História As Damas e os Vagabundos - Capítulo 8


Escrita por: ~

Visualizações 7
Palavras 1.025
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Luta, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash, Terror e Horror, Violência
Avisos: Bissexualidade, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


oi gente, antes eu me referia no masculino, porem tive q estragar o disfarce por causa de uma outra fanfic, então, pra resumir, sou uma menina.

Capítulo 8 - Minha mãe (aviso nas notas)


Fanfic / Fanfiction As Damas e os Vagabundos - Capítulo 8 - Minha mãe (aviso nas notas)

Mais uma vez Yui e Subaru iriam para a mansão Mukami, então dessa vez, Subaru ia confessar seus sentimentos por Yuma.

Subaru chegou em casa, guardou as coisas rapidamente e foi falar com Yuma, mas antes resolveu se arrumar. Tomou um banho caprichado, se perfumou, lustrou a chave de sua corrente. Enquanto se arrumava, Kou entrou no quarto.

Kou- Subaru-kun eu... Nossa! Oh My God! Tá arrumado assim pra que?

Subaru- Para de ser puxa saco, to assim pq... Eu vou falar com o Yuma-kun.

Kou ficou um pouco triste e pensou

A partir de hoje vou por pensamento desse jeito, segue como exemplo o do Kou a seguir

Kou-“caramba, ele... tá parecendo um príncipe encantado, mas ele tá arrumado assim pro Yuma-chan, ai ai... o Subaru-kun nunca vai se arrumar assim pra mim”

Kou- q-quer q eu te ajude? Posso pentear seu cabelo.

Subaru- Claro! Q-quer dizer, pode ser.

Kou começou a pentear seus cabelos, deixou de jeito q subaru gostava, a cada vez que passava a escova sentia que era bem macio.

Kou-ACABEI! VAMOS DECIDIR O TRAJE!

Logo, ele pegou um terno cinza e preto. Depois que estava pronto foi falar com Yuma. Ele chegou em sua plantação e o viu falando no telefone.

Yuma- serio q ñ vai poder sair? Vou pedir pra ela ajudar, lógico q vai dar certo! Burro é vc! Mas é o burro q eu mais amo neste mundo! Beijos Meu Shushu!

Yuma se virou e viu subaru.

Yuma- Oi, vc tá bem arrumado, ouviu minha conversa né?

Subaru- arram, era seu...

Yuma- namorado, o shu-chan!

Subaru- o q....

Yuma se aproximou

Yuma- olha, faz uns 2 meses q estamos namorando, e eu já sabia q vc estava afim de mim, mas eu odiava a idéia de nos dois ficarmos juntos!

Subaru- pq?

Yuma- primeiro- tu é feio. Segundo- tu é estresssado. Terceiro- odeio quase tudo em vc e quarto- tava afim do shu-chan faz tempo.

Subaru- snif... Precisa ser... Grosso desse jeito?

Yuma- vai chorar é? haha! Pq vc acha que já dei um fora na tua irmã? Vcs dois são iguais!

Subaru deu soco em Yuma, depois saiu correndo pro quarto, quando chegou viu kou cheirando sua camisa.

Kou- err... eu só queria saber q perfume vc usa e...

Subaru estava meio grogue, acabou pulando em cima de kou e lhe dando um beijo.

Kou- suba...

Subaru- me faz esquecer do yuma-kun!

Kou- haha! Tudo bem!

Subaru também era apaixonado por kou, mas achava q não o merecia, kou e ele ficaram se beijando e dando uns amassos um no outro.

 Na mansão sakamaki...

Reiji- era só o que me faltava, vc e o raito-kun pegarem piolho!

Nat- mas foi ele q passou pra mim!

Reiji e Nat estavam na sala de lavagem de roupa, reiji parecia um mico catando piolhos de seu filhote.

Ayato- ainda bem q vc sabe uma macumba pra tirar piolho!

Raito- macumba? Se for ayato-kun, tira a mão do meu cabelo!

Reiji- é uma poção e ñ macumba!

Nat- se fosse, ele tava com um ramo de arruda na minha cabeça gritando : ilarilarié!

Todos deram risada, depois disso, Nat e raito tiveram q ficar em casa enquanto os outros iam no mercado.

Nat- tudo bem, vou ir lá falar com a minha vó, vai que ela dá um jeito naquela piruá.

Raito ñ entendeu bem, mas resolveu deixar quieto. Depois de alguns minutos estranhou a demora, pois era pra naquele horário, Nat ter ido fazer a janta. Raito resolveu entrar no quarto dela.

Raito- psico-chan eu to com fo... pfff

Nat- q foi? Nunca me viu chorando...sniff... q foi?

Raito- eu so ia pedir a janta, mas...

 Raito se abaixou na direção dela, pegou seu rosto com as duas mãos e falou num tom de voz q as fãs do raito iriam pirar!

Raito- pode me dizer o ocorrido, posso transformar seu sofrimento em alegria rapidamente.

Nat- seu jogo ñ..sniff... funciona comigo, já estou alegre de...sniff... ver sua cara de idiota.

Natsumi explicou q quando foi falar com sua avó, ela acabou contando q natsumi nunca foi filha de Larissa, e quando Nat perguntou sua avó acabou tentando fugir do assunto a ponto q ficou tão brava que xingou a neta de demônio e desligou a chamada de vídeo.

Raito- pff. Hahahahahaha.... psico-chan vc ñ sabe quem é sua mãe?

Nat- não.

Raito viu q a coisa era seria, aquele segredo tinha sido guardado por anos, era melhor ele falar de uma vez.

Raito- tudo bem, sabe pq seu nome é Natsumi Okira? Sabe pq nasceu no mesmo dia q Subaru?

Nat- não.

Raito- 1 resposta pras 2 perguntas... vc é filha de Christa Sakamaki.

Nat- que?

Raito- sim, vc e o subaru-kun são irmãos de sangue, e o subaru-kun ñ é filho de karlheinz, é filho do seu pai!

Natsumi saiu correndo e resolveu ir no centro da vampire Hunter rebelion.

Lá guardavam o sangue de christa e outros vampiros. Natsumi foi lá e pediu um exame de DNA.

Diretor- pq vc quer isso?

Nat- só pra confirmar certa fofoca, disseram que christa sakamaki é minha mãe.

Depois do exame, reuniram natsumi numa sala.

Nat- então?

Diretor- desculpa, mas vc vai ter q ser retirada da rebelião, vc é filha da sra. Christa, e filhos de vampiros não podem trabalhar aqui.

Natsumi ficou em choque, ela prescisava do emprego. Porem abaixou o cabeça e saiu, logo depois foi correndo pra fora, estava de noite e chovendo. Natsumi começou a chorar e gritar, então ela caiu de joelhos chorando. Ate que escutou passos e atirou.

Alucard- errou, mas pq eu desviei, ainda usa a minha arma não é?

Nat- o q vc quer?

Alucard- quero q me acompanhe, vi a situação, então vim oferecer emprego na organização hellsing.

Nat- ñ quero problemas entre vc e sir. Integra. Então... pode só me indicar.

Alucard- claro, pra isso presciso que me diga o nome de seus pais e seu nome civil.

Natsumi- meus pais: Christa Sakamaki e Guren Ichinose. Meu nome é Natsumi Ichinose!

“Qual será a reposta de sir. Integra? Não perca o próximo capitulo de As Damas e os Vagabundos”

 


Notas Finais


CONTINUA......................


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...