História Boku no Hero-Uma Nova Era - Capítulo 34


Escrita por: ~

Postado
Categorias Boku no Hero Academia (My Hero Academia)
Personagens Personagens Originais
Tags Boku No Hero, Boku No Hero Academia, Escolar, Heróis, My Hero Academia, Shounen
Visualizações 19
Palavras 1.398
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Escolar, Ficção, Luta, Romance e Novela, Shounen, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 34 - Operação Thanatos-Parte Um


– Thanatos. – Chamou Dorus.

   Tão logo clamou pelo seu subordinado, a figura negra despediu-se das sombras que a envolviam, aproximando-se de Dorus.

– Aqui estou.

– Acredito que não preciso lhe alertar sobre a sua cisma em matar o filho de Todoroki.

– Desde a morte de minha amada esposa, pelas mãos de alguém como ele, venho desde então caçando a corja. Ele tem de ser morto por mim. 

– Pois bem. – Disse, estranhamente. – Faça o que desejar, mas se for capturado...

– Negarei qualquer envolvimento com a nossa sociedade.

   Eles já devem ter te rastreado mesmo.

– Usarei o torneio como pretexto para o eliminar. Tem minha apalavra.

   Thanatos então, retirou-se, deixando Dorus, sorrindo, nas sombras.

– Ouviu isso?

   A figura ruiva, que babava como um louco, aproximou-se por trás.

– Ouvi, e gostei. Você quer...?

– Se o seu apetite se saciar...

– Que apetite? Eu não sei de nada.

– Por que finge isso? Todos sabemos o seu poder.

– Só se for a minha habilidade de amar as pessoas.

– Seja como for... Eu peço então, que distribua seu “amor” para Thanatos.

– Mas ele é seu amigo.

– Ele vai ser um sacrifício necessário.

– Hehehe, interessante. Mas, e você Dorus? Não tem inveja dele?

– Inveja, por que?

– Ele vai receber taaaanto amor. Você não quer um pouquinho também?

   A respiração errática. O senso de medo e de terror. Todos emanavam dele. Comparado a Anthropophagos, Dorus era apenas uma criança. Ainda tinha muito a aprender se quisesse finalmente realizar aquela promessa.

                                                                                 •••••••••••

C’mon boys! Agora que terminaram a apresentação, vamos para a primeira prova! O árbitro, Argentum, vai ativar a roleta aleatória de testes!

   Com o pequeno palanque desmontado, Argentum foi em direção a uma espécie de roleta virtual, que foi trocando de nomes até parar em...                  

– Marcha Atlética!

– Atenção garotas, pois só vou dizer uma vez. A pista está do lado de fora do estádio. Se você cair, ou for derrubado por alguém, está fora. Vocês podem usar suas peculiaridades para avançar ou atacar adversários, mas não podem parar de correr! Os quarenta primeiros vão passar para a próxima etapa.

   Ele desmontou a roleta eletrônica, andou alguns passos de longe da grande entrada que dava na pista no final da corrida, e disse:

– Boa sorte.

   A primeira coisa que Ranmaru viu foi Sakuya rasgando o chão com hiper-velocidade, seguida de Shimazu explodindo tudo ao redor, para terminar nos poços de lava que Anyore ergueu no meio do caminho. Que cu, justo uma prova onde não posso usar minha peculiaridade!

                                                                        •••••••••

– Eu vou conseguir! – Pensou Sakuya. Vou chegar no final da pista em questão de segundos!

   Foi então que a visão dela se distorceu e seu corpo começou a... Se encolher?! Sua mentalidade foi diminuindo, e foi perdendo o senso de seu corpo, até se transformar num...

– Por que a porra de um coelho está aqui?! – Perguntou Shimazu, que atravessou o coelho, chegando no primeiro lugar. Ao fundo, a voz de Present Mic girtava:

Mas o que foi isso?! Sakuya foi transformada num coelho!

– Han? – Shimazu bufou. – Aquele coelho era ela?!

   Iria virar-se para olhar para o animal, se sua perna não tivesse se envolvido estranha numa esfera d'água. Aquele garoto da água!

– Apenas um tolo se desfoca no meio da corrida!

   Shimazu teria arremessado uma bomba nele, se as regras não o impossibilitassem de ficar parado por muito tempo. Tão logo tentou assumir o segundo lugar, ele passou por ele.

– Toshinori, maldito!

   Arremessou diversas bombas na direção de Toshinori, que ficou de costas e disse:

Spanish.... Smaaaash!!!

   One For All: Spanish Smash! Girando em torno de si próprio, Toshinori cria uma onda de choque, que irá agir como uma espécie de escudo contra projéteis e inimigos próximos!

   Girou em torno de si próprio, causando uma forte corrente de ar, que explodiu as bombas de Shimazu, criando uma grande cortina de fumaça.    

Yooo! Toshinori avança para o segundo lugar! Shimazu está sendo deixado para trás!

– Há! Come poeira!

   Bastou provocar o demônio, para ele contra atacar. O solo implodiu de poder. A cratera causada pela explosão que Shimazu fez engoliu pelo menos treze outros competidores, antes  de Anyka criar uma ponte de cristal para atravessar, junto dos demais. Quando ela cruzou a ponte, desfez a estrutura cristalina, derrubando mais alguns competidores atrás dela.

Yaomoru na frente, Toshinori, Shimazu e Anyka logo atrás!

                                                                          •••••••••

– Isso é ridículo de tão fácil. – Debochou Yaomoru, até deparar-se com uma piscina de lava. Anyore. Mesmo estando bem atrás, ainda quer me desafiar.

   Atravessou-a com uma ponte de água, até deparar-se com... Um homem voador?!

– Kataro?!

– Você é muito convencido. – Riu Kataro. – Que sua derrota lhe sirva de lição. – Disse, enquanto avançava para o primeiro lugar.

– Maldição!

   Yaomoru se dispersou tão facilmente com a conversa de Kataro, que acabou por não focar de forma correta em sua ponte de água. Quando se deu conta, seu controle cedeu, e quando pensou ser seu fim, a lava desapareceu. – O que foi isso?! Uma ilusão?

   Antes que pudesse continuar avançando, deparou-se com algo se mexendo na mata que cercava o percurso. Algo branco... Algo esquelético.

– Uma ilusão?! De quem? Como... O que é aquilo?

   Engoliu em seco. Conseguia ouvir as explosões de Shimazu se aproximando, ou os bramidos de Smashs que Toshinori estava realizando. Será a peculiaridade de alguém? Mas eu não vejo ninguém aqui por perto. O que... O que está acontecendo?!

   As figuras começaram a se remexer mais e mais, a estalar em baques e estranhos barulhos de correntes. Levianamente assustado, Yaomoru burlou a cerca e seguiu as figuras.

                                                                        •••••••••••••

– Eagleman, reporte.

   Eraserhead, junto de Shoto, Endeavour, Vehspa, Tupã, Dracúla e Creati, estavam todos reunidos diante de apenas um aparelho celular em viva-voz, com uma chamada realizada por Eagleman. Todos reunidos, com seus trajes de herói, organizados discretamente numa sala que deveria ser um vestiário, mas que foi arrumada como tal para servir de base de operações.    

   Até então, tudo que se ouvia era o bater de asas de Eagleman, até que ele disse:

– O garoto mordeu a isca. E Thanatos também. Sintonizem com o grupo dois.

   Endeavour tirou um gigante telefone negro de seus bolsos, e logo começou a falar:

– Time Sorin, preparados?

   A voz de um oficial respondeu:

– Time dois pronto. A área da floresta está cercada. Os agentes já estão mobilizados por toda a cidade. Aguardando permissão do Comandante Sorin para atirar contra o alvo.

– Certo. Vamos agir. Time Todoroki em operação. – Endeavour desligou o telefone e o guardou. – Agora ele não escapa!

                                                                       •••••••••••••

   Thanatos estava bem escondido em meio a sua velha amiga. A escuridão, o vazio. Logo, fariam doze anos da morte de sua esposa, assassinada por um criminoso. A justiça o soltou. E desde então, Thanatos começou uma jornada de vingança contra todos os vilões do mundo. Infelizmente, teve de se unir a um deles. Dorus e sua corja deveriam ser detidos. Mas, Dorus desejava o extermínio do conceito de “humanidade”. De certa forma, ele iria exterminar os vilões do mundo. Refazer a criação. Iria criar um novo Éden. Sem nenhum deus vigilante, e sem nenhuma maçã para ser devorada.

    O farfalhar de folhas e a aproximação de seu alvo o fizeram sorri. Desde que entrou na Forsaken, não saciou sua fome por matar nenhuma única vez. Já sentia falta das “batidas” que fazia em botecos e bares de ultima categoria, apenas para matar todos que considerava “vilões” lá. Aquele garoto Todoroki era como um deles. E, como um deles... Tinha de morrer.

– Você. – Disse a voz do garoto, sério. – O que quer?

– O que eu quero? – Os olhos de Thanatos brilhavam nas sombras. – Você faz parte do mal garoto. Querendo ou não... Você tem de ser extinto. Quando eu preguei os olhos em você, realizei o quão vil você vai se tornar, quando matar seu irmão menor.            

– Eu não vou sujar minhas mãos com um lixo feito ele. – Disse Yaomoru. – Anyore é uma vergonha. Mas, o que ele faz ou deixa de fazer não é da minha conta. Eu apenas o odeio. Não sou um stalker.

– O Assassino, que foi o ex-namorado de minha finada esposa também não se dizia um stalker.

   Sem nenhum sentimento, Dorus apontou para o garoto.

– Seu julgamento chegou. Matem ele.

   Subitamente a esfera de fogo o acertou pela lateral, derrubando-o no chão. De frente para ele, dois homens pegando fogo se aproximavam. Dois homens não...

– Todoroki...!

– Saia da perto do meu filho!

– Meu neto não merece ouvir as palavras imundas da sua corja! Acabou, Thanatos!    

         


Notas Finais


No próximo episódio, o prolongamento da operação! Thanatos conseguirá ser capturado, ou vai escapar?
Se eu fosse você, se preocupava com com a corrida.
Você! O arrogante da 1-B!
Hahaha, arrogante? Seu pobretão! Vou te ensinar uma lição!
Plus Ultra!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...