História Black Pearl - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Abo, Chanbaek, Hunhan, Kaisoo, Sulay, Taoris, Xiuchen
Visualizações 321
Palavras 1.045
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Cross-dresser, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 11 - Undici


Sehun On

Eu tinha acordado extremamente ansioso hoje, seria minha prineira apresentação perante o parlamento dos conselheiros do rei que até o atual momento não tinham noção alguma de que Luhan já estava marcado. Eu imaginava que eles não me aceitariam por ser pobre mas parecia que o rei Yixing estava do meu lado. Nas últimas semanas ele tem sido muito acolhedor, tanto comigo como com meus irmãos mais novos que por incrível que pareça estavam sempre colados nos irmãos de Luhan.

-Você está muito ansioso amor. Eles são apenas um bando de velhos idiotas, não se preocupe com isso e além do mais, meu appa vai estar com você. Tenho certeza que ele nunca deixaria que faltem com respeito à você.

-É mas... Eu não sei, eles vão dizer coisas que são verdadeiras. Ninguém gosta de ser julgado assim e pode parecer que eu queria o trono, sabe que não me importa nada disso.

-Eu sei amor, mas às vezes coisas assim são necessárias. Você vai ser um ótimo rei e não vão ser alguns velhos idiotas que impedirão isso. -Luhan me beijou e sorriu -Sei que eles vão falar coisas que ninguém merece escutar, coisas ruins e muito rudes, falo isso por experiência própria. Várias vezes discuti com aqueles homens sobre suas tentativas fúteis de tornar nosso país igual ao regime de nosso avô.

-Como homens assim conseguem querer aquela vida de volta? Era uma coisa absurda. -Me lembro que diziam que tudo era controlado, a pobreza assolava o lugar e as pessoas sofriam muito.

-Justamente por eles não serem os pobres, não sentiram o efeito dessas mudanças trágicas, apenas pegavam o dinheiro de pessoas mais necessitadas que eles. -Luhan resmungou irritado. -Agora vai antes que se atrase.

Me despedi e saí andando em direção ao parlamento, parecia ser a caminhada mais longa da minha vida. Nunca imaginei que me tornarja alguém importante no reino, ter um lugar de governo ou poder suficiente para decidir o futuro de um país. Quando adentrei ficou um silêncio grande, eu não conhecia ninguém além do rei e Jongin naquele local.

-Quem é esse? -Um senhor de meia idade perguntou. Percebi que ele realmente não tinha gostado da presença de um desconhecido.

-É sobre esse assunto que iremos tratar hoje. Vejam bem, como sabem meu filho Luhan assumirá o trono, e é dever de um ômega se casar para que seu alfa seja o rei. -Yixing disse colocando alguns papéis na mesa. -Pois bem, Luhan foi marcado por seu alfa.

-Como? Aquele menino irresponsável está marcado? Tão rápido? -Um dos conselheiros se levantou irado. Luhan havia me contado sobre como eles realmente queriam dominar o local todo e isso incluía controlar suas vidas por completo, me senti um pouco incomodado pelos olhares julgadores.

-Ele se apaixonou e não viu motivos para demorar, creio que seja melhor do que ele fazer besteiras.

-Seu alfa deveria ter sido avaliado pelo conselho. Onde já se viu? Ele não pode escolher o futuro rei do país sozinho. -Ele rosnou irritado. -E esse menino quem é?

-Seu nome é Oh Sehun, ele será o futuro rei do país.

-Como você ousa dizer coisas assim? Nós somos o conselho aqui e decidimos esse tipo de coisa.

-Sim, vocês são meros conselheiros enquanto eu sou o rei, querem mesmo discutir posições? Só continuam aqui porque eu permiti em nome do meu appa e outra coisa, a vida dos meus filhos, com quem eles se casam é de problema inteiramente deles.

-Oras, você é um estrangeiro aqui, nunca deveria ter assumido o trono. Isso tudo tem destruído nosso país aos poucos e agora ousa escolher um qualquer? Ainda mais vindo de Luhan que saía pela noite? Pode muito bem ter escolhido o primeiro que passou. -Perdi a calma naquele momento, não poderia deixar que falassem aquilo que bem entendessem sobre Luhan.

-Senhor eu peço que me respeite. Eu nem lhe conheço para que você vemha me atacar e caso não saiba não sou um louco e muito menos um qualquer. Respeite meu ômega.

-Quem você pensa que é garoto petulante? Eu acabo com você em poucos segundos. Acha que tem poder nesse lugar? O povo não te conhece e seria facilmente esmagado.

-Eu espero que não esteja ameaçando meu genro, caso contrário eu considerarei traição ao reino. Esta reunião está encerrada, já sabem as notícias.

-Isso é um absurdo.

-Absurdo é continuar lhe ouvindo. -O rei abriu a porta e o segui rapidamente. Aqueles homens pouco se importavam com o reino. -Quando assumir esse trono, faça o impossível para retirá-los. Eu não pude em consideração à meu appa, mas você não tem haver com isso. Coloque pessoas de confiança e que se importem com essa nação mais do que poder e status.

-Eu farei o possível para fazer a nação crescer. Posso não ser muito estudado e me atrapalhar mas me esforçarei.

-Você tem bom coração e é disso que esse povo precisa.


Narrador Om

Os parlamentares ficaram irados com as falas do rei Yixing e com a atitude daquele plebeu, por que para eles Sehun nunca seria um nobre como eles, fora a petulância de Luhan em se deixar ser marcado sem a avaliação e o consentimento dos conselheiros foi uma afronta sem tamanho. Eles já não surpotavam a liderança do rei Yixing por ele ser um estrangeiro, sabiam o quanto o antigo rei tinha sido contra a fuga de Junmyeon e o casamento, seus parlamentares comtinuaram com os mesmos ideais então entre si mesmos fizeram uma aliança.

Estavam planejando o assassinato do atual rei, mas para isso precisavam de uma guerra, um ataque e só assim a morte do rei não pareceria um crime premeditado por eles e sim uma fatalidade comum durante a defesa do seu trono. Os homens de muito poder pouco se importavam de estarem fazendo algo contra as leis e queriam à todo custo chegar ao trono daquele país.

A reunião levou o dias de estratégias e buscas para ser bem planejada, sempre acontecia na calada da noite onde ninguém os veria e lá foi tudo premeditado sobre como seria a morte do rei. Eles combinaram que um dos soldados no meio da luta iria ferir o rei gravemente e se conseguisse até mataria de uma vez. Durante duas duas semanas eles montaram um pequeno grupo, e agora só faltava mais uma noite e a guerra aconteceria, o caos tomaria uma proporção drástica.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...