferente da menina assustada que havia salvado no dia anterior...mas outra preocupação tomava conta do coração e mente do cavaleiro,como Chris seria recebida pelos outros? Só isso passava em seus pensamentos,e se ela não pudesse ficar lá? E se fosse mandada para longe e voltasse a sentir medo de tudo e todos,claro,ele ainda não tinha a confiança da garota,mas ao menos ela sabia que Régulus não iria machucá-la,e ele não queria quebrar essa visão que a espectro tinha.

O dourado então se sentou na cama e continuou a observá-la,o subir e descer do lençol graças a sua leve respiração,a posição fechada que ela fazia ao se deitar,toda encolhida e tímida. O cavaleiro riu baixo. -Até pra dormir você é tímida...porque tipo de horrores você não passou? -ele disse sussurrando- Eu juro que ninguém mais vai te fazer mal,ou não me chamo Régulus de Leão. -ele disse por fim e fechou os olhos pensando em seu pai...Ilías havia morrido de uma forma que o garoto jamais esperou,principalmente por saber que seu pai era o mais forte.

Ele pensou na dor que sentiu ao perdê-lo,na dor que sente por não tê-lo presente em sua vida,assim como sua mãe,ele nunca soube quem ela foi,só sabia que havia morrido em seu parto. Assim como também pensou na dor que sentiu quando teve que passar por treinamentos indesejados,por ser sempre comparado ao seu tio,por ter uma pressão enorme em seus ombros,por ser filho do cavaleiro mais poderoso e sobrinho do segundo mais poderoso. E por fim ele se lembrou da promessa que fez a si mesmo,jamais deixar alguém sem sorrir,jamais abandonar ninguém que amasse,jamais deixar alguém sentir dor,e Chris era a idealização de sua promessa,ele faria o que estivesse ao alcance dele para ajudá-la.

A estrela celeste da dor continuava deitada,mas ao contrário do que o cavaleiro de leão sabia,ela não estava dormindo,estava muito acordada. Corou violentamente ao ver o corpo definido do cavaleiro enquanto o mesmo trocava de roupa,ao mesmo tempo que corou mais ainda e sorriu ao escutar as palavras do cavaleiro,alguém estava disposto a ser amigo dela,depois de anos ela começou a se interessar pela amizade de alguém,para Chris,Régulus era o seu recomeço.

Assim que sua mente encerrou seus devaneios ela acabou com o seu fingimento e “acordou” se espreguiçando toda e logo olhou para o cavaleiro e sorriu. -Bom dia...você vai...nós vamos partir agora? -o garoto assentiu com a cabeça sorrindo e se levantou.

-Bom dia,vamos partir sim,tomei a liberdade de comprar as passagens enquanto estava dormindo,nosso avião sai daqui uns 20 minutos mais ou menos. -a garota o olhou espantada e logo se levantou rápido começando a se arrumar e por um momento esqueceu de que tinha mais alguém no quarto,ela retirou a blusa que usava revelando o sutiã preto de rendas para colocar uma outra que estava em sua mochila,uma das poucas coisas que havia levado do mundo dos mortos,em seguida retirou sua calça jeans revelando sua calcinha também preta para vestir uma saia que ia até o joelho mais ou menos,assim que guardou suas coisas e olhou para Régulus ela voltou a se encolher.

Ele estava boquiaberto com a visão que teve...ela era incrivelmente linda não só de rosto,mas seu corpo para uma garota de apenas 14 anos era muito bem desenvolvido,e claro,Régulus não desviou o olhar nem por um segundo. O cavaleiro tossiu e riu um pouco sem graça levando uma das mão para trás da cabeça.

-O quanto...você viu? -ela perguntou timidamente se encolhendo atrás da mochila,o dourado ficou um pouco sem reação e andou até ela calmamente fazendo ela abaixar a mochila que estava em frente ao rosto.

-Eu vi...bem,eu vi tudo… -ele disse sendo sincero fazendo Chris ficar mais vermelha ainda- Mas não tenha vergonha,por favor -ele disse tentando amenizar a situação- Você é muito bonita...não deveria ter vergonha do seu corpo,foi só um acidente,foi culpa minha também,eu devia ter olhado para o outro lado -mas era impossível para ele fazer isso,Chris apenas fez que não com a cabeça.

-Não devia se culpar...eu também não fui pro banheiro me trocar e eu… -ela desviou o olhar- Eu te vi trocando de roupa também...você é muito bonito também…-ela disse não acreditando em suas próprias palavras “O que eu acabei de dizer????? Ele vai me odiar,vou ficar sozinha de novo” foi o que ela pensou,mas para sua surpresa...Régulus estava vermelho,algo quase impossível de acontecer.

-Vamos? Nosso avião está quase esperando,vamos ter que correr...vou nos levar para lá -ele disse tentando mudar o assunto e pegou a mão dela e rumou para a porta do quarto e parou por um momento e se virou,aproximou seu rosto do dela e disse- Muito esperta por ter conseguido se disfarçar dormindo...mas...pelo pouco que sei de você ja percebi que deve estar se culpando,não faça isso,foi só um acidente ok? -”Um feliz acidente” ele pensou e beijou a bochecha dela e piscou- Agora vamos antes que nos atrasemos.

Chris pode sentir o ponto onde o cavaleiro de leão beijou quente,ela sorriu apesar de estar vermelha pela atitude,seu peito se aliviou e sua sensação de segurança ao lado de Régulus aumentou. Novamente foi surpreendida por ele quando o mesmo a pegou no colo e pequenos raios começaram a aparecer,ele a apertou forte e sorriu.

-Talvez você fique um pouco tonta...mas não me largue em hipótese alguma -ele a olhou e tudo começou a ficar devagar ao redor de ambos,o cavaleiro parecia estar andando normalmente,e inicialmente al não entendeu,mas depois compreendeu que aquela deveria ser a chamada,velocidade da luz. Em pouquíssimos segundos eles chegaram ao aeroporto,logicamente por não estar acostumada ela passou um pouco mal,mas eles embarcaram para a Grécia pouco tempo depois.

                                                                       * * *

Enquanto isso,o dia da Reunião havia chegado,Sasha estava arrumada junto a seus dois cavaleiros que iriam fazer sua segurança,Aspros de Gêmeos,seu amante e amor,e Sísifo de Sagitário,seu amigo e tutor. Os dois dourados estavam inseguros com essa reunião,podiam esperar qualquer coisa vinda do imperador do mundo dos mortos,apesar de se tratar de uma simples Reunião. Para o cavaleiro da terceira casa aquela missão era especialmente agoniante,ter Sasha tão perto de si e não poder toca-la,não poder ser como é com ela,era complicado,e a mínima possibilidade de que ele não poderia protegê-la...aquilo apertava o coração dele de uma forma inimaginável,por isso mesmo a missão para Aspros era mais importante que qualquer outra coisa.

Sasha percebeu a inquietação do namorado desde que haviam saído do santuário,e aquilo a deixava angustiada,da mesma forma,ela não poderia tocar no cavaleiro,dizer que iria ficar tudo bem,beijá-lo,tinha que ser distante e tratá-lo como seu protetor e nada mais do que isso,mas enquanto Sísifo não olhava ela dava sorrisos para seu homem,encostava seus dedos nos dele,para tentar acalmá-lo e para tentar se acalmar também. Assim que chegaram à Milão os três se sentaram em uma mesa de praça pública,os dois homens estavam sempre preocupados com o território ao redor deles. Aspros então abriu um mapa.

-Muito bem...minhas ilusões estão andando por aí e a todo instante eu recebo informações de ruas e locais para fugas ou até mesmo para atacarmos...Sísifo,você deve ficar aqui. -ele apontou o dedo para um local do mapa onde se localizava um enorme prédio corporativo da cidade. -Suba no alto do prédio e mire com seu arco,eu e Sasha vamos estar aqui. -ele apontou para um local um pouco ao sul de onde o Sagitariano ficaria,e olhou para o mesmo- Oculte seu cosmo,não podemos ser percebidos em hipótese alguma entendeu? Quando eu e Atena estivermos lá dentro uma de minhas ilusões vai te comunicar o andar,não erre pangaré alado.

Sísifo riu de leve e assentiu com a cabeça. -Pangaré Alado? Quem sabe eu não lance uma segunda flecha fora da trajetória original? -ele se inclinou um pouco para frente e levantou- Eu vou me posicionar logo,sabem que sou meticuloso em missões...aproveitem para conhecer a cidade,já que você Atena vive dizendo que pouco sai do Santuário. Cuidem-se. -o cavaleiro disse seguindo para onde deveria ir,ainda faltavam algumas poucas horas até o encontro e agora eles teriam ao menos esse pouco tempo a sós.

-Atena é? Sabe que odeio quando me chama assim amor. -Sasha disse um pouco emburrada,o homem suspirou ainda tendo o cavaleiro da nona casa em seu campo de visão.

-Sabe que eu preciso te chamar por esse nome amor,eu não queria,queria poder te chamar assim, “amor” “mô” “Minha Deusa” -ele a olhou e sorriu- Vai dar tudo certo,quando a guerra acabar vamos fugir,eu você e nosso futuro filho ou filha -Aspros sorriu vendo que seu companheiro havia se distanciado e beijou sua amada como tanto queria fazer desde que saíram do santuário,um beijo apaixonado e feliz foi trocado,seus dedos se entrelaçaram e ela sorriu.

-Eu espero que seja um menino,queria por o nome dele de… -ela sorriu triste fechando os olhos- Queria que ele se chamasse Tenma. Fazem tantos anos que ele se foi amor… -ela se encostou no namorado que logo a envolveu com os braços beijando o topo de sua cabeça- Você se importaria? Se eu fizesse essa homenagem à ele?

Aspros negou com a cabeça -Sei o quanto ele significava para você,cresceram juntos,ele era tanto seu irmão quanto Alone é,pra mim seria uma honra -ele sorriu dando um selinho em Sasha- Eu lembro de como você sofreu...mas seu amigo Tenma ensinou a nós  algo muito importante,e que eu acho que você se esqueceu um pouco...nunca desista de um ente querido -O cavaleiro acariciava os cabelos de Atena enquanto falava isso,os dois recebiam olhares das pessoas que passavam e sentiam a doce brisa que ali passava tocar suas peles. -Sei que você já não tem mais esperança em salvar seu irmão,mas tente,não importa o quão difícil seja,eu sempre vou estar do seu lado pra te ajudar,porque sou seu cavaleiro,e porque você é o amor da minha vida.

Ela sorriu e sentiu novamente seu peito aquecer,como sempre aquecia quando estava com ele. -Eu sei disso...ele era tão maluco -ela riu ao se lembrar das confusões que o amigo arranjava- Mas sua maior maluquice foi enfrentar um juiz do inferno...Aiacos de Garuda -ela apertou os punhos respirando fundo- Eu gostaria de matá-lo algum dia...mas isso seria quebrar a trégua.

Aspros riu- E quem disse que precisam saber que foi você? Meu amor,existem muitas formas de se matar alguém,se esse for seu desejo...eu mato o espectro,já lhe disse,sou seu namorado,mas também sou seu cavaleiro,me use da forma que desejar. -ela sorriu e se virou totalmente para Aspros sorrindo de forma maliciosa.

-Posso pensar em várias formas de usar,mas nenhuma delas é para fins violentos -ela riu passando seus braços ao redor do pescoço do cavaleiro e o beijando longamente. -Eu não quero fazer mais nada até essa maldita Reunião,quer só ficar com você,é mais que o suficiente para mim.

O cavaleiro sorriu e assentiu com a cabeça,e os dois amantes secretos ali ficaram,trocando carinhos e matando a saudade que tinham um do outro quando se separavam. Ao longe,o cavaleiro de Sagitário observava tudo,o mesmo deu um longo suspiro antes de voltar ao seu caminho. -Inconsequentes. -ele disse enquanto andava.

                                                             * * *  

Enquanto Sasha e Aspros se amavam,Hades estava em seu castelo terminando de se arrumar,não por acaso ele escolheu Milão como local do encontro,já que sua morada ficava à pouco menos de 20 minutos de carro de lá. Ele esperou até que Aiacos e Violate chegassem para partirem. O juiz e a espectro estavam com roupas em um estilo mais rockeiro,se completavam até mesmo com relação a isso,era impossível não notar tal compatibilidade. Assim que chegaram os dois começaram a andar pelos longos e macabros corredores do lugar.

A situação para ambos já não era mais sustentável,ter o que falar mas não ter a coragem necessária para isso...era irritante para os dois,o nervo deles estava flor da pele e claro,ambos eram violentos e selvagens,não se falavam direito fazia quase dois dias,até que se aproveitando do fato de estarem completamente sozinhos Aiacos prensou Violate contra a parede fazendo a mesma rachar e a espectro soltar um baixo gemido de...prazer.

-Até quando vamos continuar nesse maldito joguinho Violate? Você é meu fiel apoio,minha asa direita,a que faz com que a Garuda voe mais alto que qualquer um,ainda não entendeu que eu te quero? -ele disse passando uma das mãos pela cintura dela colando seu corpo no dela,a mesma rosnou manhosa e o encarou.

-Eu demonstro meus sentimentos pelo senhor a anos,e quem nunca os compreendeu foi você -ela deu uma cabeçada no nariz de Aiacos que a soltou e cambaleou lambendo o sangue que escorreu para o canto de sua boca dando seu louco sorriso que fazia Violate se desmanchar toda,ela o pressionou na parede da mesma forma o fazendo sorrir ainda mais.

-É por isso que eu amo você Violate...a minha asa direita -ele inverteu as posições mais uma vez iniciou o beijo tão esperado por ambos,um beijo nada normal,assim como a relação dos dois. A todo momento eles inverteram as posições fazendo a parede rachar mas graças ao desejo selvagem de possuírem um ao outro,beijos vorazes eram trocados e até mesmo suas línguas pareciam verdadeiramente batalhar,nem quando o fôlego lhes faltou os dois recuaram,pelo contrário,isso os fez ficar mais sedentos. Depois de minutos e mais minutos se beijando e uma parede completamente quebrada os dois se soltaram ofegantes.

-Você é só minha Violate,minha única mulher -ele disse beijando ela no pescoço e mordendo em seguida para marca-la,ele ofereceu o seu próprio e a mulher não perdeu tempo e fez a mesma marca,aquela era a aliança de ambos,a prova de que agora não eram mais só mestre e servo,eram também donos do coração um do outro. -Para sempre -ele disse a beijando uma última vez.

Violate sorriu e disse. -Para sempre,meu dono,meu senhor e meu amor -ela voltou a sorrir lambendo os lábios recém beijados por Aiacos sentindo seu gosto. Eles então se recomporam de humor melhorado agora que esse incômodo havia sido resolvido por parte dos dois,agora eles caminhavam de mãos dadas até a sala do trono de Hades. Assim que chegaram desfizeram o gesto de carinho e se ajoelharam perante o Senhor do Mundo dos Mortos.

-Aiacos de Garuda e Violate de Behemot...que bom que chegaram,sejam bem vindos,aliás,espero que sejam felizes juntos -ele sorriu largamente fazendo Aiacos se irritar,não queria ninguém se metendo nisso ou dando opiniões,e mataria qualquer um que fizesse isso,mas Hades ainda era o seu Deus,apesar de tudo. -Bem,Violate,como planejamos,assuma minha sombra e fique ao meu lado,e você Aiacos,espero que seus sentidos estejam aguçados,não perdoarei qualquer falha. Entendidos?

Os dois assentiram com a cabeça e deram uma última olhada um para o outro,não precisavam de mais que isso,se conheciam a séculos demais para precisar de palavras um para o outro,então aquela última olhada era mais como um “Eu te amo,se cuide” para ambos.

E então eles partiram em direção ao hotel chegando lá em pouquíssimo tempo,como planejado,e logo foram ao ponto de encontro. Não precisaram esperar muito até que Sasha e Aspros aparecessem. Se a tensão no ar já era grande por conta do encontro dos dois irmãos,a presença do assassino de Tenma,Aiacos só deixava as coisas piores.

-O que esse monstro faz aqui? -Sasha perguntou com raiva apontando para Aiacos,ela manifestou seu cosmo e o juiz de Garuda sorriu amigavelmente e acenou para ela.

-Senhorita Atena,é um prazer revê-la,ser chamado de monstro muito me ofende,eu apenas cumpri meu dever,deveria entender a diferença entre essas duas coisas. Se lhe serve de consolo,seu amigo foi um oponente formidável,conseguiu arranhar a minha sapuris,para um bronze de quinta categoria esse foi um grande feito. -ele disse com desdém fazendo a Deusa ficar mais furiosa,Aspros o encarou irritado.

-De quem acha que está falando seu desgraçado? -Aspros chamou sua armadura dourada e jogou o elmo para longe manifestando sua cosmo energia- Tenma não só era amigo de minha Deusa,como também um companheiro de armas e um herói,o que vocês Espectros entendem disso?

Aiacos bateu palmas de forma irônica e manteve seu sorriso. -Impressionante essa lealdade,até as feridas dela você é capaz de sentir,admirável,tanto quando a lealdade de Radamanthys ao Senhor Hades. Mas entenda,senhorita Atena e Dourado de Gêmeos,eu não me arrependo,não,pelo contrário,eu a noite ainda consigo ouvir o som da armadura de Pégaso se despedaçando,dos gritos de dor que o garoto emitia,sinto a sensação de seu sangue tocando minha pele -ele sorriu- Deveriam ficar felizes com isso,não concordam?

O casal estava preparado para atacar quando Hades elevou seu cosmo. -Quer quebrar a trégua Atena? -ele perguntou autoritário e sério e os dois logo acalmaram seus cosmos e o Juiz sorriu mais uma vez,o mesmo abriu outro sorriso torto na direção de Sisífo e fez um sinal de silêncio com o dedo em frente a boca,o cavaleiro de Sagitário ficou boquiaberto tentando entender como tudo havia sido descoberto tão facilmente.

Ficou claro naquele momento que o Juiz de Garuda não merecia ser subestimado,pelo contrário,deveria ser temido e aquilo irritou muito os dois dourados e Sasha também. Assim que os ânimos se acalmaram um pouco eles se sentaram e Hades começou a falar.

-Creio que a maioria das coisas já está definida,meus espectros já estão no mundo humano assim como você sugeriu e estão todos completamente controlados,fique tranquila,até o fim da batalha do Olimpo seus preciosos humanos estão seguros.

Sasha encarou Alone seriamente. -Não Hades,quando a guerra acabar a nossa vai se iniciar,e meus humanos vão continuar em segurança,tenha absoluta certeza disso. Outra coisa,se realmente, Ares,Poseidon,Apolo atacarem,meus dourados vão lutar contra os Marinas do Deus dos Mares.

-Muito bem,meus espectros então vão lutar contra os Berserkers,já os anjos de Apolo e a batalha final contra Zeus poderá ser meio a meio. Uma última coisa minha querida Atena,mas meus soldados têm total liberdade de fazerem o que for no mundo humano contanto que não seja fazer mal a eles?

-Sim -Sasha respondeu desconfiada- Por que pergunta isso? Não me diga que está planejando alguma coisa enquanto estamos em trégua. -ela estreitou os olhos.

-Não Deusa da Sabedoria,não estou planejando nada. -ele se levantou- Creio que essa reunião já esteja encerrada. Até a próxima -ele disse se virando e indo para fora do local,Aiacos sorriu para os dois ainda ali.

-Mandem um alô ao Sísifo de Sagitário,sempre quis lutar contra ele. -o espectro disse antes de sair deixando os dois amantes sozinhos e com seus nervos a flor da pele.

-Aspros…. -Sasha disse entre dentes- Eu te dou a permissão,acabe com ele,na primeira oportunidade que você tiver.

-Sim,eu farei isso. -ele respondeu ainda irritado com tudo aquilo- Agora vamos para casa...tivemos muitas emoções para um dia só. -ele disse respirando fundo- Vou colocar uma ilusão sua no santuário,vamos sair pra jantar hoje a noite,para espairecer. De acordo?

Sasha respirou fundo se acalmando e olhou o namorado,suspirou e respirou fundo mais uma vez e sorriu. -Sim,vamos jantar juntos hoje.




 


Notas Finais


Bem galera,estava querendo saber oq acharam dos casais formados até aqui e os que estão pra se formar,ta maneiro? A história ta envolvente? E esse Aiacos hein,amam ele ou odeiam ele? Confesso que não consigo me decidir kkkkkkkkk mas é isso glr,comentem se quiserem,obrigado pela leitura,um abraço nos homens e um beijo nas meninas onde elas quiserem.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...