História Beautiful Liar - Suga e JungKook (3shot) - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jungkook, Suga
Tags Bts, Jungkook, Lacrimars, Lemon, Sexo, Suga, Sugakookie, Yaoi, Yoonkook
Visualizações 58
Palavras 1.049
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Bishounen, Famí­lia, Festa, Ficção, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Último capítulo, ahh...
Palavras de baixo calão, não se ofendam. ⛅
Boa leitura ❤

Capítulo 3 - "Um anjo maldito de asas quebradas."


Fanfic / Fanfiction Beautiful Liar - Suga e JungKook (3shot) - Capítulo 3 - "Um anjo maldito de asas quebradas."

~

Eu fiquei ali, sozinho, arrependido, sujo de sangue e morto por dentro.

"Por que eu não consigo mudar?".

~

Point of view: YoonGi

"Eu não aguento mais. Eu vou acabar com isso de uma vez por todas!"

Jungkook me consumia e tirava todas as minhas forças. No início, foi divertido... Descobrimos que nos gostávamos desde quando nos aproximamos, ainda trainees. Depois descobrimos o sexo. Juntos, aprendemos a satisfazer as necessidades um do outro. Ele me presenteava, vinha ao meu quarto de madrugada, me dava melodias e letras para cantarmos juntos. Ele cantava pra mim... Ele era meu anjo.

UM ANJO MALDITO DE ASAS QUEBRADAS.

Jeon JungKook partiu meu coração. Eu, que sempre fui considerado frio e sem sentimentos, tive motivos para tornar-me assim.

-FLASHBACK ON-

-Me empresta o celular, kookie? O meu descarregou e eu preciso falar com o Seokjin hyung urgente!

-Claro, Yoon. Aqui... -Ele estava deitado em minha cama, lendo sua revista em quadrinhos. Retirou o celular do bolso e entregou em minha mão.

Liguei para Seokjin hyung e falava sobre a música que havia escrito para o solo dele, e durante a ligação, o celular de Jungkook apitava uma outra chamada. Despedi-me de Jin hyung e atendi a ligação. Um voz fina sussurrava do outro lado.

-Kookie oppa... Vou te esperar no mesmo horário na sala de dança. Quero repetir o que nós fizemos. -Risinhos.- Annyeong, kookie oppa.

Desliguei o telefone e respirei fundo.

-Amor... -Disse, virando-me para ele.

Jung pôs-se de pé, jogando a revista na cama e trancando a porta.

-Eu fico louco quando você me chama de amor. -Aproximou-se, logo tirando sua blusa de manga, deixando seu peitoral desnudo.- Eu te amo tanto, YoonGi. -Já grudado em mim, beijando meu pescoço.

-Calma, Jung. -O afastei um pouco de mim.- Vamos com calma...

-Não! Pra que eu preciso de calma?? Eu fico calmo o dia todo te olhando e fico duro o tempo inteiro lembrando de você sentando e rebolando no meu pau... -Arfou.- Olha só, Yoon, como já estou!  -Ele apertava seu membro por cima da calça e mordia seu lábio, me encarando sensualmente.

-Mais tarde podemos sair, se você quiser.

-Eu quero, sim. Eu sempre quero!!

-Podemos passar na sala de dança antes? Preciso repassar umas coreografias que estou esquecendo. Pode ser?

-Podemos fazer isso outro dia? Quero ficar um tempão com você, amor. Quero gritar seu nome quando eu estiver gozando na sua boca. -Ele passava minha mão por seu peitoral até seu volume e retornava, repetindo o gesto.

-Só hoje, Kookie. Por favor? -Dei meu sorriso infalível.

-Tá bom, Yoon. Mas tem que ser rápido!  -Puxou-me da cadeira, batendo nosso corpos com violência e depositando beijos de meu pescoço até meus lábios. Tentei desviar, e falhei. Ele puxava meus cabelos da nuca, deixando toda minha garganta vulnerável e marcada por seus chupões.

...

-Vamos, Kookie? Já são mais de 5 da tarde.

-Yoon, por favor, hm?! Deixa pra outro dia? -Perguntava preguiçoso, girando na cadeira.

-Jeon JungKook você me prometeu, não foi? Estou precisando mesmo repassar essas coreografias. Vamos?

-Espera até dar 6 horas, quando todos os trainees já foram. Pode ser?

-Tudo bem...- Aceitei contra minha vontade.

Aproveitei a distração do mais novo enquanto jogava em meu PC, e fui até as salas de dança. Não eram muitas e as mais usadas eram as da frente, deduzi que a tal garota estivesse em alguma das últimas. Nada encontrei e voltei para meu estúdio.

Logo que adentrei, percebi que JungKook havia desligado rapidamente seu celular, estando com apenas uma orelha tampada pelo grande fone. 

-Você saiu? Nem ouvi a porta fazer barulho. -Ele disse, ainda sem virar-se.

-Eu fui ao banheiro, amor... -O respondi, carinhosamente.

-Yoon, não estou me sentindo muito bem hoje. -Virou-se pra mim, descansando o fone no pescoço.- Podemos ensaiar amanhã?

-Claro, Kookie. Também não estou muito bem hoje. -Tossi e massageei minhas têmporas.- Vou dormir cedo mesmo.

-Então já vou, amor. -Levantou-se e veio em minha direção, tentando me beijar, e eu tossi no rosto dele.- Cuidado, Yoon! Cuida dessa tosse, não podemos adoecer.- Beijou minha testa e saiu.

...

Já eram 18:40 e eu estava pronto pra descer. Fui ao quarto de JungKook e bati na porta algumas vezes, ninguém respondeu. Provavelmente ele já havia descido.

Fui andando lentamente e sem fazer barulho, observava cautelosamente sala por sala, até que cheguei na última. Era praticamente uma sala abandonada, que tinha cadeiras e panos jogados por todos os lados. O prédio estava vazio, só haviam mesmo os que residiam lá.

Escutei uns barulhos e vozes ao longe, meu coração disparou. Eu pedi tanto que estivesse enganado e que aquela ligação tivesse sido por engano.

Entrei pé-ante-pé na sala e segui o barulho, atrás de umas quatro cadeiras equilibradas umas sobre as outras e meio cobertas por uns panos sujos, haviam três pessoas. TRÊS. PESSOAS.

Ele estava ali. Com a cara enfiada na buceta de uma trainee enquanto a outra chupava o pau dele. Eu não acreditei no que vi. Minhas pernas fraquejaram, fazendo-me segurar na primeira coisa que estava em minha vista. Eu derrubei as cadeiras e eles viraram-se rapidamente, encarando-me com expressões assustadas. As duas garotas vestiram-se e saíram da sala rapidamente, curvando-se e pedindo desculpas. JungKook mal conseguia vestir-se, seu membro em poucos segundos foi de rígido para totalmente murcho. Meu rosto queimava, meus punhos estavam fechados, eu não conseguia me mover.

-Amor, eu posso explicar... -Dizia, enquanto subia a calça jeans.- Não é nada disso... Me perdoa. -Completou cabisbaixo.

-Cala essa boca, seu filho da puta!  -Eu tentei gritar, mas apenas sussurrei.

-YoonGi... Por favor... 

-YoonGi? Me respeita, seu merda! Quem você pensa que é pra me tratar informalmente??!!

-Para com isso, hyung, por favor. -Aproximou-se, tentando pegar em minha mão, que logo desviei.

-Há quanto tempo você faz isso, Jeon Jungkook?

-É a primeira vez, eu juro, hyung.

-Não minta... -Balancei a cabeça negativamente.- Seja homem pelo menos uma vez na sua vida.

-Eu juro que é a primeira vez, YoonGi!

-Eu não vou perguntar de novo, Jeon JungKook. -Sentia minhas unhas perfurarem as carnes de minhas mãos, tamanha força que eu fechava os punhos.

-Me perdoa, hyung. -Ele ajoelhou-se e curvou-se para mim, com a mão no coração.- Eu sei que errei com você.

-Aja como se não me conhecesse! Fora da mídia, eu quero você longe de mim... Isso acontece desde quando?

-Desde quando debutamos... -Sua voz era rouca e arrependida.

Respirei fundo e saí daquela sala, voltando para meu estúdio.

-FLASHBACK OFF-

Limpei e passei remédio nas feridas de minha mão, logo colocando alguns esparadrapos, pois teríamos de voltar ao trabalho.

"Não adianta, ele nunca vai mudar.





Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...