História Até o Fim: o Sagitário e Atena - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Saint Seiya
Personagens Aioros de Sagitário, Saori Kido (Athena), Seiya de Pégaso
Visualizações 25
Palavras 607
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Poesias, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Heterossexualidade, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


As cortinas se abrem para o amor mitológico que envolve o anjo dourado e Athena.

A história a seguir vai tratar outros personagens (os irmãos Pollux de Sagitário e Castor de Gêmeos) antes dos nossos queridos Saga e Aioros.

Espero que gostem.

Capítulo 1 - Pollux de Sagitário e Castor de Gêmeos


Fanfic / Fanfiction Até o Fim: o Sagitário e Atena - Capítulo 1 - Pollux de Sagitário e Castor de Gêmeos

Essa história remota milhares de anos, na era da mitologia. Onde tudo o que parecia reluzir era ouro, a vida parecia mais colorida e os deuses andavam sob a Terra. 

Eles dois andavam juntos, abraçados e feridos. Seus pulmões arquejavam em busca do ar naquela tarde abafada, ensolarada e sem muitas cores na era da mitologia.

Ambos se esforçavam para andar, enquanto sentiam as feridas latejarem nos corpos. 

Em volta deles o cenário era de destruição e caos: a vegetação não existia e não havia pedra sobre pedra, porém a luz do sol era abundante.

— Já estamos chegando, Pollux? — um homem pardo, de olhos azuis, de queixo pontudo e cabelos loiros lisos bem volumosos, olhou para seu companheiro que o segurava entre os ombros. — Meu corpo não aguentará por muitos tempo! 

Seu companheiro, Pollux de Sagitário, que trajava uma armadura dourada com asas, e sua aparência era típica de um Grego: cabelos castanhos, olhos verdes e pele parda. 

Pollux olhou para o homem moribundo, assim como ele e murmurou:

— Já estamos chegando, Castor, meu irmão. — Pollux observou que seu irmão Castor estava sem armadura e com muitos ferimentos, por isso estava muito abatido. 

— Essa Guerra Santa contra Poseidon foi terrível... Ainda bem que conseguimos vencer. — Castor murmurou enquanto se esforçava para andar. 

Pollux apenas concordou com a cabeça até eles cruzarem com uma mulher esbelta, de seios fartos escondidos sob um vestido branco que tremulava delicadamente com o vento. Em seu ventre havia um cinturão dourado e em sua mão direita um báculo circular de mesma cor. 

Aquela bela moça sorriu para ambos com muita alegria. Seu sorriso com seus lábios rosados carnudos era lindo, o que combinava com sua feição rosada nas maçãs do rosto e seus olhos azuis claros da cor de um rio calmo. Seus cabelos eram curtos, loiros e bem lisos. 

— Atena! — os dois homens se prostraram diante dela. — Acabamos de retornar da Guerra... Finalmente acabou-se a Guerra Santa contra Poseidon, o Deus dos mares. 

Atena sorriu mais ainda, satisfeita. A paisagem apocalíptica ao seu redor pareceu deixar de existir devido a sua presença serena, o seu cosmo.

— Fico feliz que vocês retornaram com vida. — ela pareceu querer chorar. — Todavia, todos seus companheiros morreram e somente vocês restaram... — ela chorava.

 Pollux colocou seu irmão Castor no chão, enquanto andou até sua deusa, colocando a mão em sua face.

— Não chore, Atena, com certeza nossos companheiros estão satisfeitos em lutarem por nossa causa. — ele procurou acalmá-la.

Atena fitou muito bem aqueles olhos verdes de Pollux de Sagitário, que fitava seus olhos da cor do céu da manhã. Eles trocaram olhares enquanto Castor de Gêmeos lutou para se aproximar deles. 

— Bom... Vamos regressar ao Santuário... Vejamos se há mais sobreviventes. — Castor sugeriu. 

Atena fez que não com a cabeça. 

— Não há mais nenhum sobrevivente além de vocês. — ela respondeu séria e em luto. — Seus companheiros Cavaleiros de Ouro deram a vida deles para afundar a cidade de Atlântida e assim nós selamos Poseidon, que havia feito um grande terremoto que devastou a Grécia inteira. 

Ambos Cavaleiros ficaram chocados e tristes pela notícia. 

— Mas vamos retornar ao Santuário. — ela olhou para Pollux de Sagitário, estendendo a mão com um elmo dourado para ele. — Pollux de Sagitário, você deverá retornar como Grande Mestre. — ela fitou agora o Cavaleiro de Gêmeos, Castor. — Castor, você será encarregado de ser o ajudante do Grande Mestre, seu irmão mais velho. 

Ambos fizeram que sim. E assim, o Grande Mestre de Sagitário, seu irmão Cavaleiro de Gêmeos e Atena regressaram ao Santuário. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...