História Beyond the dimensions-Jikook - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Jikook, Vhope, Vmin, Yoonjin
Visualizações 11
Palavras 1.085
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Luta, Yaoi
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi tudo bom? Como está sendo o domingo de vocês fadas?
Enfim, espero que gostem desse capítulo.

Capítulo 5 - - Acidente


Fanfic / Fanfiction Beyond the dimensions-Jikook - Capítulo 5 - - Acidente

POVS JIMIN

  Finalmente tirei aquele cheiro podre que estava em mim, sério, não sei o que tinha naquele armário pra ter um cheiro tão ruim.Depois de termos invadido a casa do menino lá, voltamos para casa e compramos uma pizza pelo caminho. Sinceramente eu achei tudo isso uma perda de tempo, Taemin pode ser até assim todo "corajoso" mas, não vai conquistar o Sehun.

    Era isso o que eu pensa quando estávamos naquela casa, só que eu havia esquecido uma coisa, o Yoongi é nosso amigo, e sei que vai ajudar o Taemin com esses planos louco dele.

      É por volta das cinco horas da tarde, Chanyeol ainda não voltou para casa o que me fez ficar mais preocupado, ele nunca demora desse jeito ah.

    Yoongi- Jimin, você tem que relaxar. Jajá seu irmão chega.

     Jongin- É,até lá a gente fica com você.

    Eu não estou com medo de ficar sozinho só estou preocupado, um irmão não pode ficar preocupado com o outro não?
    Não sei, parece que alguma coisa aconteceu, eu sinto.

     Tiro esses pensamentos da minha cabeça com um tapa forte que Taemin da na minha cara.

    - Qual é o seu problema?

  Taemin- Nos estamos falando com você aff.

     Jongin- Vamos assistir um filme vai ser melhor!

     Yoongi- Vamos vê as branquelas.

     Jongin- Pensei mais em romance.

    - Blé, sem graça.

    Taemin- Eu digo, velozes e furiosos é melhor.

   Isso não iria acabar bem... Não demoro muito para cada um de nós ficar emburrado para um canto, Yoongi fez uma montanha de almofadada, xingava e ameaça bater a gente com uma espátula se não víssemos o filme que ele queria. Jongin pegou uma colher de madeira que estava encima da cômoda,pegou também uma tampa grande de panela como se fosse um escudo. Por que eles estão pegando essas coisas da minha cozinha?
Taemin...

    - TAEMIN,LARGA ESSA FACA!

    🌼🌼🌼

    Meus amigos foram embora, sabe aquele papo de ficar comigo? pois é, só basta uma briguinha para eles irem em bora. Mesmo assim, aqui está um tédio total, nove horas da noite e nada do Chanyeol. Acho melhor ir procura ele, talvez esteja na casa do Suho.

     Coloco uma roupa uma rouba de frio e saiu, tinha acabado de chover forte então ainda está muito frio aqui fora, não tem muita gente nas ruas o que é estranho, costuma ser bastante movimento por essas bandas.

     Riu de mim mesmo quando percebo que estou caminhando em passos rápidos ate a cada do amiguinho do meu irmão, pareço uma mãe preocupada com o filho.

    Escuto um estrondo alto e várias pessoas correndo, me viro vendo uma multidão no meio da rua, dou meia volta para vê o que está acontecendo. Me espremia no meio das pessoas que estavam envolta para ir mais para frente ver o do por que daquela confusão toda.

    Era um acidente, um menino que deveria ter 12 anos de idade, estava jogado no chão todo ensanguentado, vestia o uniforme do colégio, estranhei o fato já que hoje é sábado. O motorista não saiu do carro para socorrer o rapaz, está xingando o menino desacordado, pessoas ligavam para o hospital, outras comentavam coisas que me chamaram atenção.
* Soube que o menino aí é maluco* * ele viu que o carro vinha, eu tenho certeza* * suicídio foi isso que ele tentou*.

    Suicídio? Como um menino tão jovem iria querer tirara a sua própria vida, eu não estou entendo isso. Finalmente a ambulância chega, os paramédicos trazem uma maca e o colocam o levando até o veículo, antes dele entrar vejo uma espécie de sombra entrado junto com ele, parecia uma pessoa toda preta, não tinha rosto nem nada,minha cabeça começa a doer e tombo para traz.

   Alguém pega a minha cintura impedido deu cair no chão, minha vista fica cada vez mais fraca, não consigo vê o rosto da pessoa por está escuro, só conseguia ouvir o som da ambulância e as luzes vermelhas. Apago

  Eu acordei em um quarto branco que possuía apenas uma cama com lençóis brancos e uma mesa com algumas maçãs, remédios e seringas não usadas,eu usava uma camisa branca e uma calça, também branca, não tinha nenhuma janela,só uma porta que tinha um desenho de um par de asas pretas. 
  
  Fiquei sentado na cama olhando o local desconhecido tentado achar uma razão pela qual eu estaria naquela lugar

  Me assusto com o barulho da porta sendo destrancada,parecia que tinha várias fechadura por que estava demorando para ela ser aberta,quando vejo que alguém vai entrar volto a me deitar e finjo estava dormindo.

  Ouso passos pesados vindo minha direção,alguém toca no meu rosto fazendo carinho nas minhas bochechas,sinto a pessoa se afastar e ir em direção a mesa,abro um pouco os olhos para vê quem era a tal pessoa.

Era um homem,um homem alto que usava um jaleco branco parecia ser um médico,ele pega umas das seringas e perfura em um remédio roxo sugando todo o líquido para a seringa depois injeta em umas das maçãs.

  Eu fico vendo ele fazer algumas coisas ali,fico prestado atenção em cada movimento que ele fazia mas também não podia parar de pensar o do por que deu está ali,será que eu estou doente? Por que injetou aquele remédio naquela fruta?
  
Eu fico tão pensativo que quando volto o meu foco no homem,ele já estava olhando para mim com uma seringa mas desta vez o líquido que estava na seringa era azul.

Quando eu vou abrir  a minha boca para falar algo ele sai correndo da sala gritando nomes de algumas pessoas que eu nem fiz questão de prestar atenção.
  
Quando ele volta uma forte luz vem na minha direção...

     Outro sonho que não faz o menor sentido, já estou ficando irritado com isso hem.

Minha cabeça continua doendo a claridade do meu quarto só piorava mais a situação, ue, estou em casa? Não me lembro de ter voltado, só de ter apagado no meio da rua depois que vi aquele acidente.

    Chanyeol- Finalmente a bela adormecida acordou. Sabe que horas são, Aurora?

    Olho pro relógio que marcava uma hora da tarde, minha nossa eu extrapolei dessa vez.

    - Desculpe hyung, eu não me lembro de nada. O que aconteceu ontem?

    Chanyeol- Você desmaiou no meio da rua, sorte que eu estava por lá. Não faça mais isso, quer me matar?

     Riu de seu drama, desço da cama indo lavar o meu rosto, me olho no espelho do banheiro começo a pensar sobre o que eu havia visto ontem.

     - O que era aquela sombra?



       


Notas Finais


Obrigada por ler

Até a próxima


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...