História Aquele garoto...(vkook) - Capítulo 23


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bunny Killer, Namjin, Romance, Vkook
Visualizações 115
Palavras 235
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Ficção, Lemon, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Pansexualidade, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 23 - Infância de JungKook


Já parou pra pensar como foi a infância de JungKook? Oque aconteceu para ele ficar daquele jeito psicopata? Pra isso temos que voltar alguns anos atrás.

•°•2005•°•

Era minha festa de aniversário, finalmente eu vou completar 8 aninhos estava tudo tão lindo as bexigas coloridas espalhadas pelo salão de festa que Omma havia alugado. No meio da festa percebi um cara muito estranho, não dei bola pois achei que ele era um dos amigos da mamãe.

-Omma Kookie pode comer um docinho?

-ainda não pequeno -a mesma deixou um selar em minha testa arrumando minha roupinha- só depois do parabéns -a mesma falou com um sorriso doce nos lábios-

Mamãe era realmente encantadora, com seu sorriso doce que contagiava qualquer um e seus Cabelos cuja cor era castanho, aquele homem se levantou e subiu em uma mesinha que havia no salão

-quem é ele? -Omma perguntou Me abraçando-

O cara levantou duas armas e começou a atirar em todos Omma me trancou em uma salinha e disse para mim não sair de lá!

•| horas depois |•

Sai daquela salinha trêmulo segurando uma vareta mas logo soltei a mesma a ver o salão coberto de sangue fui andando até Omma que estava comuma bala em seu peito

-o-omma...

Meus sentimentos infelizmente acabaram eu não sentia raiva, tristeza, dor, felicidade...nada, me levanto logo começando a rir esfregando o sangue em meu Rosto.

-não importa quem eu tenha que matar, eu vou te achar -falei começando a rir Novamente

Continua...





Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...