História Amor Proibido - Capítulo 23


Escrita por: ~

Postado
Categorias Lendas Urbanas, Mitologia Brasileira
Personagens Personagens Originais
Visualizações 13
Palavras 841
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Ficção, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir culturas, crenças, tradições ou costumes.

Capítulo 23 - Quarto misterioso VS família feliz


Fanfic / Fanfiction Amor Proibido - Capítulo 23 - Quarto misterioso VS família feliz

- vamos ver oque tem aqui- quando eu abro a porta a primeira coisa que vejo e o tapete branco felpudo

Entro mais no quarto e vejo um berço

Lc- queria que fosse uma surpresa pra você…- ele beija meu ombro

- você fez isso esperando um bebê…

Lc- se você não quiser eu posso desfazer…- eu coloco minha mão no berço 

- é lindo…- meus olhos se enchem de lagrimas- é muito lindo- Lucca vai atrás de mim e me abraça 

Lc- não precisa ficar assim se você não quiser nos não tentaremos ter um- eu seguro a mão dele e deço até minha barriga

- Lucca… eu quero muito ter um com você- ele me abraça e inicia um beijo 

Depois de um tempinho paramos por falta de ar Lucca segura minha mão e me leva pra cama, ele começa tirando minha blusa e depois a dele, eu deito na cama e ele tira a cueca, ele chega perto de mim e tira a minha calcinha 

Lc- você quer mesmo!?- eu concordo com a cabeça- então ta 

Ele fica em cima de mim e coloca seu membro bem devagar dentro de mim, quando ele coloca tudo eu solto um leve gemido o deixando com prazer, Lucca começa afazer devagar e entrelaça seus dedos com os meus

- Lucca…- digo entre gemidos

Ele começa a fazer mais rapido e mais forte me deixando com prazer, depois de um tempinho nos estavamos suados mas ele não parava e continuava fazendo so que com mais força e mais rapido, depois de um tempinho Lucca me beija chegando no seu limite, ele para o beijo e olha em meus olhos 

Lc- você é tão linda…- ele passa mão em meu rosto 

Ele sai de cima de mim e deita do meu lado cansado e acaba dormindo eu durmo em seguida. No dia segunte acordo mas nao vejo Lucca do meu lado, sento na cama e a porta se abre vejo ele com uma bandeja com torradas, bacon, 2 ovos fritos, suco de laranja e um jarro com uma rosa com um papel escrito "eu te amo", Lucca coloca a bandeija sobre mim e me da um beijo

Lc- bom dia… espero que tenha dormido bem…- ele abre um sorriso 

Eu o olho sem jeito

- dormi muito bem… principalmente com você- abro um sorriso 

Lc- bom coma isso por que hoje acaba o efeito da lua de sangue- eu pego uma torrada e dou uma mordida

- então minha graça… e a sua energia…

Lc- voltaram a meia noite… a mesma hora em que eu cheguei no meu limite… então a porcentagem de chance do nosso bebê nascer metade anjo e metade demônio é grande

- como você pode ter certesa que eu to gravida?

Lc- eu não sei… mas eu só queria que estive-se… sabe pra nos vivermos aqui entre os humanos… ter uma vida normal- eu passo a mão no rosto dele 

- sabe eu eu posso estar ou não- ele passa a mão em minha barriga e seus olhos enchem de lagrimas- oque foi?- ele me abraça 

Lc- pelo visto… serei papai- eu abro um sorriso

- mas como você sabe que eu to gravida!?- ele pega minha mão e coloca sobre a minha barriga

Era estranho mas eu sentir uma coisa quando fechei meus olhos e me vi segurando um bebê mas sem Lucca ao meu lado

- eu… to gravida…- Lucca concorda com a cabeça- serei mamãe- meus olhos se enchem de lagrimas 

Lucca me beija apaixonado depois para o beijo, ele levanta e tira a bandeja de cima de mim e eu levanto colocando uma roupa, ele sai do quarto feliz e vai pra cozinha, eu fico no quarto e vou pro quarto do bebê abro a porta e vou até o berço, passo a mão na gradinha depois nos travesseiros depois eu me afasto, saio do quarto e desço as escadas e vou até a portinha que estava fechada, coloco a chave e abro Lucca me vê entrando e vai na porta

- aqui é a brinquedo teca pro bebê… claro quando estiver na idade pra entrar aqui

Lc- então gosto da brinquedoteca?

- é bonita… e alegre ele ou ela vai gostar daqui

Lc- eu fiz pensando em ambos os lados

- gostei fico legal até- Lucca da um sorriso 

Lc- vem…- eu saio e ele fecha a porta e tranca- amor eu vou la fazer a nossa inscrição no festival ta jaja eu volto- ele me da um beijo na testa e se teleporta 

Eu vou pro meio da sala e ativo meu modo arcanjo

Gb- por que você está me chamando

- me desculpe mas eu preciso dessa forma pro festival

Gb- ………… você carrega em seu ventre……… as crianças não podem nacer meu pai não permitirá que nação

- ele não vai saber…

Gb- essas crianças……… filhos de um anjo com um demônio fruto do próprio pecado

- Gabriel por favor me deixe usar seu modo

Gb- eu permitirei mas não lutarei contra meu pai- eu desativo meu modo arcanjo e sento no sofá começo a passar a mão em minha barriga

- são dois…- abro um sorriso 

30 minutos depois…


Notas Finais


Desculpem pelos erros de digitação


Espero q gostem


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...