História ""Antes da minha morte""(YONGGUK) - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias B.A.P
Personagens Bang Yongguk, Youngjae, Zelo
Tags Bang Yongguk
Visualizações 24
Palavras 1.746
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Vamos lá com nosso 4* capítulo?😄..
A OMMA ama vocês e desde já desejo a todos um ótimo feriado.. vamos q vamos😉..

Capítulo 4 - ""SEU NAMORADO""?


Fanfic / Fanfiction ""Antes da minha morte""(YONGGUK) - Capítulo 4 - ""SEU NAMORADO""?

              TZANY 

Melhor não.. ele está irritado e você já sabe o quão cruel ele fica quando está assim - fala ZELO que volta pro quarto do YONGGUK após pegar os medicamentos pro mesmo..

Passa-se um determinado tempo e o ZELO me chama..

Estou aqui - adentro o quarto do YONGGUK que está dormindo..

Me deixa te explicar isso aqui.. essa é a temperatura que o ar deve ficar e só deve ser mudada se ele pedir - fala ele me mostrando a temperatura no controle do ar condicionado que está no 18 e no turbo..

Mais é frio demais.. ele não vai pegar um resfriado assim? - pergunto preuculpada com o YONGGUK..

Não se preocupe quanto a isso.. é que a temperatura do corpo dele é diferente da nossa.. ele pode suar quando estiver frio e ficar com frio quando estiver quente.. o BANG é assim todo grandão e marrento mais é tão sensível quanto um BB recém-nascido - ele olha pro amigo que dorme tranquilamente..

Será que posso ficar um pouco aqui com ele? - pergunto e o ZELO confirma com a cabeça.. 

Qualquer coisa estarei lá fora - ele sai do quarto e eu com todo cuidado sento-me na cama ao lado do BANG..

Passo a mão devagar em seus cabelos lisos e sedosos.. abro um sorriso tímido olhando pra sua boca que está um pouco aberta me permitindo ouvir sua respiração forte.. 

Como ele está sem camisa pucho seu edredom um pouco mais pra cima cobrindo seu tronco e ele resmunga baixo quase despertando..

Levanto da cama e quando vou sair do quarto ele fala baixo chamando minha atenção.. 

         BANG e TZANY 

Você não precisa ir agora senhorita STILL.. fique - falo em um tom baixo e calmo..

Me desculpe não queria acorda-lo - volto ao encontro do mesmo..

Não me acordou - mantenho meus olhos fechados..

Você está melhor? - pergunto e ele abre seus olhos devagar olhando em minha direção.. 

Você pode arrumar meus travesseiros? Eles estão tortos - peço pois quando meus travesseiros estão tortos me causam dores no pescoço e costas.. 

Posso sim.. mais como devo fazer? Não quero machuca-lo..

Ponha o joelho na cama a mão por baixo do meu pescoço e os puche um pouco pra direita - falo e ela assim o faz.. mais como ainda não tem experiência acaba me machucando..

Aaarrr espera espera...

Me desculpe.. vou chamar o ZELO - solto-o..

Não.. Não o chame eu quero que você faça isso - a passo uma certa confiança e ela após respirar fundo tenta novamente.. 

Ok vamos lá - ponho novamente o joelho na cama.. a mão por baixo de seu pescoço e com cuidado o levanto um pouco e pucho os travesseiros..

Assim está bom? - pergunto próximo ao seu ouvido..

Está ótimo - respondo sentindo o cheiro do seu perfume que é muito agradável.. ela tira sua mão do meu pescoço e repousa minha cabeça no travesseiro.. 

Pronto.. Está confortável agora? - pergunto com um sorriso sem jeito nos lábios.. 

Estou sim.. Obrigado - agradeço e ela me olha boquiaberta..

De nada - fico pasma com seu obrigado.. talvez ele não seja tão frio quanto parece..

Sente-se senhorita STILL - peço e ela sem jeito senta na poltrona a minha frente..

Não aí.. aqui.. ao meu lado como você estava antes - peço e ela faz o que pedir sentando ao meu lado na cama..

Você está precisando de mais alguma coisa? - pergunto e ele respira fundo..

Continue fazendo o que fazia antes - sinto minhas bochechas corarem..

Fazer o que? - pergunto sem saber o que ele quer exatamente.. 

 Meus cabelos.. Continue - falo e ela cora e sem jeito começa a fazer carinhos nos meus cabelos.. 

Assim?  

Assim.. isso é bom - fecho meus olhos e sorrio satisfeito.. seus toques são muito agradáveis e me trazem calmaria.. 

Seus cabelos são macios - comento e ele abre os olhos..

Suas mãos são maravilhosas - a encaro e ela fica sem jeito..

Obrigado - falo tímida.. 

Gostei do seu perfume.. qual o nome dele? 

Armani code - respondo sem jeito passando a mão na nuca.. 

Armani code? C tem bom gosto.. é um bom perfume e bem caro por sinal..

É sim.. eu quase não o uso justamente por isso e porque não quero que acabe.. o ganhei de presente no dia dos namorados - comento tentando fazer um cacho nos cabelos dele..

Do seu namorado? - pergunto meio frio..

Ahn? Ah Não não rsrsrs.. ele é só meu amigo.. é que nós dois nos conhecemos desde pequenos e nos damos super bem..  quer dizer já namoramos por um tempo mais não deu muito certo.. agora somos só amigos..

Sei.. senhorita STILL ele deve realmente gostar muito de você ou não ah daria um perfume tão caro assim e logo no dia dos namorados.. mais me responda uma coisa.. vocês dois já tipo sabe.. foram pra cama? - pergunto curioso e ela para seus cafunés nos meus cabelos e fica mais Vermelha que um tomate.. 

Eu e ele? Ah tipo sim.. mais.. olha só já tá na minha hora - levanto da cama e ele estala a língua em negação.. 

Como ele se chama? - pergunto e ela me olha..

YOUNGJAE.. mais porque c quer saber? - pergunto e ele fecha os olhos.. 

Por nada.. boa noite senhorita STILL - fico quieto e ouço seus passos se afastando e a porta ser aberta e fechada logo em seguida.. abro meus olhos e fito o teto..

YOUNGJAE.. cara de sorte..

              TZANY 

ZELO já vou indo - pego minha bolsa e ele vem até mim..

Posso esperar por você amanhã? - ele pega minhas mãos e sorrir educadamente..

Pode sim estarei aqui as 8hs.. agora tenho que ir.. até amanhã..

Até amanhã - ele beija minhas mãos e eu vou embora.. 

              BANG 

Oi cara e aí tá melhor? - pergunta ZELO adentrando meu quarto.. 

Tô sim.. ZELO vem cá - o chamo e ele vem até mim.. 

Uhm..

A senhorita STILL já falou com você sobre um tal YOUNGJAE? - pergunto e ele coça a cabeça..

Uhm.. Não comigo não.. porque? - ele me olha curioso.. 

Por nada não.. me trás um analgésico minha cabeça ainda doi - peço e ele vai buscar o que pedir.. 

C quer que eu descubra alguma coisa pra você? Tipo quem é o tal do YOUNGJAE? - pergunta ele me dando o analgésico..

Não não.. mais já que você insiste.. tudo bem se informe sobre quem é ele - respondo desinteressado.. 

Eu tô insistindo é? Rsrsrsrsrs sei.. ela é legal não é - ele afirma todo sorridente.. 

Sei lá.. Nem me toco pra ela.. agora saia daqui ZELO que eu quero dormir - fecho meus olhos.. 

Nem me toco pra ela né? rsrsrsrs sei tá bom - ele sai do meu quarto me deixando sozinho.. 

                TZANY 

E então como foi o seu dia hoje filha? - pergunta minha mãe passando a mão em meus cabelos..

Foi um pouco difícil mais eu conseguir sobreviver e o Papai como está?..

Está dormindo.. graças a Deus ele não deu febre e até comeu um pouco mais - fala ela esperançosa.. 

Vou dá um beijo de boa noite nele - deixo minha mãe na cozinha e entro no quarto deles onde meu pai está dormindo.. sento-me na cama ao seu lado e acaricio seus cabelos lisos e negros.. 

Oi pai.. a mamãe falou que c estava bem  melhor hoje.. Você vai ficar bem pai.. vai sair dessa.. eu te amo - o dou um beijo na testa e arrumo suas cobertas.. passo um tempo com ele e depois vou pro banho.. janto e vou pra cama.. 

       *quebra de tempo*

Na manhã seguinte as exatas 8hs da manhã TZANY chega na mansão da família BANG..

             TZANY 

Bom dia senhora e senhor BANG - faço reverência pros dois que sorriem e retribuem a reverência educados.. 

Não três  conversamos um pouco e eu sigo pro meu trabalho..

Bom dia ZELO - o cumprimento e ele como de costume beija minhas mãos..

Bom dia senhorita STILL e então preparada pra mais um dia ao lado do temido BANG YONGGUK? - pergunta ele sorridente..

Estou sim.. sabe ZELO eu estava pensando nele - ponho minha mochila na mesa..

Pensando nele? Como assim? Pergunta ele curioso me olhando nos olhos..

Sim.. mais não do jeito que c tá pensando - coro envergonhada..

Não tô pensando em nada.. mais me fala em como a senhorita estava pensando nele? - ele cruza os braços me dando toda sua atenção..

Sabe ZELO o YONGGUK não é de todo um bruto insensível e sem coração.. ele também é carente e precisa de afeto.. carinho e atenção - falo e o ZELO sorrir ladio..

E será que a senhorita está disposta a fazer isso por ele? - pergunta ele com uma sobrancelha suspensa e olhar sínico.. 

Claro que sim até porque ele é meu paciente - faço bico chateada devido sua irônia..

Paciente né? Rsrsrsrs sei.. agora venha ele está fazendo fisioterapia e é bom a senhorita acompanhar pra saber o que deve fazer se ele vier a sentir dores sem que eu esteja aqui... venha - ele pega minha mão e juntos adentramos o quarto dele..

YONGGUK está deitado de costas e geme sofrido ao receber massagens em sua espinha dorsal.. 

          TZANY e BANG 

AAAARRRR.. AAAARRR - reclamo pois sinto dores insuportáveis..

Bom dia.. será que posso ajudar? - pergunto pra enfermeira que está fazendo massagens nele.. 

Bom dia.. pode sim querida.. Você pode massagear os pés dele e você ZELO fique com as mãos - fala ela que é repreendida por BANG..

Não.. senhorita STILL as minhas mãos por favor - peço e ela vem até mim.. 

Pego sua mão esquerda e olho pra enfermeira pra que ela me fale como devo proceder..

Massagei com todo cuidado cada junta dos dedos dele.. mais com muita delicadeza pois ele pode sentir alguns choques o que o causará dores - fala a enfermeira e eu confirmo com a cabeça.. 

Ela me entrega um óleo muito cheiroso e que esquenta em contato com a pele.. com muito cuidado e delicadeza começo a massagear os dedos dele.. que se mantém de olhos fechados ainda gemendo de dor.. 

Será que você poderia fazer isso mais devagar ele tá sentindo muitas dores - peço pra enfermeira que me olha com uma cara tipo eu sei o que estou fazendo.. 

Não se preuculpe querida eu sei o que estou fazendo.. Não disse..

Me desculpe - fico sem jeito e quando olho pro YONGGUK ele está me olhando com um sorriso ladio..

O que foi? - pergunto a ele..

Nada não.. continue - fecho meus olhos novamente sorrindo ladio.. gostei de vê-la tentando me defender preucupada comigo.. ela até que é uma garota legal.. 


CONTINUA....










Notas Finais


Então é isso.. espero que curtam e os aguardo nos próximos capítulos zamores da OMMA😍😄..
Bjos de luz da OMMA em seus lindos corações minhas doidiças🤗😙😙😙😙😙😙😙😙😙😙😙😙😙😉..


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...