História Black And Green - Capítulo 48


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Alvo Dumbledore, Draco Malfoy, Gilderoy Lockhart, Gina Weasley, Harry Potter, Hermione Granger, Luna Lovegood, Minerva Mcgonagall, Personagens Originais, Ronald Weasley, Severo Snape
Tags Fantasia, Harry Potter, Hentai, Personagens Originais, Romance, Severo Snape
Visualizações 92
Palavras 1.801
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Fantasia, Ficção, Hentai, Magia, Misticismo, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Pra diminuir um tequinho a tragédia que fiz vocês passaram ahsauhsuahsuahu'
Garanto que esse cap tá amorzinho <3
Let's Go!

Capítulo 48 - Cuidados


 

        - A água morna caia em profusão em cima de sua pele. Sua cabeça dava voltas e voltas que a faziam ficar mais confusa e cansada. Estava terminando de tomar seu banho. Snape a havia levado para os seus aposentos e praticamente a obrigado tomar um banho morno para que relaxasse. Havia percebido o quanto ainda estava tensa e triste e não queria de modo algum que aquele bando de encrenqueiros ficasse tentando animá-la. Sabia muito bem que ela queria ficar sossegada e tranquila. Maeve não havia retrucado contra suas medidas e ali estava, terminando o seu banho e sentindo-se relaxada fisicamente, porém mentalmente um caos gigantesco.

       Draco havia sido bem atencioso ao levar as coisas dela a mando do moreno, e tinha sido incumbido de observar qualquer coisa anormal que ocorresse com os alunos da Sonserina. Snape havia tomado todas as outras precauções necessárias para que pudesse ficar de olho nela sem pausas.

       Maeve desligou o chuveiro e enxugando-se lentamente vestiu sua roupa intima e o baby doll verde escuro que provavelmente havia sido Luna a ter pegado para ajudar Draco. Penteou o cabelo com menos ânimo que o normal. Vestiu seu robe preto e enquanto enxugava um pouco mais os cabelos saiu do banheiro.

        Snape estava sentado no sofá resolvendo algumas palavras cruzadas apenas enquanto ficava a esperando. Um passatempo tolo ao seu ver mas que ocupava sua mente. Ao vê-la, tentou, mas não teve como não dar um meio sorriso torto ao dar de cara com o rosto sonolento e rosado pela temperatura da água.

        - Está parecendo uma ratinha molhada. – Zombou.

       - Talvez eu esteja me sentindo assim. – Seus lábios se repuxaram no que deveria ser um sorriso, mas era torto demais para sair convincente.

       Enxugou um pouco mais o cabelo e deixou a toalha estendida em cima de uma das poltronas. Sentou-se perto dele olhando para o que estava resolvendo.

      - Não sabia que gostava de palavras cruzadas. – Murmurou tentando ver o que ele já havia escrito.

      - Hábito.

      - Sei. – Retrucou enquanto tomava a pena da mão dele e escrevia uma das palavras que faltavam.

      - Como sabia que era essa? – Snape franziu a sobrancelha. Nem ele lembrava o que era. Algo raro.

      - Também tenho esse hábito.  – Parou a pena em cima de uma das lacunas enquanto pensava.

     - Sei. – Ele imitou a resposta dela pegando a pena e completando a lacuna que ela parou. – Por que estamos resolvendo isso, afinal?

       - Não sei.

       Ela escreveu mais duas e encostou a cabeça no ombro dele.

       - Não sei essa. – Apontou para a antepenúltima a ser resolvida.

       - Tarantulluno. O senhor Malfoy já usou muito esse feitiço para amedrontar o senhor Weasley. – Murmurou relembrando.

       - Coitado... Ele tem fobia de aranhas. – Escreveu.

      - Defendendo os Weasleys agora? – Alfinetou. Era para ter sido algo totalmente despropositado, mas não podia deixar de sentir uma faísca de ciúme.

      - Eu não estou defendendo ele. Só que... – Escreveu as palavras que faltavam. -.... No lugar dele, ao invés de aranhas, eu iria odiar que usassem gafanhotos para me deixar com medo.

      - Gafanhotos? – Colocou o pergaminho e a pena em cima da mesa de canto ao seu lado e puxou ela para mais perto passando o braço pelos seus ombros.

      - Tolo, não é? – Murmurou o abraçando.

      - Talvez.

     Ficaram em silêncio por alguns minutos. Maeve fechou os olhos enquanto sentia as mãos de Snape brincando com o seu cabelo ainda úmido e pelo seu pescoço. Aos poucos foi ficando um pouco sonolenta, mas não iria dormir tão cedo. As memórias recentes ainda brincavam dolorosas por detrás de suas pálpebras como flashes, e ela não queria revivê-las novamente.

      Suspirou abrindo os olhos de novo.

     - Por que não tenta dormir? – O moreno sussurrou apoiando o queixo em sua cabeça.

     - Ainda não quero ficar relembrando o que vi.

     - Teimosa.

     - Só um pouco. – Sorriu.

     - É mesmo? – Ele levantou a cabeça dela para que olhasse para ele.

    Antes que pudesse evitar, Maeve baixou a guarda mental que sempre mantinha nesses momentos, e ao olhar para os seus olhos Snape acabou vendo uma grande parte do que atormentava ela. Não era a legilimência que o estava permitindo ver, pois ao entrar naquelas memórias não estava vendo em seu ponto de vista, mas no dela.

    Katrina ao contrário do que pensava não foi morta por Draco e sim por ela. E não havia sido a primeira a ser morta por aquele tipo de maldição. Revisitou alguns momentos que pareciam estar ligados a memória recente, entre eles a morte do avô dela, e as inúmeras vezes que quase foi pega em seus esconderijos improvisados. Ela havia usado aquela maldição sempre que parecia estar perto de ter seu destino de fato levado a cabo, mas ao contrário do que se pensa, ela não gostava de usar aquilo. Sentia que toda vez que o fazia parte de sua alma era levada. Todavia era o que a salvava. Acabou descobrindo também que o ódio que ela guardava de Cassandra não era apenas pelo ciúme que tinha dele, mas por que ela na época em que Phil fora assassinado não tinha feito nada para mudar a situação do caso nem ir procurar os culpados pela morte do seu avô, o que era de fato dever do Ministério. O caso havia sido engavetado para desespero dela.    

      Enquanto parte daquelas memórias corria em uma linha caótica, percebeu também que por mais que ela tivesse a atenção das tias, havia passado metade da vida sozinha e trancada, esperando apenas o momento em que pudesse parar de se esconder. Havia aprendido a aproveitar os pequenos momentos de felicidade como se fossem um tesouro em que guardava nos recônditos de sua mente para acalentá-la nos períodos de solidão. Hogwarts havia sido o primeiro lugar em que estava passando mais tempo em toda sua vida.

     - Pare... – Murmurou.

   Quando ele desviou o olhar viu os olhos marejarem enquanto ela piscava freneticamente para não derramar as lágrimas que ali brotavam.

    - Não precisa segurar. – Murmurou limpando com o polegar uma das lágrimas que havia escapado pelo canto do olho.

    - Chorar não vai adiantar muito... – Fechou os olhos e respirou fundo. - .... Não era para você ter visto isso, perdão.

    - Por que não?

    Maeve se afastou um pouco para olhar em seus olhos direito.

   - Por que eu tenho um passado povoado de tragédias, Severo. Sendo eu que causei ou os outros por minha causa. Não é algo que eu acho que seja interessante ser mostrado. Não que eu esteja tentando esconder algo, mas é que nem todo mundo tem uma boa visão de mim depois de saber dessas coisas, então...

    Snape a silenciou com o indicador em seus lábios.

   - Eu não me importo. – Levantou as sobrancelhas com a sua típica expressão petulante. – É disso que todos nós vivemos. Tragédias. Umas piores outras nem tanto. Minha visão sobre você irá continuar a mesma, independente de qual seja o monstro você tente esconder dentro da sua mente. Agora. – Ele aproximou o rosto dela para perto do dele com o dedo indicador em seu queixo enquanto dava ênfase as últimas palavras. – Deixe de tolices.

  Maeve deixou-se perder por alguns segundos naqueles olhos que a observavam cuidadosamente. Sabia que o mínimo movimento que ela fizesse ele saberia bem o que significava. Nada escapava daquele olhar quase sempre frio e profundo. Tinha certeza que poderia passar a vida inteira caída naquele abismo, e sorriu ao constatar isso.

   Ele sorriu torto ao ver o sorriso mais leve no rosto dela. A expressão triste diminuía. Acariciou com os dedos a curva dos seus lábios.

    - Isso.

   Snape a pegou no colo inesperadamente e levantou-se indo com ela para o seu quarto. A colocou suavemente bem no meio da cama, enquanto murmurava.

   - Você precisa dormir. Não ache que eu não vi que você estava acordada o tempo inteiro na enfermaria enquanto eu estava lá.  – Ela ia protestar, mas ele cortou na hora que ela abriu a boca. – Não teime comigo. - Franziu a testa como sempre fazia. – Vou tomar um banho e volto já. Esteja dormindo.

  - Eu vou esperar. – Teimou do mesmo jeito.

   - Desobediente. Tudo bem, espere.

  Ele saiu bufando, enquanto ela sorria minimamente enquanto via a silhueta negra desaparecer porta a fora. Continuou ali de olhos abertos olhando para o nada. Sua mente dava voltas e voltas pelos mesmos acontecimentos enquanto ela tentava evitar que aquilo a fizesse ficar pior do que já estava.

   “Consciência pela única vez na vida, pare de me atormentar. ”

   Por alguns segundos achou que haveria resposta. Talvez estivesse perdendo o juízo, concluiu. Respirou fundo e tentou banir por alguns momentos pensamentos tristes. Lembrou das aprontas dela com Draco pela madrugada, e em como eles estavam estudando feito doidos para acompanhar as últimas matérias que antecediam as provas finais. A matéria mais óbvia que ela passaria sem problemas era poções, não por que Snape e ela fossem quase um casal – ou já fossem e estivessem tentando ao máximo deixar a confirmação para uma hora adequada – e ele gostasse dela. Até por que Snape nunca havia deixado de ser rigoroso nem com ela que já era avançada. Mas por que ela amava poções.

      “Casal. ”

      Sorriu ao pensar em como seria engraçado se um dia qualquer os dois aparecessem andando de mãos dadas por aí, assumidos. O que as pessoas iriam falar? Gina iria fazer uma festa com certeza, doida como era. Draco provavelmente criasse um apelido para os dois.

      Ela não queria pensar na criatividade maligna do loiro.

    Saiu daqueles pensamentos quando sentiu o cheiro dele adentrar o quarto. Como sempre Snape estava sem camisa, apenas de calça, a toalha displicente em seus ombros largos enquanto ele passava pela soleira da porta observando Maeve. Parecia tranquilo e distraído.

      - Foi bom o banho? – Ela perguntou sorrindo.

      - Sim. Não é todo dia que eu tomo banho sentindo o seu cheiro. – Falou displicente.

     Estendeu a toalha na poltrona mais próxima e fechou a porta. Caminhou até a cama e deitou-se virado para Maeve. Ela foi para mais perto dele ficando com o rosto a poucos centímetros do dele enquanto seus braços a abraçavam fechando-se em sua cintura.

      - Feche os olhos. – Murmurou.

     Maeve sorriu e fechou os olhos. Sentiu os lábios dele se aproximando dos seus lentamente, roçando frios. Uma série de pequenos beijos se seguiu, até que enfim se beijaram ansiosos por sentir o gosto um do outro. Foi longo e quente, o que fez Maeve corar quando seus lábios se separaram.

      - Durma.

    Ela o abraçou ficando mais perto. Respirou várias vezes guardando o perfume em seus pulmões e beijou o pescoço dele levemente ficando quieta. O sono não tardou a chegar, e ambos dormiram cansados e alheios ao que quer que estivesse acontecendo em Hogwarts. 


Notas Finais


:3 tão tranquilo nosso Sev está né? Nem parece que quer matar o povo no resto no tempo KKKKKK


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...