História Amor Possessivo - Capítulo 55


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Bts, Kim Namjoon
Visualizações 113
Palavras 1.721
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Hentai, Romance e Novela, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Fui rápida dessa vez né?
A do Jay vai sair, é pq não manjo muito de hot, então...

Capítulo 55 - De novo ?


Fanfic / Fanfiction Amor Possessivo - Capítulo 55 - De novo ?

É, eu estava em desespero, assim que o teste foi colocado sobre a bancada, Nam estava do meu lado. Passou o braço sobre o meu ombro, me puxou mais em sua direção, me Encolhi no seu peito.

- Não importa o resultado, eu vou estar aqui pra você, assim como esta pra mim, tá ? - Beijou minha testa.

- Vamos ter que nos mudar agora... - Disse sorrindo. A ideia de ter outro filho me assustava mais por causa da saúde do futuro bebe, do que a preocupação de como cria-lo.

- Eu to de acordo... - Sorriu pra mim, assim que viu o teste brilhar em verde sobre a pia.

- E agora, o que a gente faz ?- Peguei o teste nas mãos.

- Eu não sei, o que a gente fez quando foi as meninas ? - Franziu o cenho de forma pensativa. - Hum... - Me puxou, me fazendo ficar a sua frente, segurou com ambas as mãos na minha cintura, se ajoelhou.

- Oi meu bebê, é o papai, quero que você saia logo dai... - Beijou minha barriga. - O appa te ama... - Acariciei seu cabelo.

Um som alto e estralado me fez parar o cafuné.

- Pera ai Nam... - Passei por ele, que agora se encontrava andando atrás de mim. Caminhei rapidamente ate a cozinha, e como esperado Naomi estava lá.

- Kim Naomi... - Cruzei os braços. A mesma parou o que estava fazendo, me olhou como se tivesse tomado um susto. Naomi como de esperado estava aprontando como sempre, tinha dois ovos nas mãos, e uns 6 ovos quebrados no chão. Ouvi Namjoon rir atrás de mim, lhe lancei um olhar seco.

- Desculpa... - Colocou os braços pra trás e desviou o olhar.

- A senhorita vai pro castigo... - É, eu tive que colocar um cantinho do castigo em casa, pq apesar delas serem pequenas, elas aprontam bastante.

- Não Omma... - Suas bochechas enrubeceram.

- Sim. Vem vou te limpar, e depois vai ficar de castigo... - A mesma se pois a chorar, um choro manhoso como sempre.

- Amor, não precisa disso vai... - Nam resmungou.

- Quer ir pro castigo tbm Kim Namjoon ? - Estiquei a mão na direção da Naomi, que veio relutante até mim, entregou os ovos pro Nam, e pois a mão na boca fazendo um escândalo como qualquer criança.

- Tira a mão da boca... - Caminhei com a mesma até o banheiro. Me ajoelhei a sua frente. - Para de chorar... Oq a Omma disse sobre chorar ? - A coloquei sobre o banquinho.

- Desculpa Omma... - E é por isso que eu brigo com o Namjoon, quando elas estão sozinhas comigo, falam da forma mais correta possível pra um BB de quase 3 anos, agora se o Nam tiver por perto, tudo isso desaparece.

- A Omma te desculpa, mas ainda vai ficar de castigo... - Naomi começou a fungar de novo. - Sem chorar.

- Não vai fazer de novo Omma... - Chacoalhou a cabeça negativamente.

- Você disse isso quando jogou o café da manha no chão, e fez de novo... - Assoei seu nariz. - Só 5 minutinhos. - A ajudei em descer do banco, Caminhei com a mesma até o cantinho do castigo.

- Não quer... - Disse manhosa,igualzinha ao pai. - Não quer Omma... - Tentava ir para o outro lado.

- Você tem que pensar no que fez, é a terceira vez hoje... - A sentei sobre o tatame rosa. - Sem chorar... - Foi só terminar a frase que a mesma se pois a chorar, com direito a mão na boca e tudo. Me voltei para cozinha, a minha vontade era tira - lá dali, meu instinto de mãe queria apenas a ninar até ela parar de chorar, mas eu a deixaria alí, para o próprio bem.

- Já posso tirar ela ? - Nam me olhava como se aquilo tivesse o matando.

- Não, você pode é ver se a Calli já acordou, vou por a comida no fogo... - Me virei pra geladeira. O choro de Naomi ainda era audível, apesar de estar mais baixo e cansado.

- Tá... - Saiu quase arrastado.

Coloquei os legumes que o Nam tinha cortado na panela, porém percebi que já não ouvia mais o choro de Naomi. Franzi o cenho, abaixei o fogo dos legumes e Caminhei até a porta da cozinha, o tatame rosa estava vazio, e como de esperado, Naomi estava no colo do Nam, sua cabeça estavam deitada contra o ombro do mais velho, seus olhos estavam fechados, os braços em volta do pescoço dele.

- Kim Namjoon... - Parei ao lado do mesmo.

- Run run run... - Cantarolava enquanto movia o corpo em círculos lentos.

- Não acredito que fez isso... - Lhe dei um tapa leve.

- Amor... Shiiiiiiii... - Me deixou plantada na sala, enquanto caminhava ate o quarto das meninas. Corri ate a cozinha quando me lembrei que os legumes estavam no fogo, e por sorte não queimaram, Namjoon apareceu poucos minutos depois, desta vez com a Calli no colo. Não disse nada, continuei a fritar os filés de frango.

- Amor, ela me implorou pra tira-la de lá, não deu pra dizer não... - O olhei com a boca entre aberta.

- Você não tem noção de como isso é errado Namjoon... - Resmunguei. - Elas conseguem tudo assim, na manha...

- Isso não é verdade... - RI debochada.

- Claro que é, eu provo pra você se quiser...

Naomi apareceu na cozinha assim que eu terminei a frase, seus olhinhos ainda estavam vermelhos.

- Appa... - Esticou os bracinhos.

- Tá, prova então. - Disso com ar de deboche.

- Nós vamos no mercado... - Desliguei o fogo dos legumes, tirei o frango do fogo.

- Vem bolinha... - Peguei na mao da Naomi a levando pro quarto, Nam veio logo atrás de mim com q Calli no colo. Colocamos uma jaquetinha nas meninas, e um tênis. Me troquei rapidamente, e Nam pois um tênis.

[...]

Estamos na entrada do mercado, colocamos as meninas dentro do carrinho, Nam disse que elas podiam se machucar, eu discordei, fiz isso minha infância toda e continuo viva.

- Aqui esta a sua lista de compra... - Entreguei o papel com algumas coisas escritas, em umas 27 coisas. - Você não pode deixar elas pegarem nada, e pra te ajudar as meninas vão ficar livres , sobre a sua supervisão. Eu vou estar aqui, mas finja que eu não tô... - Sorri, sabia que ele não conseguiria.

- Não dá pra fazer isso... Você ta apelando pequena... - Tirei ambas de dentro do carrinho.

- Como acha que eu faço compras ? Boa sorte, já que você diz que não estraga as meninas.. - Lhe dei um selar e me afastei parcialmente.

E como de esperado Nam já tinha começado errado, seu primeiro corredor foi o das guloseimas.

‎- Appa dá... - Naomi apontou pra prateleira de bolinhos.

‎- Não... Nada de besteiras hoje... - Pra ajudar o chatão, eu concordei em levar o carrinho.

‎- Appa... - Calli que ainda estava meio sonolenta pedia colo pro Nam. -

‎- Appa... Que... - Pegou um dos bolinhos nas prateleiras de baixo.

‎- O Appa já disse que não... - Foi ai que como eu já esperava Naomi fez seu biquinho fofo.

‎- Appa... - Calli ainda estava grudada na perna do Nam. Por enquanto o choro da Naomi ainda estava baixo.

‎- Da Appa.... - Dizia manhosa, suas lagrimas escorriam por aquelas bochechas gordas.

‎- Naomi, sem chorar... - Isso foi como mandala chorar mais. Eu estava bem ali no quanto do corredor, só observando.

‎- Tá... - Pegou o bolinho da prateleira e entregou para a mesma, que imediatamente parou de chorar.

‎- Appa... Tbm que... - Calli apontou pra um bolinho recheado de doce de leite.

‎- Princesa, você não pode comer doce, sabe disso... - Se agachou pra falar com a pequena.

‎- Mas eu que Appa... - Fez biquinho.

‎- Não chora não... - Pegou- a no colo. - Vamos achar outra coisa pra você...

‎- Não... Que esse... - Apontou pro doce, a manha na sua voz era tão grande que as palavras eram embrenhadas.

‎- Hummm.... - Deu o bolinho pra ela.

‎- Você demora demais, o mercado vai fechar, e ainda vamos estar aqui... - Resmunguei.

‎- Appa... - Naomi apontava pra outro bolo.

‎- Vamos comprar outra coisa... - Pegou na mão da Naomi e saiu do corredor. Estava pegando a carne, quando Naomi foi ao chão.

‎Meu coração apertou de uma forma que o ar me faltou, seu choro foi imediato, parecia de dor.

‎- Pronto, a Omma ta aqui...- A coloquei no colo. Nam me olhava com os olhos arregalados, como se tivesse sido ele quem a empurrou.

‎- Onde ta doendo ? - Me agachei e coloquei a mesma no chão.

‎- A- a qui... - Mostrou o bracinho. Puxei a manga da jaqueta pra cima, seu bracinho tinha uma pequena vermelhidão. E apesar da queda, ela não chorava mais, apenas fungava.

‎- Amor, eu... Eu só me virei... - Falava com certo desespero.

‎- Tudo bem, crianças se machucam amor...

‎- Eu preciso que você me ajude, eu juro que não tiro elas do castigo mais... - Me olho quase que desesperado.

‎- Ta.... - Bufei, apesar do pequeno acidente, eu tava adorando ver o Nam sofrendo com as meninas, ele não me ouve. - Põe a Calli no chão. - O mesmo fez sem questionar.

‎- Calli da a mão pra sua irmã... - Calli deu a mão pra Naomi. - Da a mão pro Appa

‎Estava tudo certo, já tínhamos pagado as compras.

‎- Como você põe as compras sozinha no carro ? - Ele colocava as compras ensacadas de volta no carrinho.

‎- Geralmente o Taionn me ajuda... - Eu segurava a mão das meninas enquanto ele terminava.

‎- Só podia ser... - Resmungou.

‎Coloquei as meninas nas cadeirinhas, e fui ajudar o Nam a guardar as comprar. Me Estiquei pra pegar uma sacola no carrinho, Nam afastou minha mão.

‎- O pensa que ta fazendo ? - Franziu o cenho.

‎- Ué, to te ajudando...

‎- Não, você ta gravida esqueceu ? Não vai pegar peso... - Bufei.

‎- Namjoon, é só uma sacola... -

‎- Não, vai pro seu assento, eu já vou... - Apontou pro carro.

‎- Hummm, vai começar... - Entrei no carro.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...