História Bi Lovers - Adventure Time - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Hora de Aventura
Personagens Dona Tromba, Finn, Hudson Abadder, Jake, Lady Íris, Marceline, Marshall Lee, Princesa Jujuba, Principe Chiclete, Rainha Gelada, Rei Gelado
Tags Bubbline, Finn, Hora De Aventura, Marceline, Marshall Lee, Princesa Jujuba, Principe Chiclete, Yaoi, Yuri
Visualizações 22
Palavras 1.317
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Lemon, Orange, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Até as notas.
Boa leitura
~DanyNanjoom :3

Capítulo 2 - Conversa.


Vou verificar os livros, eram bastantes. Comecei a pensar, 'como uma pessoa pode decorar tudo isso?'

Deixei os livros sobre a mesa e subi para meu quarto, fui observar a janela e logo vejo um garoto que nunca tinha visto antes empurrando Prince. Não sei como, nem porquê eu fiquei bravo com isso e sai a disparada de casa.

Quando cheguei ao local vejo que ele iria dar um soco em Prince, corro e empurro o garoto que eu não conhecia para longe.

-Que isso o moleque, ta se metendo onde é chamado por quê? Sua mãe não te deu educação?- Ele disse rispidamemte para mim com um olhar fuzilador.

-Olha só quem ta falando de educação, um homem de 1,90 de altura querendo bater em um garoto com 1.75 .- Eu disse em um som sarcástico.

-Que isso seu filho da puta, melhor vocêsair daqui enquanto está ileso se não...

O surpreendo com um baita chute na cara, bem no olho.

- Ah cara você não fez isso, agora você vai morrer.- Ele diz gritando e vem correndo em minha direção.

Fui tentar bancar o lutador e me dei mal. Ele pegou meu pescoço e o apertou tanto que pensei que iria morrer. Mas enquanto tudo isso acontecia Prince pegou um pedaço de madeira e acertou em suas costas fazendo o cara desmaiar.

-O-obrigado Prince...- Eu disse ofegante.

-Obrigado você, por ter visto e vim aqui me ajudar.- Ele diz em um tom tranquilo, manso e muito seduzente.

Me levanto para despedir dele mas meu extindo vai mais além, chego perto de seu rosto para dar um beijo e do nada Prince me empurrou para longe de si. Eu poderia jurar que ele gostaria disso.

-Err... perdão, eu não sabia se você era ou hãã... perdão mesmo.- Eu disse afobado.

Ele me olhava com uma cara de surpreso com total desespero.

-Tu-tudo bem... err... Eu preciso ir, até amanhã e-e obrigado.- Ele disse e saiu correndo.

AAAAAAAAAAAA COMO EU POSSO SER TÃO ESTRANHO AO PONTO DE QUERER BEIJAR O GAROTO QUE CONHECI HOJE SEM AO MENOS SABER SE ELE É HOMOSSEXUAL E GOSTA DE MIM... AAAAAAAAAAAA.

Vou para casa também assustado de como tive essa coragem... nunca demonstrei afeto a pessoa alguma, muito menos a garotas, sempre tive algo ligado a garotos e desde meus 7 anos eu tenho certeza disso. Hoje eu já tenho 18 anos então já tem 11 anos que admito ser gay. Apesar de ter uma cara de menino de 13 anos já sou maior de idade, as pessoas me tratam como se ainda fosse pequeno... principalmente meu pai.

Chego em casa e subo para meu quarto escuro e aconchegante, o tempo estava gelado mais não me importo, gosto do frio. Deito desengonçadamente na minha cama e adormeço.

-Marshall.. Marshall- Ouço alguém me chamar baixinho, abro os olhos lentamente e avisto minha irmã.- Oi senhor sumido.- Ela diz em um tom engraçado.

-Marcyyy! Quanto tempo...- Pulo da cama surpreso por vê-lá.

-Finalmente você voltou.. mais foi para ficar dessa vez?- Ela me pergunta.

-Sim Marcy, não vou é nem quero ir mais pra casa de nenhuma de nossas tias.- Eu digo fazendo uma cara triste.

-Você passou por situações difíceis por lá né... mais aqui a situação estava pior... foi por isso que papai te mandou para vários lugares. Mas agora tudo se arrumou maninho..- Ela disse em uma voz mansa e tranquila.

-Agora mudou né... espero sempre ficar ao seu lado... pois eu te amo maninha.- Eu disse em um tom choroso.

Minha irmã era a única que sabia que eu era gay. E eu sabia que ela era Bissexual. Nós éramos cúmplices de esconder isso de todos.

-O pai te ligou?- Ela pergunta fazendo uma cara duvidosa.

-Sim, avisou que amanhã umas 8 da noite ele chegaria.- Disse acompanhando ela descer as escadas até a cozinha.

-Okay, eu trouxe pizza para comemorar que você voltou.- Ela disse em um tom alegre.

-Obaa!- Disse contente. Fazia tempos que não sabia o que era uma pizza.

Comemos a pizza enquanto eu me lembrava de quando fui embora de casa.

*Flashback on*

-Então filho você entende não é?

-Sim pai... mais quando eu poderei voltar?

-Assim que papai arrumar as coisas por aqui você poderá voltar. Eu prometo viu.

-Mas pai, você e a Marceline vão ficar bem?

-Mas é claro, agora a tia Lady vai cuidar de você, e depois de um tempo você poderá voltar.

-Mas e se a tia Lady não poder mais cuidar de mim também?

-Aí a tia Tromba cuidará de você.

-Verdade pai?

-Claro filho, e daqui um tempo nós nos veremos novamente.

Ele me dá um beijo na testa e eu abraço minha irmã bem forte. Entro no carro da minha tia e ela dirige. Vejo meu pai e minha irmã acenando para mim e começo já a chorar de saudades.

*Flashback off*

-Já se passou 6 anos desde a primeira vez que fui embora...- Disse jogando as palavras no ar.

-Pois é... você tinha 12 aninhos...e depois de 2 anos voltou mais a situação piorou mais ainda e, você teve que ir embora de novo né..

- Sim, e depois de 5 meses voltei para as férias, apesar que não tinha nada para se comer, só que ficar ao seu lado já era mais que o suficiente.

-Pois é, e a última vez que você voltou você já tinha 16 anos né...

-Sim, estava na semana do meu aniversário e eu tinha vindo te visitar. Mesmo sem festa eu gostava de estar com você e o pai.

-E agora cá está você, já está maior de idade e não precisa mais ir para o lugar que querem te mandar né. Há há há.

-Pois é... em falar em idade, com quantos anos você está mesmo? 21?

-Não que isso, eu tenho 19, lembra sou 1 ano mais velha que você!

-Aaaa sim- Demos risadas juntos.

A única pessoa que me deixava feliz realmente era minha irmã, fazia de tudo por ela, e ela fazer ia qualquer coisa por mim também.

Meu celular começa a

vibrar em cima da mesa igual louco. Alguém estava me ligando e não era meu pai, pedi licença para minha irmã e me retirei para ir para sala atender a chamada.

-Alô?

-Alô, Marshall?

-Sim sou eu, quem fala?

-Sou eu Prince é que... Eu queria só te avisar que amanhã não terá aula.

-Como você sabe disso?

-Minha mãe trabalha na escola e ela mandou eu avisar todos e me deu os números.

-Okay, valeu Prince.

-Hã e sobre hoje a tarde eu só queria dizer que... hã... nada não, quer sair amanhã comigo?

-Não tenho dinheiro.

-Não tem problema algum, eu pago, passo ai amanhã as 10 da manhã pode ser?

-Pode ser sim.

-Tá marcado então, Boa noite bebê...

-B-boa noite....

AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA, parece que agora sim eu tenho certeza, eu estou amando Prince. Não um amor qualquer, era um fogo que o fazia arder da cabeça aos pés, nunca havia me sentido tão estramente bem.

Agora que eu aceitei sair com Prince preciso me arrumar direitinho, ele parece ser um perfeccionista mas é apenas uma pessoa que gosta de tudo certo em seu devido lugar. Estava tão feliz que nem percebi que minha irmã estava logo atrás de mim.

-O que aconteceu pra você ficar tão feliz de uma hora pra outra?- Ela olha meio que assustada

-É que... bem maninha... Eu simplesmente me apaixonei na escola... e provavelmente ele saiba... me convidou para a gente sair.

-O amor... um.coisa tão boa e bonita né...

-Sim... e você tá namorando ou ficando com alguém?

-Não, estou só... mas com você aqui já é uma grande coisa.

-Nossa como você é fofa Marcy...

-Você que acha.. bem eu vou indo qualquer coisa é só me chamar viiiu?

-Okay, mas eu vou deitar agora mesmo. Boa Noite.

-Boa Noite.

    [CONTINUA]


Notas Finais


Beeem se ficou estranho desculpas...
Bem eu quero esclarecer uma coisa para vocês:
Marshall Lee foi embora por causa que quando ele tinha 12 anos sua mãe faleceu, seu pai (Hudson) entrou em depressão e saiu do emprego e as coisas ficaram difíceis para eles é então mandou ele para casa das tias e Marceline foi trabalhar (nessa época ela tinha 13 para 14 anos).
Só para não ficar sem sentido o por que da mãe deles não aparecer.
É sobre as postagem dos capítulos é o seguinte, eu não tenho dia pra postar mais eu não demoro mais de 3 dias (a não ser que to sem net).
É só meus fofuchos
Bjinhos
~DanyNamjoon


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...