História Amor no passado - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Godric Gryffindor, Hermione Granger
Visualizações 34
Palavras 1.490
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa leitura!

Capítulo 2 - Cap. II


Um pouco mais de 1000 anos no passado, em Hogwarts, na Escócia.

 

Os quatro fundadores da escola de magia e bruxaria de Hogwarts aproveitavam um excelente almoço, feito pelo elfos...era o período de férias e os únicos estudantes no castelo eram aqueles que não tinham um lar para irem. Os fundadores, eram jovens, para a longevidade bruxa, mas carregavam em si uma quantidade incrível de conhecimento e poder.

Helga Hufflepuff, em seus 25 anos, poderia ser considerada gorda em algumas culturas, por suas formas roliças e voluptuosas...ela tinha grandes olhos azuis e longos cabelos loiros. Já sua melhor amiga Rowenna Ravenclaw, também em seus 25 anos, poderia ser o extremo oposto, enquanto Helga era muitas vezes comparada ao sol, ela personalidade alegre e calorosa, Rowenna era alta e esguia, com longos cabelos negros que complementavam seus olhos negros...sua personalidade taciturna e livresca a deixavam muitas vezes tão absorta e distraída que outras pessoas costumavam esquecer dela.

Godric Grinfinória era em seus 27 anos, para muitos o epitome do herói das historias, a constituição alta e forte, a pele bronzeada por estar muito ao ar livre, o cabelo loiro avermelhado e bonitos olhos castanhos, com um sorriso eterno de menino. Agora, ao contrario de suas amigas e co-fundadoras, ele não era amigo do outro homem do seu grupo, na verdade ele se divertia muito em irrita-lo.

Salazar Sonserina, 27 anos, era magro e alto, longos cabelos negros e olhos azuis gelados que complementavam o sorriso de desdém que sempre parecia ter em seus lábios finos. Ele não gostava muito de seus colegas fundadores...ele não gostava muito de seus alunos...ele gostava muito de conhecimento e poder.

...

Sentados na mesa principal, os outros professores voltaram as suas casas para junto de suas famílias, eles observavam os poucos alunos que ficaram na escola.

- Que tal um pouco de chá? – Rowenna falou enquanto se levantava de sua cadeira, supreendentemente todos os seus três companheiros acenaram em concordância e a seguiram até a sala de descanso privada deles.

A sala de descanso dos fundadores se localizava no terceiro andar e era guardada por uma gárgula de pedra...a senha foi dita e eles subiram para a sala redonda guarnecida com confortáveis poltronas e um pequeno sofá próximo a lareira...várias estantes intercaladas com escrivaninhas, uma de cada um deles.

Rowenna se sentou em sua poltrona azul royal...Helga em sua poltrona amarelo-sol...Godric em sua grande e surrada poltrona vermelha e Salazar em sua poltrona de couro verde...um elfo foi chamado e logo uma bandeja com chá e biscoitos estava servida na mesa de centro eles. Eles ficaram em silencio por um tempo, cada um aproveitando sua xicara de chá...até que a sala se iluminou com uma forte luz violeta e um corpo caiu em cima do colo de Godric Grinfinória.

- Mas o que... – Godric olhou para a mulher caída no seu colo, quando a luz se esvaiu...seu corpo era pequeno e pela roupa estranha que ela vestia, muito curvilíneo, seu cabelo cacheado se derramou como uma cascata em cima do seu braço...ele a observou por mais um minuto quando sua pequena boca rosada se contraiu e seus olhos se encontraram com os dela – olá amor, não que eu não esteja amando você aqui, eu gostaria de saber quem é você?

- Por Godric...

- Bom você sabe o meu nome... – e a garota, mulher desmaiou novamente...Godric olhou para os companheiros, ambas as mulheres pareciam curiosas e preocupadas com a mulher...já Salazar Sonserina continuava com a mesma cara sem expressão.

 

No futuro

- Eu avisei! – Serena gritou indignada, enquanto se aproximava mais facilmente do palco...ela se abaixou e pegou o pedaço de pergaminho que Hermione deixou cair...ao ler o nome ela ficou pálida, seus olhos arregalaram e seu cabelo começou a estalar com energia mágica mau contida – você é um idiota Robards...

- Olha como fala mocinha, eu sou seu chefe!

- O meu chefe que não ouviu as ressalvas e usou um feitiço antigo em uma mulher que não sabia o que iria ocorrer...me diz, ainda acha que o feitiço é inofensivo? Olha o nome da alma gêmea dela e me diz que eu vou encontra-la no nosso apartamento.

Serena empurrou o papel nas mãos do ministro Shacklebolt, que deixou o queixo cair e mostrou o papel para o chefe Robards. Rapidamente o saguão do ministério foi esvaziado e um pequeno comitê foi levado a uma das grandes salas de reunião...todos pareciam nervosos e Serena estava obviamente dividida entre presunção e raiva extrema...todos se sentaram e o ministro se levantou para a mulher nervosa.

- Senhorita Moon, poderia explicar esse fiasco?

- Senhor ministro, a senhorita Moon não é qualificada para dar explicações e...- Robards falou nervoso.

- Não qualificada?

 

POV Serena

- Não qualificada? – me levantei com mais raiva ainda e me virei para o ministro – senhor ministro, embora eu não seja diretamente envolvida com o projeto, eu estive indiretamente pesquisando esses feitiços devido aos projetos que eu estou envolvida e quando eu soube do que estava acontecendo tentei avisar o chefe Robards, mas ele deixou bem claro a minha incompetência. Agora eu digo a vocês senhores – olhei a todos que estavam na sala – posso não ser a minha prima, mas meu intelecto se iguala ao dela e ser reduzida ao nível de um verme cego por um homem machista e preconceituoso que acha que as mulheres não são nada, me ofende imensamente.

- Senhorita Moon, não foi bem assim... – cortei o idiota do Robards.

- Não diga, foi assim que pareceu...você sabe onde eu estou trabalhando e eu avisei a você sobre a inépcia da ideia e agora quero saber que ideia idiota você tem para encontrar a minha prima.

- Então você sabia dos riscos – Harry Potter estava vermelho de tanta raiva e o outro amigo da Mione, de quem não gosto, tentava segura-lo.

- Bem sim, mas... – Robards agora tremia de medo.

- Bem senhorita Moon, o que você sugere – o ministro se virou para mim ignorando Robards, que se encolheu na sua cadeira...respirei fundo e comecei a explicar o que acho que aconteceu.

- Senhor ministro, senhores, e não posso dar especificações sobre o meu trabalho no departamento de mistérios, mas posso dizer que esses feitiços usados hoje tem algumas reservas.

- Como assim? – o ministro e os outros pareciam intrigados.

- Vocês todos sabem sobre os núcleos mágicos? – alguns me olharam como se eu fosse idiota – bem algumas pessoas possuem um núcleo mágico, muito grande, muito mais mágica do que o bruxo normal, olhem só.

Peguei minha varinha e apontei para o Robards, lançando o feitiço base que encontrei faz tempo.

- ostendere magnus es tu – uma luz delicada rosa envolveu Robards, antes de virar azul bem fraco...me virei para Potter e repeti o feitiço, a mesma luz rosa o envolveu antes de ficar vermelha intensa e se expandi muito – comparem os dois, essa luz representa as qualidades ligadas a sua mágica e intensidade.

Finalizei o feitiço e vi todos me olharem com atenção, finalmente!

- Onde conseguiu esse feitiço, senhorita? É seguro? Foi devidamente testado? – o ministro continuava serio.

- Sim senhor, é seguro e foi testado e re-testado...eu o encontrei durante as minhas pesquisas, que incluem o que foi usado hoje...pelo que consegui achar e comprovar, bruxos e bruxas com grande núcleo mágico, como o senhor Potter, podem ter problemas para serem emparelhados com o feitiço usado na Hermione.

- Ainda não entendo – um dos homens disse e tentei me controlar.

- Bem, para simplificar, se você tiver muita mágica, sua alma gêmea tem que ter muita mágica para haver uma boa combinação. É claro que há outros fatores para haver correspondência, mas as advertências que encontrei indicam que pessoas com grandes núcleos podem não ter uma alma gêmea vivendo na mesma época que elas, pois pessoas com muita mágica são raras.

- Entendemos senhorita Moon, como podemos resolver tudo isso? – o ministro falou serio – tem como resolver?

- Tem que ter uma forma, senão alguém terá que pagar – Potter olhava para Robards com sangue nos olhos.

- Creio que sim, mas eu vou precisar de ajuda com algumas coisas e precisamos ser rápidos.

 

1000 anos...

POV Hermione

Minha cabeça girava e abri os olhos, por um momento realmente achei que estava tudo bem, mas eu devia esperar mais.

- Que bom que a senhorita acordou – uma mulher baixa e roliça, com longos cabelos loiros e olhos azuis estranhamente familiares me olhava com preocupação, antes que pudesse dizer alguma coisa as portas do que parecia ser uma ala hospitalar se abriram e três pessoas entraram, dois homens e uma mulher.

A mulher era alta, cabelos negros e porte altivo...um dos homens tinha cabelos negros compridos e não tinha muita expressão em seu rosto austero o outro homem eu reconheci na hora: cabelos loiros avermelhados e olhos castanhos brincalhões e por que eu o reconhecia? Por que no salão comunal da Grinfinória tinha um grande retrato dele, Godric Grinfinória.


Notas Finais


- google tradutor: ostendere magnus es tu - revele a mágica em você


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...