História Bandana Boys! - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Basquete, Jikook, Jimin, Jimin!bottom, Jungkook, Kookmin, Lideres De Torcida, Menção Taejin, Taegi, Taehyung!bottom, Taeseok, Vga, Vhope, Vmin Brotp, Vmin Najas, Vmin Passivas
Visualizações 2.416
Palavras 3.127
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Esporte, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Sim, a essa hora.
BEIJOS E AMO MUITO VOCÊS!

TO LENDO TODOS OS COMENTÁRIOS COM MUITO CARINHO! NÃO SE ESQUEÇAM DE DIZER O QUE ESTÃO ACHANDO!

Capítulo 4 - Marcação cerrada


Fanfic / Fanfiction Bandana Boys! - Capítulo 4 - Marcação cerrada

Marcação é algo fundamental no basquete, para que o adversário não obtenha a posse de bola facilmente. Existem dois tipos: A marcação individual e a de zona.

Jeongguk dominava todo o território, mas tinha marcação individual cerrada em Jimin, que não enfraquecia a defesa um segundo sequer para Jeon driblá-lo. Yoongi sempre teve sua zona sob controle, mas parece que Taehyung sempre a invadia e estragava seu jogo.

 

O animador preguiçoso e enfraquecido, espichava os braços em uma tentativa de se aninhar mais ali, em meio a maciez, o cheiro fraco de bebida - que transpirava da sua boca - e o perfume sutil masculino. Virou-se de costas e logo sentiu uma movimentação na cama, que não demorou muito a envolver sua cintura em uma conchinha gostosa. Pegou no sono novamente, ressonando tranquilo em poucos minutos até que o celular de alguém resolveu tocar.

 

Ficou em silêncio, ignorando o toque que aumentava gradativamente, até que ouviu um bufar em sua nuca e batidas na cama.

 

Quem é o fodido que atrapalha meu sono? — Taehyung ouviu a voz rasgada comentar rouca em seu ouvido e então abriu os olhos prontamente.

 

Ficou quieto vendo o outro desligar o despertador enquanto movimentava apenas os olhos observando o local, ainda era o quarto do Yoongi. Porra.

 

Taehyung sentiu o outro se aninhar novamente ao seu corpo e aos poucos, foi virando de barriga para cima e depois para o outro lado, ficando cara-a-cara com o armador. Era ele mesmo.

Yoongi pareceu perceber que estava acompanhado por alguém que sequer sabia quem era de tanto álcool que ingeriu. Assim que abriu os olhos, deu-se de cara com Taehyung, o cara que tinha roubado o Hoseok de si, seu até então inimigo.

 

AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAH — berraram os dois, afastando os corpos bruscamente enquanto Taehyung sentava na beirada da cama, acabando por cair no chão. evantou-se rápido e encarou Yoongi, que parecia tão chocado quanto ele.

 

— O que você está fazendo aqui? — Yoongi o olhou com desdém dos pés a cabeça, colocando a mão em sua testa sentindo o peso da ressaca.

 

— Eu que te pergunto! Você estava todo agarrado em mim. — Taehyung colocou as mãos na cintura e olhou a própria roupa abarrotada. — Nós transamos?

 

— O que? Claro que não. — Yoongi riu e depois fez uma expressão preocupada. — Se não, nós não estaríamos de roupa, não é…?

 

— Acho que não. — Os dois se olharam confusos e ficaram em silêncio. Taehyung não conseguia entender que diabos fazia ali. Sentiu um nó no estômago e colocou as mãos ali. — Merda, que vontade de vomitar.

 

— Ah, mas não vai. — Yoongi ficou de pé prontamente. — De novo não. Vamos, cai fora daqui.

 

O animador o olhou desacreditado, Yoongi realmente o odiava e parecia não ter piedade de ninguém. Pegou um travesseiro e jogou nele.

 

— Claro que não! É o cheiro desse quarto que está me enjoando, mas não posso sair assim. Separa uma roupa para mim que vou tomar um banho. — Taehyung dava as costas e Yoongi segurou seu braço.

 

— Você é abusado, não é garoto? Saí do meu quarto! — Taehyung retirou seu braço das mãos do mais velho e mostrou a língua, em um ato infantil. — Ok, quer tomar banho, então toma. Mas vai me ajudar a limpar toda essa merda aqui depois.

 

— Você faz a festa e eu que tenho que limpar?

 

— Isso mesmo.

 

Jimin, não muito longe dali, estava tapado até a cabeça somente usando a luz do seu celular como iluminação. Stalkeava’ as redes sociais de Jeongguk curioso, enquanto sentia a consciência pesar, por dois motivos: quase se deixou levar e beijou o capitão do time, e deixou seu amigo dormindo com um cara que ele odeia.

 

Aish, mas ele é tão gostoso. — Jimin falava consigo mesmo enquanto explorava cada foto de Jeongguk. Ele parecia até famoso, com tantas curtidas. — Preciso evitá-lo.

 

Levantou, já pronto - pois tinha acordado a algum tempo - colocou a bandana um pouco acima da testa, saindo até o corredor. Encontrou as meninas da PinkUp e juntos seguiram até a quadra.

 

— Tem notícias do TaeTae? — Jisoo perguntou e Jimin apenas movimentou a cabeça negativamente, assim que chegaram, observaram a pessoa de costas sem reconhecer.

 

— Quem é esse? — Jennie perguntou a uma garota ao seu lado, JiHo, que colocou a mão na boca cochichando. Ela virou-se novamente e repassou a conversa. — Professor substituto desta semana. Hoseok feriu a perna enquanto fazia escalada aqui perto com o professor Jin. Parece que seu nome é Chanyeol.

 

Jimin sentiu o coração palpitar, em uma pontada forte. Chingou mentalmente toda a geração da sua família e encarou a frente, vendo o novo professor se virar. Merda.

 

— Tudo bem, Jimin? — Jisoo colocou a mão em seu ombro vendo o garoto ficar pálido.

— Não, Chanyeol foi meu primeiro namorado, o primeiro menino que eu beijei. — Falou, apavorado.

 

...

 

Taehyung saiu do banho já vestido com uma bermuda de Yoongi e uma blusa que ficava certa em si, já que era mais alto. Secava os cabelos com a toalha enquanto via Yoongi levantar e caminhar em direção ao banheiro.

 

— Já pode começar a limpar. — Foram essas palavras que Yoongi falou, antes de se trancar no cômodo úmido carregando uma toalha.

 

Taehyung jogou a sua na cama e penteou os cabelos no pequeno espelho, olhando todos os perfumes que Yoongi tinha e experimentando todos. Pareciam ser caros.

 

— Trouxa. — Falou rindo, pegando uma jaqueta que parecia ser do time. — Ele que limpe sozinho. — foi rindo até a porta e apertando a maçaneta, vendo que esta não abria. — Filho da puta, me trancou!

 

Taehyung precisou admitir que achou alguém tão esperto quanto ele, e que ser inimigo de Yoongi seria difícil.

 

Vestiu a jaqueta e pegou uma sacola grande jogada por ali. Passou a recolher os copos plásticos e reunir as sobras de bebida, ficando enjoado cada vez que sentia o cheiro. Yoongi não tardou a sair do banho e Taehyung quase deixou um grito sair quando viu que Yoongi estava só de toalha na cintura.

 

VOCÊ ESTÁ COM A MINHA JAQUETA DO TIGERS! — Yoongi gritou.

 

E VOCÊ TA NU NA MINHA FRENTE. — Taehyung gritou igual, sem tirar os olhos do corpo magro.

 

— Me dá essa merda aqui. — Yoongi foi até ele o puxando pela jaqueta e fazendo a sacola cair. Taehyung vendo seu trabalho todo indo novamente ao chão ficou irritado e deu um tapa forte no rosto do outro, que revidou agarrando seu pescoço. — Você me deu um tapa? Eu vou te matar.

 

— Eu não sou seu empregado, branquelo baixinho. — Os dois se agarraram pelo pescoço e Yoongi fez força para frente, fazendo Taehyung bater com as costas na parede gemendo. O animador com a ajuda dos cotovelos, o empurrou para trás, fazendo Yoongi tropeçar na sacola de copos e sem soltar-se de si, acabou caindo e o levando junto.

 

Taehyung caiu por cima de Yoongi e com a força do baque as testas se bateram, junto com os narizes. Os dois gemeram alto e colocaram a mão no rosto.

 

— Merda, olha o que você fez. — Yoongi falou irritado, olhando Taehyung.

— Eu fiz? Você me atacou. — Taehyung segurava o nariz com lágrimas nos olhos. — Eu te odeio.

 

— Eu te odeio mais. — Yoongi falou rápido e ergueu as sobrancelhas logo depois, assustado ao ver um pequeno filete de sangue sair do nariz de Taehyung. Ele tinha um rosto bonito demais ao seus olhos para sangrar daquele jeito. — Você está sangrando!

 

Yoongi buscou pelo pano mais próximo e acabou por puxar a ponta do lençol, passando no rosto do outro, que ficava um pouco mais sentado, de olhos fechados.

 

— Isso dói, seu desgraçado. — Taehyung xingou sem encarar Yoongi. Retirou o lençol assim que limpo.

 

— Machucou muito? Deixa eu ver. — Yoongi falou, ainda irritado com o acastanhado, mas um pouco preocupado com sua situação. Segurou no queixo de Taehyung e se aproximou.

 

Taehyung enquanto tinha o rosto segurado pelos dedos, desceu o olhar perante a situação que se encontrava. Em cima do jogador que estava só de toalha, essa, que até desprendida já estava.

 

— Não finja que se importa. — Taehyung disse na defensiva, tentando pensar em outra coisa.

 

— Vaso ruim não quebra, você está ótimo. — Yoongi falou depositando a mão na coxa do outro, inconscientemente, mas Taehyung percebeu e olhou nos olhos.

 

No fundo, Yoongi passou a entender que Hoseok pudesse ter motivos o suficientes para chifrá-lo, já que de perto, Taehyung era realmente uma pessoa bonita. Mesmo de cabelos molhados e aparência de sono e ressaca, ele ainda parecia um ex-modelo. Coçou a garganta e virou o olhar, vendo que observava a algum tempo e que Taehyung fazia o mesmo.

 

O animador sempre achou Yoongi bonito, afinal ele amava jogadores. Mas não era só isso, de certa forma o jeito “ogro” de Yoongi era bastante atraente, quando não direcionado a si. Mas de pertinho, ele tinha um rosto muito angelical e até fofo.

 

— Para alguém que me odeia, você está me apalpando bastante. — Taehyung disse rindo, debochado. Yoongi revirou os olhos.

 

— Para alguém que reclamou por eu estar pelado, você parece bem confortável em cima do meu pau. — Yoongi respondeu a altura e na mesma hora recebeu um tapa forte no braço.

 

— Yoongi! — Taehyung falou irritado.

 

Ouviram barulho de chave e a porta logo foi aberta, assustando os dois. Jeongguk os olhou naquela situação - cabelos molhados, pouca roupa e colinho - e apenas sorriu de canto.

— GO TIGERS, GO! — Gritou, fechando a porta correndo.

 

Jimin corria exausto, naquele sol escaldante. O suor escorria pelo seu rosto colocando toda a bebida para fora enquanto seus pés tocavam o pula-pula e ele girava no abraçando os joelhos, o que fez todas as animadoras de torcida baterem palmas animadas, menos Seulgi. O ex-namorado também estava impressionado com a performance, Jimin evoluiu muito e parecia muito determinado e seguro de si, o que de certa forma o deixava muito charmoso.

 

— Semana que vem será a nossa primeira etapa de eliminação. É apenas quatro semanas, então na segunda, teremos que dar adeus a alguns grupos. Eu espero que todos se dediquem bastante junto a mim, já que Hoseok está impossibilitado, e desejo a sorte de todo mundo. — O professor Park concluiu recebendo palmas logo depois. Era meio-dia e as aulas seriam com Jin à tarde.

 

Enquanto Jimin passava a água no rosto e secava com a toalha, notou que seu professor se aproximava, então sorriu discretamente.

 

— Quanto tempo, Jimin. — O sorriso de Chanyeol se alargou e Jimin não resistiu ao sorrir da mesma forma, afinal, lembra-se bem do quanto ele era divertido e uma boa pessoa. Parecia que quanto mais Jimin fugia de relacionamentos, mais o leque de opções aumentava. Seu ex, logo ele, ali.

 

— Chani, é mesmo. Como está? Professor agora então…

 

— É, imagino que deve estar surpreso. — Ele riu colocando a mão na nuca e Jimin sorriu, passando a toalha pelo pescoço. — Mas sem dúvida, você que me surpreendeu mais. Você é incrível.

 

— Obrigado. — Jimin ficou constrangido, seu ex ainda era muito bonito.

 

— Eu estava pensando, não conheço nada por aqui e você já está a quase uma semana. Que tal você me mostrar o local há noite? — Jimin engoliu seco com as palavras ditadas por ele. Não sabia se aceitava ou não. —  Jimin, não precisa se não quiser. e estiver com alguém ou…Desculpe, estou nervoso.

 

Jimin perguntava a si mesmo se estava com alguém, já que assim que recebeu a proposta o capitão veio rápido em sua mente. Não, ele não estava com ninguém, mas tinha se aproximado e gostado da companhia de Jeongguk, se não fosse pela promessa. Promessa que por pouco não quebrou.

 

— Tudo bem, vamos nos encontrar aqui, tudo bem? — o loiro achou que seria melhor assim, afinal, ele não podia ficar com Jeongguk.

 

Jimin caminhou ao encontro das garotas após mais alguns minutos de conversa. Assim que chegaram no local do almoço viu Jeongguk assobiar em sua direção, como se o chamasse para sentar com ele e o time. Jimin ficou vermelho na hora e virou-se em direção contrária, claramente fugindo, mas Lisa - que se importava demais com popularidade  - o agarrou e arrastou até lá.

 

Os garotos do time deram espaço e juntaram mais uma mesa, criando toda aquela euforia que faziam sempre, rindo e se divertindo com as garotas. Jimin sentou os lado de Jeongguk e logo sentiu esse segurar sua cadeira pelo assento, o puxando para perto com facilidade já que Jimin era levinho.

 

— Oi, como dormiu? — Jeongguk perguntou com um sorriso contente no rosto, o que fez quase Jimin derreter.

 

— Bem, eu acho… Acabei apagando. — Jimin disse baixo. — Acho que vou pegar algo e…

 

— Pedimos pizza. Fique aí. — Cortou o mais novo, virando-se de lado para encarar Jimin. — Bebidas, piscina… Isso cansa mesmo não é? — Jeongguk mordeu os lábios e Jimin sentiu o rosto pinicar de vergonha.

 

— Bom, Jeon… Sobre isso… — Jimin queria tocar nesse justamente para ser sincero com Jeongguk, sabia que ele era como a fruta proibida do paraíso que era aquele acampamento, mas não se deixaria levar.

 

— Jimin, sua promessa acabou. Estamos livres. — Jeongguk falou empolgado, como se a vitória fosse dele.

 

— Como assim? — Jimin riu fraco, sem entender.

 

— Taehyung e Yoongi, deu certo! Eles ficaram — feliz da vida o capitão firmava, como se estivesse ganhado no bingo. — Fui no quarto de Yoongi e ele estava sem roupa!

 

— QUE? — Jisoo bisbilhoteira invadiu a conversa.

 

Jimin riu, achando a ideia absurda. Taehyung jamais quebraria uma promessa, juras eram como o guindaste da amizade deles e além do mais, Yoongi o odiava. Ele não faria isso.

 

— Tenho certeza que não, Taehyung não faria isso, ele-

 

— BOM DIA, MAS SÓ PARA QUEM É O NOVO JOGADOR DO TIGERS! — Taehyung chegou gritando esbanjando a jaqueta vermelha e branca de Yoongi, que vinha atrás, irritado.

 

Jimin olhou a cena enquanto o acastanhado se aproximava, pensando na possibilidade de Jeongguk estar certo. Sentiu o corpo ser aninhado em um abraço carinhoso mas não se moveu, então Tahyung sorriu para si.

 

— Roupas do Yoongi. — Jimin falou simplório. — Por que demorou tanto? Você perdeu o treino! Sabe o quanto é importante?

— Esse anão rabugento e idiota me fez limpar tudo achando que sou a cinderela dele, eu mereço. Está no conto errado. — Taehyung riu alegre.

 

Jeongguk sem perder tempo observava as feições bonitas do animador e não evitou os movimentos, pegando na mão pequena e entrelaçando os dedos por baixo da mesa. Jimin quase saltou.

 

— Viu só, Jimin-ah? Agora podemos terminar o que começamos. — Jeongguk disse baixo se aproximando, sussurrando ao pé do ouvido. — Eu quero você.

 

Jimin se afastou bruscamente sentindo as bochechas corarem ainda mais, se possível.

 

— Jeonggukie… Calma… Você me sufoca. — Era verdade, Jeongguk grudou em Jimin desde a festa e o loiro adorava isso. Mas, precisava se afastar dele para o bem de sua própria sanidade.

 

Jeongguk apenas riu, achando tudo muito fofo. Jimin era como seu maior desafio, mas mais que isso, ele o atraía demais. Não sabia explicar mas ele adorava provocá-lo, nunca precisou se esforçar para ficar com alguém e agora que tinha, adorava isso. Adorou o gosto do flerte, da conquista, da cobiça, das pequenas conquistas que ia ganhando a cada ato sutil. Ele queria demais aquele homem.

 

— Desculpa. — Jeongguk e Jimin acabaram por rir enquanto o loiro acariciava a mão do outro com o dedão. Sentiu algo geladinho tocar sua bochecha e pegou, vendo que era um grão de arroz.

 

— Ah, foi mal, era para acertar no Taehyung. — Yoongi disse recebendo um chute por debaixo da mesa.

 

Jimin estava achando estranho aquela relação, não sabia se tinham ficado ou não, precisava urgente conversar com seu amigo.

 

 

— JIMIN, EU JURO, EU NÃO FIQUEI COM ELE! — Taehyung falou vendo o loiro ondular os cabelos dourados em frente ao espelho.

 

Já era noite, os dois passaram a tarde nas aulas e não tiveram muito tempo juntos. Quando podiam conversar, as garotas da Pink estavam com eles e isso atrapalhava um pouco.

 

— Então me explica por que o Jeongguk disse que pegou vocês juntos, e o Yoongi estava pelado.

 

— Nós brigamos, ok? Eu soquei ele, e ele revidou. Nós caímos e meu nariz bateu no dele e acabamos ficando em uma posição estranha!

 

— Você socou ele? Céus, parecem crianças. — Jimin revirou os olhos e pegou um hidratante, colorindo sua boca em um tom clarinho.

— Viu só? Não traí nossa promessa. Não existe nenhuma possibilidade de eu ficar com Yoongi. Qualquer um, menos ele. — Taehyung disse, sem muita certeza. Gostou da forma como foi acariciado, e os dois eram muito parecidos. — Ei, onde vai? Sair com Jeongguk?

 

— O que? Claro que não. Vou… sair com outra pessoa. — Jimin disse baixo enquanto recolhia suas coisas.

 

— Como assim, Park Jimin?

 

— Não te contei, Chanyeol está aqui. — Jimin falou e Taehyung abriu a boca, surpreso. — Vou só apresentar o lugar para ele, sem remember.

 

— Duvido muito. — Taehyung sorriu safado e riu alto. — Caralho, você ‘ta ligado que o Jeongguk está muito na sua cola, certo?

 

— Como eu disse, só vou mostrar as coisas.

 

Jimin pegou o celular e colocou no bolso da calça, indo até Taehyung e beijando sua testa. Assim que saiu do alojamento, mandou mensagem avisando que já estava a caminho.

 

“Chani, estou indo! Xx” Jimin nem sequer percebeu quanto passou pelo território do time, recebendo alguns assobios que chamaram atenção. Jeongguk logo apareceu mandando todo mundo ficar quieto e aproximou-se, com um sorriso no rosto.

 

— O que faz sozinho? — perguntou, sorrindo.

 

— Bom, Jeongguk sabe o… — Jimin bufou assim que ouvi seu nome, sendo cortado mais uma vez no dia. Assim que olhou para frente deu-se de cara com o professor alto. — O-Oi, er. Jeongguk, esse é o Chanyeol, professor e ex namorado.

 

O capitão cerrou o riso na hora, o olhando de cima a baixo. Achou até que fosse uma pegadinha com sua cara até notar a mão do homem segurar um dos ombros de Jimin.

 

— O que? — Jeongguk falou confuso, sentindo irritado e traído.

 

— Promessas não se quebram, e Taehyung não a quebrou, como eu te falei. — Jimin disse sem olhá-lo nos olhos. Afinal, Jeongguk era tão bonito e fofo, que sentia seu coração gritar para não fazer isso. — Me desculpe, Jeongguk.

 

Taehyung se olhava no espelho vestido só de cueca e com a jaqueta vermelha. Ele se gostou muito nela, o perfume do armador também. Tirou uma foto com a roupa entreaberta mostrando o abdômen não muito marcado e riu sozinho, sentindo-se vingativo.

 

—  Vou mandar para aquele idiota do Yoongi depois, só preciso do seu número —  riu novamente, vasculhando seus contatos até achar Hoseok.

 

Não demorou até ter uma resposta. Recebeu vários coraçãozinhos e um emoji apaixonado.

 

“Sinto muito por sumir, estou machucado.” Hoseok mandou carinhoso, o que fez Taehyung se preocupar. “Estou indo aí” Taehyung respondeu rápido já procurando uma calça.

 

“Yoongi está vindo, melhor não.” Taehyung riu da inocência do seu hyung professor.

 

Agora, Taehyung fazia questão de ir.

 


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...