História Believer - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Shingeki no Kyojin (Attack on Titan)
Personagens Armin Arlert, Bertolt Hoover, Eren Jaeger, Erwin Smith, Farlan Church, Grisha Yeager, Isabel Magnolia, Kenny Ackerman, Levi Ackerman "Rivaille", Marco Bott, Mikasa Ackerman, Personagens Originais, Reiner Braun
Tags Eren Jaeger, Ereri Romance, Levi Ackerman, Lutador Eren
Visualizações 114
Palavras 2.341
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Esporte, Fluffy, Lemon, Luta, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shounen, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa leitura amores❤❤❤❤❤

Capítulo 3 - Meu companheiro.


                    Pov Eren   

"Acorde, flor do dia. " foi a primeira coisa que escuto, abro meus olhos lentamente e vejo o Levi com uma feição irritada me encarando "Anda logo. " fala jogando um travesseiro em mim. " Vai levantar ou não? " pergunta olho pro relógio três e meia

"O que houve? " pergunto ainda sonolento, o mesmo me segura pelo  colarinho e me aproxima de sí.

"Não me venha com um "O que houve?". Estou acordado para te ajudar. Então, não teste minha paciência, pirralho. " fala antes de me empurrar de volta na cama " Espero que antes das quatro e ponto, já estejamos no local. " fala saindo do quarto e fechando a porta atrás de sí.

"Rebelde.. Eu gosto. " falo com um sorriso de lado. "Meu pequeno companheiro. " me levanto e vou no banheiro

Por que será que o meu celular não alarmou? Olho para ele e percebo, eu dormir antes de salvar o alarme. Droga.

Termino o banho rapidamente e me visto, saio do quarto silenciosamente e vou até a porta de saída. Quando a abro, vejo o Levi de ponta de pé, enquanto sua outra perna estava levantada pro ar. O mesmo mexia no seu celular, como se não estivesse com uma perna perto de sua cabeça.

"Que elasticidade... " falo assobiando, imagina isso na cama...

"Finalmente, o belo adormecido decidiu aparecer. " fala se virando e ficando de frente pra mim

"Eai baixinho.. " falo e o mesmo rosna

"Eu posso ser baixinho, mas isso não impede de chutar seus ovos. Então, fique bem quietinho e vamos logo." fala dando as costas e saindo.

Fomos para uma pracinha, ela era rodeada de árvores e flores. E ao redor dela, tinha um local para caminhar ou correr. No nosso caso, correr.

"Preparado? " pergunto e ele sorrir

"Sempre estive. " fala já se ajeitando.

"No três? " pergunto e ele acena " um..."

"Dois..." fala e no três saímos correndo.

Demos vinte e cinco voltas, correndo e sem parar. E no final, aquele baixinho venceu. Me aproximo de uma árvore e me encosto nela, tentando fazer com que minha respiração regulasse.

"Você está bem? " pergunta se aproximando de mim com uma garrafa de água e me entrega. " Você precisa dizer, ai poderemos diminuir um pouco.. " fala

"Não, obrigado.. " falo e bebo um pouco de água. Ele joga uma coisa no meu rosto, pego antes que possa cair.. Faixas de lutas..

"Quero ver, o quão bom você é.. " fala já enrolando as faixas em ambas as suas mãos.

"Desculpe, mas não vou lutar com você. " falo e ele me encara, colocando suas mãos em sua cintura.

"E por que não? " pergunta se inclinando para frente

"Não quero machucar você.. " falo e ele rir

"Vamos, ver. " fala " Te dou cinco minutos para colocar, antes que eu desfira um golpe. "

Coloco as faixas bem enroladas nos meus dedos, usamos elas para não ferir os dedos e a mão.

"Estou pronto. " falo e ele se vira para me encarar

Ele se aproxima de mim, mas que droga.. Não consigo tirar aqueles movimentos que seus quadris fazem, cada vez que o mesmo anda. Sem que eu perceba, ele está cara a cara comigo

"Eu estou aqui. " fala segurando o meu rosto, me fazendo o olhar nos olhos. "Agora sim, alfa.. " fala, ele fez propositalmente a chamada! Ele quer que eu perceba que somos companheiros, mas eu já descobrir. Meu pequeno.

"Claro.. Meu omega.. " sussurro de volta e seus olhos acendem em um azul brilhante, o seu lobo me reconheceu como o seu alfa e o mesmo acontece comigo, só que meus olhos ficam vermelhos.

"Vamos.. Começar.. " fala logo depois de alguns minutos.

"Claro. " falo com um sorriso

Nós encaramos, e antes que eu possa fazer algo.. Um murro no estômago, me fazendo recuar. Por impulso, tento dar um murro no seu rosto, mas o mesmo desvia. Ele pega o meu braço e o coloca para trás, o prendendo em minhas costas.

Mas, agora eu vou pegar pesado. Sei que ele entende bem de luta.  Consigo me livrar de seu ataque, ele tenta dar um murro, mas eu seguro.

"Bom.. Muito bom.. " fala, ele se vira rapidamente, quase dando um chute em meu estômago, mas eu já esperava por esse truque. O pego rapidamente e puxo ele contra mim.

Ele me derruba no chão, me fazendo cair deitado e então, ele sobe em cima de mim. Ele venceu.

"Eu venci. " fala sorrindo vitorioso.

"Você é muito bom.. " falo impressionado " Estou impressionado, você é muito bom e é um omega! " falo sorrindo

"Que bom, que você pensa assim. " fala tristemente, me sento com ele ainda sentado no meu colo

"O que está tentando dizer? " pergunto e ele me abraça.

"Mamãe.. Ela.. " tenta explicar, mas ele chorava tanto que as únicas palavras que dava para entender era: Mamãe, não aceita, ela odeia, casamento..

"Sua mãe não é muito a favor, né? " pergunto e ele balança a cabeça negativamente

"Ela sempre quis, que eu fosse o "omega perfeito", lembro-me das vezes que ela literalmente me fez ler vários livros sobre bons modos e educação.." fala

"Mas você não é assim.. E eu gosto do seu jeito, se você não quiser mudar.. Não mude. O que importa é você. " falo e ele sorrir docemente.

"Obrigado, Eren.. " fala dando um selinho em mim, Fico surpreso.. Eu achava que seria eu, que iria puxar um beijo entre nós dois.. Esse garoto é perfeito! "Vamos, temos que treinar mais um pouco, antes de você ir treinar com a Mikasa. " fala se levantando

Ele fica de frente a uma árvore e começa a esmurrar ela, faço o mesmo com outra árvore. Aos poucos o sol saí, pessoas começavam a acordar e caminhar, outras saíam correndo por causa do trabalho.

Depois de uns vinte minutos fazendo isso, caímos sentados no chão, um ao lado do outro.

"Estou morto.." fala se deitando no gramado.

"Imagine pra mim, ainda não acabou.. " falo e o mesmo se levanta, ficando sentado de frente a mim

"Desculpe.. Se quiser posso falar com a Mikasa, ai um dia seria comigo e no outro com ela, e com o pai todos os dias." fala

"Não.. Assim está ótimo, preciso treinar para a próxima temporada.. " falo me levantando, dou a mão para o mesmo se levantar.

"Que é no próximo ano.. Eren, você tem um ano inteiro para treinar e fazer seus regimes. " fala pegando na minha mão, dou um impulso e ele levanta

"Sabe o que  me surpreende em você? " pergunto

"Não.. O que é? " pergunta

"Você literalmente... É um anjo. " falo e ele cora

"Deixa disso.. " fala se virando e saindo. Aumento meus passos para seguir o mesmo, e assim que consigo, passo meus braços em volta de seu ombro, o aproximando de mim. "Eren.." sussurra

Faço o mesmo ficar de frente para mim, e o beijo sem pensar duas vezes. Nossas línguas dançavam, uma dança calma e apaixonada. Me abaixo um pouco e ele passa seus braços pelo meu peitoral, subindo para o pescoço e ficando lá. Já minhas mãos desciam cada vez mais, ficando em sua cintura e dando um aperto gentil em sua bunda.

Terminamos o beijo lentamente, com alguns selinhos molhados. Me aproximo de sua glândula, e a esfrego na minha. Deixando o meu cheiro nele, e o dele em mim. O mesmo ronronar pelo carinho.

"Vamos, pequeno.. " falo pegando em sua mão e ele sorrir docemente.

Fomos em direção a casa dos Ackermans e quando entramos, fomos direto para nossos quartos, onde tomamos um banho e vestimos uma nova roupa. Assim que saio do meu quarto, dou de cara com o Levi. Seguro sua mão e fomos para a sala, o pessoal já estava tomando o café da manhã

"Bom dia.." falo junto ao Levi

"Bom dia, ao CA.. " Annie enfia um pedaço de pão na boca da Mikasa.

"Viram só? Eu sei ser romântica, igual aqueles filmes.." fala

"Querida, eu acho que eles não enfiam tudo dentro da garganta.. " fala Kuchel sorrindo

Me sento ao lado do Levi, nossas mãos ainda estavam juntas embaixo da mesa, deixo um sorriso de lado com o brilho que recebi da Mikasa.

"Eren, se lembre. Vá de duas horas para o centro. " fala e eu aceno. Centro era o nome do local, onde ele treinava. "Mikasa, Annie e Levi vão.. Você pode aproveitar e ir com eles. " fala

"Claro.. " falo sorrindo

"Desculpe, meu amor.. Levi não irá. " fala Kuchel. O aperto na minha mão, me faz perceber a raiva que o Levi está.

"Por que não? " pergunta entre os dentes.

"Levi, meu querido, você não acha que está na hora de... Como dizer? Colocar os pés no chão e desistir desse sonho idiota. " fala " Afinal.. " Ela é atrapalhada.

"Eu sou um omega! Eu já entendi, tá legal?! " grita irritado, já se levantando de seu lugar.

"Você, fique quieto e sentado no seu lugar. " fala, o mesmo se senta e fica com a cabeça baixa.

Olho ao redor, Mikasa estava irritada, Annie também. Kenny parecia estar parcialmente calmo e irritado. Levi tremia, enquanto tentava segurar o choro.

"Você sabe Levi.. Você sabe que eles falam, sobre você ser um omega e lutar. Eles acham isso estranho. Todos. Por que você não pode ser um omega normal? " pergunta " É pedir demais? "

"Kuchel, você está exagerando.. " fala o Kenny

"Não estou. Isso tudo é culpa sua, eu disse para não ensinar ele a lutar.. Mas você como cabeça dura, o ensinou e isso é quase uma desonra para nós." fala irritada " Olhe para ele! Ele não é meigo, carinhoso, cuidadoso.. Ele não se parece com um omega normal. Ele é completamente o oposto." A gota.

"Quando você vai parar de falar mal do meu companheiro? " pergunto de repente

"Alfa.. " fala o Levi chorando

"Ele é meigo, carinhoso e muito cuidadoso. Apenas com a pessoa certa. E o fato dele saber lutar ou não, só aumenta o fato dele ser diferente.. Ser diferente é bom. Eu vivi em uma droga de família, que se eu não aprendesse um maldito golpe. Se não fosse pela minha mãe, eu não comeria. E aqui.. Um garoto que tem tudo para seguir seus sonhos... Você está empatando." falo irritado  "Desculpe, se fui grosso. Mas é que.. Eu não entendo, o fato de você se preocupar tanto com o que os outros falam, do que o bem estar de seu filho!" falo me levantando "Vem Levi.. " falo dando a mão para ele, assim que o mesmo pega, saímos da casa.

"Pra onde estamos indo? " pergunta enquanto limpava suas lágrimas

"Eu não sei.. " falo e ele me encara incrédulo.

                 Pov Levi

"Como assim não sabe? " pergunto

"Olha, eu só quero você bem.. Então me diga um lugar bom." fala e eu deixo um sorriso

"Podemos voltar.. " falo e ele me encara "O que? Esse ato de rebeldia sua.. E ai?" falo rindo

"Eu não gosto de ninguém o tratando mal. " fala " Nem que pra isso, eu passe de mãos dadas com você, na frente das casas de todos que falam mal de você."

"Que fofo.." falo rindo " Vamos para o Centro, ou academia.. Você escolhe o nome. " falo e ele me puxa pela cintura e me abraça. "Quantos amigos você têm lá em New York? " pergunto

"Armin, Erwin, Hanji, Moblit, Ymir, Jean, Historia e Marco. Apenas esses."  fala  "Agora tenho Annie, Mikasa e você." fala beijando o meu pescoço.

"Eren.. Não.. " falo e ele me solta

"Desculpa, eu não quero correr e você ficar com medo." fala e eu aceno

"Vamos nos conhecer mais.. Afinal das contas... " me aproximo de seu ouvido "Eu sou virgem.. " sussurro

"Droga, Levi... " fala corado, acabo por rir mas também estava corado.

"Vamos para a academia.. Lá é melhor. Estará apenas meu pai, Mikasa e a Annie. " falo e ele acena.

Fomos em direção a academia de mãos dadas. Eu entendo e não entendo a mãe. Mas acho melhor esquecer isso. Por enquanto..

Depois de alguns minutos andando, chegamos no centro, e para minha surpresa a mãe estava lá. Junto ao pai, Mikasa e Annie.. O aperto do Eren, na minha cintura aumenta um pouco.

"A academia hoje está fechada. Apenas será nós. " fala a Annie

"Por favor, se sentem.. " fala o pai.

Sentamos nós dois em duas cadeiras de frente a eles. A única coisa que separava era uma mesa.

"Levi, entenda.. Eu sempre pensei em você, quando dizia aquilo.. Mas.. " começa tristemente

"Mãe? O que houve? " pergunto preocupado

"Eu era uma boxeadora, junto de uma amiga.. Carla Jaeger. " fala

"Minha mãe? " pergunta o Eren espantado

"Sim, mas.. Seu pai, Eren.. Ele não aceitava. " fala "Ele espancou ela, dizendo "omegas não tem lugar em um ringue, e sim em uma cozinha." na época, eu era jovem.. E ver o que minha amiga passou, fez crescer um medo dentro de mim.. Medo que o alfa do meu filho, fizesse o mesmo. " fala

"Ele...ele.. Bateu na mãe..? Foi isso que eu ouvi? " Ele tinha um olhar psicótico  "Deixe comigo..ele vai pagar. E outro, Levi lutando é a coisa mais linda que eu já vi na vida. E não pretendo fazer ele parar. " fala

"Eren, todos nós vamos treinar você." fala o pai "Levi, você fez o que te pedi?"

"Sim, papai. Ele está ótimo."  falo sorrindo " Porém.. Ele precisa de mais elasticidade para seus chutes. " falo

"Isso você pode ajudar? " pergunta a mamãe

"Claro. E a senhora? " falo

"Ele vai aprender a usar a força ao seu favor. " fala socando um saco de luta, e por incrível que pareça o saco furou.

"Eu e Annie ficamos com a musculação. " fala a Mikasa

"Eu vou te ensinar o Kung fu, uma arte bem aprimorada pelos Ackermans."  fala o papai

"Quais tipos de luta você sabe, Eren?" pergunta Annie
 
"Ninjutsu. " fala e ela abre a boca em um perfeito "0" " Mentira. Vários tipos de lutas. Dependente da ocasião, eu uso o golpe. " fala

"Isso machuca! Eu sou fã de ninjas! " fala fingindo chorar.

"Bem.. Vamos começar a treinar.. " fala a mamãe.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...