História .athazagoraphobia - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, D.O, Kai, Lu Han, Sehun
Tags Chanbaek, Hunhan, Kaisoo, Sad
Visualizações 5
Palavras 918
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Ficção, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - .the innocence of a demon


"SeHun é uma vagabunda. Ou, pelo menos, um cachorro desgraçado." Disse BaekHyun, fazendo todos que estavam na mesa do refeitório rirem involuntariamente, mas o garoto de cabelos pretos estava bravo, principalmente porque ele odiava o fato de que alguns amigos de Sehun eram idiotas, machistas e homofóbicos, que só viam as garotas daquele lugar como meros objetos. "Qual é? Acho que ele não tivesse um pau ele seria xingado de vagabunda. Isso é o que sempre fazem."

"Baek, não se esqueça do dia que ele dançou no pátio por pedidos de meninas." Disse JongIn, observando mais seu lanche do que os garotos naquela mesa, que por sua vez, estavam encarando a mesa onde Oh Sehun estava. "Ele ficou rebolando, realmente não foi algo muito agradável de se ver, vi até umas garotas ficando desconfortáveis, porque alguns amigos dele estavam apontando para elas." Ele deu uma mordida em seu lanche e pegou o celular para checar as horas. "Além disso, vi alguns garotos falarem que ele 'ficava em baixo', é bom que ele nunca descubra uma coisa dessas."  

Aquilo havia arrancado um sorriso involuntário de Baekhyun, enquanto Chanyeol começou a rir alto enquanto batia nas próprias pernas e Luhan apenas encarava Chanyeol e procurava entender onde que aquilo era tão engraçado. Mas, em sua opinião, ele não daria um bom passivo. Só se o ativo fosse ChanYeol, que era uns poucos centímetros mais alto que SeHun. Ninguém tinha culpa que os dois eram duas montanhas.

LuHan não falava nada por pura vergonha e por simplesmente não querer atrapalhar uma conversa de amigos que se conheciam a pelo menos 3 anos. Além disso, uns dias atrás, na casa de Chanyeol, Luhan havia dado um beijo nele por culpa de um desafio de Jongin no jogo de Verdade ou Consequência. Tinha um certo receio de falar alguma coisa e ser rebatido com alguma resposta nem um pouco engraçada sobre o acontecimento de ontem. É claro que LuHan queria matar JongIn, assim como BaekHyun também queria matar os dois. Mas Luhan não tinha culpa se sua máscara de inocente havia encantado Chanyeol.

Sua orientação sexual? Nem ele mesmo sabia, apenas estava confuso demais para saber qualquer coisa. E, mesmo que soubesse, ele não estava nem ligando. Para ele, qualquer forma de amor sempre fora bem-vinda, contando que seja um amor verdadeiro.

"Ei, LuHan" Disse JongIn, terminando de comer e dando um gole em seu suco. "No que tanto pensa?"

"Pensando em seu beijo com Chanyeol ontem, é óbvio" Disse BaekHyun, rindo da vergonha que Luhan havia sentido e recebendo um olhar mortal como resposta. O olhar de Luhan havia sido entendido apenas por Baekhyun como "mortal", e apenas isso importava.

Não foi a coisa mais normal do mundo. Luhan escolheu Consequência, para não ter que dizer nenhuma verdade constrangedora sobre ele, e Jongin desafiou a beijar Chanyeol, que estava ao seu lado. De todos os desafio do mundo, Jongin tinha que escolher justamente o que Luhan menos tinha vontade de realizar? LuHan estava nervoso, mas aceitou quando ChanYeol tomou a iniciativa e acabou logo com aquilo.

Desde então, BaekHyun quase não olha para o garoto e anda triste. Ele gostava de ChanYeol fazia um tempo e ver a cena o deixou arrasado. É óbvio que ele não deixou claro que estava triste por causa daquilo, mas ele brigou com Jongin quando eles estavam sozinhos, isso Luhan suspeitava, porque eles não conversavam direito. 

"Eu já volto." LuHan suspirou e se levantou da mesa, que havia ficado um pouco silenciosa. 

O mesmo saiu do refeitório e ficou andando pelos corredores. Sua fobia o fazia chorar descontroladamente por alguns minutos, ou ficar realmente triste mesmo. Era estranho, mas ele não sabia os "sintomas" da fobia, então não falava nada. Afinal de contas, ele gostava muito de seus amigos, e estava sendo esquecido e ignorado aos poucos.

Seu colégio era tão... Preto e branco. Tão estranho, mas tão...comum? Sem emoção? Este seria o mais correto a se dizer? Ele não sabia, e apenas continuou andando.

"Ei" Ouviu uma voz familiar chamar, mas ignorou e continuou andando. Ele não queria falar com ninguém agora. "Ei, eu estou falando com você!"

Silêncio. Um leve barulho de passos e então o menor foi prensado nos armários do corredor, finalmente encarando os olhos de quem o havia chamado. Oh SeHun segurava seus pulsos, encarando seus olhos com a mesma expressão séria. Luhan sentiu seu coração se acelerar por medo e ele começou a pensar no pior, porque era extremamente possível.

"O que você tanto esconde, hum?" Ele perguntou, passando as mãos frias por seu rosto e por seu cabelo. "Tão quieto...Parece que esconde algo bem grande...Um segredo, eu gosto de segredos, sabia? Eu guardo muitos, inclusive de seus amigos. Vou descobrir um seu."

"Não escondo nada" Ele pensou, mentindo para si mesmo. Não conseguia falar e seus ossos tremiam de medo. Não sabia o que o maior poderia fazer com ele naquele corredor, mas sabia que não seria algo bom.

"Não se preocupe, eu não vou te fazer mal...Só se você não colaborar com o que eu quero." SeHun sussurrou em seu ouvido, fazendo o menor se arrepiar. E seus olhos se encheram de lágrimas involuntariamente, mas elas não caíram.

"Me solta..." Ele murmurou, mas foi ignorado pelo maior, que ainda mexia em seu cabelo. "Por favor..."

Tão perto, parecia que SeHun iria beijar o menor...E ele não queria nada com ele, não queria nem sequer cruzar com ele nos corredores todos os dias, quanto menos aquilo.

"Ele mandou você soltar ele, SeHun." A voz grossa de ChanYeol ecoou pelo corredor. "Não vai obedecer?"





Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...