História "As I Was Before You" - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Barbara Palvin, Como Eu Era Antes de Você, Justin Bieber
Personagens Barbara Palvin, Jaxon Bieber, Jazmyn Bieber, Jeremy Bieber, Justin Bieber, Personagens Originais
Tags As I Was Before You, Barbara Palvin, Como Eu Era Antes De Você, Justin Bieber, Romance
Visualizações 89
Palavras 1.552
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


. Capítulo não revisado entao desculpem os erros

Capítulo 12 - 12' capitulo


Fanfic / Fanfiction "As I Was Before You" - Capítulo 12 - 12' capitulo

Miami / Flórida 

Sexta-feira as 19:00pm

Point of view Justin Bieber 

Minha semana foi cansativa e estressante minha mente não me dava paz ficava me punindo pelo que disse pra Lindsay o pior é que eu nem havia mais visto ela e também não fui atrás dessa vez tenho que escutar ela se não quiser piorar as coisas, hoje sai cedo do trabalho pra ir na faculdade meu chefe deixou eu ir conversei na diretoria e eles deixaram eu fazer a prova na segunda feira meu chefe ja sabe disso e esta me apoiando vai até mudar meu horario caso eu passe ai de manhã eu faço faculdade e de tarde trabalho, agora estou sentado no sofa mudando os canais enquanto Lúcia a empregada do Ryan faz o jantar e ele esta do meu lado focado no celular, em falar nisso o meu começa tocar era o Chaz.. 

-Fala pateta. 

-Cara preciso da sua ajuda ou melhor da ajuda da Lindsay. 

-O que aconteceu? 

-Os pais da Vick descobriram tudo, eles acharam o diario dela e ficaram sabendo. 

-Mais e ai o que eles vão fazer? 

-Não me surpreende Vick ser como é, eles a levaram embora me disseram pra nunca falar quem é a mãe do bebê foi horrível. 

-Sinto muito Chaz. 

-Eu também sinto, olha tenta falar com a Lindsay diz pra ela vir pra cá. 

-Mais como vou fazer isso? Ela nao tem documentos. 

-Isso eu ja falei com meu tio hoje, daqui a pouco ele ira chegar ai pra deixar com você coloquei o sobrenome que ela disse uma vez Johnson. 

-Ta vou ver se consigo falar com ela.

-Assim que ela confirmar se vem me avisa que ai compro a passagem. 

-Tabom, ela vai ter que ir sozinha eu não posso por causa do trabalho. 

-Ela vindo ja ajuda muito. 

-Mais e seu filha ta bem? 

-Sim esta bem mais não para de chorar os médicos dizem que ela sente falta da mãe apesar de não ter tido nenhum contato com a mãe, Vick nem amamentar quis. 

-Nossa que horror, mas eles disseram quando ela vai ter alta? 

-Mês que vem se ela estiver melhor eles a liberam pra ir embora. 

-Entendi_a campainha tocou e Ryan foi atender_acho que seu tio chegou eu vou falar com ele e depois vou ver se acho a Lindsay. 

-Tabom irmão obrigado mesmo. 

-Não tem que agradecer, o Chris ta bem? 

-Ta sim, tem me ajudado bastante também. 

-Somos irmaos é isso que fazemos. 

-Verdade, preciso ir agora Drew. 

-Ta qualquer coisa mando mensagem. 

-Beleza. 

Encerramos a ligação e o tio dele entrou me entregou um envelope amarelo trocamos poucas palavras e ele foi embora olhei os documentos e estavam todos perfeitos_tudo dentro da lei_tinha uma foto da Lindsay que não sei como meu amigo conseguiu mais isso não importa agora preciso falar com ela, fui até meu quarto tomar banho demorei muito confesso quando sai levei um susto Ryan estava na porta.. 

-Quer me matar do coração? 

-Ainda não_deu risada_ela esta lá embaixo. 

-Ela quem? 

-Lindsay mané, ela não esta nada bem. 

-Como assim? 

-Ela apanhou. 

-Estou descendo. 

Me troquei rapidamente e desci as escadas correndo quase cai até quando vi ela sentada com o rosto machucado foi como se eu tivesse apanhado.. 

-O que fizeram com você? 

-Foi o Rodrigues, ele não gostou da sua atitude porque muitos reclamaram e eu me demiti hoje acabei apanhando. 

-Desgraçado vou quebrar a cara dele. 

-Não precisa eu ja fiz isso afinal nunca apanhei de um homem e deixei barato. 

-Sinto muito isso é culpa minha. 

-Ja passou, Justin eu aceito. 

-O que? 

-Aceito tentar. 

-Voce ta falando serio? 

-É claro que tô não foi atoa que larguei meu único sustento. 

-Juro que não vai se arrepender. 

Beijei ela que reclamou pois o canto da sua boca tava machucado Ryan abraçou ela e disse que estava feliz por não ter que morar sozinho, contei pra ela sobre a situação do Chaz e ela disse que ia até ele afinal ela precisava até liguei pra ele e os dois conversaram depois de acertar tudo ela tomou banho e vestiu minha camisa e descemos pra jantar, quando acabamos ficamos na sala a gente ia assistir filme mais ela não deixou disse que tinha que dizer uma coisa pra mim e o Ryan.. 

-O que você quer dizer? 

-A verdade sobre mim, eu tive uma longa conversa com o padre e ele me aconselhou ser honesta não só comigo mais com as pessoas que me querem bem e essas pessoas são vocês, então irei dizer a verdade porque quero me ver livre do passado e guardar ele a sete chaves não ajuda. 

-Pode dizer estamos ouvindo. 

Ela respirou fundo e pediu pro Ryan vinho e ele a serviu a mesma bebeu e mais uma vez respirou fundo e fechou os olhos começando deixar algumas lagrimas escapar e começou a falar.. 

-Eu antes de vir pra cá não era pobre, eu sou filha de um casal muito rico eu ja fui como você Justin_ela olhou pra mim_mais nessa vida de luxo nada é cor de rosa e aprendi muito cedo com isso, meu pai se separou da minha mãe após uma das cem discussões eu tinha 13 na época meu pai simplesmente sumiu eu não o vi nunca mais desde então, minha mãe meio que pirou e dizia que eu era a culpada e todos os dias apanhava dela sem motivo algum pra piorar ela se casou de novo mais apenas por interesse e então.._ela parou de falar e eu segurei em sua mao pra passar apoio então ela continuou_depois desse casamento tudo piorou eu não apanhava só dela mais dele também e as noites ele aparecia no meu quarto tapava minha boca e fazia o que bem quisesse comigo, eu contei pra minha mãe mais ela disse que eu devia agradecer porque ele me dava tudo que eu precisava eu me senti mal quando completei 15 anos eu jurei que aquilo ia acabar e foi o que fiz quando eles dormiram eu fugi de casa apenas com a roupa do corpo e meu urso que meu pai tinha me dado eu não sabia pra onde ir nao fazia ideia de onde meu pai estava entao apenas corri o maximo que consegui até chegar em um beco me escondi lá por muitl tempo, comecei pedir esmolas na rua foi horrível depois disso eu consegui uma carona pra chegar até aqui e bom faz cinco anos que moro na rua. 

-Sua mãe não colocou a polícia atras de você? 

-Não que eu saiba Ryan. 

-Sinto muito_ele abraçou ela_eu nunca imaginei que isso podia ter acontecido com você, Lindsay voce parece ser tão forte. 

-A vida nos ensina da pior forma possível. 

-Mais você não pensa em voltar pra sua casa tentar achar seu pai? 

-Não eu pretendo nunca mais os encontrar e nunca irei dizer meu verdadeiro sobre nome. 

-Esta bem como quiser, mais agora você tem todos nós e vamos cuidar de você. 

-Eu sei que vão obrigado Ryan. 

-Vou deixar vocês a sós. 

Ele se levantou e deu um beijo na testa dela e foi pro quarto ja ela olhava pra mim esperando alguma reação mais eu não sabia o que dizer tudo isso foi um baque só de pensar que ela passou por tudo isso tão nova me machuca demais, ela se levantou e subiu as escadas e eu continuei ali sentado tentando digerir tudo.. 

"O que você também fazendo ai vai atrás dela idiota a garota ta sofrendo precisa de você" 

Meu subconsciente gritou e eu me levantei subindo atras dela abri a porta mais não a vi escutei o barulho do chuveiro e seus soluços sem pensar entrei e ela estava tomando banho se esfregando com força sua pele ja estava vermelha eu com roupa mesmo apenas tirei o celular e carteira do bolso e entrei no box ela me olhou e eu a puxei dei um abraço o mais apertado que eu podia e seu choro se intensificou.. 

-Eu ainda me sinto tão suja Justin, lembrar é como se eu ainda estivesse vivendo sentindo. 

-Shhh esquece isso eu estou aqui e vou ti proteger nunca mais ninguem vai ti machucar, você esta segura agora pra sempre. 

-Tenho medo. 

-Não tenha pois estou aqui. 

Ela me apertou em um abraço e eu comecei a dar banho dela lavei seus cabelos depois passei sabonete nela e depois de tomada banho enrolei a toalha nela e saímos deixei ela se trocar e fui tirar minha roupa molhada depois de trocados com roupas secas a gente deitou puxei ela pra mim e fiquei fazendo cafuné em seu cabelo, meu celular vibrou era mensagem do Chaz.. 

-Ele disse que conseguiu uma passagem pra amanhã de tarde. 

-Tudo bem. 

-Não vou poder ir com você. 

-Não se preocupe sei que Chaz e Chris irão estar lá e nada de ruim vai acontecer. 

-Vou ligar todos os dias. 

-Tabom. 

Respondi meu amigo e me aconchegeui mais na Lindsay ela ficou um bom tempo em silêncio até que olhou pra mim e me beijou eu sentia ela entregue a mim mais ao mesmo tempo tão fragil, terminamos o beijo e ela me apertou mais até que dormiu eu demorei pra pegar no sono só ficava lembrando de tudo que ela disse.. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...