História Alliance? - Jikook - Capítulo 22


Escrita por: ~ e ~THEBANGTANBOYS

Postado
Categorias B.A.P, Bangtan Boys (BTS), Big Bang, NU'EST
Personagens Aron, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Seungri, Suga, T.O.P, Taeyang, V, Youngjae
Tags Gay, Jikook, Jimin Bottom, Jungkook Tops, Long Chapter, Menções, Namjin, Taehyung, Taejae, Yoonseok, Youngjae
Visualizações 112
Palavras 1.698
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Famí­lia, Ficção, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Não chorem, eles estão bem, prometo 💙

Saranghae vocês 💗

Boa leitura ❤️

Capítulo 22 - Jungkookie


Fanfic / Fanfiction Alliance? - Jikook - Capítulo 22 - Jungkookie

Chapter Twenty Two - Accident.

Bang Club's Neon.


Me sentei no chão passando a mão na boca e vejo o sangue em meus dedos e o gosto metálico do mesmo descer em minha garganta, ainda estava raciocinando porque não entendia nada, mas estavam todos discutindo com Aron, minha visão começou a ficar turva, eu tinha batido a cabeça com muita força no chão e aos poucos minha visão escurecia.

— Jungkook? – Jimin me chama me balançando e eu o olho mas em seguida eu o afasto e me levanto olhando para Aron que discutia com T.O.P mas os outros seguravam o maior pra ele não voar.

— Você fecha a boca pra falar comigo seu merdinha! – Vociferou T.O.P.

— Vai fazer o que? – Pergunta Aron o desafiando. — Me bate. – Dei um soco em Aron que fez ele cair no chão com a mão no rosto e em seguida sou puxado pelo Jimin.

— Parem! Meu Deus do céu! Chega de brigar! – O mesmo ajudou Aron a se levantar e ele me encarou com a mão na bochecha. — Eu não aguento mais, desde quando eu comecei a namorar o Aron que você tá nessa implicância Jungkook e você fica cheio de graça quando eu tô próximo do Jungkook, eu tô ficando cansado disso! – Bateu o pé e olhou para Aron. — Quem te deu essa revista ou essas fotos?

— Foram enviadas... – O olha mas tira a mão do rosto pegando a revista de Jimin. — Eu já entendi tudo de vocês dois. Primeiro, é a balada quando se beijam, porque o outro estava fingindo ser eu. E agora isso Jimin, o que mais fizeram? Transaram quando tiveram oportunidade? Porque eu quero deixar uma coisa clara. Vocês dois se merecem mesmo, são dois grandes idiotas e merecem a idiotice um do outro, espero que fodam bastante e se fodam também. – Os seguranças do local se aproximam vendo a situação.

— Aí vocês, pra fora do clube do Bang! – Diz um deles.

— Deixa! – Gritou uma voz de uma mesma longe. — Eu quero ver a treta! – Era o próprio Bang quem pedia e os seguranças ficaram na porta.

— Quando você tiver algo pra falar comigo, você passa no meu escritório, você sabe onde é. – Diz Aron tirando a aliança e jogando em Jimin. — Mas só apareça quando tiver algo importante, você é um babaca como todos os outros. – Diz saindo andando e Jimin segura a sua mão.

— Espera Aron... O Jungkook não fez nada demais aqui, isso é uma revista com um foto montada. – Tentou redimir a situação. Eu me aproximei e soltei suas mãos.

— Nós transamos. No estúdio da BigHit. – Os outros ficaram em silêncio e Aron olhou para Jimin sorrindo.

— Tá. – Deixa a revista comigo e me encara. — Foda-se. Eu já não namoro mais ele. – Caminha pra sair do clube e Jimin me deu um tapa no rosto me fazendo gemer de dor.

— Seu idiota! Seu babaca! Filho da puta! – Da um soco em meu peito me fazendo me encolher e T.O.P o segura em seguida. — Seu desgraçado! – Abaixa a cabeça e começa a chorar. — Você só estraga as coisas Jungkook...

— Eu odeio te ver do lado daquele banana. Eu já disse Jimin, você é meu. E eu ainda me segurei pra não arrebentar seu namorado.

— Idiota. – Diz chorando de cabeça baixa e me olha. — Eu odeio você Jungkook.

— Tá, tudo bem. Eu te vi levando esporro dele, eu fiquei te esperando não foi? Estive do seu lado o tempo todo... Eu tive algo com você Jimin seriamente. Você foi o meu namorado e o meu noivo, e agora está agindo como uma menininha mimada porque o namoradinho babaca foi embora depois de dizer a verdade, você o traiu, porque alguma coisa falta nele e você vê em mim. Para de fingir que ama ele, você tá machucando ele.

Ele ficou me olhando em silêncio. Eu suspirei e ele morde o lábio inferior baixando a cabeça, o ambiente ficou em silêncio e Bang se aproximou.

— Hey galerous, por que as briguinhas bobas? – Pergunta e T.O.P se aproxima do mesmo largando Jimin.

— Uma DR a três. – Responde o mais velho, suspira. — Galera, pra mim já deu, eu vou pra casa. – Passo a mão no rosto.

— Eu levo vocês pra casa. – Eles assentem e Bang deu risada.

— Voltem sempre, com novas tretas, porque eu não vou mentir, adorei. – O mesmo se afasta.

Vamos caminhando para fora do clube, todos entram no carro em silêncio e eu dou partida para a casa de T.O.P.

(...)

Depois de deixar os meninos em casa, eu estava indo em direção a casa de Jimin quando ele finalmente quebrou o silêncio.

— Eu não quero ir pra casa.

— Pra onde quer ir? – Perguntei sem olha-lo.

— Eu quero conversar com o Jin. Eu não vou ficar na BigHit. – Diz e olha para a janela.

Eu o encarei e engoli a saliva a seco, apertei as mãos no volante.

— Você parece criança. – Digo e ele me encara.

— Eu não vou ficar lá sendo obrigado a dividir nada com você.

— Tá Jimin, foda-se, não foi sobre isso que eu falei, você tem atitudes infantis, não cresce. – Vou mudando a rota para a mansão de Jin e acelero o carro quando chego numa avenida livre. Ele se aperta ao banco do carro fechando os olhos.

— Você acelerar o carro porque está nervoso não vai mudar em nada. – Diz e eu dou risada.

— Você vai continuar sendo um bebê chorão como sempre foi, então não vou parar.

— Já chega, Jungkook, para esse carro. Eu não vou ficar aqui ouvindo você me insultar não.

— Eu não vou parar Jimin, – Respondo acelerando ainda mais e ele coloca o pé em cima do meu no freio. — O que você tá fazendo?! Sai daqui droga!!! – Grito com ele.

— Para, agora!!! – Ele grita.

O veículo derrapa pela estrada me fazendo perder o controle.

(...)

Abro os olhos lentamente ouvindo gritos e os agudos sons da sirenes tocando, uma movimentação corrida.

— Ele acordou!!! Rápido, tragam a maca!!! – Berrou um homem com um uniforme dos primeiros socorros.

Logo eles trazem a maca e me puxa pra cima da mesma, eu gemi com as dores que sentia por todo o corpo.

— Senhor, o outro ainda está preso nas ferragens, precisamos de um reboque a mais. – Eles se aprontaram de chamar um reboque a mais.

— Qual foi a situação? – Pergunta um fardado.

— Bebida alcoólica. O motorista extrapolou na velocidade. – Explica um outro, eu comecei a chorar com a situação e pensando que poderia morrer. Meu Deus, o que aconteceu com Jimin?

— 1... 2... 3! Levantar! – A maca se eleva do chão e me levam para uma das ambulâncias presentes.

— J-Ji...min...? – Pergunto ao médico que entra na ambulância e ele me olha.

— Esse é o nome do outro? – Assinto devagar e ele anota numa caderneta, logo entrega ao outro. — Você tem alguém na sua casa? – Assinto novamente e ele suspira, pega meu celular e me entrega para pôr a senha.

— A senha é... 1310. Fale com Jin... – Digo baixinho e fecho os olhos.

Ele põe a senha e em seguida liga para Jin em seguida.

— Alô Jin? Eu sou o paramédico Hong, tem um problemão com seu irmão na rodovia KingKuam, o mesmo sofreu um acidente, tem ferimentos fortes pelo corpo mas nada muito grave, estamos levando-o para o Hospital Particular KingKuam. O encontre lá para registra-lo e chame um responsável por Jimin, está junto com ele, indo para o Hospital, traga a identificação do... – Ele me olha e respondo meu nome bem baixinho. — Jungkook. Traga a identificação do Jungkook e a do menino Jimin também.

Em seguida dou uma olhada de leve pra baixo vendo o carro ser revirado e tirar o Jimin de dentro das ferragens, eu fechei os olhos chorando ao vê-lo inconsciente e em seguida as portas se fecham e dão partida para o hospital.

(...)

Algumas horas daquele dia se passa. Acordei ouvindo duas vozes no quarto, tons preocupados, eu abri os olhos lentamente e vi a mãe de Jimin conversando com Jin, ela estava aos prantos e ele tentava acalma-la.

— J-Jin...? – O chamei e ele olhou e a mulher também, eles se aproximam de mim e Jin sorri passando a mão em meu cabelo.

— Oi Kookie... Que bom que acordou, você dormiu bastante. – Diz enchendo os olhos de lágrimas. — Quase me matou do coração, não faça isso, sou cardíaco.

— J-Jimin...? – Olho para sua mãe que seca as lágrimas. E ela aponta em seguida para o lado me mostrando Jimin todo sedado e cheio de instrumentos hospitalares.

— Acabou de voltar da cirurgia, na verdade não foi nada grave com vocês dois, ele quebrou o braço, mas não teve ferimentos graves quanto isso. Estavam de cinto, então a polícia alegou que foi um acidente por falta de controle do veículo. – Explica Jin e ele sorri novamente me olhando. — Você me deixou preocupado, Kookie. Achei que estavam gravíssimos e que isso levariam vocês a morte.

Fecho os olhos sentindo uma dor no corpo, felizmente não tinha nada ferido, o acidente apesar de detonar com o carro, não detonou com nós dois, estávamos de cinto de segurança, ele girou duas vezes na avenida e parou, nos fez desmaiar mas não chegou a ferir gravemente algum de nós. Minha cabeça não estava muito boa, eu sentia fortes dores nela e tentava lembrar o que aconteceu mas doía mais ainda.

— Seus amigos estão aqui Kookie, Estão preocupados com você. O médico me deixou entrar por eu dizer ser seu irmão mais velho e responsável por ti. Namjoon não pode vir, ele ficou descansando o pé em casa. Mas pediu pra você voltar logo. Você vai me explicar tudo que aconteceu.

Jimin começou a gemer de dor e sua mãe num instante foi em sua maca, eu o olhei também.

— Ele está bem. Só precisa de descanso. – Completa Jin olhando.

— Ele não pode morrer Jin... – Digo baixo.

— Ele não vai morrer. – Responde me olhando. — Chamarei o médico para atendê-lo. – ele sai da sala e eu fico olhando para o mesmo em silêncio enquanto a mãe dele acariciava sua mão.

— Sra. Park... – A chamei e ela me olhou. — Foi tudo culpa minha...


Notas Finais


Até o próximo capítulo 💙

{✨} Já deu uma olhada em PAPARAZZI? Uma fanfic Jikook Onde Jimin é o modelo mais bem sucedido da Coreia do Sul e Jungkook é nada mais e nada menos que o filho do Presidente Da Coreia Jung Guk. [🎈]
Escrita por: THEBANGTANBOYS.

Link abaixo:
https://spiritfanfics.com/historia/paparazzi-10841625 {🌟}


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...